Ninguém "acorda" personal trainer por causa de um documentário que viu na televisão no dia anterior. A ideia de seguir a profissão pode até vir de lá (ou mesmo de um artigo lido na internet), mas daí até conseguir realizar esse sonho, terá um longo caminho pela frente a ser percorrido.

Antes de mais nada, precisa de pesquisar sobre a profissão, de forma a informar-se sobre as suas especificações para saber exatamente o que faz um personal trainer.

Precisará também de uma formação superior, um seguro de trabalho, de ganhar experiência profissional, pesquisar meios para conquistar novos alunos, escolher uma modalidade, definir o seu local de treinos, a sua disponibilidade, etc., e tudo isso exige tempo, perseverança e dedicação.

Personal trainer e modalidade
Alguns profissionais seguem caminhos específicos, como a yoga.

Se se sente pronto para aceitar esta missão, continue a ler e descubra agora mesmo quais os passos principais para se tornar num personal trainer de sucesso online ou ao domicílio.

Como se pode tornar um personal trainer?

Nas redes sociais, vemos diversos profissionais divulgando o seu trabalho. Também existem plataformas especializadas em aulas particulares, das quais poderá usufruir sem qualquer entrave geográfico ou temporal, como o Superprof.

A valorização do bem-estar físico e de um estilo saudável de vida estão em alta atualmente, sendo uma das preocupações mais validadas por uma nova geração de jovens adultos. Prova disso são as publicidades a produtos de fitness protagonizadas por artistas famosos e o grande número de Youtubers que se vão tornando conhecidos por abordarem o assunto nas suas plataformas digitais.

É claro que todo este culto ao corpo não deve exceder os limites do que pode ser considerado psicologicamente saudável, mas o facto é que as pessoas têm vindo a consciencializarem-se, cada vez mais, da importância de um estilo de vida saudável, quer a nível estético, quer para a saúde física e mental de cada um.

Coach desportivo pode fazer diferença
Muitos alunos querem melhorar a sua condição física | Fonte: Pixabay

Esse contexto social aumenta também a procura por um treino particular, adaptado às necessidades de cada um, agora mais democratizado. Consequentemente, a oferta de profissionais da área do desporto no mercado tende a crescer. E pode ser que também esse fator contribua para a sua vontade de aderir a uma carreira desportiva.

Sabia que a profissão de coach desportivo engloba diversos nichos de mercado? Para exercê-la, precisa de ter pelo menos uma ideia das tipologias de aula que pode oferecer aos seus alunos:

  • Dar aulas num ginásio;
  • Ir até a casa dos seus alunos, prestando apoio ao domicílio;
  • Especializar-se no treino para empresas;
  • Especializar-se em alguma modalidade, como pilates, yoga, cycling, artes marciais, entre diversas outras oportunidades.

Para entrar em qualquer desses nichos, será necessário exibir um diploma universitário em Educação Física, ou similares. Para além disso, o personal trainer precisa de ser reconhecido pelo Conselho Regional de Educação Física da sua cidade. Portanto, antes de exercer a profissão, será necessário providenciar toda a formação e documentação exigidas pelas autoridades da sua região demográfica.

Existe um diploma específico para exercer a profissão?

Embora o trabalho de um personal trainer seja considerado uma profissão, socialmente, o ofício não é legalmente regulamentado em Portugal. Isso significa que a profissão não faz parte da nossa lei laboral. Podemos então dizer que todos os personal trainers atuam de forma ilegal? Vamos com calma, já que na prática não é bem assim.

A vida universítária
O coach desportivo precisa de ter formação em Educação Física para ser um bom profissional e reconhecido na legislação portuguesa.

O personal trainer pode, sim, exercer a sua profissão legalmente, desde que tenha um diploma em Educação Física, ou qualquer outro curso semelhante na área, e uma licença no Conselho Regional de Educação Física da sua cidade, específica para a sua modalidade. Isso porque, ainda que a profissão não "exista" legalmente, as suas atribuições profissionais e contribuições fiscais são basicamente as mesmas que as de um profissional de Educação Física.

Apesar disso, atualmente, o trabalho de um profissional de desporto é reconhecido na sociedade como qualquer outro trabalho, sendo considerado até um emprego essencial para uma qualidade de vida saudável. Para melhor se destacar na sua profissão, é possível obter classificações universitárias de forma a enriquecer a sua experiência e preparação como personal trainer.

São várias as universidades que oferecem cursos na área do desporto, entre as quais vale a pena destacar a Universidade Lusófona, com a sua licenciatura em Educação Física e Desporto, o Instituto Politécnico de Santarém, com o seu curso em Desporto, Condição Física e Saúde, o Instituto Politécnico de Viseu, com o seu curso em Desporto e Atividade Físicas, entre muitas outras oportunidades entre as quais poderá escolher a que melhor se encaixa às suas motivações profissionais.

Importante ter um coach desportivo
Invista na sua formação de personal trainer. | Fonte: Pixabay

No entanto, não é recomendado sair da faculdade diretamente para a profissão de personal trainer, já que lhe faltará a experiência necessária para fazer um bom trabalho em nome individual. Normalmente, os profissionais iniciam a sua carreira dando aulas de Educação Física em escolas convencionais, ou mesmo oferecendo aulas como instrutores num ginásio. Com o passar do tempo, ganham experiência a lidar com os seus alunos de maneira personalizada para responder a cada uma das suas necessidades específicas, e conhecimento no mercado desportivo para só então partirem para uma "carreira a solo".

Pelo facto de a profissão não ser regulamentada, pode ser que existam profissionais não graduados no mercado. No entanto, isso normalmente acontece com aqueles que se especializam em diferentes modalidades desportivas, bastante distintas das consideradas “usuais”. Cursos voltados especificamente para o ramo escolhido pelo profissional podem justificar essa não formação.

Em termos gerais, o personal trainer deve manter-se sempre atualizado, fazendo cursos adicionais à sua formação académica de forma a aperfeiçoar as suas técnicas de ensino na área escolhida e obter conhecimento atualizado das mais variadas investigações relativas ao seu desporto. É importante lembrar que a satisfação do aluno será a melhor das publicidades, e que os resultados obtidos pelo mesmo determinarão o grau de rendimento e de qualidade das suas aulas tanto a curto como em longo prazo.

Como garantir a segurança profissional do coach desportivo?

É importante frisar que um personal trainer lida com questões que envolvem o corpo humano e a saúde dos seus alunos. Por mais conhecimento e cuidados que o profissional tenha do seu lado, o risco de que algum aluno sofra uma lesão ou acidente durante um dos treinos não pode ser completamente descartado.

É por isso que é preciso assegurar-se e tomar as devidas precauções de forma a evitar possíveis processos judiciais que podem afetar a sua carreira. Para muitos alunos, o seu personal trainer é visto como um herói: é o agente escolhido para levá-los atingir os objetivos fitness que almejam, e isso pode ser perigoso quando feito de forma inconsciente.

No início, alguns alunos podem-se entusiasmar demasiado e exceder os seus limites físicos e psicológicos. Isso deixa os alunos mais vulneráveis a eventos não esperados com efeitos indesejáveis que, uma vez sucedidos, a responsabilidade recairá, inevitavelmente, sobre o profissional.

É por isso que, para além de contar com toda a formação e documentação necessária, o ideal é aderir a um seguro de responsabilidade civil profissional. Esta modalidade costuma ser indicada para quem exerce o ofício de personal trainer e pretende tomar as devidas precauções de forma consciente e protegida.

Dessa forma, pode evitar prejuízos e danos causados por processos judiciais advindos da profissão, por vezes incorridos através de comportamentos inocentes e até inevitáveis. É importante lembrar também que estes tipos de ocorrências podem acontecer mesmo apesar de terem sido acautelados todos os possíveis riscos, o que não fará de si um mau profissional. Só precisa de contar com as seguranças legais disponíveis e "dar a volta por cima".

Que qualidades um personal trainer deve ter?

Agora que já conhece a parte burocrática da profissão, está na hora de descobrir que qualidades pessoais precisa efetivamente de ter para tornar-se um profissional do ramo desportivo.

Afinal, é importante ter em mente que, uma vez inserido nesta profissão, passará a lidar diretamente com o público, os seus anseios e as suas inseguranças, além de ajudá-los na realização de sonhos e metas. E é claro que tamanha responsabilidade requer alguma preparação e dedicação.

Podemos dizer que as principais qualidades de um personal trainer devem ser:

  • Ter uma boa formação - Como dissemos acima, a formação universitária é importantíssima para o currículo de um personal trainer. É a partir desse tipo de curso superior que irá adquirir a bagagem de conhecimentos necessária para saber como agir em cada caso, em função das necessidades e metas de cada aluno. Dessa forma, poderá atuar de maneira mais segura e informada, evitando que seus alunos sofram lesões ou acidentes;
  • Agir de acordo com o seu perfil - Nem todos os profissionais de Educação Física podem atuar em todas as vertentes da sua profissão. Se pensarmos apenas quanto à sua formação académica, essa sim pode ser bastante diversificada. No entanto, será necessário encontrar o ambiente e a modalidade que realmente fará de si um profissional feliz e bem-sucedido. Alguns concorrem a escolas públicas, tornam-se professores de Educação Física em escolas profissionais, outros atuam em ginásios, outros ainda tornam-se personal trainers, e há quem se dedique a uma modalidade específica, tendo especialidades em vários níveis de preparação, oferecendo aulas quer para iniciantes, quer para profissionais. Encontre a vertente que mais tem "a sua cara" e vá em frente;
  • Ser mais que um mero treinador - O personal trainer torna-se, de certa forma, amigo e psicólogo dos seus alunos. Para tal, é importante construir relações de confiança e de respeito. O aluno precisa de sentir-se confortável e livre para conversar com o seu personal trainer sempre que precisar. Muitas vezes, a mudança que o aluno tanto deseja atingir precisa de ocorrer de dentro de si mesmo, para fora, de forma a ser refletida no seu aspeto físico, e o coach desportivo precisa de saber como o ajudar, de certa forma, nessa externalização;
  • Ter um bom discurso - Não estamos a falar em utilizar palavras rebuscadas, mas sim em expressar-se bem na altura de dar instruções. Falar de forma clara e transparente, mantendo uma boa postura, são atitudes que ajudam a reforçar a sua imagem profissional. Além disso, você deve ser um exemplo para os seus alunos, adotando uma dieta equilibrada e tendo hábitos saudáveis;
Personal trainer que fala
A oratória do coach desportivo não deve intimidar, mas sim motivar os seus alunos.
  • Pensar no futuro - Precisa de ter um plano profissional definido, já que não poderá ser personal trainer durante a vida toda. Com o avanço da idade, a rotina tornar-se-á demasiado cansativa para si, pelo que deverá pensar em alternativas profissionais para si, para não ficar excluído do mercado.

Além das opções que citamos acima, também são necessárias outras qualidades pessoais, como a tolerância, a empatia e a positividade. Antes de escolher a sua profissão, precisa de pensar em tudo isto e certificar-se de que se trata de uma rotina que deseja para a sua vida.

Quanto ganha um coach desportivo?

Até agora falamos das funcionalidades, formações e segurança da profissão, mas certamente, há uma outra pergunta que persiste na sua mente: mas afinal, qual é o salário de um personal trainer?

Sabemos que o personal trainer é alguém que trabalha "por conta própria", sem registo profissional e, portanto, sem direito às seguranças dos demais profissionais que trabalham noutros regimes. Assim, a resposta para esta questão é um tanto controversa e impossível de formular de forma direta.

Não existe no mercado nenhuma tabela que defina quanto deve cobrar pelas suas sessões. Desta forma, a melhor maneira de chegar ao preço ideal é a partir de uma pesquisa do mercado existente, tendo em conta os valores já praticados por alguém na mesma situação profissional. Esta pesquisa é essencial dado que os preços variam de acordo com a região, o perfil dos seus alunos e a modalidade de eleição.

Não é possível cobrar, na periferia, o mesmo valor que se cobra num bairro nobre, por exemplo. Outro fator que valoriza o seu trabalho é o seu currículo e formação. Além dos cursos e documentos obrigatórios para exercer a profissão, pode enriquecer as suas ofertas ao adicionar outras especializações, workshops e seminários à sua lista de aperfeiçoamentos académicos.

Estas experiências também tendem a valorizar o seu profissionalismo. Isso significa que, com o passar do tempo, conforme adquire conhecimentos e experiência na área do desporto, poderá aumentar a sua remuneração em função das novas competências adquiridas para a sua modalidade.

Outro ponto importante é que o "salário" do profissional varia de acordo com o número de alunos e do número de aulas oferecidas em cada pacote semanal. É por isso que é importante traçar medidas para conseguir novos alunos e aproveitar da melhor forma o tempo disponível que tem com cada um, de forma a que vejam resultados do seu esforço contínuo, e, consequentemente, mantenham a sua motivação para continuar a ter aulas consigo.

Outra questão que deverá ter em mente se optar por enveredar por esta profissão é o tipo de direitos, legais e fiscais, a que terá acesso ao tornar-se um personal trainer. Não sendo uma profissão regulamentada como as demais profissões registadas e reconhecidas pelo Estado português - tal como já abordamos em cima - os direitos do trabalhador ficam por conta da modalidade mais utilizada atualmente por profissionais freelance: MEI (Microempreendedor Individual). O procedimento para aderir a esta categoria é simples e depois de o fazer passará a contar com direitos do trabalhador gerais como, por exemplo, o direito a usufruir de baixa médica e, sendo o caso, a licença de maternidade, o direito a férias remuneradas, e muitas outras regalias profissionais que não seria capaz de obter de outra forma.

Pense em valores
O bom senso é fundamental na hora de precificar seus serviços.

Por norma, a regra válida para a precificação dos seus serviços é o seu bom senso. Para que encontre um equilíbrio entre a sua ambição pessoal, motivações financeiras e a valorização do seu trabalho e tempo é importante não se deixar cair num nem noutro extremo, o que certamente prejudicará a sua reputação na profissão.

Para ter uma ideia do que cobrar por aula, deverá ter em atenção o valor médio já praticado por profissionais da sua modalidade de forma a definir um preço não só adequado, mas também competitivo no seu mercado. Na Superprof, o preço de cada professor é definido tendo em conta não só o seu currículo profissional, mas também o que oferece aos seus alunos em termos de acompanhamento e tipologia de aula.

Antes de escolher o valor mais indicado para si, deverá ter em atenção algumas questões relativamente às especificações das suas aulas e o que cada aluno seu precisa de si: prestará serviço ao domicílio ou através de sessões online? Dará aulas a iniciantes na modalidade ou alunos já experientes? Quais são as metas físicas a atingir? Qual a melhor rotina de treino a implementar tendo em conta os objetivos a alcançar? Qual será a periodicidade das aulas?

Estas são algumas das perguntas que deve responder antes de definir o seu preçário. No entanto, se quiser ter alguma referência como ponto de partida, os valores praticados pelos nossos personal trainers rondam os 20 euros por hora de aula, com a possibilidade de ter a primeira aula de forma gratuita à experimentação.

De igual forma, o valor das suas aulas pode ser adaptado a cada um dos seus alunos de maneira a melhor responder às suas necessidades desportivas e possibilidades financeiras. É importante que reconheça que todos os seus alunos são pessoas diferentes, com desafios e vantagens distintas, pelo que deverão ser tratados como tal. Assim sendo, aconselhamos que a melhor forma de ter um aluno satisfeito será através do diálogo entre as partes e da adaptação do treino conforme for necessário.

Como conseguir novos alunos?

De que adianta ter a formação e todas as qualidades necessárias para se tornar personal trainer se depois não sabe ao certo qual é a melhor forma de conseguir novos alunos? O seu sucesso profissional depende diretamente da forma como publicita os seus serviços e do número de pessoas a quem os prestar. Não adianta ser um profissional excelente se depois não tiver qualquer aluno para treinar.

Para isso, pode valer-se das tecnologias modernas que temos disponíveis atualmente, seja para procurar uma colocação nalguma escola pública ou ginásio, ou para anunciar os seus serviços online. Canais da internet como sites, plataformas e redes sociais são uma boa maneira de se colocar à disposição do público e de publicitar os seus serviços.

Atualmente existem várias ferramentas online que poderá optar por utilizar de forma a tirar maior proveito da sua exposição publicitária, ao ser capaz de chegar a um maior número de pessoas potencialmente interessadas os seus serviços. Para tal, eis algumas plataformas que pode escolher usar para melhor difundir a sua presença online:

  • Facebook: nos dias de hoje, é raro haver alguém que não tenha facebook. Qualquer que seja a sua idade, género, estatuto social, etc., o facebook é a rede social mais utilizada a nível mundial, quer por motivos lúdicos ou profissionais. Ao poder criar uma página para o seu negócio, conseguirá muito facilmente ganhar tração através de um aumento de likes na página ou pedidos de amizade, sendo um canal de comunicação sem competição possível no que toca à troca de mensagens diretas entre pessoas desconhecidas e número de utilizadores por área geográfica. Este tipo de exposição, quando bem executada, trará enormes benefícios para a sua carreira, impossíveis de serem obtidos através do método tradicional de colocar anúncios num jornal;
  • Instagram: através desta rede social em pleno crescimento, será capaz de publicitar a sua modalidade sem grandes dificuldades. Ao criar uma conta profissional, poderá colocar fotos e promovê-las consoante a sua relevância, conseguirá ver estatísticas do crescimento da sua presença na plataforma de acordo com as interações dos seus seguidores com os seus posts, poderá promover lives sobre a sua modalidade, ou até mesmo fazer um pequeno vídeo promocional dos seus treinos, etc. A característica mais atrativa quanto a esta rede social é a capacidade de encontrar outras páginas no mesmo grupo de interesses que o seu, onde se poderá inspirar e motivar para continuar a sua jornada publicitária e crescimento profissional, sem qualquer esforço!
  • Linkedin: se procura uma plataforma mais séria e formal onde promover as suas ofertas profissionais, esta será a resposta mais adequada às suas necessidades. Nesta rede social poderá fazer conexões com várias pessoas da mesma área, receber ofertas de emprego em vários setores desportivos, seguir páginas de empresas da sua área e manter-se sempre a par das mais recentes notícias sobre a sua modalidade. Algo que distingue esta plataforma de todas as outras é a possibilidade de colocar o seu currículo à disposição para que eventuais recrutadores - ou clientes - o possam conhecer e contactar prontamente, caso estejam interessados nos seus serviços prestados.
  • Youtube: criando uma conta neste prestigiado veículo de informação em forma de vídeo, poderá oferecer aos seus alunos uma vertente mais dinâmica aos seus serviços. Ao postar vídeos de motivação e de exemplos de exercícios de forma consistente, irá possibilitar que os seus alunos os utilizem para aconselhar alguém a tornar-se seu aluno, ao dar uma amostra visual concreta do que o seu treino, e a sua filosofia desportiva, acarretam. De igual forma, poderá utilizar os seus vídeos como extras suplementares às suas aulas, atribuindo um cariz personalizado aos seus treinos, especificamente planeados por si como personal trainer.

O resto irá sendo conquistado com o passar do tempo e através do seu investimento pessoal na profissão. Só não se esqueça de oferecer sempre um serviço de qualidade, já que quanto mais alunos satisfeitos tiver, maior será o número de recomendações e, consequentemente, de novos alunos a procurarem os seus treinos.

Como se pode perceber, é necessário passar por alguns passos para tornar-se personal trainer. E você? Já começou sua jornada? Deixe o seu comentário abaixo.

Precisa de um professor de Personal trainer ?

Gostou deste artigo?

4,75/5, 4 votes
Loading...

Ricardo

Marketeer. Professor. Country Manager. Redator. Dedicação a 200% em tudo o que me comprometo ao longo da minha vida. Adoro as diferentes personalidades existentes em ambiente profissional e social. Em constante transformação. Escrevo para partilhar o meu conhecimento e entusiasmo aos leitores que queiram ver respondidas as suas questões ou aprofundar algum tema.