O modelo de negócios low cost (do inglês, baixo custo) surgiu com as empresas aéreas nos Estados Unidos e rapidamente se expandiu e obteve sucesso em diversos setores da economia. Com a crise financeira de 2008 o mercado low cost  generalizou-se e desde então, tem vindo a ganhar mais espaço com a chamada "uberização" da sociedade.

Com a perda do poder de compra de milhares de consumidores, as empresas tiveram que se adaptar para manter a sua participação no mercado, incluindo o setor fitness. Com isso surgiram diversos formatos de ginásios, entre eles os modelos low cost, que se diferenciam dos ginásios tradicionais, principalmente, por disporem de apenas alguns aparelhos de musculação, uma área de cardiotraining, apresentarem um número reduzido de profissionais, além da falta ou poucas opções de aulas de grupo. Esta configuração assegura uma mensalidade mais baixa, mas também garante a lucratividade.

No entanto, muitos dos ginásios neste formato, mesmo com o preço baixo oferecido, não economizam ao oferecerem estruturas de alto padrão, com equipamentos modernos e amplos espaços, como forma de chamar a atenção dos clientes e de criar pelo menos algum diferencial além do preço.

Mas será que os ginásios low cost podem oferecer um verdadeiro serviço de qualidade aos seus clientes dispondo de tão poucos profissionais? Neste artigo damos um panorama geral sobre os ginásios de baixo custo e algumas informações que poderão ajudá-lo a avaliar se vale a pena ou não inscrever-se num desses estabelecimentos.

Descubra mais dicas para iniciar um plano de treino.

Os ginásios low cost com personal trainer são realmente eficazes?

Quando nos deparamos com alguma coisa ou serviço muito baratos, automaticamente desconfiamos! E não é para menos, como é possível uma diferença de preços tão absurda?

Os pesos são diferentes consoante os exercícios de musculação
Para poder propor preços tão baixos, é preciso reduzir custos e serviços| Fonte: Unsplash

É preciso ter em mente que no setor fitness, assim como em diversos outros, o preço influenciará inevitavelmente a qualidade dos serviços oferecidos. Num ginásio low cost, por exemplo, é praticamente impossível ter o acompanhamento de um profissional qualificado na área do desporto. Para alguns isso pode ser apenas um detalhe, mas fazer exercícios físicos sem os conselhos de um profissional pode ser uma ideia perigosa em diversos aspectos.

Neste tipo de estabelecimento o próprio utilizador deve saber se as suas posturas estão corretas ou não, para prevenir lesões, distensões, contraturas ou até mesmo acidentes mais graves, como os acidentes cardiovasculares. Desta forma, pagar menos pode parecer um bom negócio no início, mas será que vale a pena colocar a sua saúde em risco?

Os ginásios de baixo custo não oferecem planos de treino personalizados e muito menos avaliações físicas, porque esses serviços encareceriam as prestações do estabelecimento.  Na maioria dos casos, também não contam com aulas de grupo, toalhas, equipamento sofisticado, piscina ou sauna.

Para pessoas que estão habituadas a usar os aparelhos de um ginásio e que apenas procuram um local para fazer exercício talvez o low cost seja interessante, já que este modelo é conveniente para pessoas que já são independentes a praticar desporto. Neste caso, os ginásios de baixo custo serão eficazes para definir a sua silhueta e voltar à forma, porque o uso do espaço é ilimitado.

Para escolher o melhor ginásio com o melhor preço, leia o nosso artigo.

Quais são os riscos de frequentar um ginásio low cost?

Quando uma pessoa decide praticar uma atividade física por conta própria, sem recorrer aos conselhos de um profissional capacitado, obviamente que existem muitos riscos envolvidos. Os ginásios low cost são estabelecimentos de acesso livre, onde qualquer pessoa que pague uma mensalidade tem acesso a todos os aparelhos. A ausência de um personal trainer no local expõe os utilizadores a riscos de lesões, entre outros acidentes mais graves:

  • Entorses e contraturas causadas devido ao uso indevido de equipamentos como o step;
  • Tendinites causadas pela execução incorreta de exercícios como agachamentos, mau uso de aparelhos de isquiotibiais, uso incorreto do step;
  • Lesões nos ombros, cotovelos e coluna vertebral devido a movimentos bruscos;
  • Fraturas em caso de queda ou uso indevido de aparelhos.
A força necessária para elevar o corpo
Uma má execução dos exercícios pode causar lesões graves. | Fonte: Unsplash

Por isso, é importante ter um personal trainer capaz para criar planos de treino específicos para o seu tipo de corpo, as suas limitações e objetivos. Também poderá realizar uma atualização periódica para que seja continuamente estimulado e desafiado. Além disso, o acompanhamento profissional mais de perto ajuda a orientar os alunos em caso de dúvidas, bem como observar se os movimentos estão a ser realizados corretamente, para evitar os acidentes que citamos anteriormente.

Outro risco, mais grave que a entorse, a contratura ou a lesão é o acidente cardiovascular! Segundo médicos especializados em medicina do desporto, é necessária a realização de eletrocardiogramas periódicos para saber se o seu sistema cardiovascular funciona corretamente e, desta forma, evitar o risco de morte súbita durante o esforço físico por pessoas que não estão habituadas a praticar desporto.

Como todos sabemos, a prática de atividades físicas é excelente para a saúde, mas o acompanhamento profissional é necessário. Assim, pagar um pouco mais para ter acesso aos conhecimentos de um personal trainer vale a pena. A sua saúde merece este investimento, especialmente se pensarmos a longo prazo. Um bom acompanhamento profissional pode fazer toda a diferença no futuro.

Quais as vantagens de se inscrever num ginásio low cost?

Será que existe alguma vantagem em se inscrever num estabelecimento desportivo deste género? Nós refletimos e chegamos a conclusão que, para as pessoas que estão habituadas a praticar desporto e a usar os aparelhos de musculação, os ginásios low cost podem apresentar alguns benefícios. Mas tenha atenção! Isso não anula os riscos que citamos anteriormente, por isso, seja cauteloso.

Preste atenção ao seu orçamento e mantenha as suas finanças saudáveis
Sem dúvida alguma a maior vantagem dos ginásios low-cost é o preço da mensalidade. | Fonte: Unsplash
  • Preço: para quem tem um budget restrito, o preço da mensalidade pode fazer toda a diferença. Num ginásio low cost a mensalidade pode chegar a custar 50% menos do que num ginásio convencional. Em épocas de crise, as pessoas tendem a cortar gastos que julgam desnecessários e os gastos com desporto são considerados supérfluos para uma grande maioria;
  • Autonomia:  o modelo low cost agrada aos fãs de autonomia e independência, porque pratica os seus exercícios sozinho. Seja utilizando os equipamentos de musculação ou de cardio disponíveis, cabe-lhe a si escolher os exercícios que irá fazer. Aqueles que já estão habituados podem criar as suas próprias séries ou planos em casa e pô-los em prática no ginásio;
  • Acesso livre: normalmente os ginásios low cost dão acesso livre aos utilizadores. Se tem uma agenda flexível, pode praticar exercício nos horários em que o ginásio está mais vazio e pagar menos ainda. Isto porque estes estabelecimentos costumam propor mensalidades ou assinaturas anuais mais baratas para quem deseja e pode frequentar o local nos horários de menor afluência, que são geralmente os horários nos quais a maioria das pessoas está no trabalho;
  • Clientela diferenciada: se se sente incomodado com aqueles utilizadores que monopolizam um aparelho de musculação e que adoram fazer poses de bodybuilder e mostrar o abdómen na frente do espelho, é bem provável que num ginásio low cost - sobretudo nos horários de menor afluência - consiga evitá-los;
  • Treino livre: o que para alguns é visto como um problema, para outros pode ser uma vantagem. Há pessoas que preferem seguir uma rotina de treinos livre, sem a obrigação de fazer este ou aquele exercício porque o PT mandou. Como já dissemos antes, se se sente a vontade para criar os seus próprios treinos, irá certamente gostar de um ginásio low cost.

Quais os aspectos negativos de um ginásio low cost?

Desconfie quando o preço é bom demais para ser verdade. Com uma proposta de preços tão baixos, já é de se esperar que a oferta de serviços será proporcionalmente reduzida. Escolher inscrever-se num ginásio de baixo custo pode significar abrir mão de serviços que podem ser indispensáveis.

Não desista de se motivar constantemente para treinar
Nos estabelecimentos low cost podem não haver aulas de grupo nem acompanhamento de um personal trainer. | Fonte: Unsplash

O principal é a presença de um personal trainer que pode fazer toda a diferença. Ter à disposição profissionais capacitados, que todos os dias prezam por orientar os alunos nos seus treinos, aulas, e na execução correta dos exercícios, assim como na utilização dos equipamentos é algo que não encontrará nos ginásios low cost.

Então como é que pode saber se a execução dos exercícios está correta? Sem o olhar atento e especializado do PT, dificilmente saberá se está a realizar o seu treino corretamente. Além de que, a prática desportiva sem orientação pode-se mostrar uma tarefa difícil e até mesmo entediante com o passar do tempo. Não vendo progresso sentir-se-á cada vez menos motivado. Esta é a razão pela qual muitas pessoas acabam por desistir.

Segue abaixo uma lista dos principais pontos negativos e que podem dissuadi-lo de se inscrever:

  • Falta de profissionais da área do desporto para orientar os alunos;
  • Riscos de lesões e acidentes graves;
  • O aluno deve estar preparado para fazer o seu treino sozinho, sem orientação e sem avaliação física;
  • Risco de ver seus os resultados estagnar por falta de atualização periódica dos planos de treino;
  • A modalidade só dá acesso aos aparelhos e ao espaço, qualquer serviço complementar é pago (banho, toalhas, sauna, piscina, etc.).

Inscrever-se num ginásio convencional, com toda a infraestrutura necessária e com profissionais competentes ainda é a melhor opção para praticar atividade física e cuidar do corpo. Também pode procurar um personal trainer ao domicílio. Na Superprof encontrará uma infinidade de anúncios de PTs qualificados em Portugal. O importante é estar ciente que a prática de desporto o pode ajudar a ter um estilo de vida mais saudável.

Precisa de um professor de Personal trainer ?

Gostou deste artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Catarina

Eterna otimista, com um bichinho por viajar. Apaixonada por literatura e ficção. Metro e meio de pessoa, vivo pelo lema "Though she be but little, she is fierce". Trabalho atualmente como tradutora e redatora freelancer.