Aprender a cozinhar permite adquirir a capacidade de reunir e preparar alimentos para fazer uma mistura de sabores, induzindo ao prazer e aos cuidados à saúde.

A cozinha está a tornar-se cada vez mais, mesmo entre as classes médias e populares, um pilar central da casa, um espaço de troca e socialização que são sinónimos de bem-estar e relaxamento.

Gostaria de aprender a cozinhar porque sabe que este é um passaporte para envelhecer de maneira saudável? Deseja descobrir como preparar pratos de gastronomia portuguesa sem muita gordura e sem sal?

A culinária é um conhecimento fundamental que precisa ser aprendido, melhorado e aperfeiçoado no quotidiano.

A Superprof demonstra algumas razões pelas quais a culinária é essencial para se viver bem diariamente.

Este é apenas um dos vários motivos para que comece já a fazer aulas de culinária!

Melhorar a saúde dos seus filhos com, por exemplo, receitas simples para jantar !

A culinária e uma boa saúde andam de mãos dadas: uma dieta saudável ajuda a ter uma melhor forma física e mental.

Isto é ainda mais verdadeiro quando alguém está em fase de crescimento.

É durante a primeira infância, que os hábitos e educação alimentares são construídos e que o paladar é moldado.

A família e a escola têm, portanto, um papel crucial a desempenhar na alimentação de crianças, pois o que comem condiciona o seu crescimento.

E que tal fazer um curso de confeitaria?

Cozinhar é uma arte fundamental
Sobremesas rapidas e faceis portuguesas ao nível de uma criança. | Fonte: Unsplash

No livro francês - onde a cultura da boa alimentação é difundida a passos largos - "Les petits pieds dans les grands plats", publicado em 2014, a autora Pauline de Voghel prega uma educação alimentar voltada para o prazer de cozinhar:

"Muitas vezes, a criança confunde "eu gosto" com "eu sei " e, "não sei " com "eu não gosto". Tornar a criança na responsável pelas suas escolhas alimentares, na forma de jogos, pode expandir e diversificar os seus gostos."

Faça aulas de culinária, siga uma receita original numa aula de cozinha ou seja um chef na sua própria casa, transformando as suas refeições num verdadeiro ritual gastronómico, permitindo que seja o "escultor" da saúde dos seus filhos em diversos níveis, tais como:

Estudos nutricionais comprovam a influência de uma dieta saudável na saúde. Isso porque muitos alimentos podem prevenir o risco desenvolvimento de doenças comuns como acidentes cardiovasculares, cancro, obesidade, osteoporose, diabetes, doenças intestinais, etc.

  • Coma 5 frutas e legumes por dia (um tomate, um punhado de vagens, uma tigela de sopa, uma maçã, dois damascos, quatro ou cinco morangos);
  • Consuma 3 produtos lácteos por dia;
  • Adicione alimentos feculentos nas suas refeições (macarrão, arroz, trigo, cevada, aveia, centeio, legumes, como lentilhas, ervilhas, feijão, cereais);
  • Coma peixe, carne ou ovos uma ou duas vezes por dia;
  • Limite os produtos gordurosos, doces e salgados
  • Beba bastante água e faça atividades físicas (uma hora por dia para crianças).

O despertar culinário do seu filho dará frutos se, por exemplo, parar de ter gosto pelos restaurante fast food, ou seja, parar de frequentá-los!

Saber cozinhar é um conhecimento fundamental na vida quotidiana que também ajuda a que se afirme e a mantenha as relações sociais.

Quer saber como?

Quando cozinhamos com emoções tudo tem mais sabor
Cozinhar é sem dúvida alguma, um acto social de amor. | Fonte: Unsplash

Confira algumas razões pelas quais a culinária é essencial para se viver bem diariamente.

Culinária: ferramenta de desenvolvimento pessoal e social

Aprender a cozinhar e tornar-se um chef na sua própria casa, é bom tanto para si quanto para aqueles que estão à sua volta.

Comecemos pelo si...

Instrumento de desenvolvimento pessoal

Não é nenhum cozinheiro de mão cheia, mas sim um aprendiz, e nem por isso deixa de se surpreender a cada vez que arrisca na preparação de um prato: descobre talentos escondidos, a capacidade de transformar um saco de supermercado cheio de ingredientes em pequenos pratos deliciosos através de receitas portuguesas !

Algumas pessoas são, muitas vezes, muito exigentes consigo mesmas na cozinha quando se trata da degustação do produto final: acham o prato cozido em demasia ou sem graça ou muito seco... Essa desvalorização reflete uma grande falta de autoconfiança.

Confira curso de confeitaria e aprenda a fazer sobremesas deliciosas!

Aqui estão algumas dicas para ser descontraído e autónomo na hora de cozinhar:

  • Não coloque muita pressão sobre si: deixe apenas para a panela de pressão!
  • Seja simples e objetivo na hora de cozinhar: opte por receitas de pratos fáceis e rápidos;
  • Provar, degustar, testar, inovar, simplificar são verbos de autoconfiança na culinária;
  • Aprenda com seus erros: um prato demasiado cozinhado, permite que aprenda mais para o próximo prato de comida portuguesa ;
  • Conhecer as virtudes de cada ingrediente ajuda a aprender sobre alimentos e as suas combinações.

Quanto mais pratos fizer, mais irá progredir, ganhar autonomia e construir a sua autoconfiança.

A sua independência e, portanto, as suas capacidades vão aparecer naturalmente!

Instrumento de troca social

Aprender a cozinhar a sua própria comida permite que poupe dinheiro, deixa as mãos sujas e é ainda uma excelente maneira de partilhar, relaxar e socializar.

Que tal organizar uma noite com os amigos em sua casa e preparar um prato fácil comida tradicional portuguesa rápido e delicioso?

Cozinhar carne, peixe e vegetais faz emanar um aroma delicioso em toda a casa, despertando as papilas gustativas dos seus convidados, deixando-os com água na boca.

Quer aprender a fazer sobremesas deliciosas? Veja aqui o melhor curso de confeitaria!

Uma comida bem composta torna o serão mais divertido
É um facto, de que não existe melhor do que reunir com amigos queridos em torno da mesa com pratos portugueses ! | Fonte: Unsplash

Na cozinha, pode ser acompanhado pelas pessoas amadas: um coloca a mesa, o outro está atento ao forno, um corta o pão enquanto o outro prepara o tira gosto...

É um momento de baixar as guardas e conversar com bom humor, sempre com uma boa atmosfera regada de boa comida, amigos e familiares.

Cozinhar como um chefe de cozinha significa igualmente agradar e ser agradado, pois esta é uma atividade criativa de vínculo social que coloca a partilha no centro do clima de descontração.

Sabia que aprender a cozinhar nos faz economizar dinheiro?

Cozinhar para viver a sua cultura e receitas de portugal

Seja português, asiático, africano, americano, oceânico ou europeu: cada sociedade tem a sua própria linguagem, cultura e, portanto, a sua tradição culinária.

A gastronomia ao redor do mundo é exótica e atraente para aqueles que desejam aprender a cozinhar.

Ao conhecer a culinária de outro país - cozinha japonesa, cozinha italiana, cozinha vietnamita, dentre várias outras - está mais aberto a descobrir tais lugares, a entender um pouco mais o mundo. Sem contar que este é um ótimo convite à viagem.

A culinária é um instrumento de troca que permite conhecer e ensinar aos outros as bases da nossa própria cultura.

Com as misturas multiculturais ocasionadas pelas ondas de imigração e a globalização, há uma espécie de aculturação culinária entre a valorização do próprio solo e a assimilação de especialidades estrangeiras, o que gera uma ponte entre rejeições e uma ligação às raízes.

Aprender sobre cozinha japonesa, por exemplo, ajuda a compreender a história e a gastronomia do Japão.

Aprender a cozinha latino-americana informa sobre a história da nossa alimentação.

Sabia que, por exemplo:

  • o feijão veio dos Andes, da América Central e Equatorial?
  • a batata foi cultivada há 8000 anos no Altiplano Andino, depois cultivada pelos Incas no Peru e depois importada para Europa como solução para a fome generalizada do século XVII?
  • o arroz fora cultivado na China Neolítica há quase 10 mil anos?
  • os noodles (macarrão chinês) têm 4000 anos e que foram importados da China para a Itália por Marco Polo no século 13?

Aprender a cozinhar é, além de um cuidado para uma dieta saudável, uma jornada multicultural através da história.

Tornar-se eco-responsável e criativo para cozinhar melhor

Já sabemos que o acto de cozinhar nos permite relaxar depois de um dia de trabalho, assim como navegar na onda dos seus desejos: cozinhando pratos e sobremesas de portugal, libertamos a nossa criatividade, interpretando as receitas ao nosso gosto.

Isto é ainda melhor se a preparação culinária e criativa for feita respeitando a natureza.

A cidadania pode ser encontrada até mesmo nos nossos pratos.

Existem inúmeras mensagens de advertência e de compromisso perante o nosso planeta, que nos alerta para um consumo justo e responsável. A mudança de uma dieta industrial para uma que contenha produtos orgânicos, menus locais e sazonais é um bom começo!

Vegetais, ervas aromáticas entre outros
Crie a sua própria horta com produtos típicos da gastronomia portuguesa ! | Fonte: Unsplash

Existe uma enorme bibliografia que pode lhe ajudar a montar e manter a sua própria horta, a ganhar o gosto pela culinária vegetariana e a fazer a compostagem de alimentos orgânicos em casa.

Atualmente, aprender a cozinhar também significa defender a preservação do meio ambiente.

Se os produtos são maus para o nosso organismo, por que não seriam para o ecossistema?

Aqui estão alguns exemplos de ações positivas que podem ser feitas em casa no momento de aprendizagem de culinária:

  • Instale uma colmeia no seu jardim para atrair diferentes tipos de abelhas (se mora num meio rural);
  • Gosta de mel orgânico? Cultive plantas de mel (papoula, gorse, borracha, laurel, arbutus, amêndoas, espinheiro, etc.) para atrair abelhas e outros polinizadores, lutando contra a possível extinção de várias espécies, o que seria dramático para a vida humana;
  • Crie uma horta no seu jardim: não precisará mais de comprar tomates para fazer a sua salada. Aproveite para aprender alguns conceitos básicos de agroecologia;
  • Faça o seu próprio composto orgânico: recicle os seus resíduos alimentares para nutrir a sua terra e evitar o desperdício de alimentos;
  • Consuma produtos locais para evitar a poluição associada ao transporte;
  • Coma de acordo com as estações: uma dieta saudável e racional também passa por menus sazonais;
  • Compre produtos orgânicos a granel, de acordo com as suas necessidades, evitando excessos.

Cozinhar vai estimular a sua criatividade e o seu desenvolvimento cognitivo.

Através da inspiração, intuição, imaginação, imitação ou personalização, vai revolucionar as receitas de culinária e moldando-as com os seus próprios toques pessoais.

Este exercício estimula a sua atividade cognitiva, pois a sua concentração face aos ingredientes, permite-lhe refletir sem ser perturbado por influências externas (entretenimento, stress, etc.).

Preparamos também algumas dicas sobre como aprender a cozinhar para impressionar a pessoa amada.

Precisa de um professor de Culinária ?

Gostou deste artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Ricardo

Marketeer. Professor. Country Manager. Redator. Dedicação a 200% em tudo o que me comprometo ao longo da minha vida. Adoro as diferentes personalidades existentes em ambiente profissional e social. Em constante transformação. Escrevo para partilhar o meu conhecimento e entusiasmo aos leitores que queiram ver respondidas as suas questões ou aprofundar algum tema.