Tem receio que o seu filho não se saia bem nas provas escolares e nos exames de final de ano? Treme só de pensar na possibilidade de ter que repetir o ano?

Existem alguns casos em que a criança não tem boas notas nos testes, mas é aprovada no final do ano letivo, devido a outros trabalhos ou ao desempenho durante as aulas. Mas é importante que isso não aconteça e, se isso for o caso do seu filho, é necessário que atue imediatamente para que isso não se repita no próximo ano.

É importante começar o mais rápido possível e, agora que estamos no início das aulas e do ano letivo, aproveite para ajudar o seu filho a iniciar os estudos com o pé direito.

E não pense que, por já estarmos no início das aulas, é muito cedo para considerar arranjar apoio escolar. As aulas de reforço escolar e as explicações podem ser iniciadas em qualquer momento e, os primeiros meses do ano podem ser ainda melhores para que as mudanças sejam sentidas antes de começar a época das testes.

O primeiro passo é admitir que a criança precisa de ajuda para ter um bom desempenho escolar e isso não deve ser motivo para vergonha. É normal que algumas crianças resistam à ideia no início, por se sentirem inferiorizadas em relação aos colegas que têm um bom desempenho na escola, sem precisar de aulas ou explicações extra.

O papel dos pais é fundamental para mudar estes pensamentos. É importante explicar às crianças que cada um tem o seu ritmo de aprendizagem e que os colegas que entendem umas matérias mais difíceis, têm dificuldades noutros assuntos que elas até dominam sem problema. Ninguém sabe tudo.

Também é importante que não transfira as suas próprias expectativas e frustrações para a criança, para que ela nunca se sinta pressionada a corresponder às expectativas da família. Lembre-se que aquilo que é essencial é que cada estudante dê o seu melhor e faça um esforço para obter bons resultados, dentro e fora das explicações.

Os melhores professores de Explicações disponíveis
Pedro
5
5 (17 avaliações)
Pedro
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Isabel
4,9
4,9 (8 avaliações)
Isabel
6€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Francisco
5
5 (29 avaliações)
Francisco
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sandra
5
5 (30 avaliações)
Sandra
9€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
São
5
5 (6 avaliações)
São
6€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Francisco
5
5 (15 avaliações)
Francisco
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Jorge
5
5 (5 avaliações)
Jorge
5€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (10 avaliações)
Susana
11€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Pedro
5
5 (17 avaliações)
Pedro
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Isabel
4,9
4,9 (8 avaliações)
Isabel
6€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Francisco
5
5 (29 avaliações)
Francisco
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sandra
5
5 (30 avaliações)
Sandra
9€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
São
5
5 (6 avaliações)
São
6€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Francisco
5
5 (15 avaliações)
Francisco
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Jorge
5
5 (5 avaliações)
Jorge
5€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (10 avaliações)
Susana
11€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

Razões para ter apoio escolar

É provável que se questione se o seu filho necessita realmente de ter aulas particulares. Esse tipo de dúvida é muito comum, principalmente quando vivemos inseridos num ambiente onde ainda poucas famílias aderem a esse tipo de apoio.

crianca a escrever
Sabe porque deve investir em explicações ou explicadores qualificados? Fonte: Pexels.com

No entanto, é importante avaliar a situação do seu filho na escola, sem o comparar aos colegas de turma. Tem muitas dúvidas quando faz os trabalhos de casa? Queixa-se frequentemente de ter dificuldades na matéria?

Em baixo seguem-se alguns motivos porque deve optar por complementar o estudo com explicações em aulas particulares.

Capacidades essenciais

Segundo vários estudos, a maioria dos aluno têm muitas dificuldades em interpretar textos. Isto representa um grande problema, uma vez que a leitura e interpretação de textos é uma capacidade muito importante no nosso dia a dia.

Além disso, os níveis de desempenho nas operações matemáticas e no raciocínio lógico também são abaixo do ideal. Se estas dificuldades forem constantemente ignoradas durante os primeiros anos escolares, a tendência é que persistam (e até que piorem).

Não será preciso dizer o quanto isso é prejudicial no futuro profissional e à vida futura da criança no geral. É por isso que é tão importante procurar ajuda assim que perceber que o seu filho tem dificuldades na escola.

Compreender as dificuldades

Muitas vezes, o próprio aluno não sabe quais são as suas maiores dificuldades. Há crianças e pais que insistem que que "está tudo bem" com o desempenho escolar, mesmo quando existem vários problemas.

Um professor particular vai avaliar cada estudante individualmente para descobrir quais são as suas dificuldades. Logo na primeira aula, o professor irá começar por fazer uma breve avaliação do nível.

Após perceber quais são as matérias que o estudante não entende, o professor utilizará exercícios que o vão ajudar a determinar o nível da dificuldade e os motivos que impedem que acompanhe as explicações e aulas na escola.

Todo o trabalho seguinte destina-se a ultrapassar as dificuldades, utilizando diferentes metodologias de ensino, para perceber o que permite eliminar os obstáculos da aprendizagem de matemática, português ou a disciplina em questão.

Isto porque aquilo que funciona para um estudante, pode não trazer bons resultados para outros. E é necessário respeitar o ritmo de aprendizagem de cada um.

Escolher um bom professor para as explicaçoes

Nos jornais impressos, existe uma secção de classificados onde podem ser encontrados, entre muitas outras coisas, professores particulares e anúncios de cursos. Nos dias de hoje, o espaço que os professores particulares ocupam nos classificados é muito menor, visto que a grande maioria opta por publicitar os seus serviços de forma online, pela internet.

mulher e menina a estudar
A grande maioria dos estudantes tem mais dificuldades em português do que na restante educação. | Fonte: Pexels.com

Basta fazer uma pesquisa nos motores de busca online ou até mesmo nas redes sociais e procurar por professores de português, matemática ou a disciplina onde existem dificuldades e vai encontrar diversas opções.

Mas o excesso de opções pode causar um novo problema, saber quem escolher. Como é que deve estabelecer critérios para analisar as referências e a metodologia de ensino desses professores?

A boa notícia é que a internet oferece ferramentas que permitem ter uma ideia da qualidade do trabalho de cada profissional. Falamos de plataformas especializadas em promover o contacto entre alunos e professores particulares, tendo em conta a formação e experiência do profissional e a avaliação dos alunos que já o contrataram anteriormente.

São como um filtro que pode utilizar na sua escolha. É claro que algumas questões são subjetivas, uma vez que não temos todos o mesmo conceito do que é uma boa aula. Mas os profissionais com muitos comentários negativos devem ser bem analisados.

Também pode entrar diretamente em contacto com eles, para perceber quais são as suas metodologias de ensino, as disciplinas que lecionam (matemática, português, inglês) e os anos escolares que cobrem (ensino básico, secundário, etc.).  Além disso, pode ainda ter a hipótese de experimentar uma primeira aula gratuita, onde vai ficar a conhecer o trabalho do profissional.

Para ser um bom tutor, deve ter domínio total das disciplinas, uma abordagem pedagógica, metodologias de ensino, disponibilidade, paciência e facilidade em comunicar.

Garantir a eficácia das aulas de apoio

É comum que, como pai, se possa sentir receoso com a produtividade das aulas particulares, uma vez que normalmente não têm possibilidade de acompanhar o estudante durante as sessões ou até mesmo porque não consegue acompanhar as matérias.

menina a fazer exercicios
Existem várias coisas que pode fazer para garantir que tira o melhor proveito das explicações. | Fonte: Pexels.com

O tempo das explicações é algo que está restrito ao estudante e tutor, mas existem formas de poder avaliar o seu resultado fora desse período e ajudar a melhorar as atividades de reforço escolar, se for necessário.

Realizar testes com o aluno

Os professores passam grande parte do tempo das explicações a testar os seus alunos. Criam novos exercícios e espaços onde cada estudante possa falar sobre as suas dificuldades.

Mas também pode realizar pequenos testes com o seu filho, de forma a medir a eficácia das aulas particulares ou explicações. Se estiverem a ter efeito, verá a evolução na criança.

Muitas vezes, os pais têm receio de ser exigentes com a escola, o tutor particular ou as instituições onde a criança tem explicações de português, inglês ou matemática. Mas deve ter em mente que o ensino de qualidade é um direito de todos e, uma vez que a criança ainda não é responsável por si mesma, cabe-lhe a si assegurar esse direito.

Não desistir antes de tentar

Muitos pais têm vários receios relacionados com a contratação de um professor particular. Alguns têm receio de confiar a educação dos seus filhos a um professor desconhecido. Se for o seu caso, deve ter em mente que, mais cedo ou mais tarde, as aulas serão realmente necessárias. Por isso não deve esperar até as dificuldades atingirem uma situação extrema.

Outros desistem das explicações logo nos primeiros meses, porque esperam ver resultados assim que o estudante começa a frequentar as aulas. Mas é importante dar tempo ao tempo. Ao longo de cada sessão de explicação, o tutor e o estudante vão aprendendo a trabalhar em conjunto. É com esse trabalho que se percebem os pontos fortes e fraquezas do aluno.

mulher e menino no computador
Não hesite em fazer perguntas ao explicador e perceber exatamente o que deve fazer. | Fonte: Pexels.com

Por outro lado, o estudante também se sente mais a vontade para expor as suas dificuldades. Deve imaginar o seu filho e o tutor como dois estranhos que acabaram de se conhecer e têm muito que descobrir um sobre o outro. Vão existir alguns entraves, mas basta dar algum tempo.

Manter a comunicação ativa

Em conjunto com o que mencionamos acima, é necessário entender a relação entre o seu filho e o professor particular. Parte do resultado da aprendizagem em cada explicação depende da relação com o profissional que dá as aulas. Ter um aluno desmotivado devido a um professor que não acredita nas suas capacidades pode colocar todo o processo em risco.

Mantenha-se sempre em contato com o professor e não hesite em fazer perguntas sobre as dificuldades do seu filho e o seu desempenho nas aulas. Também deve falar com o seu filho sobre o tutor, para entender a compatibilidade entre ambos e a impressão que tem sobre a aula.

É importante que o professor entenda os objetivos e o perfil do aluno e que este, por sua vez, confie no profissional e não tenha receio de expor as suas dificuldades na matéria em questão. Pode não ser fácil encontrar um tutor que seja capaz disto tudo, mas não é por isso que deve desistir.

Se tiver dificuldades em encontrá-lo, pode procurar na nossa plataforma pelos professores que tem disponíveis perto de casa e que podem auxiliar no estudo do seu filho.

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Catarina

Eterna otimista, com um bichinho por viajar. Apaixonada por literatura e ficção. Metro e meio de pessoa, vivo pelo lema "Though she be but little, she is fierce". Trabalho atualmente como tradutora e redatora freelancer.