O ensino do português num curso para alunos estrangeiros que não falam a língua é diferente de um curso de idiomas comum ou de uma aula de português do quarto ano.

Aprender português em turmas de PLE é totalmente diferente de aprender russo, aprender alemão, aprender inglês ou aprender espanhol numa universidade ou na escola.

Trata-se de aprender a falar português para estrangeiros - pessoas que muitas vezes não escolheram estudar o idioma por vontade própria.

Para saber tudo sobre a definição, as frases úteis, as diferentes metodologias ou como um estrangeiro pode trabalhar em Portugal, leia o nosso artigo!

E veja também onde fazer aula de portugues para estrangeiros.

Os melhores professores de Português para estrangeiros disponíveis
1ª aula grátis!
Alberto
4,9
4,9 (32 avaliações)
Alberto
15€
/h
1ª aula grátis!
Ana
5
5 (25 avaliações)
Ana
12€
/h
1ª aula grátis!
Paula
5
5 (21 avaliações)
Paula
15€
/h
1ª aula grátis!
Cristiana
5
5 (36 avaliações)
Cristiana
15€
/h
1ª aula grátis!
Marta
5
5 (10 avaliações)
Marta
20€
/h
1ª aula grátis!
Virgínia
5
5 (11 avaliações)
Virgínia
15€
/h
1ª aula grátis!
Inês
5
5 (14 avaliações)
Inês
17€
/h
1ª aula grátis!
Caroline
5
5 (7 avaliações)
Caroline
20€
/h
1ª aula grátis!
Alberto
4,9
4,9 (32 avaliações)
Alberto
15€
/h
1ª aula grátis!
Ana
5
5 (25 avaliações)
Ana
12€
/h
1ª aula grátis!
Paula
5
5 (21 avaliações)
Paula
15€
/h
1ª aula grátis!
Cristiana
5
5 (36 avaliações)
Cristiana
15€
/h
1ª aula grátis!
Marta
5
5 (10 avaliações)
Marta
20€
/h
1ª aula grátis!
Virgínia
5
5 (11 avaliações)
Virgínia
15€
/h
1ª aula grátis!
Inês
5
5 (14 avaliações)
Inês
17€
/h
1ª aula grátis!
Caroline
5
5 (7 avaliações)
Caroline
20€
/h
1ª aula gratuita>

Português para estrangeiros: o que é PLE?

Português para estrangeiros
Entenda o que é o ensino do Português para Estrangeiros. A melhor maneira de evoluir no ensino é com aulas de português para estrangeiros | Fonte: Pixabay

PLE significa português como língua estrangeira. Os cursos de PLE são, portanto, aulas de português dadas a estudantes que não falam a língua em Portugal ou no exterior. É, portanto, uma disciplina própria e para a qual existem certos métodos.

Não deve ser confundida com o PLM - Português Língua Materna - ou a alfabetização. O PLM é diferente do PLE. É a língua materna portuguesa, falada por falantes nativos e geralmente aprendida desde a infância no ambiente familiar.

Em Portugal, o ensino do PLE explodiu com a Revolução de 25 de Abril de 1974 e a consequente descolonização. O nosso país abriu as portas e começou a receber muitos cidadãos portugueses, indianos, timorenses, africanos provenientes das ex-colónias. Todos eram também falantes de variedades próximas da norma-padrão do Português Europeu.

Entretanto, o ensino de PLE já passou por várias fases em Portugal. Nos anos 90 do século XX, começou outro tipo de imigração. Portugal começou a receber muitos imigrantes provenientes da Europa de Leste, devido à abertura das fronteiras da União Europeia.

Em relação ao Brasil, sabe-se que os primeiros registos do ensino do PLE datam de 1901 com o Manual de Língua Portuguesa do professor Rudolf Damm. No início do século XX, o ensino do PLE era um dos principais objetivos no contexto de formação e educação dos filhos de imigrantes à época.

Mas o ensino de PLE também já passou por várias fases no Brasil. A atual abordagem comunicativa foi inicialmente anunciada por Almeida Filho, em 1978, num seminário realizado em Florianópolis. Desde então, muitos estudos têm sido feitos sobre o tema, que ainda faz parte da agenda de investigadores.

Por fim, podemos afirmar que o objetivo do ensino do PLE é abrir novos horizontes culturais aos alunos que pretendem aprender portugues para estrangeiros.

As últimas configurações mundiais de globalização e os acordos internacionais têm contribuído cada vez mais para a expansão dos falantes de língua portuguesa. Tem existido um considerável crescimento do ensino da língua portuguesa.

Em Portugal, esta procura da aprendizagem de português para estrangeiros também tem crescido imenso. Tudo, devido à comunidade de estrangeiros que vem para Portugal em trabalho ou nos intercâmbios escolares. Independentemente dos objetivos de cada um, muitos estrangeiros procuram sempre por um aulas de português para estrangeiros.

No decorrer das aulas de PLE, os objetivos do ensino do português para estrangeiros são claramente definidos pelos professores:

  • Seleção de noções e vocabulário voltados para as procuras específicas dos alunos de português língua não materna;
  • Prioridade total à oral e ao estudo da fonética;
  • Simulação de situações de comunicação do dia a dia (por exemplo: como dizer "hello in portuguese");
  • Atenção aos fenómenos de interferência entre o português e a língua de partida (língua de origem do estudante);
  • Respeito pelas especificidades culturais locais;
  • Ensino do comportamento dos falantes do idioma de destino;
  • Ensino em perspectiva plurilíngue e multicultural;

Português para estrangeiros: as frases em português que precisa conhecer

Estrangeiro: as frases em português que você precisa conhecer.
Conheça as principais frases para  conseguir  comunicar em Portugal.

Vamos começar com as saudações mais simples a um português:

"Olá": hello. Para cumprimentar alguém à noite,  tem de dizer "Boa noite" (Good evening). Por fim, também dizemos "boa noite" para dizer "Good night".

"Com licença" é uma frase útil para chamar a atenção de alguém antes de fazer uma pergunta. É o equivalente a "I’m sorry to bother you".

Quando conhece alguém pela primeira vez, diz em inglês "Nice to meet you". Em português, usamos a frase "Muito prazer em conhecê-lo". Ou apenas "É um prazer".

Para dizer "my name is Kate" em português, tem de dizer "O meu nome é Kate". Também pode dizer "Chamo-me Kate", mas esta fórmula é menos usada em português.

Em caso de deslocamentos, aqui estão algumas frases úteis para saber em português:

  • Onde posso comprar o bilhete do autocarros? (Where can I buy the bus tickets ?).
  • A que horas é o próximo voo para o Rio de Janeiro? (At what time is the next flight to Rio de Janeiro?).
  • Uma passagem para Lisboa, por favor (One ticket to Lisbon, please).

Se quiser reservar um alojamento ou um hotel:

  • Tem um quarto disponível? (Do you have any vacancies?)
  • Eu gostaria de reservar um quarto para 3 pessoas (I’d like to book a room for 3 people).
  • Eu gostaria de alugar uma casa (I’d like to rent a house). Para dizer "apartment", usamos a palavra portuguesa "apartamento".

E sim, estas frases podem ser verdadeiramente úteis em situações mais difíceis e também para complementar os seus cursos de português para estrangeiros em Lisboa ou no Porto, por exemplo.

Esta lista de frases em português, obviamente, não é exaustiva. É impossível, no contexto de um artigo, criar uma lista completa de várias situações quotidianas da vida portuguesa. 

O termo "útil" também é relativo. O que poderá ser importante para uma pessoa, pode não ser para outra. 

Mas estas frases propostas são utilizadas muito frequentemente na vida quotidiana. 

Se quiser ir ainda mais longe nas aulas de português para estrangeiros, aconselhamos que compre um pequeno guia da língua portuguesa.

Procure uma livraria!

Como um estrangeiro pode trabalhar em Portugal depois de aprender português para estrangeiros?

Como um estrangeiro pode trabalhar no Brasil?
Como funciona a autorização para trabalho de imigrantes no país

As etapas são diferentes consoante o país de onde o estrangeiro é oriundo.

O sistema de concessão de vistos é por procura, ou seja, é preciso que alguma empresa portuguesa queira contratar um trabalhador estrangeiro. Poderá solicitar o visto de trabalho em Portugal a partir do momento que tiver um contrato ou uma promessa de trabalho em Portugal. Ou seja, trata-se de uma condição essencial para poder solicitar o visto e vir realmente trabalhar para o país, cumprindo todas as regras de legalidade.

A empresa responsável pelo ingresso e estada do estrangeiro em Portugal, deverá sempre comunicar a contratação à Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT). Esta comunicação deverá ser realizada antes de o contrato começar e poderá ser realizada online no site da Autoridade para as Condições do Trabalho.

Terá depois de preencher um formulário e indicar os dados que constam no contrato de trabalho, documento de identificação do trabalhador, visto, manifestação de interesse junto do SEF ou autorização de residência do trabalhador.

O processo é totalmente gratuito.

Mas esta não é a única maneira. Portugal também tem um programa, os conhecidos Vistos Gold (Golden Visa) que atraem a a vinda de estrangeiros que querem investir e/ou viver no país. Contudo deverá consultar a legislação em vigor porque vai mudando de ano para ano.

Para conseguir este visto precisa de obedecer a todos os critérios estipulados pelo Governo Português.

Em relação ao Brasil, as etapas são diferentes para aqueles que chegam de um país do Mercosul ou de um outro país.

O sistema de concessão de vistos também é por demanda, ou seja, é preciso que alguma empresa brasileira queira contratar um trabalhador estrangeiro. Os estrangeiros, portanto, precisam de autorização prévia do Ministério do Trabalho, obtida através de um serviço específico do MT. Esta autorização é condição essencial para solicitar o visto permanente ou temporário de trabalho, concedido pelo Ministério das Relações Exteriores, através do Consulado Brasileiro.

A empresa responsável pelo ingresso e estada do estrangeiro no Brasil deve solicitar previamente junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, a autorização de trabalho correspondente, observadas as Resoluções do Conselho Nacional de Imigração – CNIg.  Na documentação, a empresa deve justificar a necessidade de contratação do estrangeiro e o MTE vai analisar o pedido. Com o deferimento, o MTE informa o Itamaraty para que o visto seja expedido no consulado do país em que o estrangeiro reside. O cônsul vai analisar se o estrangeiro pode ou não receber o visto.

Os estrangeiros também podem obter visto permanente no Brasil através de investimentos que contribuam para o desenvolvimento económico e social do país.

O Ministério do Trabalho concede autorização de residência ao imigrante, pessoa física, que pretenda, com recursos próprios de origem externa, realizar investimento em pessoa jurídica no Brasil, num projeto com potencial para geração de empregos ou de renda no País.

A concessão de autorização de residência prévia ao imigrante é condicionada à comprovação de investimento, em moeda estrangeira, em montante igual ou superior a R$500.000,00, mediante a apresentação de Plano de Investimento ou de Negócios.

Aulas de português para estrangeiros: quais são as especificidades do PLE?

Como aprender a ler?
O público-alvo muda a maneira de ensinar português.

Na primeira hora da sua aula de PLE, poderá aplicar uma destas duas metodologias:

  • Ou opta por uma abordagem superficial do português, com a apresentação do alfabeto e uma introdução à cultura portuguesa;
  • Ou entra diretamente no assunto, com uma abordagem comunicativa. Os alunos aprendem diretamente a apresentarem-se, a adquirirem conhecimentos linguísticos e, portanto, a falar português desde a primeira aula.

Com a abordagem comunicativa, os alunos podem interagir diretamente com o professor nas aulas de português para estrangeiros, mas também uns com os outros para se ajudarem entre si e, assim, criar uma coesão de grupo, importante para o futuro.

A progressão não é linear e passa por fases de regressão bastante normais. Assim, tendemos a progredir muito no início, depois estagnar ou mesmo regredir. Depois, a fase de progressão recomeça, mas mais lentamente.

Além disso, a progressão de cada aluno no português língua não materna está fortemente ligada ao aspeto psicológico:

  • O aspecto sociocultural: é o mais profundo. É a atitude ou o comportamento do aprendiz de acordo com os seus ritos, crenças, costumes e cultura de origem. Por exemplo: a diferença social varia muito de uma cultura para outra;
  • O aspecto pessoal: em relação ao passado, à experiência, ao conhecimento dos alunos. Também se refere à motivação e às expectativas, construindo assim o perfil psicológico do aluno,
  • O aspecto situacional: o contexto da turma e das aulas pode influenciar o ensino de idiomas como o português.

O PLE está mais relacionado com a aprendizagem de idiomas modernos. Quando vcomeça a estudar o inglês, por exemplo, normalmente não sabe muito. O contexto é simplesmente diferente: o aluno não é "forçado" a aprender a língua para lidar porque vive no seu país de origem, ao contrário dos aprendizes em PLE, que frequentemente estão numa situação particular. Aprender o português é uma forma de integração no país de acolhimento.

Assim, não se trata de estudar obras literárias clássicas, mas sim de aprender frases úteis em português na vida quotidiana para poder comunicar e integrar-se rapidamente.

A gramática e ortografia são abordadas, mas de uma maneira diferente, e menos completa, quando comparada ao ensino para estudantes dos vários graus de ensino em Portugal.

O objetivo é que, pouco a pouco, o aluno possa simplesmente comunicar com um interlocutor.

Precisa de um professor de Português para estrangeiros ?

Gostou deste artigo?

5,00/5 - 1 voto(s)
Loading...

Ricardo

Marketeer. Professor. Country Manager. Redator. Dedicação a 200% em tudo o que me comprometo ao longo da minha vida. Adoro as diferentes personalidades existentes em ambiente profissional e social. Em constante transformação. Escrevo para partilhar o meu conhecimento e entusiasmo aos leitores que queiram ver respondidas as suas questões ou aprofundar algum tema.