Aventurar-se na aprendizagem do francês — a língua do amor, da elegância, da sofisticação — pode ser uma aventura bem mais prazerosa do que o estudante pode imaginar. E conseguir um excelente curso de frances que permita ao aluno alcançar as metas que pretende, ou até excedê-las, não é como muitos pensam uma tarefa impossível!

Com a Superprof, aprender francês — seja qual for o nível do estudante — está ao alcance de todos, miúdos e graúdos, independentemente da idade do aluno, e em qualquer cidade do país. De facto, é possível  ter aulas de francês na cidade das sete colinas: Lisboa, ou aprender francês no Porto, a cidade invicta. Mas, além das duas maiores cidades do nosso país, com a Superprof, é possível estudar francês de norte a sul, do litoral ao interior.

Contudo, hoje falamos sobre aprender e estudar francês naquela que foi considerada pela Deco, em 2007, uma das melhores cidades portuguesas (capitais de distrito) para se viver devido à alta qualidade de vida que a cidade oferece — e, por isso, também uma das melhores cidades para se dedicar a aprender a falar francês ou a aprender francês basico. Afinal esta é, como adiante veremos, uma cidade culturalmente rica, com belíssimas paisagens onde a calma impera — e onde o stress típico das cidades maiores não chega. Ora, podia haver melhor local para se dedicar ao estudo?

Mas se a dúvida "será que vale mesmo a pena aprender a falar francês?" paira na sua cabeça, respondemos-lhe categoricamente: sem dúvida! Se saber falar várias línguas é um requisito transversal a todas as áreas, saber falar, especificamente, a língua de Baudelaire pode trazer muitas vantagens a nível pessoal e profissional. Sabendo francês, a possibilidade de fazermos amigos de outros lugares do mundo aumenta significativamente, assim como as nossas possibilidades profissionais — ou tão simplesmente para usufruir (ainda mais) de uma viagem à romântica cidade de Paris.

Ponte Alexandre III em França
Já se imaginou a passear na ponte Alexandre III e a falar francês com os seus amigos? | Fonte: Unsplash

Afinal, falamos de uma língua não só falada em França, mas antes pelo mundo inteiro, em lugares como a Argélia ou a Polinésia Francesa. Contudo, os futuros estudantes de francês não precisam de ir até um país em que se fale francês como língua mãe, ou ter o Arco de Triunfo no horizonte para se tornarem ases na língua francesa! Por mais inspirador que esse cenário possa parecer, em Portugal existem paisagens igualmente fascinantes — sendo por isso possível e também entusiasmaste aprender francês em Portugal. Por exemplo, pode aventurar-no no estudo do francês num destino paradisíaco como o Funchal, na Madeira, fazer um curso de francês na cidade de Coimbra ou, claro, aprender francês na bela cidade de Viriato: Viseu.

 

Fotografia de Viseu
Os tons acastanhados das belas paisagens de Viseu podem inspirar qualquer aluno ao estudo do francês | Fonte: Unsplash

Numa cidade tão bonita como Viseu, não há como não se sentir inspirado. A cidade conta com uma forte influência da Romanização — já que foi conquistada pelos romanos depois de um período de oposição e luta por parte do povo luso, durante o qual o famoso Viriato se destacou. Por isso, os estudantes podem ainda hoje encontrar vestígios da presença romana em belíssimas construções como a muralha romana ou construções alusivas a Viriato, como a Cava de Viriato e a estátua de Viriato.

Outros monumentos de visita obrigatória são a Catedral de Santa Maria de Viseu (Sé), a Igreja da Misericórdia e a Casa do Miradouro, entre tantos outros — ideais para visitar, por exemplo, depois das suas aulas de francês. Além disso, a variadíssima gastronomia de Viseu, da qual se destaca o maravilhoso Rancho à Moda de Viseu irá certamente convencer os alunos que queiram deliciar-se antes ou depois das suas aulas de francês.

Onde e como aprender francês em Viseu?

Com a Superprof, em Viseu, o estudante pode personalizar ao máximo o seu curso de francês, já que tem a liberdade de escolher o seu professor, a abordagem e metodologia pretendidas e até os dias e horários das aulas de francês intensivas ou das aulas de frances para iniciantes.

Primeiramente, o aluno deve proceder a uma pesquisa na plataforma da Superprof e explorar os diferentes perfis de professores que existem. Podendo consultar o currículo académico e profissional dos professores, assim como comprovar as suas habilitações, o aluno sentir-se-á à vontade para escolher aquele cuja experiência mais lhe agradar.

Além disso, os alunos têm (quase sempre) a possibilidade de experimentarem uma primeira aula, normalmente oferecida pelos professores Superprof e confirmar se é ou não com esse profissional que querem avançar. A partir do momento em que escolhem e comunicam a decisão ao professor, este poderá adaptar a estrutura das aulas e estruturar um curso de francês de forma personalizada ao nível do aluno.

Os estudantes podem escolher entre ter aulas individuais particulares ou então ter cursos de francês online em pequenos grupos — que poderão realizar-se via Skype ou então presencialmente, por exemplo, na casa do aluno. Tudo dependerá da preferência do estudante.

É, contudo, recomendável que alunos de níveis mais baixos optem por aulas presenciais — já que o contacto direto torna mais célere e imediato o esclarecimento de dúvidas, e as correções, por exemplo, ao nível da oralidade e das regras fonéticas. Além disso, o professor pode facilmente supervisionar o que o aluno escreve, podendo detetar os erros cometidos na escrita.

Rapariga a escrever com um lápis numa mesa com cadernos e uma chávena
Escrever um pouco diariamente em francês é essencial para assimilar conhecimentos | Fonte: Unsplash

É também fundamental que o aluno estude com regularidade, revendo a parte teórica mas também fazendo vários exercícios gramaticais. Repetir diariamente os verbos nos tempos verbais aprendidos, assim como rever o vocabulário estudado é fundamental para levar o estudo a bom porto.

De forma a alterar a forma como reveem a matéria, os estudantes podem também consultar no YouTube vídeos de explicações de noções da língua francesa. Complementar a rotina de estudo com a audição de músicas em francês e com a leitura de livros em francês é outra excelente forma de o estudante se começar a familiarizar com a língua e de se entusiasmar ainda mais com a aprendizagem.

Rapariga a ouvir música num fundo amarelo
Ouvir músicas em francês é uma forma de o aluno se familiarizar com a língua | Fonte: Unsplash

Figuras da cultura francesa que inspirarão as aulas de francês e de cultura francesa

Se nos debruçarmos um pouco sobre a História, percebemos que inúmeros vultos da cultura francesa são hoje mundialmente reconhecidos e aclamados como grandes mestres nas mais variadas áreas. Desde a literatura, passando pela pintura ou pela música — entre tantos outros domínios — muitas são as figuras de relevo que muito orgulham os território francês. Ora, de modo a aguçar a curiosidade dos alunos pelo universo cultural francês, passamos a listar apenas parte deles e alguns exemplos das suas obras maiores.

São eles:

  • Paul Cézanne, um pintor pós-impressonista extremamente importante por introduzir alterações ao nível da forma e da técnica — como por exemplo, a deformação da perspetiva, criando um estilo marcante, que viria a influenciar a radical mudança de paradigma: a passagem impressionismo do século XIX para o cubismo do século XX.
  • Henri Matisse — outro grande pintor e um dos grandes artistas do século XX e da arte moderna.
  • Rimbaud, um grande poeta do Simbolismo nascido no século XIX e que apesar de ter falecido aos 37 anos, deixou uma série de obras-primas e é hoje um nome incontornável da poesia, a nível mundial.
  • Charles Baudelaire — poeta precursor do Simbolismo e considerado o fundador da tradição  moderna da poesia, cuja obra Ler Fleurs du Mal é extremamente conhecida.
  • Claude Debussy — compositor e pianista francês, cuja composição "Claire de Lune" todos nós conhecemos.
  • Maurice Ravel — também compositor, e cuja peça "Ravel", originalmente composta para um ballet tem enorme ressonância ainda hoje.

Saídas profissionais para quem fala francês

Sabemos que num mundo que se quer cada vez mais globalizado, falar várias línguas é sempre uma vantagem. Por isso saber francês — sobretudo a um nível avançado — será uma mais-valia no currículo de qualquer pessoa, podendo ainda abrir portas profissionais aqui mesmo em Portugal ou até fora do país.

Ora, para os alunos que são apaixonados pela língua, cultura, literatura ou história francesas há vários cursos que podem ir ao encontro desses interesses. Línguas, Literaturas e Culturas com minor em Estudos Franceses, que inclui cadeiras relacionas com Poesia Francesa, Cinema Francês, Cultura Francesa Contemporânea, Estudos Francófonos, entre outras... De facto, existem várias opções profissionais para quem fala e escreve, a um nível proficiente, francês. Vamos conhecê-las?

  • professor de francês;
  • trabalhar num hotel;
  • administrativa em escritórios franceses ou em escritórios que exijam conhecimentos de francês;
  • posições comerciais que exijam conhecimentos de língua francesa;
  • apoio ao cliente em francês;
  • cargos em instituições e organismos franceses ou mesmo internacionais;
  • trabalhar em redação e copywritting em língua francesa (nas mais diversas áreas como o marketing, por exemplo);
  • ser revisor de texto de língua francesa;
  • tradutor técnico ou literário— sendo que que neste cargo serã, obviamente, necessários conhecimentos profundos não só do francês mas também de outra língua, como o português ou o inglês (entre outras);
  • hospedeiro de bordo;
  • etc

Como o leitor poderá constatar são muitas as razões pelas quais fazer um curso de frances é, sem dúvida, uma boa aposta — que, no futuro, trará inúmeras vantagens. Por isso, aconselhamos vivamente a todos os aspirantes a falantes do francês que procurem o seu professor de francês Superprof!

E se considera que não tem tempo, há sempre outras opções, já que, mesmo de férias, é possível aprender francês no destino balnear de excelência: Faro. Portanto, pode conjugar as idas à praia e as bolas de Berlim com uma ou outra aula de frances para iniciantes ou um curso intensivo de frances.

Por outro lado, para aqueles que estão já na universidade — por exemplo, para os alunos que adoram o  espírito universitário de Coimbra —, também aqui existem aulas de francês .

Em qualquer cidade do país, é possível aprender francês, basta querer! E com as inúmeras as opções que a Superprof oferece, não há desculpa para dizer não ao francês! Pronto para a aventura?

 

Precisa de um professor de Francês ?

Gostou deste artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Elsa

Trabalho na área da consultoria linguística e produção de texto há três anos e sou, actualmente, professora de português para estrangeiros. Dedico a maior parte do meu tempo livre à leitura e à escrita, tendo já publicado crónicas e poesia em revistas culturais e literárias.