Uma das principais questões levantadas pelos professores na Superprof passa pela definição do valores do curso que o explicador vai dar. Como cobrar pelo seu serviço? Como saber qual é o seu nível na matéria para cobrar um preço que vá ao encontro da sua experiência e o quanto o estudante deseja aprender?

Neste artigo vamos explorar vários tópicos que facilitarão com que o professor saiba ao certo como definir o preço da hora de sua aula de ciência da computação. Vamos expor as diferenças entre os valores das aulas individuais, em grupo, à distância e/ou presenciais dos cursos na nossa plataforma.

Quer dar programação em Portugal, no Brasil ou no mundo todo? Um bom primeiro passo é o acesso à nossa plataforma e a observação da forma como os outros professores anunciam as suas aulas e quais é a lógica e os principais métodos utilizados para fazer o aluno aprender a linguagem.

Começaremos por perceber como definir o seu nível no seu objeto de estudo e como definirá quais são as características dos alunos aos quais o seu curso de programação poderá beneficiar.

Lembre-se da importância do curso de programação e da sua aprendizagem das suas linguagens do mundo, como Java, Javascript, Python, C, CSS e mais.

Os melhores professores de Programação disponíveis
1ª aula grátis!
Rui
4,9
4,9 (12 avaliações)
Rui
22€
/h
1ª aula grátis!
Gonçalo oliveira
5
5 (7 avaliações)
Gonçalo oliveira
10€
/h
1ª aula grátis!
João
5
5 (21 avaliações)
João
15€
/h
1ª aula grátis!
Tomás
5
5 (11 avaliações)
Tomás
16€
/h
1ª aula grátis!
André
5
5 (11 avaliações)
André
25€
/h
1ª aula grátis!
Tiago
5
5 (8 avaliações)
Tiago
20€
/h
1ª aula grátis!
Bianca
4,9
4,9 (7 avaliações)
Bianca
8€
/h
1ª aula grátis!
Iohan
5
5 (3 avaliações)
Iohan
8€
/h
1ª aula grátis!
Rui
4,9
4,9 (12 avaliações)
Rui
22€
/h
1ª aula grátis!
Gonçalo oliveira
5
5 (7 avaliações)
Gonçalo oliveira
10€
/h
1ª aula grátis!
João
5
5 (21 avaliações)
João
15€
/h
1ª aula grátis!
Tomás
5
5 (11 avaliações)
Tomás
16€
/h
1ª aula grátis!
André
5
5 (11 avaliações)
André
25€
/h
1ª aula grátis!
Tiago
5
5 (8 avaliações)
Tiago
20€
/h
1ª aula grátis!
Bianca
4,9
4,9 (7 avaliações)
Bianca
8€
/h
1ª aula grátis!
Iohan
5
5 (3 avaliações)
Iohan
8€
/h
1ª aula gratuita>

Perceba o seu nível para definir o preço do curso de programação

Um dos fatores mais importantes é saber, com humildade, qual é o seu nível na programação e para quais alunos o seu método será desenvolvido. Afinal, a programação poderá ser lecionada para diversas faixas etárias e níveis.

Percebemos que muitos miúdos e pais de crianças estão à procura deste conhecimento em www, html, php e determinadas linguagens, imaginando que será um fator diferencial para as futuras gerações quando pensamos no futuro do mercado de trabalho web nas grande cidades.

O que é necessário para dar aulas de programação, o que é preciso para desenvolver um site, seja para miúdos como para adultos? Dependendo do seu nível, das características do seu método, lógica de trabalho, dos conteúdos e da principal linguagem que irá lecionar, fará diferença na altura de definir os seus valores. Mas, como saber qual é o seu nível?

  • Já trabalhou como porgramador para uma grande empresa;
  • Tem experiência em programar e criar sites?
  • Quantos anos de experiência tem trabalhando com dados e ciência da computação?
  • Já lecionou nalguma escola ou universidade?
  • Qual é a sua principal linguagem na programação, Java, Javascript, Python, CSS?
  • Qual é o seu nível de experiência em www, html, php?
  • Definiu se vai ensinar a programação para crianças?
Saiba o seu nível
Descubra qual é o seu nível para definir os preços das aulas de programação. | Fonte: Pexels.com

Por exemplo, é sabido que a linguagem C, C++, CSS é uma das linguagens mais utilizadas na programação, entretanto, é um linguagem mais complexa e com um alto nível de dificuldade, principalmente para os alunos iniciantes. Uma linguagem que está ligada à criação e desenvolvimento de plataformas como YouTube, Facebook, LinkedIn e também em aplicação e jogo.

Se o professor e programador irá adentrar neste tema é possível programar aulas mais complexas, para alunos com certa experiência, e assim, o valor cobrado poderá ser ligeiramente mais alto do que para iniciantes.

Podemos então citar a linguagem Python, que é consideravelmente mais simples e ao mesmo tempo pode ser utilizada para projetos complexos do que somente criar sites e aplicações. O ensino da Python como matéria para os alunos menos experientes poderá também ser mais simples para professores que estão no início da carreira.

Vai preparar somente aulas avulsas ou mesmo um curso completo? No próximo capítulo, verá que definir esta questão poderá alterar os preços das suas aulas. Vale lembrar que é importante a observação dos preços, ao passo que muitas aplicações ofertam ensinos gratuitos sobre como programar.

Recentemente, uma matéria do Jornal Público de Portugal mostrou o apoio do governo português ao App Inventor, criado pelo Google e disponível para vários gadgets, com conteúdos em português e gratuitos.

Quanto cobrar pelo curso completo ou pela aula de programação?

Observamos que existe uma ligeira variação dos preços para um curso completo, curso básico e uma aula de programação avulsa, não somente para a matéria que estamos a tratar, mas mesmo num aspeto geral, de introdução.

Vejamos este exemplo real de um professor de Lisboa. O Professor X dá lições online pela web, tem um perfil e diploma verificados na plataforma, o anúncio está bem exemplificado e claro, tem licenciatura e mestrado; e por fim, tem muitas avaliações positivas.

  • Taxa de deslocamento : 10€;
  • Preço para aulas por webcam : 22€/h;
  • Preço para 5 horas de aula : 100€;
  • Preço para 10 horas de aula : 190€.

Com este exemplo poderá ter uma pequena ideia de como programar o método e o guião do seu ensino para poder combinar certos valores, assim, o seu anúncio torna-se mais atrativos para uma variedade de alunos, potenciais programadores.

Euro cobrar
Como saber cobrar pelo serviço das aulas de programação? | Fonte: Pexels.com

Outra maneira de deixar as suas aulas mais ricas e ecléticas, são as aulas em grupo, com conteúdos e sistemas mais complexos. No próximo capítulo vamos abordar como as aulas em grupo poderão ser mais baratas para os alunos ao mesmo tempo em que o professor ganha mais.

Quais são os melhores sítios para as aulas de programação?

Definir o preço das aulas em grupo e individuais

Existe também uma ligeira diferença entre o valor das aulas em grupo para as aulas individuais e mais, o professor poderá variar o seu preço se escolher pelas aulas em grupo. Existem prós e contras para as aulas em grupo, porém é um bom recurso para angariar mais alunos.

Analisemos então os prós das aulas em grupo:

  • O seu aluno estará em contacto com diferentes níveis na programação, desenvolvimento e computação;
  • O seu aluno estará num ambiente competitivo e isto poderá ser importante, pois simula o mercado de trabalho;
  • Existe uma troca natural de conhecimento entre os alunos;
  • Os estudantes poderão contribuir para o aperfeiçoamento do seu método e da sua lógica de trabalho.
Aulas online ou presenciais
Qual é a diferença de preços das aulas individuais para as aulas em grupo? | Fonte: Pexels.com

As aulas individuais poderão ter um valor um pouco mais alto, entretanto, adiciona outros prós aos alunos que escolherem pela aprendizagem individual. A potência destas aulas com o auxílio da internet, se bem aproveitadas pelo aluno e pelo professor, pode ser mais elevada mesmo do que aulas numa escola ou num grupo de estudo.

  • O professor e programador poderá tratar individualmente as dificuldades do aluno;
  • A ciência programação exige concentração e o ambiente partilhado somente entre aluno e professor é propício à concentração;
  • A intimidade criada entre aluno e professor gera algo mais profundo como a amizade e a parceria profissional;
  • A evolução na matéria tende a ser mais rápido.

Existem prós e contras em ambos os métodos e o valor atribuído pelo professor poderá variar conforme as aulas se dão. É importante perceber o valor de mercado e principalmente os valores na nossa plataforma para que não os seus valores não sejam demasiadamente discrepantes.

No próximo capítulo vamos observar a variação de valores para as aulas à distância, que são as mais comuns no nosso tempo, das aulas presenciais. Ou mesmo como misturar as duas vertentes e definir o valor da hora/aula.

Qual a diferença dos preços das aulas online e presenciais?

A questão das aulas online, via web e das aulas presenciais é um tema polémico no mundo todo e que permeia a nossa sociedade nestes tempos, afinal, uma das áreas que mais sofreu mudanças permanentes durante a pandemia, foi a educação e a forma como partilhamos o nosso conhecimento.

Aprender a  programar tem um aspeto singular, é necessário estar totalmente conectado à internet e ao sistemas de computador, sendo assim, as aulas à distância para a programação é mais comum do que para outras matérias do conhecimento humano.

Percebemos que nesta altura a maioria dos professores particulares disponibilizam conteúdos somente online nos sites, inserindo uma taxa de deslocação para as aulas presenciais, que por norma, varia entre 5€ e 10€. Muitos ofertam um aula de desenvolvimento teste grátis.

Diferença de preços
Saiba como definir os preços das aulas de programação à distância ou presenciais. | Fonte: Pexels.com

Quais são os recursos essenciais para dar cursos de programação?

Conforme o tempo passa e somos expostos às aulas online, a nossa capacidade de aprendizagem tende a melhorar, e assim, aproveitamos os prós das aulas à distância:

  • Criar novas formas de ensino;
  • Conforto da sua casa;
  • A capacidade de analisar as plataformas para comunicação à distância com o olhar do programador;
  • Não gastar o tempo de deslocação;
  • O professor poderá marcar mais trabalhos durante o dia;
  • A matéria é lecionada através dos sistemas do computador;
  • Os programadores estão acostumados ao objeto de estudo à distância e com o computador como principal ferramenta.

Existem muitas maneiras e muitos aspetos que podem influenciar como o professor define o valor das suas aulas de programação, entretanto, saber preparar o seu projeto; desenvolver os seus principais recursos, se a aula estará disponível no YouTube, Facebook ou LinkedIn, se servirão somente de introdução; quais são as características dos seus estudantes, facilitará para que defina o valor que vá ao encontro do seu conhecimento e da sua capacidade de partilhar o seu conhecimento.

Tabela de preços das aulas de programação na Superprof

Por fim, saiba que estamos cá para lhe ajudar. Aceda ao nosso site, faça uma conta e analise à sua maneira quais são os preços dos professores de programação nas cidades portuguesas como: Lisboa, Porto, Braga, Faro ou Viseu.

Nosso país evolui todos os anos, caminhando para ser um dos principais polos da tecnologia de sistemas informáticos da Europa, ou seja, é um mercado de trabalho que é indiferente à crise económica causada pela pandemia, e mesmo, o conhecimento da programação transformará a sociedade e o trabalho.

Observe a tabela abaixo com os valores mínimos e valores máximos dos professores das principais cidade portuguesas. Perceba que existe uma pequena variação nos preços, principalmente nos preços máximos das maiores cidade de Portugal como Porto e Lisboa, para as menores cidades como Braga e Faro.

CidadePreço Mínimo Hora/AulaPreço Máximo Hora/Aula
Porto 8€25€
Lisboa7€25€
Faro10€20€
Braga6€15€

Saiba também que é possível ofertar uma aula grátis no nosso site, assim partilhará os objetos de estudo gratuitos e o aluno decide se fará as outras aulas.

Espero que este artigo tenha sido uma boa introdução e sanado alguma das suas dúvidas e que sirva para lhe dar a coragem final para definir os seus valores e iniciar a sua carreira de professor numa das áreas mais importantes do mercado do nosso país.

Precisa de um professor de Programação ?

Gostou deste artigo?

5,00/5 - 2 voto(s)
Loading...

Rodolfo

Sou um comunicador, músico e redator brasileiro que vive em Portugal. Escrevi e apresentei programas na televisão brasileira. Lançei 4 álbuns com minhas composições. Atualmente, sou Diretor de Comunicação de um pequeno clube de futebol português, redator freelancer e pai de um miúdo que não para de correr pela casa.