“Não há um único método para estudar as coisas.” Aristóteles (384 a.C-322 a.C), filósofo grego.

Assim falou o filósofo grego Aristóteles. E ao pensarmos sobre esta frase, veremos que é facilmente aplicável à aprendizagem do idioma chinês. Não existem fórmulas prontas, a partir das quais, todos os alunos certamente aprenderão no mesmo ritmo. Cada professor de chinês desenvolverá a sua própria técnica, a sua metodologia, desde que resulte, permitindo que os alunos de facto aprendam. Sabe como escolher um professor de mandarim?

Ao estudar mandarim, por exemplo, pode ser que existam enormes dificuldades pelas quais os alunos passarão. Alguns deles, encontrarão dificuldade no que concerne a memorização dos caracteres, outros porém, sentirão dificuldade na fonética. Ainda existem aqueles que levam um tempo maior para aprender a matéria escrita do idioma.

Esta dificuldade acontece por distintas razões. No entanto, sabemos que existem diferenças no desenvolvimento cognitivo em cada pessoa. Algumas são mais visuais, outras mais auditivas e tais características precisam ser observadas durante o progresso no idioma e no processo de aprendizagem.

Há pessoas que lidam melhor com o conteúdo textual; outras, melhor através dos conteúdos disponibilizados através de áudios e outras ainda requerem um tempo maior dedicado aos estudos para melhor absorção. São por estas razões que podemos dizer que para se aprender chinês não é recomendado somente atentarmos para as aulas durante a semana. Mas sim, percebermos o estudo do idioma como um trabalho contínuo.

Se aprender o idioma é de facto um desejo, saiba que deverá conhecer o seu próprio perfil. Quais são as suas dificuldades? Tenha em mente também que o trabalho do professor consiste em mantê-lo motivado durante o processo, além de, claro, criar ferramentas para potencializar a sua aprendizagem. Entretanto, o aluno deverá fazer a sua parte. Nós da Superprof preparamos quatro dicas de ouro que vão ajudá-lo a aproveitar melhor os conteúdos.

A Superprof é a plataforma para quem ama aprender um novo idioma. Quer fazer um curso de mandarim? | Fonte: Unsplash.com
A plataforma que conecta profes particulares e alunos
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (8 avaliações)
Joana
Chinês
14€
/h
1ª aula grátis!
Catarina
5
5 (7 avaliações)
Catarina
Chinês
18€
/h
1ª aula grátis!
跃yue
5
5 (3 avaliações)
跃yue
Chinês
15€
/h
1ª aula grátis!
Ruonan
5
5 (2 avaliações)
Ruonan
Chinês
15€
/h
1ª aula grátis!
Isabela
5
5 (4 avaliações)
Isabela
Chinês
12€
/h
1ª aula grátis!
Shin
5
5 (6 avaliações)
Shin
Chinês
15€
/h
1ª aula grátis!
Yiying
5
5 (4 avaliações)
Yiying
Chinês
12€
/h
1ª aula grátis!
Patrícia alexandra
Patrícia alexandra
Chinês
12€
/h
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (8 avaliações)
Joana
Chinês
14€
/h
1ª aula grátis!
Catarina
5
5 (7 avaliações)
Catarina
Chinês
18€
/h
1ª aula grátis!
跃yue
5
5 (3 avaliações)
跃yue
Chinês
15€
/h
1ª aula grátis!
Ruonan
5
5 (2 avaliações)
Ruonan
Chinês
15€
/h
1ª aula grátis!
Isabela
5
5 (4 avaliações)
Isabela
Chinês
12€
/h
1ª aula grátis!
Shin
5
5 (6 avaliações)
Shin
Chinês
15€
/h
1ª aula grátis!
Yiying
5
5 (4 avaliações)
Yiying
Chinês
12€
/h
1ª aula grátis!
Patrícia alexandra
Patrícia alexandra
Chinês
12€
/h
Ver todos os professores>

Revise sempre o conteúdo do curso de mandarim

Antes da próxima atividade, é necessário certificar-se que as informações anteriores estão claras na sua memória. O chinês é um idioma milenar, que evoluiu ao curso da história. Muitas vezes, é difícil até mesmo para mestres e académicos, conhecerem profundamente todos os ideogramas chineses, os famosos sinogramas.

Existe um elevado nível de responsabilidade ao decidir se aprofundar num assunto tão complexo. Mesmo assim, aprender mandarim não deve e não pode ser visto como um desafio impossível, mas sim como uma meta alcançável.

Com três anos de curso de chinês, é possível adquirir o conhecimento de cerca de 400 caracteres do idioma e, portanto, dominar dois terços da totalidade da língua. Contudo, para que isso aconteça, não devem existir lacunas de conhecimento, informações deixadas para trás, entre uma ou outra atividade. Revisar e solucionar estas dúvidas antes de partir para a próxima atividade, é de uma importância brutal.

Solucionar dúvidas é fator importante, especialmente quando o aluno ainda está numa fase de iniciação no idioma, mesmo nas aulas particulares ou num centro especializado. O que acha de fazer um curso de chinês?

Com resiliência e muito estudo poderá aprender mandarim e o alfabeto chinês. | Fonte: Unsplash.com

O que acontece na sala de aula é apenas 50% do que representa o estudo do idioma. O aluno poderá adquirir tal margem de conhecimento ao manter a atenção voltada à explicação do professor. Os outros 50% são parte de estudos extras e dedicação nos outros dias da semana.

Para facilitar preparamos uma lista que facilitará o seu processo de memorização. Conheça as ferramentas para melhorar o seu curso de mandarim.

  • Durante as revisões, faça associações e reveja os materiais utilizados;
  • Trabalhe com motivação diante dos conteúdos apresentados;
  • Faça pequenas pausas a cada 30 minutos para limpar a mente;
  • Não hesite em fazer perguntas ao seu professor, para tirar dúvidas ou dificuldades existentes;
  • Evite fontes de distração no ambiente, como o telemóvel ou televisão ligada;
  • Releia as atividades e conteúdos todos os dias, preferencialmente antes de se deitar.

Sintetize os conteúdos trabalhados no curso de mandarim

Os materiais que resumem o conteúdo são importantes ferramentas para uma aprendizagem rápida e prática. Para perceber melhor este mecanismo, imagine a apreensão de um estudante universitário na época de exames. Ler e reler as densas matérias pode submeter o estudante à noites e noites sem dormir. Por este motivo, muitos alunos já aderiram à metodologia de elaborar resumos durante as aulas, sintetizando assim os conteúdos ao apontar os aspetos mais importantes da matéria e da explicação do professor.

Desta forma, se organiza o material dado pelo explicador através de cartões ou mesmo tópicos e listas. Esta síntese requer um tempo menor de leitura e aumenta as chances de memorização. Tal técnica faz sentido se levarmos em consideração que reter as informações mais relevantes é um dos segredos para uma boa aprendizagem.

Como podemos aplicar a técnica também ao estudo do chinês? De que forma realizar estes resumos para que as lições sejam melhor retidas?

  • Faça resumos com frases curtas e ideias sucintas;
  • Reveja as suas anotações pelo menos uma vez, todos os dias;
  • Use palavras-chave, sínteses, definições e traduções;
  • Organize o conteúdo com diferentes cores para destacar informações;
  • Faça associações com factos do seu dia a dia para favorecer a memorização;
  • Ordene os ideogramas chineses e crie diagramas de significados;
  • Para cada tópico, utilize uma folha de papel ou cartão diferente.

Ao se utilizar destas sínteses para os estudos, poderá ainda fazer atividades de pronúncia ao ler o conteúdo, um treino físico que adaptará a sua língua à fonética chinesa. E mais, reúna palavras básicas, como "olá" e "adeus", revise os números e pesquise canais online sobre o assunto para complementar o trabalho do seu professor de chinês.

Já sabemos que para melhor fixação da matéria, é necessário se aprofundar no conteúdo e não somente se dedicar durante um dia na semana. Para toda nova aprendizagem é importante dedicação diária ao estudo e uma assimilação progressiva. Se fosse à China como aluno de intercâmbio, seria obrigatório conviver com o idioma mesmo fora da sala de aula, não é mesmo? Pois então, faça um esforço para fazer o mesmo por um investimento consideravelmente menor.

Aprender sobre a cultura chinesa e suas belezas. | Fonte: Unsplash.com

Perceba melhor a cultura chinesa ao aprender mandarim

Ao falarmos da imersão no curso de chinês e na língua chinesa, ainda que já tenha uma viagem à China marcada, não espere até lá para iniciar o mergulho na cultura, comece mesmo agora!

Uma coisa é facto: no dia a dia cá em Portugal, estamos pouco acostumados a ouvir os sons e os fonemas chineses. Um método para aumentar exposição aos novos sons e, assim, acostumar os ouvidos à fonética, é o consumo da arte, literatura e das músicas chinesas.

Assim será muito mais fácil compreender o material de áudio utilizado pelo professor. Também poderá ver filmes em chinês e, caso seja iniciante, escolha a opção de ver com a legenda em português, para treinar a sua audição ao ouvir estes sons. Poderá, ao mesmo tempo, frequentar lojas de nativos chineses, vasculhar a internet por fóruns online e sites com pessoas que desejam se comunicar no idioma e fazer o download de aplicações que potencializam a sua aprendizagem.

As técnicas que citamos, estão disponíveis para a aprendizagem de diversos idiomas e saiba que com o mandarim é a mesma regra. Quando pesquisar por vídeos, entretanto, lembre-se que os chineses não estão acostumados com plataformas como o YouTube, por exemplo. É famosa entre os jovens chineses uma plataforma de vídeos denominada, Youku. Ao utilizar certas plataformas, recorde-se de filtrar o nível do conteúdo que deseja ter contacto, os alunos iniciantes ainda não estão prontos para serem expostos à uma grande quantidade de novos fonemas.

Poderá por fim encontrar ferramentas na internet para ter contacto com um correspondente chinês. Muitos escolhem realizar com o correspondente uma espécie de intercâmbio de culturas ao ensinar o português e receberem os ensinamentos de mandarim ou qualquer novo idioma.

Pratique o idioma de forma descontraída com arte e músicas chinesas

Sejamos francos, é cada vez mais comum encontrarmos miúdos que não gostam de estudar. Sendo que esta característica pode, infelizmente, permanecer durante a vida adulta, se uma mudança não for proposta. A única diferença é que uma criança poderá ser ensinada pelos pais, a estudar, fazer as atividades previstas, enquanto um adulto é influenciado por momentos decisivos na vida, como a escolha de um trabalho que requer mais estudo ou o conhecimento de um conteúdo específico.

Entretanto, quando estamos presos num ofício do qual não gostamos, é comum entregarmos um trabalho que não satisfaz. É por este motivo que deve pesquisar na net por conteúdos do seu interesse, mas que incluam a língua chinesa.

Existem pessoas que se consideram mais eficaz e prático ver um vídeo, ao invés de estudar em livros densos e infindáveis. As aplicações, conforme já citadas, também fazem da aprendizagem da língua, uma experiência lúdica, natural e espontânea.

É importante não fazer dos estudos do idioma chinês algo forçado, parte de uma rotina chata. Estudar e ler os conteúdos dados na aula diariamente como uma mera obrigação poderá fazer com que desenvolva uma aversão à aprendizagem do idioma, ao invés de haver uma evolução.

O melhor a ser feito é sempre associar o objeto de estudo à atividades criativas e divertidas. Assim, o estudo do idioma estará inserido na parte prazerosa do seu dia. Estes fatores, além de fazerem o aluno evoluir rapidamente, serve também como motor motivacional e, por fim, estará mais e mais em contacto com o mundo do mandarim.

Muitos estudantes, quando estas dicas estão aplicadas na aprendizagem, desenvolvem uma paixão pela China, ou por qualquer objeto de estudo, e fazem do país um destino desejado, com liberdade e confiança para viverem a cultura local, o que certamente enriquecerá o seu mundo e aumentará as suas chances e os seus caminhos profissionais.

Aprender mandarim de maneira descontraída? Sim, é possível com arte e músicas chinesas. | Fonte: Unsplash.com

Quanto custará um curso de mandarim? Existem muitas empresas chinesas com filiais em Portugal e o conhecimento do idioma local é um diferencial que poderá colocá-lo a frente pela vaga. Agora, toca começar os estudos.

Precisa de um professor de Chinês ?

Gostou deste artigo?

5,00/5 - 2 voto(s)
Loading...

Rodolfo

Sou um comunicador, músico e redator brasileiro que vive em Portugal. Escrevi e apresentei programas na televisão brasileira. Lançei 4 álbuns com minhas composições. Atualmente, sou Diretor de Comunicação de um pequeno clube de futebol português, redator freelancer e pai de um miúdo que não para de correr pela casa.