Entre os poderosos rios Vouga e Dão e as inúmeras serras altas da região, Viseu é uma das mais antigas cidades de Portugal, e uma das maiores do centro do país – sendo a sede de um município que alberga cerca de 100 000 habitantes.

Localizada no chamado "Planalto Beirão", Viseu está numa posição central de uma região lindíssima, cravejada de paisagens montanhosas que inspiram qualquer músico e artista a mergulhar profundamente na sua arte.

Sim, tal como tocar piano entre as escarpas e ondas que banham a cidade do Funchal, na Madeira, entre as imagens verdejantes das serras de Caramulo, Buçaco, Estrela, Leomil e Montemuro, qualquer pianista se inspiraria.

Na verdade, a calma da cidade, a inspiração das paisagens que a envolvem e, quem sabe, o facto de Viseu ser uma das cidades portuguesas que oferece melhor qualidade de vida no país (já tendo sido distinguida pela DECO PROTESTE duas vezes), são as primeiras três razões que fazem de Viseu uma óptima cidade para aprender a tocar piano – um instrumento tão elegante e, ao mesmo tempo, exigente.

Paisagem do pôr do sol na Serra da Estrela coberta de neve, perto de Viseu.
A poucos quilómetros de Viseu poderá inspirar-se a tocar piano pela maravilhosa paisagem da Serra da Estrela | Fonte: Pixabay

Mas estas não são as únicas motivações para quem quer aprender a tocar piano na cidade de Viseu. Há, aliás, muitas outras.

E se o aluno até for de Viseu, mas sonhar com sair da sua cidade natal e aprender piano enquanto sente a maresia junto às praias algarvias de Faro, por exemplo, não há que ficar desanimado: a Superprof também apresenta soluções para quem quer tocar piano em qualquer outra cidade de norte a sul de Portugal!

Piano no Festival Internacional de Música de Viseu

Além de ser uma cidade de carregada de paisagens inspiradoras e que oferece tempo a quem queira aprender a ler pautas musicais, a cidade de Viriato também é palco de um dos mais importantes festivais de música internacionais do país – o Festival de Música da Primavera.

O Festival de Música da Primavera é um festival organizado, com o apoio da Câmara Municipal de Viseu, pela Proviseu – uma associação para a promoção da cidade e da região de Viseu –, pelo Conservatório Regional de Música de Viseu Dr. José Azeredo Perdigão – onde tantos alunos, todos os anos, aprendem a dominar as notas musicais, o compasso musical, as escalas do piano e a complexidade das pautas musicais.

Este festival, que acontece sempre durante o mês de abril, procura trazer a Viseu grandes músicos reconhecidos mundialmente, quer para dar concertos, quer para dar formação. Assim, o Festival de Música da Primavera destaca-se por ter uma programação recheada de concertos dedicados a vários instrumentos – entre os quais, claro, o piano – solistas, orquestras etc.

Além disso, inclui os chamados "concertos pedagógicos" – concertos especialmente direcionados para públicos específicos e que têm o intuito de demonstrar a esses públicos a importância da música, das notas musicais, e de todos os componentes da formação musical.

Por fim, e ainda dentro de um mote que inclui a formação, a criação e a sensibilização para a música, a Superprof dá particular destaque ao concurso internacional de piano organizado pelo Festival. Com este evento – de enorme qualidade – quem tocar piano ou for um mero amante das performances ao piano vibrará com as atuações de inúmeros pianistas internacionais que vêm a Viseu disputar o prémio final. Ah, e entre eles também poderão estar muitos dos que estão a aprender a tocar piano ao mais alto nível – jovens intérpretes de piano que a quem pertence o futuro do instrumento.

Assim sendo, em abril, Viseu não é apenas uma cidade carregada de paisagens e história para quem queira aprender piano, é também o palco de um projeto musical que dá um importante destaque a quem domina o teclado, um dos eventos mais importantes no plano internacional, ao nível dos melhores eventos musicais das cidades europeias da música, como Salzburgo ou Viena.

Uma orquestra e um maestro, num palco, a preparar um concerto.
No Festival de Música da Primavera os aspirantes e amantes de piano de Viseu também poderão assistir a inúmeros concertos | Fonte: Pixabay

Ser aspirante a pianista, começando por ouvir música

Ora, o Festival de Música da Primavera de Viseu leva-nos a outro aspeto essencial para quem queira aprender piano: para bem abraçar as subtilezas do teclado e as complexidades das pautas musicais, qualquer aluno tem de começar por ouvir as melhores peças de música compostas para piano.

Sim, quer o aluno deseje aprender a ler as mais simples partituras para piano em sua casa, quer queira ingressar em aulas de piano numa cidade do Norte de Portugal ou aprender piano na grandiosa Escola Superior de Música de Lisboa, antes terá de cultivar o seu amor pela música e pelo piano.

Nesse sentido, a Superprof aconselha-o a ouvir – e quem sabe a decorar o compasso musical – de, pelo menos, cinco das mais importantes obras de piano solo:

  • Sonatas para piano, de Mozart (1756–1791) – uma das mais conhecidas obras deste compositor, sendo que damos particular destaque ao terceiro andamento (o mais popular entre os ouvintes) da Sonata K. 331 – o conhecido Rondo Alla Turca que fará as maravilhas de quem ouve e se quer motivar a aprender a tocar piano.
  • Hammerklavier, de Beethoven (1770–1827) – uma das obras de piano mais difíceis de interpretar, não só porque dura mais de 40 minutos, mas porque exige uma enorme concentração e um grande esforço físico. Por isso, é um grande desafio para quem aprende a tocar piano de alto nível e uma motivação para superar as dificuldades dessa pauta musical.
  • Nocturnos, de Chopin (1810–1849) – conjunto de obras para piano que nunca foi publicado pelo autor, mas que são a compilação de várias obras que representam a vida do compositor e que, por serem muito semelhantes, vivem da interpretação dos pianistas que as tocam ao teclado de um elegante piano de cauda, em salas e escolas por todo o mundo.
  • Intermezzi (op.118), de Brahms (1833– 1897) – uma obra dedicada a Clara Schumann e composta por seis canções introspetivas ideais para quem quer compreender a emoção implicada numa interpretação de piano.
  • Suite Bergamasque, de Debussy (1862–1918) – uma peça de piano que levou cerca de 25 anos a ser preparada e que inclui o conhecido movimento "Clair de Lune" (que, por si só, tantas vezes serve como motivação para quem quer aprender piano).

Ouvir e conhecer música é essencial para quem quer aprender piano e, mais tarde, sentar-se em frente a um piano de cauda e, debaixo de um enorme foco de luz, interpretar as peças de piano mais conhecidas de sempre.

Uma pauta musical e um teclado de piano.
Ouvir os melhores compositores de musica classica é essencial para enfrentar o teclado | Fonte: Pixabay

Preparar a teoria e a prática das aulas de piano

Mas desengane-se o aluno que pensar que se pode transformar num grande pianista portugues só por ouvir peças de piano. É claro que ninguém pode ser pianista sem conhecer as peças que verdadeiramente inspiram o mundo inteiro, mas também é essencial que:

  • se conheçam as notas musicais e se saiba o essencial sobre a teoria musical;
  • se conheçam as partes de um piano e como enfrentar o teclado;
  • se seja persistente e se pratique sempre que puder!

Mas, afinal, o que é que um aluno que se proponha a ter aulas de piano deve começar por fazer?

O nosso conselho é que, para se familiarizar com a linguagem, com o conceito de compasso musical, com os acordes e notas musicais, o estudante comece por espreitar alguns dos livros que – dos conhecimentos mais básicos para os mais avançados – o ajudem a compreender a importância de todos estes conhecimentos teóricos quando estiver, finalmente, sentado em frente a um piano de cauda.

Há inúmeros livros sobre piano que serão definitivamente essenciais para quem queira aprender a tocar piano e tornar-se um verdadeiro ás neste instrumento. Eis apenas alguns exemplos:

  • Arte do Piano – compositores e intérpretes, de Sylvio Lago (Algol, 2007);
  • Como Ler Partituras – a secreta linguagem da música, E-book editado pela academiamusical.com.pt;
  • O Estudo de Escalas em Piano – um método de aprendizagem, de Klara Dolynay Pankovych (Grácio Editor, 2009).

Lidos – e assimilados – os principais aspetos teóricos do piano, o aluno deve familiarizar-se com os seus constituintes e ter consciência de que, para ser um ás ao piano, deve saber, por exemplo, que:

  • os padrões de teclas brancas e pretas no teclado de um piano representam as oitavas (isto é, o intervalo entre uma nota musical e outra nota musical com metade ou o dobro da frequência da primeira).
  • os pedais de um piano têm, normalmente, três funções diferentes: o pedal de sustentação tem a função de sustentar o som mesmo depois de deixar de pressionar a tecla; o pedal sostenuto também sustenta o som, mas faz vibrar levemente as notas tocas enquanto está acionado; o pedal una corda tem a função de mudar o timbre, alterando a qualidade e intensidade do som produzido pelo piano enquanto estiver acionado.
  • para tocar piano é necessário ter as mãos numa posição muito correta, tendo em consideração a altura do punho e o formato de arco da sua mão, mas também tendo em conta que deve tocar piano sempre (e apenas) com as pontas dos seus dedos.

Aprender a tocar piano na cidade de Viseu

Por fim, para quem deseje aprender a tocar piano na histórica e musical cidade de Viseu – e depois de apurados os objetivos do estudante e o nível de aprendizagem adequado aos seus conhecimentos de piano – a Superprof mostra-te algumas das soluções disponíveis:

O Conservatório Regional de Música de Viseu Dr. José Azeredo Perdigão é uma ótima solução para os que querem aprender piano desde pequenos – num curso livre de iniciação para alunos com a idade mínima de 4 anos – ou para os que querem ingressar num curso de música e piano com oferta formativa correspondente ao ensino básico e secundário (e, quem sabe, um dia singrar no ensino superior de música e piano em cidades universitárias como a de Coimbra).

As mãos de um adulto e de uma criança ao teclado de um piano.
Num conservatório de música ou com um professor particular, há aulas de piano para todas as idades| Fonte: Unsplash

Para os que estão mais focados na prática ou para os que pretendem ter aulas de piano como uma atividade formativa extracurricular que venha enriquecer o seu carácter, conhecimento e formação, o ideal será optar por aulas de piano com um professor particular e aprender piano em sua casa, nos horários que lhe der jeito e seguindo a metodologia que preferir!

Como pode o nosso leitor ver, não faltam opções (nem razões) para aprender a tocar piano em Viseu!

Precisa de um professor de Piano ?

Gostou deste artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Marta

Sou, desde sempre, uma ávida leitora, com o coração apontado para a escrita, e uma bibliófila incurável, com um fraquinho por arquivos e espólios. Hoje, trabalho como revisora, editora e produtora de texto freelancer e sou colaboradora do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa.