Nos últimos anos, o Yoga tem ganhado cada vez mais popularidade entre os brasileiros. Ainda bem né? De origem indiana, o Yoga possui uma infinidade de praticantes e adeptos pelo mundo inteiro.

Os benefícios do Yoga são ilimitados, já que este trabalha diversos aspectos do corpo, da mente e do espírito. Os primeiros estudos de caráter científico foram conduzidos em 1924 pelo Swami Kuvalayananda, que é considerado o pioneiro da yogaterapia  (terapia que utiliza as técnicas do Yoga).

A atividade trabalha o praticante em seus aspectos físico, mental, emocional, energético e espiritual visando à unificação do ser humano em Si e por si mesmo. Corpo e mente conectados para uma vida mais plena e feliz. A técnica do Yoga constitui-se de vários níveis, sendo o Hatha Yoga um ramo do Yoga que fortalece o corpo e a mente através de posturas psicofísicas (ásanas), técnicas de respiração (pranayamas), concentração e de relaxamento.

Dentre os benefícios proporcionados pela prática do Yoga nota-se a redução do estresse, a regulação do sistema nervoso e respiratório, o equilíbrio do sono, o aumento da vitalidade psicofísica, o equilíbrio da produção hormonal, o fortalecimento do sistema imunológico, o aumento da capacidade de concentração e de criatividade e a promoção da reeducação mental com consequente melhoria dos quadros de humor, o que reverbera na qualidade de vida dos praticantes.

Ficando conhecido por todo o mundo, o Yoga ganha fama entre os brasileiros que recorrem à sua prática como forma de relaxamento, meditação e bem-estar. Nesse quadro, cresce a busca por professores e instrutores desse conhecimento.  Mas o que é preciso para se tornar professor de Yoga? Qual a formação necessária? Um diploma específico é exigido?

Continue lendo e descubra quais os requisitos para se tornar um instrutor particular de Yoga.

Quem pode dar aula de Yoga?

Não se aprende Yoga na escola e nem nas faculdades convencionais. Embora possua bases científicas, o Yoga não é uma ciência mas uma filosofia de vida. Para dominar a prática é necessário conhecê-la a fundo, são anos e anos de dedicação e atividade regular.

Não é todo mundo que pode dar aula de yoga
Para ensinar Yoga é preciso dominar a técnica e ter vasto conhecimento teórico.

O instrutor de Yoga, em certa medida, acaba atuando como se fosse um guia espiritual, sendo a espiritualidade umas das bases fundamentais do Yoga. Para que o instrutor guie o aluno em sua caminhada rumo ao descobrimento de si mesmo e de sua força interior, é preciso que o professor tenha ele mesmo, anteriormente, trilhado esse caminho.

Logo, ter conhecimento teórico das bases e fundamentos do Yoga é essencial para se tornar professor da técnica, mas ter profundo conhecimento prático é fundamental.

Um praticante de Yoga que não vive essa filosofia com profundidade não poderia transmitir esses valores a uma outra pessoa. Logo, não poderia ser instrutor de Yoga. É preciso muita seriedade e responsabilidade para se tornar instrutor de Yoga.

A técnica lida com o aspecto mais profundo do ser humano: as emoções. Lidar com a mente, a crença, o bem-estar de uma pessoa é algo que necessita de muito preparo, esforço, aprendizado e bastante dedicação.

Se você pratica e vive o Yoga há bastante tempo e acredita que poderá compartilhar seu conhecimento com outras pessoas, esse texto certamente é para você!

Se você deseja se tornar um guia espiritual, um espelho para os seus alunos, um contribuinte para o bem-estar físico e emocional de outras pessoas, então invista em seu caminho como professor de Yoga.

Se você é debutante na prática dessa atividade, mas já sonha em se tornar um grande mestre de Yoga, então anote algumas dicas que te ajudarão a se estabelecer futuramente, quem sabe, como professor particular de Yoga e meditação.

Susana vie
Susana vie
Profe de Yoga
5.00 5.00 (14) 30€/h
1ª aula grátis!
Ju
Ju
Profe de Yoga
5.00 5.00 (7) 30€/h
1ª aula grátis!
Andrea
Andrea
Profe de Yoga
5.00 5.00 (1) 30€/h
1ª aula grátis!
Ana teresa
Ana teresa
Profe de Yoga
5.00 5.00 (2) 25€/h
1ª aula grátis!
Zeartur
Zeartur
Profe de Yoga
5.00 5.00 (2) 40€/h
1ª aula grátis!
Ingrid
Ingrid
Profe de Yoga
5.00 5.00 (4) 25€/h
1ª aula grátis!
Maria fernanda
Maria fernanda
Profe de Yoga
5.00 5.00 (11) 20€/h
1ª aula grátis!
Ana
Ana
Profe de Yoga
5.00 5.00 (4) 15€/h
1ª aula grátis!

Formação e diplomas necessários para dar aula de Yoga

A prática do Yoga traz benefícios mil para a vida daqueles que a praticam e seguem-na como filosofia de vida. O Yoga utilizado como técnica de relaxamento contribui para uma vida mais sã e feliz. Conheça mais alguns dos principais benefícios de se praticar Yoga:

  • promove o equilíbrio postural e físico,
  • melhora problemas respiratórios,
  • relaxa,
  • melhora o condicionamento físico,
  • previne doenças emocionais como a depressão e a ansiedade,
  • aumenta a longevidade.
Como se tornar um professor de yoga?
Qual diploma é necessário para dar aula de Yoga?

Como visto, a prática do Yoga trabalha com a mente e o corpo, buscando a perfeita sincronia entre os dois. Para aqueles que desejam conhecer a fundo essa técnica milenar é preciso estudar muito, aprender com os mestres e professores que já trilham esse caminho a mais tempo, compartilhar experiências com outros praticantes e claro, praticar muito!

Algumas formações endorsam o percurso daqueles que desejam se tornar professor de Yoga, conferindo-lhes mais credibilidade enquanto profissionais da área. Formação na área esportiva como educação física, por exemplo, na área da saúde física e mental como psicologia, fisioterapia, mas sobretudo na área mesma do Yoga com estágios práticos e teóricos, formação prática e metodológica dedicada ao ensino do Yoga.

Algumas instituições são referências na formação de professores e instrutores de Yoga. Elas conferem aos alunos certificados específicos de acordo com a modalidade de formação escolhida pelo aluno. Estes diplomas são necessários sobretudo para aqueles que desejam abrir o seu próprio negócio e buscam credibilidade.

Aluns praticantes, quando decidem se tornar professor de Yoga, optam por fazer um retiro de imersão intensiva na prática. Muitos viajam para a Índia, berço dessa prática milenar, outros optam por seguir mestres renomados e conhecedores profundos do assunto. Seja qual for o caminho de cada um, o importante é aprender o máximo possível sobre a atividade, todas as suas vertentes e bases e, então, escolher uma parte na qual se aprofundar.

Outras formações relacionadas à prática do relaxamento como sofrologia, meditação, reiki valorizam o currículo do professor de Yoga.

Se você ama fazer o bem e está na busca da sua vocação. Comece a considerar a possibilidade de ser um professor de Yoga! Para dar os primeiros passos, comece praticando Yoga com um dos nossos experientes professores particulares!

Confira as aulas de Yoga para iniciantes na comunidade Superprof!

Dar aula de yoga sem ter nenhum diploma?

Essa é uma das questões mais recorrentes entre os praticantes do Yoga. É possível dar aula de Yoga sem ter nenhum diploma?

Diploma e certificados para ser professor de yoga
Quando você tem a vocação mas não tem a formação...

A resposta para essa pergunta é sim! Pode comemorar parcialmente, pois assim como a aromaterapia, o Yoga não é uma profissão regulamentada no Brasil, o que significa que pode ser exercida sem que seja necessário um diploma de formação na área.

Então se você é um praticante de Yoga e já se sente confortável para compartilhar os seus conhecimentos com outras pessoas desejosas de mudar de vida como você, então você poderá fazê-lo mesmo sem ter obtido diplomas e certificados para ser professor de Yoga. Interessante, né?!

No entanto, recomendamos que você se certifique de que já está suficientemente avançado no seu conhecimento da prática do Yoga para poder ensiná-lo a outras pessoas. Tenha certeza de que a sua experiência é suficiente para fazer de você um ótimo instrutor de Yoga.

Lembre-se que o Yoga é uma filosofia de vida e os seus futuros alunos irão se espelhar em você. Eles depositarão boa parte das suas expectativas no professor buscando neste a motivação necessária para percorrer esse novo caminho de vida. Se você tem algumas dúvidas quanto à sua capacidade em ensinar a outros, faça pequenos estágios práticos, frequente aulas de outros professores com mais experiências, busque apoio e orientação com o seu professor atual ou pessoas do seu círculo de prática.

Muitas vezes as pessoas próximas reconhecem melhor as nossas qualidades do que nós próprios! Descubra com o seu mestre ou amigos quais as etapas essenciais para ensinar Yoga!

Encontre uma boa aula de Yoga no site da plataforma Superprof!

Cursos de yoga independentes e complementares

Se as suas dúvidas persistirem, embora você se considere suficientemente experiente para se tornar um excelente professor de Yoga, não se preocupe, essa insegurança inicial é normal!

Seja um professor de yoga certificado
Você é bom no que faz, acredite!

Sugerimos que você acredite em seu potencial e invista em seu desejo de se tornar professor de Yoga. Se a sua falta de diplomas e certificações está contribuindo para a sua insegurança, então trabalhe essa barreira e busque hoje mesmo um curso de Yoga certificado. Você já chegou até aqui,  se dedicou à prática do Yoga com muita resiliência e perseverança, então por que não ir mais longe?

Entre em contato com um dos nossos professores particulares de Yoga e agende o seu curso intensivo de Yoga. Quando você se sentir pronto, busque uma formação que te ofereça um certificado e se possível algum reconhecimento no meio da atividade.

Não deixe o seu sonho de se tornar professor de Yoga escapar entre os seus dedos, aposte na sua boa vontade em ajudar pessoas e no seu conheciemento como praticante experiente!

Quando estiver pronto, se inscreva na nossa plataforma como professor de Yoga e encontre os seus primeiros alunos!

Entendendo melhor o que estudar  em um curso de Yoga

Muito se fala hoje em dia sobre o Yoga e, no entanto, sabemos como é difícil traduzir ou resumir esse termo. Muitas definições já foram dadas e é muito complexo se definir em uma palavra o que é o Yoga.

Algumas pessoas o definem como arte ou ciência. Outras consideram o Yoga um exercício ou conjunto de técnicas. Há ainda aqueles que o lidam como religião ou doutrina e existem aqueles que consideram o Yoga um estilo de vida ou uma cultura. No entanto, em suas origens, o Yoga nasceu como uma visão muito especial e completa sobre o ser humano e o seu papel na Ordem mundial, tanto a nível local quanto global.

Além de propiciar o crescimento pessoal, podemos dizer que o Yoga conduz o ser humano a um caminho de compreensão de si mesmo. Uma das possíveis traduções da palavra Yoga que prevalecem no dicionário de sânscrito é união, mas Yoga significa igualmente aplicação, ação. Nesse sentido, podemos dizer que o Yoga seria o meio e o fim ao mesmo tempo.

Um trecho de um antigo texto tântrico, o Vijñānabhairava, afirma que "a palavra Yoga é usada tanto no sentido de união (com o Divino) como no de veículo (upāya) para essa união. Desafortunadamente, nenhuma palavra foi tão profanada nos tempos modernos como a palavra Yoga. Andar sobre fogo, tomar ácido lisérgico, para o batimento cardíaco, etc. se consideram Yoga, quando, a bem da verdade, não têm nada a ver com ele. Mesmo os poderes psíquicos [siddhis] não são Yoga. Yoga é consciência; transformação da consciência humana em consciência divina."

Algumas pessoas definem o Yoga como arte ou ciência. Outras, como exercício ou técnica. Outras, como doutrina ou religião. Há gente que pensa que o Yoga seja um estilo de vida ou uma cultura.

Dessa forma, podemos considerar que o Yoga seja um meio e um fim ao mesmo tempo. Quase tudo o que fazemos na vidasão meios para obtermos coisas. O que fazemos agora é um fim em relação a outra coisa, que, por sua vez, será um meio para se realizar uma terceira coisa e, assim, sucessivamente.

Porém, pense bem, deve de haver algo que seja apenas um fim em si mesmo, um fim último, que não seja ou não sirva de meio para mais nada. É bom lembrar, também, que não existem fins separados de seus meios. Para o estudante de Yoga, liberdade significa esse objetivo supremo.

Em sânscrito, o idioma original no qual o Yoga se desenvolveu, liberdade se diz moksha. De forma prática, moksha é libertar-se de condicionamentos e crenças, obstáculos para o crescimento humano, a plenitude e a realização da própria felicidade.

Um dos textos mas tradicionais da tradição, o Bhagavad Gita, ensina que "Yoga é a perfeição na ação". E essa é uma visão tão ampla como tão simples e tão complexa na prática: qualquer ato pode se tornar uma prática do Yoga, contínua e constantemente.

No entanto, parece que agora temos um paradoxo: o que significa perfeição na ação? Entenda que "perfeição na ação" não deve ser tomada no sentido de fazer uma ação "perfeita" na execução de seus pormenores.

O sentido aqui empregado tem mais a ver com em fazer fluir as próprias ações em harmonia com o Dharma, o bem comum, percebendo e reconhecendo que o nosso privilégio é escolher como, quando e onde agir, sem tentar controlar ou escolher os resultados de nossas ações.

Em outras palavras, perfeição significa viver consciente. Ou seja, nas palavras do Yogasūtra, II:26, "discernimento constante (consciência) é o meio para se destruir a ignorância". A ignorância sobre nossa origem e sobre nós mesmos resulta na causa de todas as formas de sofrimento e alfição a que nos sujeitamos.

Por outro lado, o Yoga não deve ser compreendido no campo abstrato e nem ser restrito a uma série de exercícios feitos no studio de Yoga. Tampouco deve ser pensado como algo separado do nosso dia a dia, da nossa realidade próxima, quotidiana.

Enfim, o Yoga é para ser vivido, vivênciado e praticado. Este viver consciente, essa atentividade relaxada constante é a base da prática e ao mesmo tempo o fruto do amadurecimento emocional, que vai se desenvolvendo aos poucos.

Ao praticar o Yoga, seguramente você irá começar a enxergar a vida de outra forma: mais desacelerada, consciente e feliz!

10 motivos para entrar em um curso de Yoga

Posturas físicas, técnicas respiratórias, meditação, relaxamento consciente, essas são algumas das práticas que envolvem o Yoga. Todas elas baixam os níveis de hormônios que aceleram o organismo humano. E, portanto, você se torna mais propício a explorar seu universo interior, libertando seu corpo, desacelerando a mente, descobrindo outros ritmos e proporcionando autoconhecimento.

  1. Você começa a perceber a vida de outra forma, mais consciente, desacelerada, e feliz. O Yoga contribui para diminuir a ansiedade porque atua diretamente no sistema nervoso do praticante. Equilibra os batimentos cardíacos e acalma a respiração que auxilia numa mente mais tranquila.
  2. Você naturalmente passa a fazer escolhas mais saudáveis, pois começa a perceber com mais clareza quais são aqueles hábitos que lhe são nocivos. De uma certa forma, você começa a se conectar com sua essência.
  3. Gradualmente, você vai se tornando mais forte e flexível, tanto física quanto mentalmente. Uma vez que você conquista isso, é muito difícil voltar atrás.
  4. Você começa a perceber que necessita cada vez mais de menos coisas para viver, e por isso, passa a zelar por uma vida cada vez mais simples.
  5. Decorrentemente, você vai se tornando uma pessoa cada vez mais amorosa e feliz
  6. Existem várias escolas que lidam com os seguintes princípios: yama, comportamento moral; niyama, hábitos saudáveis; asana, posturas físicas; pranayama, exercícios respiratórios; pratyahara, sensação de desligamento; dharana, concentração; dhyana, contemplação e samadhi, consciência elevada. Você pode experiementar até descobrir aquela na qual se sinta em casa.
  7. Qualquer pessoa pode Yoga e quanto mais cedo começar, melhor! E existe o pré-requisito da disciplina, que é fundamental para o assentamento da prática. Mesmo que não seja possível praticar Yoga por uma hora diariamente, dedicar-se a ele é essencial, extremamente importante.
  8. De acordo com o empenho e comprometimento do praticante, os primeiros resultados da prática se observam no corpo: melhora da postura, diminuição de dores, melhora do sono, menor irritação e maior tolerância.
  9. Postura, relaxamento e um estado meditativo são alguns dos fatores que não possuem contraindicações na prática segura e consciente do Yoga.
  10. A prática do Yoga alivia doenças respiratórias, dores nas costas, auxilia na circulação sanguínea, na perda de peso, nas desordens do aparelho digestivo. Além disso, melhora o funcionamento do sistema cardiovascular, das glândulas endócrinas e pode ser usado como terapia de apoio para inúmeras enfermidades. E, claro, também beneficia o sistema nervoso e o cérebro.
Durante o processo de escolher o seu professor de Yoga, não se acanhe em perguntar qual é a formação e a linhagem de Yoga a que ele pertence.

Dicas para escolher um bom professor de Yoga

Tenha sempre em mente que não existe uma linhagem de escola de Yoga superior às demais. Cada método se molda e se adequa melhor a objetivos diferentes.

O melhor Yoga é sempre aquele que funciona para você mesmo, satisfazendo as suas necessidades e preenchendo suas expectativas, sejam elas quais forem. É questão de procurar pelo professor ou professora até achar um com quem você se conecte.

  1. Converse com o professor antes de iniciar a prática. Não tenha vergonha de perguntar como e com quem ele aprendeu, qual é a formação e a linhagem de Yoga à que ele faz parte.
  2. Caso seja o caso, comente com ele sobre os cuidados especiais que ele precisará ter com você.
  3. Dê uma conferida no espaço, nas instalações e note se você se sente confortável com o ambiente e as pessoas que o frequentam.
  4. Também é importante você observar se se identifica com a proposta do trabalho do instrutor ou com o tipo de Yoga praticado.
  5. Conte com sua observação, a boa intuição e o bom senso para escolher a melhor opção de instrutor de Yoga que surgir para você.

Dentre as habilidades e qualidades de um bom professor de Yoga, independente do tipo de escola ou linhagem a qual ele pertence, recomendamos que você observe se ele ou ela:

  • é verdadeiro em suas palavras e atitudes.
  • possui bom senso de humor e sabe brincar.
  • é capaz de ensinar através do próprio exemplo, evitando o cliché "faça o que eu digo mas não faça o que eu faço".
  • não ter medo de expor suas próprias emoções.
  • ter liderança mas sem autoritarismo.

Por fim, se o professor falar mal de outras pessoas ou ficar obsessivamente tentando controlar os praticantes, tome cuidado!

Como vimos, o Yoga é uma excelente ferramenta para o crescimento interno e a descoberta de si mesmo e sua prática deve trilhar esse caminho, gradualmente.

E aí, agora que você se aprofundou um pouco mais no mundo da prática do Yoga, que tal se matricular em uma formação com a qual tenha maior afinidade ou correr atrás da orientação de um bom professor experiente de Yoga?

Precisa de um professor de Yoga ?

Gostou deste artigo?

0.00/5, 0 votes
Loading...

Ricardo

Marketeer. Professor. Country Manager. Redator. Dedicação a 200% em tudo o que me comprometo ao longo da minha vida. Adoro as diferentes personalidades existentes em ambiente profissional e social. Em constante transformação. Escrevo para partilhar o meu conhecimento e entusiasmo aos leitores que queiram ver respondidas as suas questões ou aprofundar algum tema.