No Paleolítico - entre 1,8 milhões de anos atrás e menos de 100 mil anos antes da nossa era - o Homo Erectus já cozinhava, pois obteve o controlo de fogo, possibilitando a cozedura de carne caçada.

Os primeiros hominídeos da Pré-história fizeram, de facto, preparações de alimentos, limpando-os com água, removendo as partes possíveis de consumir de uma carcaça ou de uma fruta, abrindo as cascas ou triturando alimentos com o uso de ferramentas.

A arte culinária existe desde a antiguidade e continua a evoluir graças aos avanços na agricultura e da industrialização.

Nas últimas décadas, observa-se um "retorno à terra": estamos cada vez mais distantes da agroalimentação por causa da sua maneira agressiva de cultivo, preferindo ingredientes orgânicos.

Hoje em dia é possível comer de maneira saudável gastando o mínimo de dinheiro.

Para isso, no entanto, devemos aprender a comer de maneira diferente, mudando os hábitos alimentares.

Aprender a cozinhar não é difícil, e pode se tornar também uma prática de diversão e adquirir uma dieta saudável, limitando o orçamento.

Transforme a sua cozinha numa oficina culinária!

Apresentamos um mini-guia para mostrar que aprender a cozinhar faz com que poupemos dinheiro.

Este é apenas um dos vários motivos para começar a fazer aulas de culinária!

Escolha o seu cardápio com antecedência para cozinhar

Cabe-lhe a si, a responsabilidade por fazer as compras dos alimentos da casa e tem uma família para alimentar?

Ou é solteiro e precisa encher o seu frigorífico?

Existem opções suficientes que nos fazem pensar em demasia no quotidiano, no momento de pensar no que preparar para comer ao almoço e ao jantar, não é mesmo?

Para evitar isso, pense no cardápio da semana com antecedência.

A forma como prepara a sua semana é importante na cozinha
Organize a forma como se alimenta com receitas portuguesas para todos os gostos. | Fonte: Unsplash

Use este exercício como um jogo: ao procurar ideias para pratos rápidos e receitas de culinária tentadoras para a semana, vai acabar por gostar de cozinhar.

Não precisa saber fazer uso da sua cozinha como um excelente chef para conseguir preparar uma boa comida.

Aprender alguns conceitos básicos de culinária vão ajudar a progredir rapidamente, assim como a testar combinações de ingredientes, provar, saborear alimentos, surpreender os seus amigos, criar um verdadeiro atelier gourmet...

Parece difícil? Acha que não tem inspiração?

Existem vários sites e aplicações que vão ajudar a que crie um menu semanal e/ou mensal, tais como:

  • e-konomista.pt
  • organizaracasa.com
  • liveityourself.blogs.sapo.pt
  • acasaencantada.com.br , entre outros...

Sites com tais características propõem vários tipos de menus com receitas fáceis e rápidas de fazer, de acordo com as suas necessidades. Isso ajuda ainda na hora de fazer a lista das compras no supermercado.

Melhor que um livro de receitas!

Confira ainda algumas razões pelas quais a culinária é essencial para se viver bem diariamente.

Faça você mesmo: mais barato do que comprar

Um estudo feito com famílias francesas aponta que gastavam 35% do orçamento em alimentos em 1960.

57 anos depois, o gasto com comida foi reduzido para 20% da renda familiar.

Que tal fazer um curso de gastronomia?

A poupança no momento de fazer as suas compras
Não desperdice o seu dinheiro, escolha o método mais adequado para si para cozinhar sem stress. | Fonte: Unsplash

Uma evolução que reflete uma propensão média a consumir menos, por causa do aumento do poder de compra. Os hábitos alimentares também mudaram drasticamente: hoje em dia, tenta-se comer melhor gastando menos.

O seu salário é modesto ou baixo e por isso, está acostumado a comprar comida congelada?

A sua luta contra a junk food, o francês Jean-Pierre Coffe (1938-2016) "militou" pela mudança de hábitos alimentares dos consumidores. Nós nos juntamos a ele num ponto: comer de forma saudável não é apenas um prazer reservado aos ricos.

Preparar e cozinhar a sua comida é uma das soluções para tal mudança e é importante optar por produtos não industrializados.

Veja como otimizar a sua lista de compras para limitar os seus gastos com alimentos:

  • Não faça compras quando estiver com fome (para comprar apenas o que precisa);
  • Concentre-se em adquirir frutas e vegetais (orgânicos, de preferência), batatas, ovos e cereais;
  • Limite o consumo de peixe e carne: mais caros, contêm muita gordura animal e podem ser facilmente substituídos por proteínas vegetais;
  • Aprenda a cozinhar com pequenos alimentos naturais ​​(feijão, ervilhas, lentilhas): muito barato, também são muito bons para a sua saúde!
  • Fuja dos doces: gastará menos em farinha (ou amêndoa em pó), manteiga, óleo, ovos, fermento, açúcar ou cacau, para cozinhar um bolo de um quilo do que em um pequeno pacote de biscoito!
  • Aprenda a fazer sanduíches: fará vários com uma baguete, um pacote de fatias de presunto e um pacote de manteiga, o que sai quase pelo mesmo preço de uma única sanduíche comprada pronta num estabelecimento ou vending machine;
  • Varie os prazeres: arroz integral, massas frescas, feijões, ervilhas, lentilhas, sêmolas, etc., comprados no mercado tradicional, vêm com menos gordura do que em latas e são certamente mais baratos.

Descubra porque deveria aprender a cozinhar!

Pode ser uma das receitas almoço
Fazer a sua própria sanduíche fica mais barata e mais saborosa do que comprar uma já pronta. | Fonte: Unsplash

Aprender a cozinhar significa aprender a fazer jardinagem: se tem uma área ao ar livre - mesmo um pequeno terraço - monte a sua própria horta.

Faça parte da permacultura, um método de cultivo inventado na Austrália nos anos 70.

Na horta, os seus vegetais naturais crescem enquanto aprende a cozinhar. Isso também reduzirá muito as suas despesas com alimentos.

Última dica para economizar dinheiro: faça o investimento de bons utensílios de cozinha (liquidificadora, fogão, ralador, etc.) para fazer saladas, descascar e cortar vegetais.

Além disso, uma verdadeira galinha inteira ou um grande pedaço de carne sairá mais barato por quilo do que as peças já cortadas e vendidas nas covetes num supermercado.

Preparamos também algumas dicas sobre como aprender a cozinhar para impressionar a pessoa amada.

Prepare em grande quantidade e armazene a comida

O seu aliado para economizar dinheiro e ainda tirar bastante proveito das suas aulas de culinária é o congelador.

Que tal aprender a cozinhar sem explodir a conta bancária?

É bom estar ciente que muitos pratos tradicionais na maioria dos países ao redor do mundo são receitas populares inventadas pelos que menos têm.

Portanto, são baratas de se preparar!

Uma estratégia é fazer uma grande quantidade e congelar o que não for consumido no mesmo dia ou no dia seguinte.

Será mais barato cozinhar um prato que durará três ou quatro dias, do que ir todos os dias às compras para preparar almoço e jantar.

Economizar dinheiro em cozinhar na sua casa é sinónimo de saber como gerir o seu stock de alimentos!

Este é o pesadelo de qualquer chef de cozinha profissional: uma dispensa mal gerida leva ao desperdício e à perda de dinheiro.

Ao combinar inteligentemente os seus produtos, é possível preparar pratos saudáveis, saborosos e equilibrados.

  • Pense em fazer uma lista do que é necessário antes de ir às compras;
  • Termine com todo o stock de alimentos: cozinhe pratos de comida tradicional portuguesa com o que resta na dispensa;
  • Cozinhar em grandes quantidades molhos, cozinhar lentilhas ou sopa, arroz, feijão e carne custa menos do que comprar tudo pronto;
  • Congele o que sobrou das suas receitas saudaveis e rapidas portuguesas e que não foram consumidas.
Congelar grandes quantidades de alimentos
Mesmo que faça culinaria portuguesa pode perfeitamente congelar e verá que a poupança será enorme. | Fonte: Unsplash

A prática de cozinhar, mesmo quando acha que é iniciante e ainda está a aprender, também serve para evitar o desperdício.

Não é prudente deitar fora comida, especialmente se tem um orçamento apertado: é como deitar dinheiro para o lixo.

Esperamos que, depois de ler este artigo, tenha menos desejo de comprar comidas industrializadas que já vêm prontas!

Aprender receitas culinárias básicas - mesmo com apenas dois ingredientes - vai fazer de si  eco-responsável e alguém poupado!

Saiba como escolher as suas comidas portuguesas

Cozinhar com a perspectiva de reduzir as suas despesas de consumo também inclui a boa escolha dos produtos. Obviamente, estamos interessados na relação qualidade/preço e, se possível, nas condições de produção dos alimentos.

Quanto mais escolhas e diversidade de produtos, maior é a tentação ... e mais oportunidades tem de exceder o seu orçamento! Evite ir ao supermercado!

Cozinhar com saúde não custa mais caro quando escolhemos corretamente os alimentos.

  • Preste atenção aos ingredientes de estação: comprar tomates ou morangos fora de época é mais caro do que aguardar o mês da colheita em abundância para comprá-los do produtor local;
  • Ao consumir produtos frescos e locais, humaniza o comércio e favorece uma agricultura correta e respeitosa ao corpo humano. Um argumento adicional para aprender a cozinhar vegetais!
  • Dê preferência a mercados orgânicos locais;
  • Nos supermercados, esqueça as grandes marcas e opte por distribuidores de marcas ou produtos "desconto" ou "primeiro preço": a maioria dos artigos, com marca ou não, são embalados nas mesmas fábricas!

Ainda está perdido em frente da panela, como um arqueólogo raspando fósseis fragmentados de ossos do Paleolítico? Ainda está à procura de uma razão para cozinhar ou aprender a "pilotar um fogão"?

Então visite a Superprof.pt e encontre um bom professor de culinária. Pode ser um verdadeiro chef que lhe dê aulas de cozinha em Lisboa ou um cozinheiro de mão cheia que preparará ateliers para o seu grupo de amigos no Porto ou para a sua família em Coimbra.

Cozinhar é um conhecimento fundamental e agora que já sabe como economizar ao fazer a sua própria comida, nada melhor do que se lançar de corpo e alma nesta aventura rumo a uma vida mais saudável e com menos despesas.

Fazer aulas de culinária permitirá que aprenda receitas básicas, rápidas e fáceis de preparar, sejam elas vegetarianas, francesas, tailandesas, italianas ou cubanas. O importante é aprender a se divertir enquanto prepara uma boa comida!

Agora é só começar e... Bom apetite!

Confira ainda uma reflexão sobre os muitos impactos benéficos da culinária no corpo humano e na saúde.

Precisa de um professor de Culinária ?

Gostou deste artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Ricardo

Marketeer. Professor. Country Manager. Redator. Dedicação a 200% em tudo o que me comprometo ao longo da minha vida. Adoro as diferentes personalidades existentes em ambiente profissional e social. Em constante transformação. Escrevo para partilhar o meu conhecimento e entusiasmo aos leitores que queiram ver respondidas as suas questões ou aprofundar algum tema.