Criar uma base de dados automatizada e alinhada com as regras de proteção de dados, criar diagramas e desenhar layouts, desenvolver uma aplicação com um design responsive para dispositivos móveis e desktop... Com o desenvolvimento da “economia digital", a computação é hoje omnipresente e, de certa forma, bastante democratizada.

Mas, apesar do acesso à internet relativamente facilitado que existe, os níveis de conhecimento variam e é sempre possível saber mais.

Por isso, sente que quer ter aulas de informática, por exemplo, para aprender Illustrator (design gráfico vetorial), para aprender a usar softwares 3D como Catia (CAD) ou Final Cut Pro (edição de vídeo), para desenvolvimento pessoal ou como formação profissional? Pois bem, nós temos os professores que precisa para receber o melhor ensino!

  • Mas quanto custa?
  • É mais barato ter aulas de informática particulares ou numa escola?

O Superprof traz-lhe estas respostas. Além do preço das aulas, lembre-se de reservar orçamento para o material informático indispensável à formação!

Renato
Renato
Profe de Informática
10€/h
1ª aula grátis!
Henning hauam
Henning hauam
Profe de Informática
5.00 5.00 (5) 10€/h
1ª aula grátis!
Ricardo
Ricardo
Profe de Informática
5.00 5.00 (1) 15€/h
1ª aula grátis!
Miguel
Miguel
Profe de Informática
5.00 5.00 (1) 20€/h
1ª aula grátis!
Francisco
Francisco
Profe de Informática
10€/h
1ª aula grátis!
Marta
Marta
Profe de Informática
13€/h
1ª aula grátis!
Bruno
Bruno
Profe de Informática
10€/h
1ª aula grátis!
Bárbara
Bárbara
Profe de Informática
10€/h
1ª aula grátis!

Custo das aulas particulares: alguns números

Em Portugal, a procura por reforço escolar e aulas particulares cresce a cada ano, sobretudo em famílias que desejam ver os seus filhos cada vez mais preparados para o acesso ao ensino superior, devendo passar pela derradeira fase dos exames nacionais e, mais tarde, pelos desafios do mercado de trabalho.

Estima-se, de acordo com os dados disponíveis na plataforma Superprof, que o custo médio de uma aula na área de informática seja de cerca de 10 euros por hora: um valor que pode alterar-se no caso de o professor se deslocar até a casa do aluno, comparativamente a um curso particular ser à distância, via webcam.

Caderno de contas e computador portátil
Uma aula particular de informática na capital de Portugal custa, em média, 10 euros | Fonte: Unsplash

Hoje, existe uma comunidade de mais de 10 milhões de professores particulares na rede Superprof em todo o mundo e, graças aos avanços tecnológicos e à possibilidade das aulas à distância, quase nada o impede de escolher um professor estrangeiro para aprender informática.

Os preços são bastante diferentes dos que encontra em cursos de centro de formação, muitas vezes baseados em pacotes de horas, ou até em escolas e centros de apoio escolar. Além do preço, também o acompanhamento é muito diferente com um professor particular que, naquela hora, está dedicado exclusivamente a si.

Cada área de informática tem um preço

Aqui estão os preços de algumas aulas particulares de computação, classificadas por tipo (informática) e mais abaixo no texto, por software (o mais frequentemente encontrado). Para informações, esses números são extraídos com base nos professores inscritos no Superprof.

Então, de acordo com o assunto, veja alguns preços médios do curso de informatica online ou presencial por hora:

  • Design gráfico: 11 euros;
  • Base de dados: 18 euros;
  • Desenvolvimento web: 19 euros;
  • Programação: 17 euros;
  • Linguagens de programação: 16 euros;
  • Edição de vídeo: 12 euros;
  • Telecomunicações: 12 euros;
  • Música computacional: 16 euros;
  • Animação 3D: 11 euros;
  • Iniciação à internet: 10 euros;
  • Sistemas operativos: 12 euros;
  • Softwares: 10 euros;
  • Infografia: 12 euros;
  • Criação de websites: 12 euros;
  • Redes sociais: 10 euros;
  • Rede de computadores: 13 euros;
  • SEO - referenciamento natural - 19 euros.

O seu objetivo é tornar-se um ás de informática nalguma ou em várias destas disciplinas, mas gastar relativamente pouco nas suas aulas?

Se fizermos uma análise rápida desses dados, podemos constatar que os chamados cursos "básicos" são os mais baratos:

  • Iniciação à Internet;
  • Redes sociais;
  • Pacotes e softwares de escritório (editor de texto, folhas de cálculo, etc.).

Os preços, em seguida, aumentam com programação, linguagens e algorítmicos (animação 3D, Java, Unix, etc.).

Renato
Renato
Profe de Informática
10€/h
1ª aula grátis!
Henning hauam
Henning hauam
Profe de Informática
5.00 5.00 (5) 10€/h
1ª aula grátis!
Ricardo
Ricardo
Profe de Informática
5.00 5.00 (1) 15€/h
1ª aula grátis!
Miguel
Miguel
Profe de Informática
5.00 5.00 (1) 20€/h
1ª aula grátis!
Francisco
Francisco
Profe de Informática
10€/h
1ª aula grátis!
Marta
Marta
Profe de Informática
13€/h
1ª aula grátis!
Bruno
Bruno
Profe de Informática
10€/h
1ª aula grátis!
Bárbara
Bárbara
Profe de Informática
10€/h
1ª aula grátis!

Um investimento para encontrar as melhores saidas profissionais

No que diz respeito à criação e otimização de sites em relação aos principais motores de busca, os cursos de SEO (referenciamento natural) estão em grande demanda e, portanto, os custos podem aumentar. Os melhores developers de TI são mais solicitados, mesmo que a competição seja cada vez mais elevada e vinda de todas as partes do mundo visto que, para ser programador, apenas precisa de um computador e das devidas competências, o espaço físico onde se encontra acaba por ser irrelevante.

Por isso, as empresas contratam programadores de vários países, com custos por hora diferentes.

Em geral, as carreiras de TI estão a subir muito depressa no ranking das profissões mais bem pagas do mundo e do país e, em Portugal, é possível encontrar profissionais com salários até os 95 mil euros por ano nesta área.

Homem a trabalhar ao computador no escritório
A procura por profissionais da área tecnológica é cada vez mais alta por parte de todos os tipos de empresas. | Fonte: Unsplash

De acordo com um estudo recente realizado pela Landing.Jobs em Portugal e divulgado no ano de 2019, os cargos de topo na área da tecnologia são das profissões mais bem pagas.

As conclusões deste estudo revelam que um profissional com mais de cinco anos de experiência na área pode atingir os 95 mil euros anuais de remuneração bruta.

Ainda de acordo com esta análise, verifica-se que:

  • São os cargos ligados à gestão como CTO ou Head of Engineering que podem contemplar os salários mais altos, podendo chegar até aos já referidos 95 mil euros;
  • Funções como, por exemplo, programador para iOS (Apple), os salários anuais que podem chegar aos 62 mil euros;
  • Já os programadores de Android podem ter salários até os 60 mil euros, com experiência;
  • Em Lisboa, um designer de UX/UI em início de carreira, até três anos de experiência, pode ganhar entre 17 mil e 25 mil euros brutos anuais, uma média entre 1.500 euros e quase 1.800 euros mensais (14 meses).

Lembre-se também que muitas pessoas que não nasceram na era digital estão à procura de cursos de informática e tecnologia para dominar assuntos mais simples, como:

  • o funcionamento de tablets;
  • computadores em geral;
  • o funcionamento de smartphones no dia a dia.

Por isso, se não tiver (nem quiser) uma carreira em funções de natureza mais técnico-científica, mas reunir competências avançadas em ciências e tecnologia, pode seguir a carreira de consultor de informática domiciliar e promover aulas de informática com conteúdos variados. Este é um exemplo de como pode valorizar os seus conhecimentos e contribuir para que as pessoas possam aprimorar as suas valências em computação, internet e redes sociais. Pode ser uma boa ideia se for um especialista em informática com um perfil pedagógico.

Que tal pensar em exercer a sua atividade de forma autónoma enquanto um micro-empreendedor? Para saber os preços praticados, continue a leitura!

Nem todos os softwares têm o mesmo custo de aprendizagem!

Os principais softwares utilizados nas empresas exigem no mínimo algumas horas de estudo para que você consiga dominá-los perfeitamente. No Superprof, vai certamente encontrar o especialista no software que pretende dominar.

Aqui estão os valores médios de uma hora de aula, classificados por software e referentes à zona de Lisboa:

SoftwarePreço médio/hora
Powerpoint (apresentações)14 euros
Excel (folha de cálculo)15 euros
Word (editor de texto)14 euros
AutoCAD12 euros
SketchUp (3D)13 euros
Final Cut Pro (editor de vídeo)10 euros
Adobe Illustrator (ilustração vetorial)17 euros
Photoshop (imagem)18 euros
InDesign16 euros

Os custos, portanto, variam em média entre os 10 e os 18 euros por aula. Esses valores são indicativos e baseados em dados da plataforma Superprof e estão sujeitos a variações em função de vários fatores, como a localização geográfica. Neste caso os preços são relativos à oferta na zona geográfica de Lisboa.

Estudante aprende
Se pretende aprender a funcionar com um software específico, isso pode influenciar o preço das suas aulas | Fonte: Unsplash

O formato é outro fator de oscilação do preço. Se os professores tiverem de se deslocar, naturalmente o preço aumenta um pouco. Mas caso as aulas sejam online, por exemplo, via webcam, o custo hora é mais baixo.

Também os objetivos de aprendizagem e os temas que procura influenciam o preço. Quanto mais específica for a área a lecionar. mais a oferta será limitada e, portanto, mais solicitados serão os professores particulares. Como consequência, o custo por hora também vai aumentar.

Tudo o que é mais específico ou raro é mais caro (se tivéssemos de fazer uma analogia culinária, comprar cogumelos é mais barato do que comprar uma trufa, por exemplo!)

É nesse sentido que aulas particulares mais gerais, de iniciação à informática ou de utilização do pacote Office são tendencialmente mais baratas, mas muitas vezes precisa de algo mais específico.

Para aprender a editar vídeos profissionais, o Final Cut Pro é um software muito eficiente; já o Adobe InDesign permite que realize diagramação e layout (edição de texto e fotos) com qualidade profissional. Ambos são utilizados em grandes empresas de vídeo e editoras, mas também em agências de comunicação, telecomunicações ou por quem está mais ligado à área da comunicação/marca e imagem das organizações de todos os setores. Por isso, ter conhecimentos sesses softwares é uma boa ideia para quem quer agarrar novas oportunidades e valorizar o CV.

Para descobrir as linguagens de programação de computador ou simplesmente para descobrir como seu computador e a web funcionam, os professores registados na Superprof oferecem aulas com um preço médio de 16 euros (para a zona de Lisboa).

Ainda está em dúvida se deve ter aulas de informática via Superprof ou em instituições privadas? Se o custo for seu principal critério de escolha, saiba que vai encontrar sempre valores para todos os bolsos, sem sentir que a qualidade está comprometida, até porque os métodos de ensino e os objetivos de aprendizagem são bastante distintos. Mas invista tempo na sua pesquisa para chegar às melhores conclusões!

As vantagens de estudar informática com aulas particulares

Como já dissemos, as oportunidades na área das TI estão constantemente a aumentar, mas pode conseguir tirar partido disso sem ter de repensar na sua carreira ou integrar uma empresa especializada em ciências tecnológicas. Até porque nem todos têm o desejo de começar uma formação do zero. Seja por falta de tempo ou por falta de conhecimento, estudar computação pode ser um desafio surpreendente.

Por vezes basta refrescar os conhecimentos ou de facto aprender algo novo, mas com calma, tranquilidade e possibilidade de ajustar esse desafio ao dia a dia. Então se pretende aprender a usar o pacote Office, outro software ou programar em linguagens de código mais complexas, saiba que existem professores particulares disponíveis e competentes para aumentar as suas competências informáticas..

Além dos cursos serem construídos de acordo com o nível do aluno, o professor particular desenvolve uma metodologia de ensino personalizada. É ele que se adapta ao perfil do aluno e não vice-versa – o que não pode acontecer nos cursos tradicionais em instituições de educação, em que estamos inseridos numa turma.

Sabe-se que a área de TI e Internet foi uma das poucas que sobreviveram à crise, mantendo o mercado ativo e em busca de profissionais competentes e qualificados. Por isso, é comum encontrar pessoas que desejam entrar na área depois de formados.

Aulas de informática com professor particular
Com aulas particulares de informática vai sentir um acompanhamento personalizado | Fonte: Unsplash

Mas tornar-se um programador, analista ou técnico de informática pode não ser tão fácil assim, sobretudo se não souber muito sobre TI nem possuir formação na área.

É aí que descobrimos a importância do papel do professor particular: este pode fornecer-lhe as ferramentas necessárias para que descubra essa nova área e, quem sabe, se torne um especialista em pouco tempo.

Além disso, as aulas particulares de computação não são tão caras quanto se imagina e é sempre mais acessível do que cursos em escolas ou centros de formação, como também mais cómodo.

Em plataformas especializadas como o Superprof não há taxa de registo: só paga o professor e, muitas vezes, a primeira aula é de graça. O preço da hora do seu professor particular varia de acordo com vários critérios, como já explicámos, que podem ser:

  • A localização;
  • O deslocamento ou não do professor;
  • A formação e a experiência do profissional;
  • O nível do aluno;
  • A especificidade do curso.

Tenha alguma atenção a estes pontos quando escolher o seu professor particular, sobretudo no que diz respeito ao nível de conhecimento em computação ou no software específico que deseja estudar.

Agora que conhece mais ou menos os preços, a decisão é mais fácil. Dê início ao seu sonho com a ajuda da Superprof não se esqueça de estudar sozinho entre duas aulas de informática!

Precisa de um professor de Informática ?

Gostou deste artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Laura

Apaixonada por comunicação sob todas as suas formas, sempre soube que faria dela minha profissão. Sempre com as palavras e as pessoas no centro, tenho o privilégio de já ter sentido o poder transformador desta área nalgumas das suas múltiplas dimensões: no jornalismo, em marketing e em comunicação empresarial.