Aprender japonês não é simplesmente saber ler e escrever a língua, mas muito mais que isso. É precisamente por esse motivo que, durante as aulas de caligrafia o professor vai ensinar muito mais que japonês. Como:

  • autocontrolo;
  • regras de etiqueta;
  • respeito pela escrita.

No Japão, a caligrafia é semelhante à arte, e da um acesso direto para a cultura japonesa, assim como a pintura, a escultura ou a dança. Mas é verdade que, no princípio, aprender japonês pode parecer impossível com os seus símbolos e técnicas artísticas.

Mas isso não é motivo para desistir! Se fizer um curso ou tiver aulas de japonês com um professor, terá formação adequada para descobrir todos os valores e métodos específicos desta arte ancestral. É muito normal ouvir comentários como "a pronúncia japonesa é difícil", "escrever japonês é quase impossível", "o vocabulário japonês é incompreensível" ou até que "as regras de etiqueta japonesas são muito difíceis".

Mas a Superprof está aqui para ajudar e tornar o processo de aprendizagem mais simples com algumas dicas essenciais. Por exemplo, ao contrário das características das letras romanas, os traços dos caracteres japoneses têm que ser desenhados na ordem correta, e não arbitrariamente. Quando está a aprender caracteres, deve desenhar um traço após o outro, no estilo kaisho quadrado.

A verdade é que a caligrafia é uma parte essencial da linguagem, algo que as crianças aprendem logo que começam o ensino e que muitos adultos utilizam como passatempo.

Se tem dificuldades com a caligrafia japonesa, continue a ler para saber todas as nossas dicas para estudar o idioma, praticar a arte e como pode beneficiar do apoio dos professores profissionais para o ajudar.

Os melhores professores de Japonês disponíveis
Ricardo
5
5 (20 avaliações)
Ricardo
11€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (10 avaliações)
Joana
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Mariana
5
5 (13 avaliações)
Mariana
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Masafumi
5
5 (4 avaliações)
Masafumi
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Carolina
5
5 (9 avaliações)
Carolina
12€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Hugo
5
5 (2 avaliações)
Hugo
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Claudia
5
5 (1 avaliações)
Claudia
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Filipe
5
5 (1 avaliações)
Filipe
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ricardo
5
5 (20 avaliações)
Ricardo
11€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (10 avaliações)
Joana
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Mariana
5
5 (13 avaliações)
Mariana
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Masafumi
5
5 (4 avaliações)
Masafumi
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Carolina
5
5 (9 avaliações)
Carolina
12€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Hugo
5
5 (2 avaliações)
Hugo
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Claudia
5
5 (1 avaliações)
Claudia
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Filipe
5
5 (1 avaliações)
Filipe
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

História da caligrafia japonesa

O processo detalhado da caligrafia é um estilo de vida que é transmitido de geração em geração. Por este motivo, a aprendizagem de um idioma como o japonês permite entrar em contacto com toda a riqueza, profundidade e complexidade da cultura japonesa.

mulher de traje cerimonial
A história da caligrafia, tal como a da cultura e idioma do país é muito rica e complexa, e todos os professores incluem formação sobre ela no programa de ensino dos seus cursos. | Fonte: Pexels.com

A caligrafia japonesa tem um nome, Shodō, que significa "forma de escrever". A caligrafia distinta é uma das razões porque a língua japonesa tem um impacto no mundo.

A origem desta tradição remonta à China, onde foi inventada em desenvolvida. Só chegou ao Japão em 710, e rapidamente foi adotada pelos estudiosos da corte imperial. Mais tarde, a partir do século X e no coração da era Heian (794-1185), os calígrafos japoneses começaram a inventar estilos baseados na caligrafia chinesa. Como a única forma de manter registos era escrevê-los, o Shodō era uma habilidade essencial.

Um calígrafo tem que realizar os traços todos de uma só vez, e não pode fazer nenhuma alteração. E desde o seu aparecimento há séculos, a caligrafia manteve a sua popularidade no Japão, como uma arte de formar caracteres de escrita (kanji ou kana) com um pincel caligráfico e tinta preta.

Durante anos, o calígrafo mais estimado no Japão era Xizhsi Wang, um calígrafo chinês que viveu no século IV. Mas depois da invenção e desenvolvimento do hiragana e katakana, estilos intrínsecos no Japão, o sistema de escrita japonês foi alterado.

E independentemente do local onde estiver a praticar, seja nas aulas de japonês ou em casa com apoio online, existem algumas ferramentas que deve ter consigo. Além destes instrumentos de caligrafia, também deve conhecer bem as regras do traçado de caracteres e o posicionamento do corpo.

Um pequeno conselho técnico que pode aplicar durante as aulas de japonês presenciais ou online é, escrever em pé e pressionar a mão esquerda no papel. Como os caracteres (kanji e kana) foram desenvolvidos para serem escritos à direita, vai precisar de os escrever com a mão direita.

A arte é de tal forma importante que, ainda hoje os japoneses escrevem com pincel e tinta durante cerimónias familiares importantes, como casamentos e funerais.

Saiba qual é a origem dos ideogramas japoneses.

Estudar caligrafia nas aulas de japonês para ganhar disciplina

Aprender a forma correta de desenhar caligrafia pode ser doloroso, mas também proporciona bem estar mental.

pessoa a pintar
Estudar caligrafia permite ter outros benefícios além de escrever bem e é por isso que os professores dão tanto enfâse a esta parte da formação no programa de estudos do curso. | Fonte: Pexels.com

Ensinado em todas as escolas japonesas, e claro nas aulas dos cursos de japonês, o Shodō é mais exercício de disciplina do que uma simples técnica artística de escrever. Ao praticar a caligrafia vai adquirir:

  • disciplina;
  • controlo da respiração;
  • fusão com a natureza.

Todos estes objetivos estão relacionados com a perfeição estética nutrida pela filosofia zen. A influência do zen é omnipresente na disciplina, bem como na aprendizagem do japonês. O autocontrolo é um aspeto essencial na caligrafia japonesa e em toda a aprendizagem do idioma.

Desta forma, durante as aulas, o professor ensina caligrafia japonesa e valores como a espiritualidade ou o desenvolvimento de paixões, em simultâneo. Por isso, quando faz um curso de japonês ou aulas com um professor particular, está a aprender a linguagem e diversos outros valores importantes.

Conheça as regras de gramática e sintaxe de japonês.

Efeitos da caligrafia fora do curso japones

Todos os alunos que já conhecem o Japão sabem que o país é mestre na arte do zen, e a caligrafia não é exceção. Da meditação às artes marciais, o Japão está cheio de rituais e hábitos zen incríveis. Desta forma, os alunos sentem uma plenitude desde as primeiras aulas do curso de japonês com o professor.

Os alunos iniciantes devem repetir os gestos várias vezes para que se tornem familiares. Mais do que ter paciência, a primeira virtude da caligrafia e da língua é aprender a adaptar a velocidade. O início vai difícil, mas tente ver com humor as tentativas dos símbolos que vai praticar durante os exercícios caligráficos do curso de japonês.

bonecos pintados
Sabemos que o início pode parecer intimidante, mas os professores são profissionais com formação que o vão ajudar a formar os caracteres aula a aula até conseguir. | Fonte: Pexels.com

Com alguma experiência, já será capaz de sentir se existirem tensões nas linhas, resultado de preocupações que possa sentir. Ou pode até ter um gesto nervoso ou um tique. Com esta prática, estará mais ciente da sua mentalidade e irá sentir alterações a nível psíquico e energético.

Diferenças entre a caligrafia japonesa, chinesa e coreana

Existem várias dicas e truques para diferenciar as caligrafas, mas muitos falantes nativos de português sentem-se um pouco perdidos durante o processo. Isso é bastante normal, tendo em conta que estas três culturas são muito diferentes da nossa, mas é mais fácil distingui-las do que imagina.

Sem entrar em especificações técnicas, existem algumas dicas e truques que os professores lhe podem ensinar numa aula do seu curso de japonês online ou presencial. Mas nós também podemos ajudar!

Vejamos um exemplo: "Eu gosto de baunilha". Em coreano, a frase pode ser traduzida como 난 바닐라 좋아. Os caracteres têm poucos recursos e consistem principalmente de quadrados e círculos que se sobrepõem em várias maneiras, proporcionando um aspeto reto. A única exceção é o 5º caracter, que tem um aspeto mais complexo. Isto acontece porque uma grande parte do léxico do idioma tem origem chinesa.

Em japonês, a mesma frase seria 私 は バ ニ ラ の よ う. Aqui os caracteres são compostos principalmente por uma ou duas linhas, com uma aparência muito fluida. A única exceção é o primeiro caractere, que não é um kana mas sim um kanji. Representa uma palavra que deriva da língua chinesa, como muitas outras.

Em chinês, por último, seria 我 喜欢 香草. Os sinogramas são visivelmente mais complexos e têm uma aparência muito quadrada. Isto acontece porque estes ideogramas representam ideias, ao contrário dos caracteres japoneses e coreanos que transcrevem principalmente sons (chamados fonogramas).

templo na agua
Muitos estudantes ficam confusos entre as culturas das diferentes línguas asiáticas e por serem tão diferentes do português, mas podemos ajudar. | Fonte: Pexels.com

Outra diferença é que as escrituras coreanas e chinesas têm adotado a reprodução ocidental na maioria das vezes, ou seja, da esquerda para a direita e de cima para baixo, enquanto que o japonês moderno se lê da direita para a esquerda e para cima e para baixo. E o professor de japonês vai ensinar outras diferenças entre as três caligrafias durante as aulas.

Esta aprendizagem é importante para entender e assimilar esta arte tão complexa quanto refinada. Porque, hoje em dia, as pessoas não usam Shodō para fins práticos, mas continua a ser uma parte importante da cultura japonesa. As pessoas utilizam o Shodō em várias ocasiões cerimoniais. E, por isso, existem vários locais onde pode experimentar a caligrafia japonesa, entre cursos profissionais, cursos de ensino superior e aulas particulares.

Pode parecer complicado, mas depois de começar a praticar com caracteres mais simples, vai ver que é mais fácil que pensa.

O material de caligrafia consiste em:

  • Shitajiki: um tapete preto e macio, que fornece uma superfície confortável e macia;
  • Hanshi: papel de caligrafia especial e fino;
  • Fude: pincel, que pode ser maior ou menor. Um pincel maior para escrever os caracteres principais e um menor para escrever o nome do artista;
  • Suzuri: recipiente preto para a tinta;
  • Sumi: material preto sólido que deve ser esfregado na água no suzuri para produzir a tinta preta que é utilizada para a escrita, em alternativa às tintas instantâneas.

Já se sente mais confiante para fazer a primeira aula desta língua?

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Catarina

Eterna otimista, com um bichinho por viajar. Apaixonada por literatura e ficção. Metro e meio de pessoa, vivo pelo lema "Though she be but little, she is fierce". Trabalho atualmente como tradutora e redatora freelancer.