A alimentação é uma das partes mais importantes da nossa vida. O que colocamos no nosso prato, assim como as técnicas de cozedura usadas, tem uma influência direta no nosso bem estar, disposição, humor e até na forma como dormimos. Além disso, no longo prazo, a dieta pode ser decisiva na causa ou prevenção de doenças cardíacas ou de deficiências de nutrientes e vitaminas, que pode levar, no futuro, a problemas mais sérios de saúde. Muitas patologias e desconfortos tanto físico como mentias são resultado de carências muito prolongadas de vitaminas ou minerais, afinal, o corpo pode ser resiliente mas, chega um momento em que não aguenta mais, por isso, o ideal é ingerir sempre as doses certas, para uma vida longa e saudável.

Mas não é sempre fácil levar uma dieta regrada. Com o dia a dia stressante, muitas vezes não há tempo de preparar as refeições e com a pressa pode não de prestar muita atenção ao que se come. Além disso, a dependência de pratos já preparados (seja de restaurantes ou comprados no supermercado) e de alimentos processados e industrializados torna cada vez mais difícil saber com o que se está realmente a alimentar o corpo. Para complicar ainda mais, mesmo aqueles que procuram melhorar sua alimentação podem acabar por ficar perdidos com a imensidão de dietas e de informação sobre o assunto: a cada ano que passa, há a sensação que as revistas e sites elegem uma nova dieta da moda e que as pesquisas científicas parecem mudar de opinião com alguma frequência sobre quais são os alimentos que podem salvar ou estragar a alimentação e a saúde.

Mas na verdade, saiba que levar uma vida saudável não é assim tão difícil. Basta juntar um pouco de informação, organizar e comprometer com a mudança de estilo de vida. Para ajudar, juntamos algumas dicas que com certeza levarão qualquer um pelo caminho certo. Neste artigo encontrará informações, sites e cursos de culinária saudável, com um foco especial no veganismo, uma das dietas mais populares hoje em dia, que além de fazer bem ao corpo tem um impacto social e ambiental positivo, mas que ainda é alvo de muito preconceito e desinformação. Pronto? Vamos lá!

Os melhores professores de Culinária disponíveis
Paula
5
5 (7 avaliações)
Paula
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Diogo
5
5 (6 avaliações)
Diogo
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Jussy
5
5 (11 avaliações)
Jussy
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Walei
5
5 (24 avaliações)
Walei
18€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Daniela
5
5 (7 avaliações)
Daniela
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ângelo
5
5 (9 avaliações)
Ângelo
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (9 avaliações)
Joana
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Madalena
5
5 (5 avaliações)
Madalena
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Paula
5
5 (7 avaliações)
Paula
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Diogo
5
5 (6 avaliações)
Diogo
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Jussy
5
5 (11 avaliações)
Jussy
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Walei
5
5 (24 avaliações)
Walei
18€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Daniela
5
5 (7 avaliações)
Daniela
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ângelo
5
5 (9 avaliações)
Ângelo
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (9 avaliações)
Joana
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Madalena
5
5 (5 avaliações)
Madalena
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

Os benefícios de uma alimentação equilibrada

Uma dieta equilibrada é fundamental para garantir o funcionamento correto do nosso corpo e proteger a saúde e bem-estar a curto e longo prazo. Saiba que ao controlar o que ingerimos, podemos assegurar que estamos a dar ao nosso corpo as porções adequadas de hidratos de carbono, gorduras, proteínas, vitaminas, minerais e líquidos necessários para tirar o melhor proveito do nosso corpo e mente. A combinação adequada de todos estes componentes tem reflexos claros em como nos sentimos e como nosso corpo responde no dia a dia.

Uma dieta equilibrada ajuda a melhorar sua imunidade e a proteger de certas doenças, como obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares e alguns tipos de cancro. Além disso, uma alimentação adequada tem efeitos claros no seu dia a dia: a pessoa sentir-se-á melhor, dormirá melhor, terá mais energia e o cérebro funcionará melhor também.

Alimentação saudável com cursos de cozinha vegan
Perder peso é um dos principais objetivos de quem adopta uma dieta equilibrada mas é preciso cuidado, pois nem todas são saudáveis. | Fonte: Pexels

Um dos efeitos mais procurados ao adoptar uma dieta equilibrada é a perda de peso. E é verdade. Ao controlar melhor o que comemos, podemos cortar alimentos que consumimos em excesso, como comidas com níveis elevados de açúcar e gorduras saturadas, que acabam por levar ao aumento de peso. Mas cuidado: nem toda a dieta que leva à perda de peso é boa para a nossa saúde e muitas, se adoptadas por um prazo prolongado, podem levar a consequências indesejadas, como fatiga e deficiências nutritivas. Por isso, evite cortar completamente o consumo de algum alimento.

Como está claro no nome, saiba que uma dieta equilibrada é aquela que incorpora todos os tipos de alimento que nosso corpo precisa na dose adequada. Por isso, uma boa dieta pode incluir tudo, mas o foco tem que estar na variedade de alimentos e na quantidade em que são ingeridos, assim como na sua qualidade, que deve ser sempre a melhor possível.

Fazer um curso de culinaria saudável

De vez em quando, observamos um interesse generalizado quando se descobre que um alimento que era considerado saudável acaba sendo considerado nocivo. É o caso do peito de peru, por exemplo, que por muito tempo foi visto como um dos pilares de um pequeno almoço saudável, mas que agora é visto como não sendo muito adequado, por se tratar de um embutido e conter altos níveis de aditivos químicos, mesmo que seja baixo em gorduras.

O ideal seria aprender desde pequenos, na casa e na escola, sobre a origem e a qualidade dos alimentos e sobre como combiná-los para ter uma dieta saudável, ter uma boa educação alimentar. Cada vez vemos mais esforços nessa direção, com iniciativas de hortas escolares, por exemplo, mas a verdade é que muitas vezes temos que percorrer nós mesmos o percurso de uma melhor educação alimentar. Para isso, uma ótima opção é fazer um curso de cozinha saudável. Aqui, um profissional, normalmente um chefe de cozinha ou nutricionista ajudará a guiar na direção de uma alimentação mais saudável.

Conhecer os alimentos
Num curso de cozinha vegan, irá aprender sobre os nutrientes que precisa e onde encontrá-los. | Fonte: Pexels

Existem inúmeros tipos e opções de cursos de gastronomia saudável, desde aulas pontuais a cursos longos ou até cursos profissionais. Há outros que se focam em dietas, gastronomia portuguesa, receitas de Portugal, alimentos ou culinárias específicas e também há a opção de fazer uma aula presencial ou um curso de gastronomia à distância. Para começar, evite fugir de programas restritos a ensinar algumas receitas ou a introduzir a uma dieta muito específica. O ideal é um formato que informe sobre as necessidades do corpo em termos de nutrientes, em que alimentos encontrá-los, como combiná-los e como os cozinhar de forma a que se perca o mínimo possível. Com estes conhecimentos básicos,  terá mais independência para elaborar uma dieta que se encaixe às preferências e necessidades.

Outra opção interessante é focar-se em cursos de forma presencial ou em EAD que ensinam o preparo caseiro de alguns ingredientes, como leites vegetais ou farinhas a partir de grãos, o que ajuda a fugir de alimentos industrializados, eliminando aditivos indesejados e colocando mais em contato com o processo de produção de alimentos. Isto irá mudar completamente a forma como se vê e consomem muitos produtos.

Os melhores professores de Culinária disponíveis
Paula
5
5 (7 avaliações)
Paula
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Diogo
5
5 (6 avaliações)
Diogo
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Jussy
5
5 (11 avaliações)
Jussy
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Walei
5
5 (24 avaliações)
Walei
18€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Daniela
5
5 (7 avaliações)
Daniela
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ângelo
5
5 (9 avaliações)
Ângelo
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (9 avaliações)
Joana
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Madalena
5
5 (5 avaliações)
Madalena
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Paula
5
5 (7 avaliações)
Paula
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Diogo
5
5 (6 avaliações)
Diogo
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Jussy
5
5 (11 avaliações)
Jussy
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Walei
5
5 (24 avaliações)
Walei
18€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Daniela
5
5 (7 avaliações)
Daniela
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ângelo
5
5 (9 avaliações)
Ângelo
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (9 avaliações)
Joana
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Madalena
5
5 (5 avaliações)
Madalena
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

Os melhores sites de cozinha saudável

Depois do curso de culinária, qualquer um estará munido de conhecimentos básicos sobre as necessidades do seu corpo e as variedades de alimentos e combinações possíveis, estando pronto para começar a cozinhar e montar a sua própria dieta. Mas, mesmo depois de uma aula, isto nem sempre é fácil. Pode não parecer quando entramos num supermercado, mas a nossa alimentação, em termos globais, costuma ser bastante restrita. Segundo estudos, existem cerca de 30 mil espécies vegetais aptas a ser usadas para a alimentação, porém apenas 20 delas são responsáveis por 90% dos alimentos consumidos globalmente.

Como já referimos anteriormente, a chave para uma alimentação saudável é a variedade e a dosagem. Ao ter noções sobre a dosagem adequada de cada tipo de alimento, agora precisa de saber quais alimentos usar e como combiná-los. Com certeza no curso terá aprendido algumas receitas, mas é importante ir além. O que falta agora é inspiração!

Felizmente, a internet está cheia de conteúdos úteis neste sentido. Conseguirá encontrar muitos blogs, sites, artigos, e-books, contas em redes sociais e tutoriais em vídeo que irão apresentar novas receitas e a dicas sobre culinária saudável. Procure, sempre que possível, conteúdos que usem produtos frescos e que mostrem as informações nutricionais. Também é interessante combinar conteúdos de chefe de cozinha e revistas conceituadas, com blogs criados e escritos por pessoas comuns. É verdade que neste caso temos que ter cuidado e tentar ter a certeza de que as receitas e dicas são de confiança.

Pratos equilibrados para uma melhor saúde
O prato perfeito: variado e equilibrado. | Fonte: Pexels

Estas são algumas das nossas dicas para começar o processo de conhecer melhor a gastronomia e informações importantes para pratos vegan:

  • O site de Bela Gil, uma das referências mais populares atualmente em termos de alimentação saudável. A página, além de receitas, inclui muita informação sobre o estilo de vida saudável, explicando como produzir também produtos de higiene pessoal em casa, como sabonetes, desodorante e pasta de dentes;
  • A sessão de comida saudável do site Panelinha, da chef de cozinha Rita Lobo. O site existe há anos e é uma referência na internet. A sessão sobre comida saudável é produzido junto a pesquisadores do Departamento de Nutrição da faculdade de Saúde Pública;
  • Outro líder de receitas na internet com uma sessão apenas para comidas saudáveis é o Tudo Gostoso;
  • Também pode apostar em referências clássicas sobre bem estar, como a revista Boa Forma ou o blog Comida de Verdade;
  • Ou aprender sobre cozinha vegan com um casal português no Cocoon Cooks;
  • Por último, pode fazer uma imersão na cozinha PANC e descobrir que alguns dos "matos" do seu jardim são na verdade um alimento saboroso e nutritivo. Um bom lugar para começar é a plataforma Ka'a-eté.

Já pensou também em fazer cursos de confeitaria saudável?

A ajuda de um profissional para criar menus vegan

Mesmo com tanto conteúdo na internet, nem sempre é fácil saber que alimentos combinar e como para ter uma dieta saudável e variada. Isto se torna ainda mais difícil quando se adopta uma dieta com algumas restrições como o veganismo. Nestes casos, é ainda mais importante prestar atenção ao que se come, para certificar-se que está a consumir todas as vitaminas, minerais e nutrientes necessários.

Ainda persiste o mito de que a dieta vegan, por ser mais restrita, pode ser prejudicial à saúde, mas isso não é verdade. Por sorte, a natureza é muito generosa e proporcionou uma gama de alimentos muito rica o que nos permite obter todos os nutrientes necessários a partir de diversas combinações de alimentos, dependendo das preferências e restrições de cada um. Basta escolher os produtos corretos ou saber substituir um alimento por outro, sem esquecer, claro, a suplementação, que acaba por ser necessária em qualquer tipo de dieta.

Existe uma gama de serviços especializados que podem ajudar a criar um menu vegan para o dia a dia. O melhor é procurar um nutricionista especializado em alimentação vegan e fazer uma consulta. Com isto, provavelmente começará por uma avaliação médica, ajudando a criar uma dieta que responda às necessidade específicas em termos de saúde.

Mas, como dissemos anteriormente, se contratar um especialista tente fugir de menus restritos que prescrevem um conjunto de receitas a serem consumidas a certas horas do dia. Mesmo que possa parecer muito prático inicialmente, acabará por ficar preso a esse reportório e provavelmente acabará cansando. O ideal é apostar na independência, com o foco em aprender sobre os vários e diferentes tipos de alimentos e possíveis combinações.

Uma outra excelente forma de aprender mais sobre alimentação vegan, é fazer um curso de culinária ou então um workshop culinaria ou workshop sushi com um professor particular e qualquer um pode ser aluno destes tipos de cursos! Na Superprof, existem centenas de diferentes professores com quem poderá aprender as mais diversas técnicas e segredos da cozinha vegan, e até a recriar algumas das famosas receitas de Portugal com ingredientes unicamente vegan. As técnicas não são muito diferentes, os ingredientes é que mudam bastante.

O preço médio de cada uma destas aulas é de apenas 10 euros e a primeira aula é gratuita com a maioria dos professores de culinária Superprof, aproveite e torne-se aluno de um grande chefe de cozinha, online ou de forma presencial, sim, porque é também possível assistir a estes cursos online, (EAD).

Quais são os principais nutrientes para uma alimentação saudável?

Mas, afinal, que tipos de alimento não podem faltar na minha dieta? Como repetimos muitas vezes neste artigo, o segredo para uma alimentação saudável está em conhecer as necessidades nutricionais do seu corpo, os alimentos que satisfazem essas necessidades e como dosear e combiná-los.

Conhecer os alimentos
Verduras de tom verde escuro são uma ótima fonte de ferro mas, com os espinafres é preciso ter cuidado, pois bloqueiam a absorção do mesmo, pela presença de ácido oxálico (etanodioico). | Fonte: Pexels

O ideal é ter uma primeira consulta com um profissional, seja um nutricionista ou num curso de gastronomia, mas ajudaremos a dar o passo inicial, ao enumerar os principais nutrientes que precisa e onde encontrá-los:

  • Carboidratos: são fonte de energia primária e fundamentais para a nossa alimentação, mas se consumidos em excesso podem levar a ganho de peso. Inclui tanto açúcar e os alimentos que o contém (como frutas e doces), quanto cereais, batatas e outros vegetais. Se possível, prefira sempre cereais integrais.
  • Proteínas: macronutrientes usados pelo corpo para a regeneração de órgãos, cabelos, unhas e músculos. Podem ser encontrados em carnes, ovos, leite e derivados, além de em alguns grãos como lentilha e soja.
  • Lipídios (ou gorduras): contribuem com o aumento de peso, mas são fundamentais para o funcionamento do corpo. Prefira obtê-los, a partir do consumo de doses moderadas de peixes oleosos (como salmão e sardinha), nozes e azeite de oliva.
  • Fibras: fundamentais para o bom funcionamento do intestino, podem ser encontradas em frutas, verduras, legumes, cereais integrais e lentilha, entre outros.
  • Minerais: importantes para a manutenção dos ossos e as reações das enzimas, entre outros. Entre os mais importantes estão o ferro (feijão e espinafre), cálcio (brócolos e leite e derivados) e potássio (batata doces e beterraba).
  • Vitaminas: fundamentais para o bom funcionamento do organismo, incluem as do complexo A (vegetais laranjas, como a cenoura), B (aves, peixes, couve flor), C (frutas cítricas), E (gema de ovo, abacate, nozes).

Estas são algumas noções básicas para que comece a refletir sobre a alimentação e como cuida do corpo. Lembre-se: a variedade é fundamental, mas cuidado com as porções! Boa sorte!

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Cláudia

Sou uma pessoa dedicada e empenhada a 100% a todos os projetos, quer sejam eles de carácter mais pessoal quer sejam a nível profissional. Sou licenciada em Assessoria e Tradução de todo o tipo de matérias e para além disso sou especializada na língua inglesa e alemã. Tenho uma grande paixão pela leitura e escrita. Sou muito curiosa e aberta ao conhecimento o que me faz querer saber, aprender e partilhar mais sobre, na verdade, tudo um pouco.