A prática milenar de surfar, vai muito além do seu aspeto competitivo e o impacto cultural foi marcante e diversas comunidades, como por exemplo as Ilhas da Polinésia e principalmente o Havai.

Atualmente, muitos países se beneficiam da prática do surf, das atividades e das suas competições, como um impulso para a publicidade, baseando-se no estilo proposto pelo desporto e também para a efervescente e moderna economia do mar e da onda.

Contudo, as competições com atletas de alto desempenho fascinam um grande público mundialmente, incluindo fãs na nossa terra, que também sedia uma das etapas do principal campeonato de surf, mundialmente falando.

Neste artigo vamos expor as características dos circuitos mais importantes do desporto. Quais são os países que mais vencerão? Como se dá o campeonato de acesso à liga principal? Como é o circuito nacional em Portugal? Como as mulheres conquistaram a possibilidade de competir no próprio campeonato.

Conhece a história do surf?

Os melhores professores de Surf disponíveis
Duarte
5
5 (4 avaliações)
Duarte
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Fábio
5
5 (4 avaliações)
Fábio
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Alexandre
Alexandre
35€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
João
5
5 (2 avaliações)
João
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Gonçalo
5
5 (1 avaliações)
Gonçalo
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Carolina
5
5 (2 avaliações)
Carolina
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joao
Joao
89€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Guilherme
Guilherme
30€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Duarte
5
5 (4 avaliações)
Duarte
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Fábio
5
5 (4 avaliações)
Fábio
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Alexandre
Alexandre
35€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
João
5
5 (2 avaliações)
João
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Gonçalo
5
5 (1 avaliações)
Gonçalo
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Carolina
5
5 (2 avaliações)
Carolina
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joao
Joao
89€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Guilherme
Guilherme
30€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

O circuito mundial: World Championship Tour (WCT)

A divisão de elite é conhecida como WCT, World Championship Tour; um campeonato que excursiona pelas principais praias e ondas. O WCT é relativamente novo e foi criado em 1992, embora houvessem outros campeonatos mundiais nos anos anteriores.

Somente os melhores praticantes do planeta conseguem aceder à liga, são pouco mais de 40 competidores, do planeta todo, aqueles que são os vencedores dos campeonatos locais, os melhores colocados nos campeonatos dos respetivos países.

A invenção do WCT transformou para sempre as competições do desporto e o reconhecimento, a publicidade da competição progrediu imenso. Sabe sobre a herança cultural milenar da cultura Aloha?

Um aspeto que contribuiu para a publicidade do WCT foi a chegada de grandes nomes do esporte que até hoje são considerados os maiores de todos os tempo, como por exemplo, Kelly Slater.

Kelly foi o primeiro campeão do WCT e não parou de vencer até o ano de 2011, foram 11 títulos, um recorde absoluto que dificilmente será batido. A notícia e poder destes super atletas nos média, com o passar dos anos transformou o WCT numa das mais importantes competições do desporto.

Conheça a história dos grande nomes do desporto!

O tour passa por sítios paradisíacos, as mais belas praias com as melhores condições e água para as ondas do nosso planeta, uma grande oportunidade para as redes de televisão que fazem as transmissões em direto. Alguns das principais etapas:

  • Gold Coast, Austrália;
  • Ilhas Fiji;
  • Teahupo’o, Taiti;
  • J-Bay, África do Sul;
  • Saquarema, Rio de Janeiro, Brasil;
  • Peniche, Portugal;
  • Oahu, Havai.

Os mais de 40 competidores desafiam-se em baterias e vão eliminando uns aos outros até que dois finalistas se enfrentam pela conquista da etapa. Aquele que vence mais etapas é sagrado o melhor com a prancha na água, aquele que domina o mar de todo o globo.

Quais são os países que mais venceram o WCT de surf?

A Austrália é um dos países mais importantes para a história do desporto e é fácil ver, pois é o sítio que tem mais etapas do circuito, as três primeiras. O país da Oceania também é o que mais venceu o WCT.

A Austrália tem quase 11.000 praias nas suas costas e o surf é o desporto mais praticado pelos australianos, não é por menos que os aussies lideram o número de títulos nas competições de surf ao redor do globo.

Em segundo lugar estão os Estados Unidos e, claro está, esta posição deve-se muito ao grande Kelly Slater. A cultura do desporto é bastante difundida na costa oeste dos EUA, principalmente no distrito da Califórnia, que sedia a etapa americana do evento mais importante do surf.

Quando falamos do desporto, o distrito/ilha norte-americano, o Havai, ganha uma abstrata independência. Os havaianos representam a bandeira do Havai e não dos Estados Unidos e os títulos são computados para o Havai, que é o terceiro maior vencedor.

Surfista no tubo
Saiba quais são os países que mais venceram o campeonato mundial de surf. | Fonte: Pexels.com

Em quarto lugar está o Brasil: o país continental viveu e ainda vive uma grande fase no esporte e a nova geração de surfistas liderada por Gabriel Medina poderá fazer com que o país ganhe ainda mais medalhas nas competições mundiais.

A praia de Saquarema no Rio de Janeiro, recebe uma das etapas do circuito e é sabido que a cultura do carioca está muito ligada ao estilo de vida do "surfe", como dizem os locais, e da conexão com as ondas do mar e com a prancha.

O circuito feminino de surf

As mulheres sempre fizeram parte da experiência e da cultura do surf e mesmo quando falamos nas competições, desde o início dos circuitos mundiais masculinos, as mulheres já batalhavam pelo espaço e para que houvesse o circuito feminino.

Desde ISF World Surfing Championship, que era disputado de 2 em 2 anos e teve início em 1964 e durou até 1972, o desporto feminino tem uma competição global. De 1972 até 1977 aconteceu uma paralisação das competições.

A partir do circuito de 1977, a principal competição do surf feminino é um campeonato unificado, disputado ao redor do planeta. Na época 1983/84 foi definido o WCT feminino em sua primeira edição, assim como vemos até os dias de hoje.

Austrália, Estados Unidos e Havai dominam as competições femininas com o maior número de títulos e etapas vencidas. Nomes como: Layney Beachley, Lisa Andersen e Margo Oberg, são os mais conhecidos e históricos do desporto.

A divisão de acesso: World Qualification Series (WQS)

Para os atletas acederem à principal liga, precisam disputar a principal competição de acesso da modalidade, os World Qualification Series ou WQS. Os mais talentosos homens e mulheres competem para definirem quem são os 36 melhores que vão à WCT.

Conhecida entre os competidores como “The Grid”, a competição engloba todo o planeta, incluindo países da Europa, como França, Espanha, Inglaterra e claro, Portugal. A etapa portuguesa é bem perto de Lisboa, mais especificamente em Ericeira, entretanto, Estoril já sediou a competição.

Surfando ao pôr do sol
Como os principais surfistas se qualificam para o WCT? | Fonte: Pexels.com

Ericeira tem sido considerada paragem obrigatória para surfar na Europa, é reconhecida como Reserva de Surf e assim como Carcavelos, Costa da Caparica e outras praias, é um dos principais picos para surfar.

Sabe tudo sobre o desporto? Nos próximos capítulos vamos nos concentrar em Portugal e na nossa influência ao surf. Como é o circuito nacional? Qual é a história da nossa terra no circuito?

O circuito nacional de surf em Portugal

Nasceu com o 25 de Abril a possibilidade do surf crescer em Portugal, durante os períodos da ditadura, o desporto era marginalizado, ainda assim, foi somente nos anos 80 que pela primeira vez foi formada a seleção nacional que disputou o torneio europeu de 1987.

Em 1989, surge na nossa terra o primeiro circuito nacional, que era bastante humilde, tinha apenas 3 etapas. Na altura o surfista da Costa da Caparica, Bruno Charnecas foi o grande vencedor.

No mesmo ano, recebemos o circuito mundial pela primeira vez, ao passo que Ericeira era descoberta como uma boa região para surfar. Em 1990, Ericeira sedia o campeonato mundial Buondi Pro, circuito que contribuiu imenso para o reconhecimento de surfistas portugueses.

Durante os anos 1990, o desporto foi se desenvolvendo e cresceu em Portugal. Em 1992 a SIC cria um programa totalmente voltado para a cultura dos desportos radicais, chamado Portugal Radical, difundindo o desporto para as massas.

Os anos 2000 são considerados os anos da consolidação do surf português no cenário do desporto. Em 2008, Tiago Pires acede à elite do surf, disputando o WCT e mesmo chegando às meias finais numa etapa australiana e na Indonésia.

No ano de 2010, Peniche começou a recer o WCT, provavelmente o maior marco da história do surf por cá. Os principais circuitos nacionais são:

  • Circuito Nacional de Surf Open;
  • Circuito Nacional de Surf Esperanças;
  • Campeonato Nacional de Surf Masters;
  • Circuitos Regionais.

Sabe quais são os materiais usados para surfar?

Surfista observa o anoitecer
Qual é o principal campeonato nacional do desporto em Portugal? | Fonte: Pexels.com

No próximo e derradeiro capítulo vamos contar a história dos portuguesas no WCT. História que começou com Tiago Pires em 2008, mas que se desenvolveu e agora esperamos o primeiro português a se tornar o melhor da modalidade, que há de chegar!

O representante português no WCT

Frederico Morais, o “Kikas” nasceu em Cascais em 1992, ano do primeiro WCT da história , mesmo miúdo, já dizia que o seu nome seria lembrado por muito, dito e feito. Hoje, Kikas é o único representante português no WCT, com boas participações nas principais etapas da competição.

Já com certa experiência, o atleta hoje disputa de igual pra igual com os melhores surfistas. No dia em que escrevo este artigo, Kikas encontra-se em oitavo lugar no WCT 2021, à frente de campeões como Mick Fanning, por exemplo.

Um tubo perfeito
Portugal sedia uma das etapas do WCT e é considerado um dos países da cultura e estilo de vida das ondas. | Fonte: Pexels.com

E este não é o primeiro feito de Kikas. Em 2017 foi o primeiro português a chegar a uma final de evento, com um feitio humilde e estilo sólido, Kikas já venceu os maiores nomes nalgumas etapas: Kelly Slater, Gabriel Medina, Mick Fanning e Joel Parkinson.

Espero que este artigo sirva pra descobrir mais sobre as competições desta atividade e a sua história. Para mais informações sobre o WCT, WQS, as etapas em tempos de pandemia, as classificações e os atletas, aceda ao site oficial da World Surf League. Aloha!

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

5,00 (2 note(s))
Loading...

Rodolfo

Sou um comunicador, músico e redator brasileiro que vive em Portugal. Escrevi e apresentei programas na televisão brasileira. Lançei 4 álbuns com minhas composições. Atualmente, sou Diretor de Comunicação de um pequeno clube de futebol português, redator freelancer e pai de um miúdo que não para de correr pela casa.