História é das disciplinas de ciências mais importantes no percurso escolar dos estudantes, ainda que não seja uma das favoritas. É muito importante conhecer todo o nosso passado e os eventos históricos mais importantes, para perceber o porquê do contexto histórico presente. Nunca seremos capazes de ter conhecimento cultural do nosso país e do mundo se não soubermos como é que chegaram ao dia de hoje.

Mas sabemos que existe alguma falta de investimento na história e que, ainda que haja muita pesquisa e investigação, isso nem sempre chega aos estudantes. Regra geral, apenas aqueles alunos que querem seguir cursos de história no ensino superior e fazer uma licenciatura ou mestrado na área ou os que vão fazer exame nacional de história para usar como prova de ingresso para a universidade, é que procuram o estudo desta área das letras.

De forma a tentar alterar esta tendência, e porque se deve sempre começar pelo início, compilamos as informações essenciais sobre a dinastia portuguesa que pode ser considerada mais importante, a 1ª, e os eventos que levaram à formação e estabelecimento no nosso país como uma nação.

prateleira com livros
Para aprender mais sobre história, existem dezenas de cursos no país, como na Faculdade de Letras da Universidade do Porto ou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. | Fonte: Unsplash.com

Sabe quais foram os eventos que levaram à implementação da república portuguesa?

Os melhores professores de História disponíveis
Gabriel
4,9
4,9 (12 avaliações)
Gabriel
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Inês cavadas
5
5 (16 avaliações)
Inês cavadas
12€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sandra
5
5 (30 avaliações)
Sandra
9€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Isabel
4,9
4,9 (7 avaliações)
Isabel
8€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Filipa
5
5 (8 avaliações)
Filipa
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Fabricio
5
5 (13 avaliações)
Fabricio
6€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Maria otília
5
5 (5 avaliações)
Maria otília
13€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Diana raquel
5
5 (6 avaliações)
Diana raquel
9€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Gabriel
4,9
4,9 (12 avaliações)
Gabriel
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Inês cavadas
5
5 (16 avaliações)
Inês cavadas
12€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sandra
5
5 (30 avaliações)
Sandra
9€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Isabel
4,9
4,9 (7 avaliações)
Isabel
8€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Filipa
5
5 (8 avaliações)
Filipa
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Fabricio
5
5 (13 avaliações)
Fabricio
6€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Maria otília
5
5 (5 avaliações)
Maria otília
13€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Diana raquel
5
5 (6 avaliações)
Diana raquel
9€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

Caracterização da sociedade durante a dinastia Afonsina

A formação de Portugal enquanto estado nacional e independente está relacionada com as dezenas de guerras que assolavam a região, nas quais os habitantes lutaram para expulsar os mouros que tinham invadido no século VIII. À medida que os mouros foram expulsos, surgiram novos reinos na Península Ibérica.

Portugal era um condado e só se tornou um reino com D. Afonso Henriques, que declarou a sua independência em 1139 e se intitulou rei de Portugal. Foi assim que se iniciou a dinastia Afonsina, que deu continuidade ao processo de consolidação territorial de Portugal.

No entanto, a independência portuguesa esteve sempre em risco, devido às tentativas do reino de Castela em conquistar a região. Isso levou a alguns reinados atribulados e turbulentos, com diferentes batalhas e conflitos e, na generalidade, uma grande instabilidade social.

Numa sociedade dividida em clero, classes nobres e classes baixas, o povo era pobre e vivia sem grandes condições. Existiam diversos abusos por parte das classes dirigentes, em choque com as camadas mais baixas da sociedade, que tentavam beneficiar do apoio real para que lhes fossem atribuídos forais, fomentando a criação de concelhos e de feiras.

Saiba todos os elementos importantes da 2ª dinastia sem quer que investir em cursos ou numa licenciatura na universidade.

Eventos mais marcantes da 1ª dinastia que aprende nas aulas de história

Todos os alunos que sigam um curso superior de história terão incluídos no programa de estudos todos os acontecimentos mais importantes de uma determinada época da história. Mas como pode não ser um dos estudantes que se está a preparar para o acesso a uma licenciatura na universidade, fizemos o trabalho de pesquisa e investigação dos eventos que marcaram o contexto político e histórico desta época com antecedência. Fica aqui uma breve apresentação dos acontecimentos principais deste período.

Passagem de Condado Portucalense a Reino de Portugal

O conde D. Henrique casou com D. Teresa e recebeu o Condado Portucalense como dote. O seu filho, D. Afonso Henriques, transformou o condado em reino. Parece muito simples, mas na verdade foi um momento complexo da nossa história.

castelo de guimaraes
O ensino das dinastias na história de Portugal começa com a apresentação da formação do reino, o curso e a distância percorrida até chegar ao território histórico e cultural que conhecemos hoje. | Fonte: Unsplash.com

Após a morte do conde D. Henrique, D. Teresa começou a aproximar-se da nobreza galega, algo que desagradou aos barões locais. O clima de tensão cresceu até que se travou a batalha de S. Mamede, que opôs as forças de D. Afonso Henriques às da mãe, e assegurou a vitória. Este foi o primeiro momento de afirmação da vontade independentista, que se tornará mais forte nas décadas seguintes

Batalha de S. Mamede

Este foi o confronto decisivo entre os barões portucalenses comandados por D. Afonso Henriques e as forças defensoras de uma união com a Galiza. Contra o exército opositor, D. Afonso Henriques vence a batalha de S. Mamede a 24 de Junho de 1128.

É esta vitória, perto de Guimarães, que abre caminho para a independência do reino. Lembra-se de falar nela no programa do curso de história na escola?

Tratado de Zamora

O tratado de Zamora assinala o momento da emancipação de Portugal e da sua formação como país independente. Foi aqui, em 1143, que D. Afonso Henriques foi oficialmente reconhecido como rei pelo monarca do reino de Castela.

Batalha de Aljubarrota

A batalha de Aljubarrota foi um dos conflitos mais importantes da história do país e aconteceu em 1385, entre Portugal e Castela. A vitória das tropas portuguesas permitiu consolidar a independência da coroa portuguesa e inaugurou uma nova dinastia no país.

Revolução de Avis

A revolução de Avis refere-se à sucessão de eventos responsáveis pela proclamação de D. João como rei de Portugal. Foi este momento histórico que marcou o fim da dinastia Afonsina e o início da dinastia de Avis. A coroação de D. João I garantiu o fim da crise sucessória que se deu em Portugal entre 1383 e 1385, consolidando a sua independência em relação a Castela.

Todos estes eventos fazem parte do programa curricular do curso de história, mas temos quase a certeza que se lembra de muito poucos. Ainda que englobem áreas políticas, culturais e históricas, o ensino nem sempre lhes dá a importância necessária.

E se tiver que rever os acontecimentos mais importantes da 3ª dinastia porque fazem parte do plano de estudos para as provas de acesso ao ensino superior, também o pode fazer.

Personagens mais importantes da 1ª dinastia

Um curso de história, ou até mesmo um curso de história de arte, permite fomentar a cultura e aumentar o conhecimento de história, das ciências, da arte e das letras. Se tem como objetivo tentar o acesso a uma licenciatura na universidade, deve garantir que se dedica aos estudos de todas as disciplinas durante o percurso escolar, mas principalmente à de história.

jardim e castelo
Pode aprender mais sobre história com aulas particulares ou até num centro de estudos que dá apoio em diversas disciplinas de ciências, letras e arte. | Fonte: Unsplash.com

Isso incluí conhecer as pessoas com o maior impacto histórico e as razões porque fazem parte da sua educação. Estas são as mais importantes durante a dinastia Afonsina.

D. Afonso Henriques

O primeiro rei de Portugal, impôs-se à mãe e à coroa de Castela para criar um novo reino. Assumiu a chefia do Condado Portucalense em 1128 e continuou a sua expansão, conquistando territórios aos muçulmanos que ocupavam uma parte importante da Península Ibérica. Em 1139 proclamou-se rei, estatuto que seria reconhecido em 1143 pelo tratado de Zamora e pelo Papa em 1179.

D. Sancho I

O segundo rei de Portugal, continuou a expandir o reino, chegando a conquistar Silves e Albufeira, que depois perdeu. Foi o primeiro monarca a intitular-se rei de Portugal e dos Algarves. A sua preocupação foi a reorganização do território e a criação de condições para o povoamento das várias partes do reino. Preocupou-se também com a necessidade de tornar o seu poder mais coeso e lutou contra o forte poder do clero.

D. Pedro I

Este rei teve pouca importância politica, mas talvez seja dos nomes que os estudantes do curso de história reconhecem mais facilmente. Marcou esta dinastia pelo romance polémico com Inês de Castro e ambos são conhecidos na história portuguesa como um casal onde o amor levou à tragédia.

D. Fernando I

O último rei da primeira dinastia, foi durante o seu reinado que nasceu a aliança luso-britânica. É com a sua morte que se desencadeia a revolução de Avis, que vai culminar com a subida ao poder de D. João I.

São estes os nomes de que se deverá lembrar, independentemente da fase do ensino em que se encontrar. Mas lembre-se que no caso de querer ingressar numa faculdade e prosseguir com a sua educação, deverá fazer mais pesquisa e investigação, para garantir que tem sucesso nos estudos.

Se apenas quiser saber as pessoas mais importantes da 4ª dinastia não precisa de percorrer uma grande distância, mas fazer um curso é sempre uma boa ideia.

Ambiente político e económico

Este período da história de Portugal ficou marcado pelo poder crescente poder da alta nobreza portuguesa, através da supressão de poder e terras. Numa época onde a independência do país ainda era frágil, fomentou-se uma política de construção de castelos junto à fronteira. Há uma tentativa constante de reforçar o reino com alianças e casamentos que permitiram criar novos aliados, mas a instabilidade política nunca desaparece totalmente.

bustos na biblioteca
Os cursos de ciências, letras ou até de história de arte permitem aprofundar o conhecimento deste período, podendo aceder a pesquisa e investigação que os alunos do ensino mais básico não têm. | Fonte: Unsplash.com

Mesmo com o foco na expansão, nem todos os reis se preocuparam exclusivamente com a conquista de territórios e houveram também monarcas preocupados com o desenvolvimento social do reino.

D. Afonso II, por exemplo, promoveu as primeiras Leis Gerais que davam garantias em assuntos como o direito de propriedade ou a justiça civil. Foi dos primeiros monarcas a organizar cortes e a criar um conjunto de lei gerais para assegurar a governação. Em cerca 12 anos de reinado deixou montada uma estrutura legal que não existia anteriormente.

D. Dinis também foi um administrador hábil que fomentou a economia, incentivando a mineração, protegendo as exportações, a agricultura, o comércio e apostando na expansão da marinha. Mais vanguardista ainda foi a implementação das primeiras leis laborais em Portugal, em sequência das mortes provocadas pela peste negra, que dizimou parte importante da população, desertificando os campos e fazendo disparar os preços da mão-de-obra.

As chamadas leis pragmáticas, instituídas por D. Afonso IV, vão ainda normalizar práticas sociais, impondo por exemplo limites no tipo de vestuário ou no número de pratos que podem ser consumidos diariamente pelas diversas classes sociais.

Independentemente de querer seguir carreira na área das letras ou ciências, e mesmo que não intencione ingressar em cursos de história na faculdade, certamente que ficará mais rico com o conhecimento de todos estes eventos da apresentação portuguesa à monarquia. Na eventualidade de querer continuar a sua educação com um dos cursos na área da cultura e história portuguesas, lembramos que a Superprof dispõe de dezenas de professores à distância de um click. Basta fazer uma pesquisa e avaliação dos seus perfis e escolher!

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Catarina

Eterna otimista, com um bichinho por viajar. Apaixonada por literatura e ficção. Metro e meio de pessoa, vivo pelo lema "Though she be but little, she is fierce". Trabalho atualmente como tradutora e redatora freelancer.