Primeiramente, um bocadinho de história: a relação entre China e Portugal é ancestral e está profundamente ligada às conquistas marítimas e ao intercâmbio cultural entre as nações. Existe registos de relações diplomáticas, por vezes conflituosas, entre os dois países desde o ano de 1514.

Nos últimos anos a diplomacia venceu e o país europeu recebe milhares de turistas e imigrantes chineses, pelo menos antes da pandemia, que são impulsionadores da economia portuguesa. Aqui eles conquistam o seu espaço, enriquecendo o comércio local com a sua cultura culinária e linguística.

Com tantos chineses a viverem em Portugal e, com a expansão da indústria e cultura chinesa ao redor mundo, é evidente que falar a língua de Confúcio representa uma vantagem no mercado de trabalho. E mais, devido ao grande contingente chinês no território português, podemos afirmar que há um grande número de explicadores qualificados para ensinar o idioma.

Além da vertente corporativa, aprender um novo idioma sempre será rico, seja ao falarmos sobre intercâmbio cultural ou mesmo para a evolução intelectual e cognitiva. Contudo, antes de escolher um professor de chinês e começar os estudos, é comum encontrarmos algumas dúvidas:

  • Qual é o valor das aulas de chinês?
  • Em quanto tempo o aluno, de facto, estará apto a se comunicar no idioma?
  • É melhor aprender mandarim numa escola ou com um professor particular?

É claro que, os preços variam dependendo da zona e da escola na qual decida estudar. Também devemos considerar que muitas vezes há um investimento para aprender e, embora pareça caro no começo, os estudos de idiomas, como o chinês, poderão trazer resultados profissionais que, por sua vez, trarão o retorno financeiro.

Se é a sua intenção perceber melhor esta questão, continue connosco. Preparamos um artigo sobre os investimentos que são necessários para aprender chinês.

Conheça a plataforma Superprof

Sabemos que muitas vezes, escolher um professor ou explicador particular, pode trazer bons resultados e este é o motivo da existência de plataformas online especializadas, como é o caso da Superprof. Contudo, mesmo dentro de uma plataforma as discrepâncias em relação aos valores de zona para zona do país continuam.

Na plataforma, estão registados dezenas de professores de chinês em todo o território nacional, com métodos de aprendizagem e ensino variados: para miúdos em idade escolar, para jovens universitários e até para pessoas da terceira idade. Todos são capazes de aprender mandarim! E encontrar um professor que dispõe de uma metodologia que condiz com o seu nível no idioma e faixa etária, faz diferença.

Na capital, Lisboa, a média de preço da hora/aula é de 15€, embora possa variar entre 8€ e 20€. Ao observarmos a plataforma Superprof, vemos que está média e preços condiz razoavelmente com o resto do país. Lisboa e o Porto são as cidades com o preço a variar ligeiramente acima de outros sítios.

Há também os profissionais que cobram acima de 25€ por suas aulas. Geralmente, são os profissionais mais preparados, aqueles que já viveram alguma experiência na China, ou aqueles que são licenciados e/ou lecionam nas escolas de ensino do idioma. Os nativos na língua, comumente atraem a atenção, considerando que têm um conhecimento profundo no idioma.

Saiba que é possível fazer um curso de mandarim e a nossa plataforma está aqui para ajudá-lo nesta empreitada.

Coimbra, berço da universidade mais antiga de Portugal. Aprenda chines Coimbra. | Fonte: Unsplash.com

Valores das aulas e do curso de mandarim

Além de Lisboa, o Superprof também conta com professores registados em outras cidades importantes. É o caso do Porto, Coimbra, Viseu, Braga. Nestes casos, as médias ficam da seguinte forma:

CidadePreço médio para 1 hora de aulaPreço médio para 10 horas de aula
Lisboa15€100€
Porto15€100€
Coimbra15€100€

Coimbra é das cidades mais importantes de Portugal. A sua história medieval, o seu histórico como antiga capital portuguesa e, claro, a sua força educacional apoiada por uma das universidades de maior prestígio no mundo, - A Universidade de Coimbra - colocam em voga o nome da cidade quando se procura um determinado curso.

A Universidade é das mais antigas do mundo ainda a atuar, é a mais antiga e uma das mais importantes de Portugal, com a sua fundação em 1290, remonta ao século seguinte da própria fundação da nação portuguesa.

Há na Universidade de Coimbra uma colaboração com o Instituto Confúcio, organização líder na difusão da cultura chinesa em todo mundo e cá em Portugal não é diferente. O Instituto Confúcio da Universidade de Coimbra leciona um curso intensivo de línguas e culturas chinesas.

Universidade de Coimbra têm uma parceria com o Instituto Confúcio com curso de mandarim. | Fonte: Unsplash.com

O candidato que se interessar deve enviar o currículo e passar pelo crivo dos formadores da universidade, somente assim, poderá entrar no curso de Formação de Língua e Cultura Chinesas.

No entanto, esta não é a única opção dos cidadãos de Coimbra, os professores inscritos na Superprof também atuam nesta zona. Poderá ter aulas na plataforma, preparando-se para os exames de entrada no curso da Universidade de Coimbra. Quer mais ferramentas para aprender chinês?

Valores de aulas em escolas de mandarim e como tornar o estudo mais barato

Como já citado, há também outras possibilidades para aqueles que sonham em aprender chinês, entretanto não podem arcar com os valores de um professor particular. Alguns institutos especializaram-se na difusão da língua e a cultura chinesa. Como, por exemplo, o Instituto Confúcio, que oferta cursos sobre os aspetos históricos e culturais da China.

Explorar os valores de todas as escolas e organizações existentes em Portugal, seria uma tarefa quase impossível. Além das Universidades Portuguesas, existem ainda outras escolas especializadas no mandarim em quase todas as cidades mais importantes do país. Caso deseje opções mais acessíveis, há escolas que ensinam idiomas em geral, nas quais o mandarim está entre as opções disponíveis.

Caberá ao aluno analisar, não somente os valores cobrados, mas também os benefícios ofertados pela instituição na qual pensa ingressar. Na sua maioria, as escolas e instituições especializadas em mandarim, têm opções de aulas particulares, caso não seja disponibilizada uma turma em formação para o seu nível. Os valores costumam ser personalizados ao se tratar deste método de ensino.

Algumas pessoas apontam uma desvantagem em relação a cursos nas instituições, no que concerne as aulas em grupo. Cada um possuí o seu próprio ritmo de aprendizagem e o facto de estarem inseridos numa turma requer do aluno um entrosamento com os demais, para que a turma progrida ao mesmo passo.

Ao olhar para o lado positivo, vemos que é possível conviver com outros alunos e ter contacto com pessoas de diferentes níveis. Os desafios e as dificuldades são diferentes, mas os desejos são semelhantes e a troca de experiências entre as partes dá riqueza aos estudos.

Para aqueles que ainda desejam seguir a velocidade do seu próprio ritmo durante os estudos, considerando necessidades individuais, a opção de ter aulas particulares ainda é a mais recomendada, apesar dos valores serem ligeiramente mais altos.

Nós sabemos que, por vezes os valores elevados de um curso de idioma são normais e até mesmo lógicos, considerando os anos de experiência do seu professor, tal qual o seu trabalho de estudo e pesquisa prévia antes de preparar as aulas. Contudo, existe um fator proeminente nos dias atuais que tem um peso imenso: a crise.

A crise económica, faz com que as pessoas não tenham, de facto, o dinheiro que é preciso para investir nos estudos. Algumas pessoas se colocam numa situação complexa: a sua carreira está em risco se não há uma evolução, como por exemplo, a aprendizagem de um idioma. Então, como agir numa situação semelhante? É possível aprender mandarim por preços acessíveis?

Se não há como investir, se faz necessário procurar por plataformas e aplicações com cursos de idioma que são gratuitos ou praticamente. Existe neste caso uma desvantagem, pois muitas vezes o aluno fica sem feedback, visto que não há um professor de carne e osso para corrigir as suas atividades ou tirar dúvidas, por exemplo.

Interagir com a crise e pagar menos no curso de mandarim. | Fonte: Unsplash.com

Contudo, se a opção acima é a sua única, não deixe-a escapar, quando conseguir uma boa posição no mercado de trabalho, graças ao idioma aprendido, poderá investir nos cursos mais densos, contando com uma base previamente obtida por aplicações ou similares. No próximo capítulo veremos uma nova opção que poderá caber no seu bolso.

Saiba mais sobre aprender mandarim nos MOOCs (Massive Open Online Course)

Os MOOCs ou Massive Open Online Course, que pode ser traduzido como Curso Aberto Massivo Online, são cursos abertos disponibilizados por start-ups em parceria com grandes universidades do mundo todo. Podem substituir as aulas presenciais de chinês ou ainda serem utilizados como aulas complementares.

Num MOOC poderá ter um curso de ensino à distância de alto nível e gratuito. E este fator não dá para ser ignorado, já que para estudar chinês em escolas de idiomas, é preciso pagar valores, muitas vezes inexistente em muitos ordenados familiares.

Um MOOC não oferece um currículo universitário completo, porém é disponibilizado o suficiente para se aprender a base do idioma antes mesmo de inscrever-se numa instituição especializada em idiomas ou mesmo para viajar e fazer um intercâmbio.

Aprender mandarim online pelos MOOCs permite aproveitar a experiência dos professores e os ensinamentos que podem transmitir, um diferencial ao compararmos com outros cursos à distância, pois alguns destes cursos online mais tradicionais não apresentam ajuda externa, mas somente um conjunto de atividades.

Para aquelas pessoas que preferem seguir um cronograma, os MOOCs são boas opções. Com um MOOC, terá de realizar atividades toda semana para prosseguir com o andamento do curso e não ficar atrasado.

Para os alunos que estão atrasados, também é possível ter aulas mais tarde: basta que faça o download no computador. Pronto, está decidido a se lançar na aventura de encarar um curso através de um MOOC. Então, qual site escolher para começar a aprender mandarim? Falaremos sobre dois dos mais conhecidos:

Aplicação Coursera para curso de mandarim

A plataforma Coursera surgiu em 2012, idealizada por professores da Stanford Computer Science que queriam partilhar os seus conhecimentos e habilidades. A professoras Daphne Koller e o professor Andrew Ng puseram os seus cursos online a disposição de alunos de todo o mundo e ensinaram, em poucos meses, uma maior quantidade de alunos do que toda uma vida na sala de aula. A Coursera foi criada, tornando-se uma plataforma na qual, qualquer pessoa, em qualquer sítio do mundo, poderá obter credenciais de grande instituições e universidades.

Cada curso é lecionado por experientes professores que fazem parte das melhores universidades e instituições educacionais do planeta. Os cursos incluem videoaulas gravadas, atividades avaliadas e revisadas por outros alunos, além de fóruns de discussão, que abrangem toda a comunidade participante da formação.

O curso da Coursera é voltado aos alunos iniciantes e mostra-se especificamente eficaz para este público. Entre os módulos lecionados estão as principais introduções ao idioma: à fonética, aos caracteres, às expressões cotidianas. Assim, o aluno adquiri uma noção mais básica para se comunicar com eficiência no dia a dia.

Aplicação EDX para curso de chinês

Fundada pelas prestigiadas Universidade de Harvard e pelo MIT em 2012, o EDX é mais uma plataforma de cursos online. Uma aplicação com estas referências, dispõe de uma experiência no ensino de qualidade e pferta esta qualidade de ensino aos alunos junto às melhores instituições e universidades ao redor do mundo.

A EDX têm mais de 130 parceiros no mundo todo, incluindo as principais universidades, organizações sem fins lucrativos e instituições do mundo. E mais, os membros da universidade EDX são líderes do QS World Rankings. Ou seja,  os fundadores da plataforma recebem as melhores honras e as parcerias costumam ser inseridas no topo dos rankings educacionais de todo o mundo. Na EDX poderá encontrar cursos para aprender mandarim online dedicados aos diversos níveis da aprendizagem do chinês, tais como:

  • Chinês Mandarim Níveis 1 a 3;
  • Chinês Mandarim Essencial;
  • Chinês Mandarim para Negócios;
  • Chinês Tsinghua;
  • Relíquias da História Chinesa (curso em 3 partes).
Os MOOCs são excelentes opções para aprender mandarim de forma gratuita. | Fonte: Unsplash.com

Estes são apenas alguns exemplos das diversas opções de cursos ligados à língua, à cultura e à civilização chinesa. Percebeu como poderá aprender mandarim num curso de chinês a máxima potência, para todos os perfis e carteiras? E por que não começar agora mesmo o seu curso?

Precisa de um professor de Chinês ?

Gostou deste artigo?

5,00/5 - 2 voto(s)
Loading...

Rodolfo

Sou um comunicador, músico e redator brasileiro que vive em Portugal. Escrevi e apresentei programas na televisão brasileira. Lançei 4 álbuns com minhas composições. Atualmente, sou Diretor de Comunicação de um pequeno clube de futebol português, redator freelancer e pai de um miúdo que não para de correr pela casa.