Mesmo que tenha destreza nas mãos, aprender a manusear os "pauzinhos" é um pesadelo para um ocidental nas primeiras tentativas (e não vale a pena dizer que não foi o caso!).

No entanto, o hashi é um elemento-chave da cultura chinesa, tal como a história da China ou dos signos chineses. Todas estas questões são importantes, até mesmo essenciais,  e devem ser dominadas se quer trabalhar na terra do Kung Fu, chá e fogos de artifício um dia.

Para aqueles que já tiveram a oportunidade de viajar até à China, percebe-se rapidamente a importância de falar a língua para se localizar nas cidades, pedir uma refeição ou simplesmente para comunicar com a população local. Então imagine ao nível do empreendedorismo...

É claro que aprender mandarim é um desafio para um português. No entanto, esta língua está longe de ser impossível e o comércio no país é feito normalmente em chinês.

loja chinesa
Sabia que pode ser uma grande vantagem para a sua carreira falar mandarim?| Fonte: unsplash.com

Considera-se que uma língua desaparece quando aqueles que a falam já não têm dinheiro ou poder para a aplicar.

Com total liberalização, a sua enorme população, uma nova classe média e um mercado que cresce tão rápido quanto a velocidade de um filme do Jet Lee, isto claro que não é o caso China.

Ainda que saiba que os melhores linguistas não são necessariamente os melhores vendedores, é melhor colocar as probabilidades do seu lado e aprender o idioma chinês, o vocabulário e a gramática se quer ser contratado.

Venha descobrir porque é que deve aprender chinês, saber falar e escrever a língua para integrar uma empresa na China.

Os melhores professores de Chinês disponíveis
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (9 avaliações)
Joana
20€
/h
1ª aula grátis!
Catarina
5
5 (7 avaliações)
Catarina
18€
/h
1ª aula grátis!
跃yue
5
5 (3 avaliações)
跃yue
15€
/h
1ª aula grátis!
Isabela
5
5 (4 avaliações)
Isabela
12€
/h
1ª aula grátis!
Yiying
5
5 (4 avaliações)
Yiying
15€
/h
1ª aula grátis!
Patrícia alexandra
Patrícia alexandra
12€
/h
1ª aula grátis!
Lisa
Lisa
12€
/h
1ª aula grátis!
Shin
5
5 (6 avaliações)
Shin
15€
/h
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (9 avaliações)
Joana
20€
/h
1ª aula grátis!
Catarina
5
5 (7 avaliações)
Catarina
18€
/h
1ª aula grátis!
跃yue
5
5 (3 avaliações)
跃yue
15€
/h
1ª aula grátis!
Isabela
5
5 (4 avaliações)
Isabela
12€
/h
1ª aula grátis!
Yiying
5
5 (4 avaliações)
Yiying
15€
/h
1ª aula grátis!
Patrícia alexandra
Patrícia alexandra
12€
/h
1ª aula grátis!
Lisa
Lisa
12€
/h
1ª aula grátis!
Shin
5
5 (6 avaliações)
Shin
15€
/h
1ª aula gratuita>

Cursos universitários na China

Sabe se a carga de trabalho é maior para um estudante na China? Qual é o nível da disciplinas numa universidade chinesa?

Comparando o nível de professores e pesquisadores, a qualidade do ensino e a inserção dos alunos no mundo do trabalho, as universidades públicas e privadas ainda têm muito que melhorar.

As escolas de administração ou engenharia do setor privado aproximam-se da China e da Ásia em geral e oferecem iniciativas que seguem a tendência económica e linguística de estudar chinês ou estudar na China.

Os estudantes das escolas superiores fazem cursos de mandarim em paralelo com a sua formação de comunicação comercial, ou até mesmo de marketing, para responder à procura do mercado de trabalho. Na China, o conhecimento de chinês é necessário.

Além das profissões como finanças, gerência de empresas e cargos que exigem um forte conhecimento técnico, os empregadores estrangeiros ou chineses procuram por perfis que conheçam a cultura chinesa. Portanto, conhecer os valores tradicionais do país e ter uma especialização na língua são importantes para conseguir assinar um contrato de trabalho.

Todos os anos, o número de escolas que preparam os estudantes para trabalhar na China cresce exponencialmente em Portugal.

Descubra os 10 principais motivos para aprender chinês!

O mercado do futuro

Quer saber que empresas recrutam portugueses na China? Começar um negócio na China é um caminho cheio de desafios. Sabe como proceder?

A China está em constante desenvolvimento económico. Por isso, as suas diferentes áreas de negócios nunca param de crescer.

pessoas na rua
A China é um dos países com maior população do mundo| Fonte: unsplash.com

De acordo com um estudo publicado pelo jornal francês Le Monde, a comunidade chinesa, que já é maior que a de muitos países mais ricos com 100 milhões de habitantes, deve triplicar em 2022. (Triplicar? Sim, leu bem!)

Se este crescimento se confirmar, o mercado económico chinês será definitivamente o mais importante nos próximos anos.

Neste momento, os números já estão a aumentar e não mentem:

  • E-commerce: quando pensamos em comércio na internet, muitas vezes imaginamos os Estados Unidos. No entanto, em 2014 a China foi responsável por 28% das vendas online com 430 biliões de dólares. Hoje em dia, existem 668 milhões de utilizadores de Internet para 413 milhões de compradores. Basta fazer as contas para determinar quem é o maior mercado do mundo.
  • Indústria cinematográfica: fortemente prejudicada no ocidente por causa dos downloads ilegais, a 7ª Arte viu as suas vendas aumentarem em 48% na China desde 2014. Este é um fenómeno que continua a aumentar e já movimenta 20 biliões de yuans (quase 2.5 biliões de euros).
  • Jogos para telemóvel: uma indústria em expansão no ocidente nos últimos anos, a receita de jogos para telemóveis na China é mais do que um sonho bilionário, com um aumento de 66% entre 2014 e 2015. Mais uma vez, os Estados Unidos perdem o primeiro lugar para a China com previsões de uma receita de 100 milhões de dólares a mais em 2016.
  • Turismo: de acordo com o relatório do CITM (Chinese International Travel Monitor) em 2014, cerca de 5% dos viajantes chineses, habituados a viajar em grupo, parecem estar mais preparados do que os restantes para viajar sozinhos.

A China, tal como muitos países do mundo, e apesar do seu estatuto como uma nova potência económica, permanece sensível ao charme natural e poder dos produtos estrangeiros.

O Império Celestial tem um interesse particular pelos produtos estrangeiros e, especialmente, por produtos ocidentais. Em 2015, 35% dos compradores chineses fizeram compras em websites estrangeiros, comparado com os 26% de 2014.

Na França, por exemplo, o mercado de luxo voltou grande parte da sua produção para os consumidores chineses. Já em Portugal, os chineses compram vários produtos agrícolas. Também estão à procura de talentos portugueses que se sabem expressar em mandarim e conhecem os costumes e as tradições.

Descubra como aprender chinês para o poder ajudar a viajar.

Encontrar oportunidades no mercado de trabalho chinês

Sabe qual é a melhor maneira de ser recrutado por um grande grupo asiático? Se falar uma língua estrangeira como árabe, russo ou chinês, é muito mais fácil entrar no mercado de trabalho.

chavena de cha
Saber falar chinês é uma mais valia no mercado de trabalho| Fonte: unsplash.com

A taxa de desemprego continua a aumentar em Portugal e existe cada vez mais dificuldade em encontrar trabalho.

Por essa razão, a competição na procura de emprego fica cada vez mais acesa no país. As línguas estrangeiras, experiências de vida fora do país, assim como formações especiais são pontos muito importantes nas contratações para os empregadores!

Devido ao aumento do comércio na China e todas as opções de empresas por onde escolher, imagine a importância de ter o mandarim como parte do seu currículo.

A sua experiência com a língua chinesa é uma vantagem muito grande no ambiente profissional, quer seja para fazer uma tradução, lidar com um cliente chinês ou responder a um pedido em mandarim.

Quer tenha aprendido chinês numa escola de negócios ou tenha feito intercâmbio numa escola na China, não importa! Aprendeu mandarim com um professor particular? Se ainda não, mas quer aprender, saiba que pode encontrar vários professores na plataforma da Superprof. O chinês tem uma peculiaridade linguística muito valorizada.

Como trabalhar na China

É importante que se certifique que não comete nenhuma gafe nas traduções chinesas para não ofender o seu interlocutor. Portanto, trabalhar na China requer preparação, especialmente ao nível cultural para se habituar ao país.

Devido ao surgimento da classe média, o potencial do mercado e o interesse pelos produtos ocidentais, como já vimos anteriormente, as empresas estão principalmente à procura de vender produtos na China.

Os ocidentais sonham com oferecer à China uma panóplia de negócios que não pode recusar, como os seus produtos, os seus serviços ou apenas o know-how. No entanto, apesar de toda a atratividade do mercado, os chineses são culturalmente diferentes dos países de origem latina e anglo-saxônica e são muito mais difíceis de convencer do que se pode imaginar.

Costuma-se dizer, por exemplo, que um empresário chinês não fará um negócio se não falar a língua dele. Por isso, é essencial falar chinês com uma boa pronúncia para garantir que os negócios e os assuntos da vida diária correm sem problema.

Ainda que, de facto, esta ideia precise de ser comprovada, destaca um problema fundamental para as empresas que tentam entrar no mercado, a barreira da língua.

Falar mandarim, poder entender uma transcrição na fonética pinyin ou ser um craque nos diferentes tons tranquiliza os interlocutores chineses. Estes verão uma forma de respeito que aproximará as duas entidades de negócios.

Este respeito é ideal para criar relações económicas, muito mais do que o uso de um tradutor que nem sempre poder traduzir tudo da melhor forma ou até ter medo de ofender um dos dois lados da comunicação.

Ao fim de algum tempo vai entender que falar chinês não é essencial porque a maioria são falantes de inglês, mas é uma vantagem competitiva que não é ignorada e que pode lhe trazer muitos benefícios.

pessoas em reuniao
Não vai poder improvisar durante as reuniões de trabalho| Fonte: unsplash.com

Além disso, para aumentar a sua produtividade e a eficiência da sua gestão, é ideal para um gestor aprender chinês. Imagine ter que contratar um tradutor cada vez que tiver que falar com a sua equipa? Vão existir diálogos sem pé nem cabeça e problemas de entendimento que lhe podem vir a custar muito.

É a cultura chinesa que, além da língua, deve ser entendida e assimilada pelo gestor para evitar quaisquer gestos, observações ou sinais que possam ser mal interpretados e ofensivos para os outros.

No fundo, a gestão é uma ciência humana, por isso é necessário entender os valores humanos dos seus empregados chineses para melhorar a sua colaboração.

Precisa de um professor de Chinês ?

Gostou deste artigo?

5,00/5 - 1 voto(s)
Loading...

Catarina

Eterna otimista, com um bichinho por viajar. Apaixonada por literatura e ficção. Metro e meio de pessoa, vivo pelo lema "Though she be but little, she is fierce". Trabalho atualmente como tradutora e redatora freelancer.