Se perguntar aos seus amigos que instrumento gostariam de aprender a tocar, a resposta de muitos deles certamente indicaria o piano. Este instrumento é um dos mais apreciados no mundo da música.

Mas como escolher o seu professor para ficar devidamente apresentado ao magnífico mundo da música, pelo teclado?

Seja em aulas particulares ou mesmo numa escola, existe uma série de fatores que devem ser tidos em conta na altura de escolher o professor de piano.

Pensando nisso, preparámos este artigo que pode ajudar a esclarecer algumas das suas principais dúvidas.

O que perguntar a um professor de piano?

Aprender piano com um professor particular é uma oportunidade de criar uma ligação exclusiva com um profissional, pois este estará dedicado apenas a si durante, pelo menos, uma hora semanal. Mas, para ter certeza de que o contacto entre aluno e professor será de facto agradável e frutífera, é preciso analisar com algum cuidado o perfil do profissional que está a considerar contratar.

Em escolas de música ou conservatórios, os perfis dos professores são mais ou menos semelhantes e uniformes, uma vez que, normalmente, é necessário ter certas habilitações académicas e apreender uma metodologia específica para ensinar. Por isso, muitos professores seguem o mesmo percurso musical.

Ao contratar um professor de música particular, deve saber que pode deparar-se com perfis muito mais variados, já que é possível ser-se professor de música sem deter, por exemplo, um diploma: a possibilidade existe até mesmo para os autodidatas.

Aluno e professor de piano conversam num café
É importante conversar e fazer perguntas aos potenciais professores particulares de piano para perceber se partilham a mesma visão das aulas | Fonte: Unsplash

Portanto, é sempre importante fazer perguntas sobre o caminho do professor particular para ter certeza de que ele corresponde às suas expectativas e ao seu perfil.

Assim, pode fazer algumas perguntas, como:

  • Qual foi o percurso musical que seguiu – académico e profissional?
  • Quais são os estilos musicais favoritos?
  • Desde quando toca piano?
  • Toca outros instrumentos?
  • Que método de ensino usa?

Ao escolher um professor de piano aqui na plataforma Superprof poderá, em alguns casos, aproveitar a primeira hora de aula gratuitamente, para fazer um teste.

Esta é uma oportunidade, tanto para si quanto para o docente, de estabelecer o seu nível musical, o seu conhecimento de leitura de pautas musicais e os seus objetivos como músico (iniciar uma banda, tornar-se profissional, fazer música pelo prazer de tocar, etc).

 Lembre-se que alguns professores de piano podem dar-lhe aulas em sua casa, pois não têm problema para se deslocarem até lá.

Atenção: as competências de um músico não estão inscritas numa pauta musical!

Para todos os perfis disponíveis que pode encontrar nas plataformas ou links ou por meio de anúncios classificados, também não é difícil ter acesso a alunos que já estudaram com os profissionais anunciados e que emitem a sua opinião com comentários e avaliações.

É claro que tudo é relativo e não é possível agradar a todos, mas um número alto de elogios ou críticas certamente indica um padrão e pode ser uma previsão daquilo que será a sua experiência.

Assim, fica mais fácil galgar degraus de conhecimento e despertar a paixão pela música. Guitarra, flauta, acordeão, bateria ou piano, todos os instrumentos podem ser ensinados por músicos com perfis diferentes.

Ter um professor cuja atividade principal não é lecionar não significa que este seja incapaz de ensinar as bases do piano.

Os estudantes geralmente sabem muito bem como explicar um conceito, pois ainda estão inseridos no meio do ensino e porque eles próprios ainda estão em fase de aprendizagem. Alguns até seguem estudos musicais mais avançados e detêm elevados conhecimentos teóricos e técnicos. Lembre-se que a experiência não é tudo!

Pauta musical com notas
Quem é o seu professor de piano ideal? Um pianista reformado, um estudante de música ou um autodidata? Compare perfis antes de escolher. | Fonte: Unsplash

Alguns alunos até usam esse meio antes de embarcar no ensino da música de maneira profissional e, portanto, têm uma atitude muito pedagógica. Esta pode ser uma fórmula muito interessante para crianças ou jovens adultos.

A vantagem de escolher um professor estudante também é, muitas vezes, aproveitar as taxas mais baixas do que se escolhesse um professor muito experiente. Se é uma questão de aprender o básico, como as notas musicais, ou coordenar a mão direita com a esquerda, pode optar por esta vertente sem receio, pagar menos e ainda ter a oportunidade de trocar experiências.

No entanto, será necessário alinhar os horários porque os professores estudantes nem sempre têm uma ampla disponibilidade de horários.

Estes docentes costumam anunciar os seus serviços em lojas locais, através de redes sociais ou plataformas como Superprof.

É fácil encontrar um professor particular de piano online

Entre todos os professores que pode encontrar para aprender a tocar piano ou mesmo órgão eletrónico, também pode escolher um professor independente, para quem o ensino de piano é a principal atividade profissional.

Alguns professores não gostam de dar aulas de piano em estruturas muito rígidas, como conservatórios ou escolas de música. Por isso decidem começar ser empreendedores e trabalhadores independentes, para – entre outros motivos – poderem trabalhar a sua própria metodologia.

Muitos professores independentes, em seguida, passam por plataformas para encontrar mais alunos regulares para preencher seus horários.

Professores de música independentes, cujas aulas de piano são a principal atividade, muitas vezes têm muita experiência no ensino, e geralmente já trabalharam nalguma escola de música antes.

Isso permite que estes tenham uma boa ideia do processo de aprendizagem e das diferenças entre os alunos, para que todos aprendam e progridam de acordo com suas dificuldades ou afinidades.

No entanto, é importante saber que, ao contratar um professor profissional autónomo, provavelmente pagará um pouco mais do que se optar por um professor casual que faz isso como um hobby. Mas isso não é um ponto negativo, pois garante-lhe uma educação de qualidade e uma aprendizagem do instrumento do ponto de vista profissional, dada por alguém a quem pode pedir conselhos sempre que quiser, pois esses profissionais normalmente estão disponíveis para partilhar a sua experiência.

Além disso, docentes de música que sejam também músicos profissionais sabem, por norma, tocar muitos estilos musicais, tornando-se assim mais fácil trabalhar com diferentes tipos de alunos e corresponder a vários objetivos. Muitas vezes são esses professores que ajudam alunos a descobrirem o melhor caminho a seguir.

Mas como reconhecê-los?

A questão da profissionalização nem sempre é especificada no perfil dos professores, contudo é possível perceber isso pela experiência que esses professores de piano descrevem na sua biografia ou, até, através de uma pesquisa na internet.

Teclado de piano
Um músico profissional com muita experiência pode apresentar custos por hora mais elevados do que pianistas estudantes | Fonte: Unsplash

Só um músico reformado é capaz de ensinar lhe musicas classicas famosas?

Depois de uma carreira na educação musical, às vezes é difícil parar totalmente, mesmo quando já se está na reforma. A música é, acima de tudo, uma paixão e não apenas um trabalho.

Por isso mesmo, alguns professores de música decidem continuar a ensinar música enquanto instrutores particulares, já na fase da reforma.

Mais uma vez, também entre os professores reformados, é possível encontrar perfis diferentes. Alguns, por exemplo, estudaram, tocaram e até deram aulas em conservatórios, o que pode indicar que são professores mais tradicionais e mais rígidos nas metodologias aplicadas no ensino da música em geral.

Os alunos podem então esperar adquirir um conhecimento musical, da história da música e da sua prática aprofundado, enquanto aprendem todos os segredos do piano de cauda, ​​do piano vertical ou do piano digital. Pode ser útil escolher um ex-professor de conservatório se desejar tornar-se um pianista profissional clássico ou professor de música.

Professores de música reformados também podem ser professores que tenham integrado o ensino regular. Há escolas que incluem a disciplina de Música no programa curricular e professores que se reformam nesse ambiente.

A música, nesse caso, é adaptada para despertar a atenção de crianças e adolescentes.  A aprendizagem costuma ser um pouco menos fechada do que no conservatório ou nas escolas de música, onde a formação é específica e focada na profissionalização.

Alguns professores de piano também podem ter feito carreira numa escola particular de música ou num centro de formação.

Em qualquer um destes casos, é certo que os professores de música e piano reformados têm muita experiência em acompanhar alunos. São conhecidos por saberem transmitir os seus conhecimentos com muita pedagogia e por terem um lado lúdico presente. E como estes têm muito know-how, antes de contratá-los vale a pena pesquisar e comparar os preços das diferentes tipologias de aulas de piano.

Aprenda os compassos musicais mais modernos com um professor de piano autodidata

Hoje, muitas pessoas adquirem conhecimentos e habilidades de forma autodidata. Por outras palavras, é completamente possível e legítimo aprender algo de um certo domínio, neste caso tocar um instrumento, sozinho, sem a ajuda de um professor.

Este caso pode ser aplicado a qualquer âmbito: para o piano, para costurar ou para aprender uma língua. Depois, uma vez adquirida e consolidada essa competência, alguns decidem transmiti-la dando aulas particulares.

Muitas vezes é difícil para um autodidata provar o seu nível de competência em música sem diplomas. Por norma – pelo menos nas instituições mais clássicas – esses perfis não preenchem os requisitos para vagas de professor em escolas de música ou faculdades.

No entanto, esses músicos sabem como tocar e podem muito bem ensinar, assim como uma pessoa que sai de uma escola de música.  A única diferença é que aprender a tocar piano como autodidata não implica necessariamente a aprendizagem de técnicas clássicas das aulas de piano.

Mas a verdade é que muitos alunos procuram mais originalidade, modernismo e irreverência até para aprender a tocar um instrumento clássico como é o piano. Nem todos querem saber a teoria musical, as escalas e etc.

Professor e aluno de piano em aula numa sala ampla
Os autodidatas também podem dar aulas de piano e por norma têm um método de ensino mais original | Fonte: Unsplash

Os professores que aprenderam piano por si próprios têm uma maneira muito especial de aprender e, portanto, de ensinar: claro que afastados das técnicas de conservatório. Isso pode ser uma vantagem para quem tem medo de aulas de piano, por acreditar que são muito técnicas ou muito chatas.

Aulas de teoria musical, aulas de música clássica, improvisação, cultura musical, prática instrumental, formação musical, leitura de partituras, estilo musical particular, método de piano, aprendizagem de música com professores autodidatas... procurar um professor para aulas particulares pressupõe uma verdadeira liberdade para aprender.

Bach, Liszt, Beethoven, Schubert, U2, Korn ou Elton John... todos os estilos de música são adaptáveis. Essa pode ser a razão que o motiva a mergulhar e a tornar-se um músico e pianista virtuoso!

Aproveite estas dicas e entre já no Superprof para encontrar o seu professor de piano ideal!

Precisa de um professor de Piano ?

Gostou deste artigo?

5,00/5 - 1 voto(s)
Loading...

Laura

Apaixonada por comunicação sob todas as suas formas, sempre soube que faria dela minha profissão. Sempre com as palavras e as pessoas no centro, tenho o privilégio de já ter sentido o poder transformador desta área nalgumas das suas múltiplas dimensões: no jornalismo, em marketing e em comunicação empresarial.