Já sabe o básico da lingua oficial de macau e é capaz de transmitir dados sobre o legado cultural? Se a resposta é sim a ambas as perguntas, significa que tem pela frente uma promissora carreira como professor do idioma.

Por razões culturais, académicas ou profissionais, muitos portugueses desejam, nos nossos dias, aprender o chinês como segundo, ou terceiro idioma. Contudo, não é fácil encontrar aulas de mandarim no plano escolar das escolas convencionais, fazendo surgir a necessidade de procurar uma escola específica ou de um professor particular.

É por isso que tornar-se professor de chinês e dar um curso de mandarim, é visto como uma ótima oportunidade para ter uma uma carreira profissional de sucesso. E há muitas pessoas interessadas no seu conhecimento!

O mais complicado será encontrar seus primeiros alunos, mas não desespere. Trata-se de algo que será superado com o tempo, à medida que for aprendendo as estratégias para procurar nos lugares certos.

E citando um provérbio chinês, acreditamos que: "A aprendizagem é um tesouro, que seguirá o seu dono a qualquer lugar."

Os melhores professores de Chinês disponíveis
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (8 avaliações)
Joana
20€
/h
1ª aula grátis!
Catarina
5
5 (7 avaliações)
Catarina
18€
/h
1ª aula grátis!
跃yue
5
5 (3 avaliações)
跃yue
15€
/h
1ª aula grátis!
Isabela
5
5 (4 avaliações)
Isabela
12€
/h
1ª aula grátis!
Yiying
5
5 (4 avaliações)
Yiying
15€
/h
1ª aula grátis!
Patrícia alexandra
Patrícia alexandra
12€
/h
1ª aula grátis!
Lisa
Lisa
12€
/h
1ª aula grátis!
Shin
5
5 (6 avaliações)
Shin
15€
/h
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (8 avaliações)
Joana
20€
/h
1ª aula grátis!
Catarina
5
5 (7 avaliações)
Catarina
18€
/h
1ª aula grátis!
跃yue
5
5 (3 avaliações)
跃yue
15€
/h
1ª aula grátis!
Isabela
5
5 (4 avaliações)
Isabela
12€
/h
1ª aula grátis!
Yiying
5
5 (4 avaliações)
Yiying
15€
/h
1ª aula grátis!
Patrícia alexandra
Patrícia alexandra
12€
/h
1ª aula grátis!
Lisa
Lisa
12€
/h
1ª aula grátis!
Shin
5
5 (6 avaliações)
Shin
15€
/h
1ª aula gratuita>

Dar cursos de mandarim ou chines em empresas

Uma boa ideia pode ser começar a fazer contatos com grandes empresas internacionais, até porque as relações comerciais entre a China e outros países, estão a cada dia mais estreitas devido à forte exportação do país asiático.

Basta caminhar um pouco pelas grandes cidades de Portugal para perceber que existem imensos chineses empreendedores no nosso país e que há muitos portugueses que devido ao cargo que ocupam, deslocam-se até a China para cumprir funções em sedes internacionais de grandes empresas.

Dominar uma língua estrangeira já é muito relevante na sua carreira, especialmente línguas como o mandarim, que em tanto difere da nossa língua materna. Dominá-lo significa poder escrever e-mails em chinês, traduzir relatórios para o português e estar apto a comunicar diretamente com representantes chineses da sua empresa. De igual forma poderá começar a exercer funções como professor para curso de mandarim.

Para além disso, a necessidade de profissionais que falem chinês também deve crescer num futuro próximo. E, já que será assim, porque não estar à disposição de empresas que podem contratá-lo para ensinar a língua chinesa aos seus colaboradores?

Aulas de chinês nas empresas
Há muita gente que quer aprender chines ou o mandarim para dar o salto dentro da sua empresa atual. | Fonte: Unsplash

Dê aulas de mandarim ou chinês às pessoas mais próximas

Existem muitos professores de chinês ou mandarim nas cidades portuguesas como aprender chines Porto, que optam por, nos primeiros tempos, oferecer aulas aos amigos, colegas, vizinhos ou parentes. E, graças a isso, conseguem treinar as suas aptidões de docente e ganhar confiança para transmitir o seu conhecimento.

Isto significa que não deve deixar de divulgar as suas habilidades no seu seio familiar ou nos seus círculos de amigos. Estas pessoas que estão mais próximas de si certamente priorizarão o seu conhecimento caso precisem de aprender chines, e ainda há uma forte probabilidade de divulgarem as suas aptidões a outros amigos.

Para quem mora num prédio ou num condomínio fechado, está aí uma ótima oportunidade para iniciar a divulgação e usar estas ferramentas para dar aulas de mandarim.

E existem dois caminhos para divulgar o seu conhecimento:

  • Ir de porta em porta falar com os seus vizinhos, o que é uma ótima oportunidade de criar um primeiro contato;
  • Fixar um anúncio em locais comuns do prédio. (Não se esqueça que a autorização da administração do condomínio deve ser solicitada para tal.)

Esse tipo de anúncio deve informar a sua disponibilidade de horários, o público-alvo, a metodologia pedagógica utilizada nas aulas ou explicações e ainda as suas referências no domínio da lingua chinesa.

Não importa qual a estratégia que vai adotar no futuro, o importante é tornar o seu trabalho o mais conhecido possível para conseguir suscitar a curiosidade dos seus novos alunos. Afinal, como é que alguém pode contratar os seus serviços e adquirir os seus conhecimentos se ninguém sabe que leciona chinês ou o mandarim?

Surpreender os amigos com o conhecimento de chinês
Se os seus amigos quiserem aprender mandarim ou chines, certamente divulgarão no futuro as suas competências a outros amigos e familiares.| Fonte: Unsplash
Os melhores professores de Chinês disponíveis
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (8 avaliações)
Joana
20€
/h
1ª aula grátis!
Catarina
5
5 (7 avaliações)
Catarina
18€
/h
1ª aula grátis!
跃yue
5
5 (3 avaliações)
跃yue
15€
/h
1ª aula grátis!
Isabela
5
5 (4 avaliações)
Isabela
12€
/h
1ª aula grátis!
Yiying
5
5 (4 avaliações)
Yiying
15€
/h
1ª aula grátis!
Patrícia alexandra
Patrícia alexandra
12€
/h
1ª aula grátis!
Lisa
Lisa
12€
/h
1ª aula grátis!
Shin
5
5 (6 avaliações)
Shin
15€
/h
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (8 avaliações)
Joana
20€
/h
1ª aula grátis!
Catarina
5
5 (7 avaliações)
Catarina
18€
/h
1ª aula grátis!
跃yue
5
5 (3 avaliações)
跃yue
15€
/h
1ª aula grátis!
Isabela
5
5 (4 avaliações)
Isabela
12€
/h
1ª aula grátis!
Yiying
5
5 (4 avaliações)
Yiying
15€
/h
1ª aula grátis!
Patrícia alexandra
Patrícia alexandra
12€
/h
1ª aula grátis!
Lisa
Lisa
12€
/h
1ª aula grátis!
Shin
5
5 (6 avaliações)
Shin
15€
/h
1ª aula gratuita>

Exponha os seus conhecimentos de chinês ou dê aulas de chines online

É capaz de dar cursos de mandarim a alunos do ensino secundário ou da universidade? O seu público alvo tem o perfil de quem visita diariamente as redes sociais? É quase certo que a resposta a esta pergunta seja sim, pois as redes sociais abrangem nos dias de hoje as diversas faixas etárias, e seria um verdadeiro desperdício perder a oportunidade de divulgar os seus serviços para os contatos acumulados ao longo dos anos de interação neste âmbito.

Trata-se de um canal direto, atual e gratuito de comunicação, onde há espaço para os mais variados tipos de assuntos e serviços. É por isso que o Facebook pode ser a porta de entrada para o início da sua nova carreira.

No Twitter e Instagram, pode usar as hashtags, de modo a que a sua mensagem alcance o maior número de pessoas possível.

E só o fato de se ser um professor moderno e atualizado já será suficiente para atrair dezenas de novos alunos.

Outra solução pode ser a inscrição na plataforma Supeprof. Se o nosso objetivo é unir estudantes aos seus futuros professores particulares, então pode dizer-se que esta plataforma é lugar certo para si.

Para além das redes sociais, muitas pessoas recorrem a estes canais específicos e especializados para encontrar professores nativos particulares. Isto significa que, aqui poderá ganhar muita visibilidade de forma rápida e eficaz. O registo nesta plataforma para professores é gratuito e muito fácil. Vamos arriscar?

Encontre grupos de aprendizagem de chinês nas redes sociais
As redes sociais são uma ferramenta preciosa para divulgar os seus conhecimentos sobre as suas aulas de mandarim ou sobre a língua chinesa.| Fonte: Unsplash.com

Fale dos seus cursos de mandarim ou chinês nas lojas

Outra boa opção para divulgar os seus serviços pode ser colocar anúncios também nas lojas perto do seu local de residência. À primeira vista esta tática pode parecer um pouco ultrapassada, visto a facilidade que hoje as redes sociais nos dão, mas acreditamos que este método de divulgação tradicional ainda não pode ser considerado obsoleto pois chamará, com certeza à atenção de alguém.

Além disso, é preciso ter em conta que um dos principais critérios utilizados pela maioria das pessoas para escolher um professor particular é a sua localização. Encontrar um docente que more perto da sua casa é um verdadeiro privilégio para muitos estudantes.

Contudo, e embora nos dias de hoje as aulas via Skype sejam muito comuns, e para alguns até mais práticas, existem ainda outros que preferem aprender línguas a partir do contato pessoal com o professor particular.

Percebeu agora porquê que o anúncio naquela loja próxima da sua casa pode ser tão valioso e eficaz? Ele pode atrair vizinhos interessados em aprender os idiomas que ensina.

Um bom método de comunicação nestes casos são os panfletos. Neles devem constar todas as informações, como se fossem uma versão impressa dos seus anúncios nas redes sociais. Não se esqueça de incluir também os seus horários, os métodos pedagógicos utilizados e os seus contactos.

Ensine o alfabeto chinês ou dê aulas de mandarim nas escolas

Já que as escolas convencionais, normalmente não dispõem de aulas chinês ou o mandarim, porque não propor uma parceria com as mesmas onde pode divulgar os seus serviços e oferecer alguma vantagem aos alunos que frequentam a instituição?

E isto pode ser feito tanto em escolas primárias, como em universidades. Tudo dependerá de quem é o seu público alvo. Trata-se de um terreno altamente fértil para a criação de um grupo considerável de novos alunos.

Para fazer este tipo de divulgação, basta pedir autorização à direção do estabelecimento de ensino, sendo que, a maioria abre espaço para este tipo de serviço ou parceria, e certamente não hesitará em recebê-lo.

Contudo, é importante deixar bem claro quais os objetivos com a aprendizagem da língua chinesa para quem frequentar as suas aulas: o aluno pode tornar-se fluente na língua? Há conteúdo específico para orientação profissional? As aulas incluem também parte da história e cultura do povo chinês?

Todas estas informações são importantes para despertar o interesse dos seus futuros alunos e por isso deve manter-se sempre atualizado enquanto docente e conhecedor da cultura da China.

Por outro lado, especializar-se através de um curso de mandarim para preparar os estudantes para os exames oficiais da lingua chinesa também parece um caminho muito promissor. Contudo, deve estar consciente que esta é uma grande responsabilidade e por isso é preciso estar muito bem preparado.

As aulas de grupo têm preços mais competitivos
Se der aulas de mandarim nas escolas, deve também falar um pouco sobre a história e a cultura do povo chinês.| Fonte: Pixabay

Anuncie o seu curso de mandarim ou chinês nos carros

Quantas vezes alguém deixou um anúncio sobre um assunto qualquer no seu para-brisas? Então, porque não utilizar esta técnica para divulgar os seus serviços perto da sua zona de habitação?

Neste caso, é importante que os panfletos sejam feitos num papel um pouco mais resistente e de melhor qualidade, uma vez que estão sujeitos à exposição a chuvas e outros fenómenos atmosféricos. É muito importante ter em conta que o panfleto deve conter cores fortes, imagens vibrantes e uma mensagem clara uma vez que este meio de comunicação é alvo generalizado de grande desinteresse. O factor preço dos cursos de mandarim ou chinês é de facto, importantíssimo.

Muita gente deita ao lixo todo e qualquer panfleto colocado no para-brisas, sem sequer ler para ver do que se trata. O grande desafio aqui é então fazer com que as pessoas parem por um instante para ler o seu panfleto sobre as suas aulas de mandarim ou cursos de chinês.

Agora só tem de perceber qual ou quais os melhores métodos desta lista para começar já a divulgar as suas aulas para quem quer aprender chines ou o mandarim!

Precisa de um professor de Chinês ?

Gostou deste artigo?

5,00/5 - 1 voto(s)
Loading...

Marília

Sou licenciada em História da Arte e Mestre em Estudos Artísticos, na vertente de Teoria e Crítica da Arte. No passado, escrevi também alguns artigos para a revista Umbigo (online) e criei e geri todos os conteúdos da plataforma pensarte.pt.