Atualmente, está comprovado que, o sucesso académico é inseparável do sucesso profissional: ainda que para algumas gerações anteriores era possível prosseguir uma brilhante carreira sem, necessariamente, ter realizado grandes estudos, agora é impossível aceder a certas profissões prestigiosas sem ter estudado anos e anos e atualizar-se constantemente.

Segundo um artigo do jornal Público, baseado num estudo publicado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), demonstra que em 2019, cerca de 11,8% dos estudantes portugueses abandonam a escola sem terminar o 3º ciclo básico, ou seja, entre o 7º e o 9º ano. De acordo com o mesmo estudo, "em 2016, tinha a quarta taxa de abandono escolar mais elevada da UE e em 2017 12,6% dos jovens estavam nessa situação".

Trata-se portanto, de um dado altamente alarmante para um país onde, para se ter acesso a um emprego, geralmente, o nível de estudos mínimo solicitado pelas empresas que recrutam é o ensino secundário.

São inúmera as razões que levam os jovens a ficarem sem motivação relativamente aos estudos. Entre estas, o próprio ambiente escolar e a falta de orientação e de perspectiva no âmbito académico.

Por isso, como sinal de preocupação, alguns pais preferem recorrer ao ensino ao domicílio, contratando um professor particular para explicações !

Através de um projeto de aprendizagem adaptado à necessidade do aluno, o professor particular poderá transmitir os seus conhecimentos e organizar um plano pedagógico eficaz para acompanhar o aluno ao longo da sua escolaridade.

Quer saber tudo sobre aulas particulares? Continue connosco e descubra aqui as nossas super dicas!

Objetivo da aula de apoio escolar ao domicílio?

Antes de começarmos este bloco, talvez queira saber de forma detalhada porque deve recorrer ao reforço escolar?

Conforme o que já foi dito anteriormente, hoje em dia, o sucesso académico do aluno é fundamental para o seu futuro. 

Contudo, quando verificamos os resultados da educação em Portugal, ficamos com impressão de que o sistema nacional de ensino não anda muito preocupado com o futuro profissional dos nossos estudantes apesar das melhorias a nível internacional, mas ainda distante da meta mínima proposta de 10%.

A calculadora é fundamental para a resolução de exercícios
Ser um bom matemático requer disciplina no momento de estudar matemática. | Fonte: Unsplash

Este estudo também apresenta factos pertinentes como, por exemplo, 1 em cada 4 alunos sai do ensino preparatório sem saber ler e escrever. Muitos outros abandonam a escola pois não encontram suporte e, ainda, tantos outros que se vêem reprovados no nos exames por não terem conhecimento sobre um determinado conteúdo.

É uma factor importante para esta conjuntura, a imagem atual de que o professor do ensino tradicional não consegue ser suficiente para uma sala de aula superlotada com mais de 25 alunos. Um acompanhamento educacional ou apoio ao estudo, principalmente no ensino básico e preparatório, deve ser feito de perto, considerando as necessidades de cada aluno.

Esta situação e realidade, porém, é muito diferente. O professor apresenta o conteúdo para cumprir com o calendário (conforme lhe é exigido) e não resta mais tempo para se ocupar com as particularidades de cada estudante. Um verdadeiro desgaste, que gera frustração e desmotivação entre o corpo docente.

É um cenário triste, uma vez que as crianças precisam de uma atenção infalível, como explica Jason Okonufa, autor de um estudo que demonstra a importância dos professores no sucesso académico dos alunos, numa entrevista com o Huffington Post:

"Se interessar por este relacionamento ajuda a humanizar os estudantes. Isso possibilita de não mais vê-los como um número, mas como seres em desenvolvimento, que podem mudar, que podem aprender a se comportar mais apropriadamente uma vez ajudados."

Se tiver dificuldades, não hesite e tenha um  reforco escolar!

Como consequência desta realidade, muitos pais optam por terem os seus filhos acompanhados por ututor particular ao domicílio, modalidade de reforço escolar que apresenta vantagens consideráveis:

  • Completar as lacunas deixadas pelo sistema de ensino tradicional,
  • Permitir consolidar as conquistas do aluno,
  • Trabalhar para melhorar o conhecimento e habilidades intelectuais do aluno,
  • Conseguir melhorar a concentração do aluno,
  • Obter um aumento das notas e a média escolar,
  • Ajudar na preparação de provas e exames importantes (provas de aferição, testes ou exames nacionais, por exemplo),
  • Desenvolver a prática de uma língua estrangeira, entre outros!

Mais, o professor particular desempenha o papel de conselheiro educacional do seu aluno: focando nos seus desejos e trabalhando nos seus pontos fortes, o aluno pode seguir, um curso adaptado ao seu projeto profissional com este tipo de apoio ao estudo ou explicações.

Ao lecionar uma aula com foco no aluno e, apoiando-se em recursos pedagógicos que facilitam a aprendizagem, o tutor ou explicador ou professor particular, irá proporcionar um suporte educacional efetivo para os seus filhos!

A partir de que idade posso colocar meu filho para ter aulas de reforço escolar ou de explicação?

Contrariamente ao que muitos imaginam, não existe realmente um limite de idade para começar a ter aulas de apoio ou explicações.

A escolha será sempre sua
A evolução dos formatos de ensino desde a sala de aula tradicional até à aula virtual. | Fonte: Unsplash

Existem diversas organizações ou instituições, que oferecem aulas particulares e que podem ser mais restritivas do que outras. É mais comum, as ofertas para acompanhamento privado de reforço escolar destinarem-se, a alunos que necessitam de apoio ao estudo 1o ciclo ou explicações secundário e, até mesmo explicações ensino superior. Que são, na verdade, os níveis que impõem mais dificuldades, motivando os pais a procurarem ajuda e apoio.

No entanto, é possível encontrar professores e tutores dispostos a fazer o acompanhamento do aluno desde a primária até ao ensino superior.

Se o tema é reforço escolar, a idade não é o mais importante, mas sim o nível do aluno: os professores privados da primeira infância concentram-se principalmente na pedagogia, enquanto os professores especialistas em concursos visam a melhoria e o desenvolvimento da autonomia de aprendizagem do estudante.

Mesmo que possa beneficiar da aula de reforço em todo e qualquer momento do percurso escolar, é a partir do quarto ano da primária ou ensino básico, que os resultados serão mais notórios!

Diferentes formatos do reforço escolar ou explicações

Ao pensarmos em aulas particulares e reforço escolar ou apoio ao estudo, surge na nossa mente a imagem do professor privado que acompanha o aluno ao domicílio ou em centros de explicações.

Contudo, o reforço escolar pode assumir várias formas! De facto, o suporte educacional de apoio escolar tem sido tão procurado, que novas modalidades foram desenvolvidas para atender às expectativas dos pais e às necessidades dos alunos.

Prever o que vai fazer é o melhor
Não deixe para amanhã, o que pode fazer hoje. Encontre um explicador para o seu filho. | Fonte: Unsplash

De seguida, conheça algumas das modalidades do reforço escolar:

  • Aulas individuais com professor particular: uma das formas mais conhecidas do acompanhamento escolar. O professor está numa relação exclusiva com o aluno, dedicando-se completamente à sua causa. O objetivo aqui é trabalhar, detalhadamente, os pontos fracos do aluno, e evidenciar os pontos fortes.

  • Os centros de explicações: geralmente englobam alunos inscritos no mesmo ano escolar, focando na resolução do deveres e trabalhos de casa. Além de permitir a interação do grupo no processo de aprendizagem.

  • Os conteúdos educativos da DGE (direção-geral da educação portuguesa): Permite um reforço escolar ou apoio ao estudo em mais de 20 matérias como estudo do meio, francês, físico-química, matemática, entre outros. Proposto pelo sistema nacional de ensino , tem como objetivo nivelar os conhecimentos dos alunos. Geralmente aqueles com médias mais baixas e apresentando maiores dificuldades num conteúdo específico são ajudados com estes conteúdos pertencentes ao plano nacional de educação de Portugal.

  • Aula de reforço escolar via webcam: Esta nova forma de ensino utiliza todos os recursos educativos disponíveis online. A vantagem é, em primeiro lugar, o preço, inferior ao curso clássico que envolve a deslocação do professor ao domicílio do aluno. Através do uso das ferramentas digitais, os alunos estarão mais motivados a se envolverem na sua educação e até poderão discutir e pedir aos seus professores conselhos através de plataformas de conversação online.

Algumas modalidades do apoio escolar, como as aulas em grupo ou aulas via webcam, podem ser assustadoras para os pais que não estão familiarizados com estas novas práticas.

Mantenha a cala, pois não precisa de entrar em pânico: muitos explicadores ou explicadoras de aulas particulares oferecem a primeira aula gratuita! Poderá, desta forma, testar cada um destes formatos e escolher o mais adequado às suas necessidades!

A escolha de um bom professor particular para apoio escolar

A partir deste momento, que já tem mais informações de todas as particularidades de um curso de reforço escolar e decidiu ajudar o seu filho nesta nova aventura, chegou a hora de escolher o professor que irá acompanhá-lo rumo ao sucesso escolar.

Á partida, entenda que não poderá escolher o professor ideal se não conhece a real necessidade do aluno. Pergunte ao seu filho e descubra os pontos fracos dele e como ele pretende melhorar. Descubra o que está a prejudicar o seu rendimento escolar e só depois parta à procura de um profissional que poderá ajudá-lo.

Opte pela videochamada
Muitos explicadores e professores permitem aulas online. | Fonte: Unsplash

Então, sugerimos que comece a sua pesquisa aqui na comunidade Superprof!

Através do nosso site, os alunos podem consultar os perfis de milhares de professores, assim como todas as informações relevantes que podem ajudá-los a escolher o professor ideal, adaptado às suas habilidades e aos seus desejos.

Portanto, de seguida apresentamos alguns critérios que devem ser considerados:

  • Qual é o nível do aluno? -  iniciante, intermediário ou avançado? Para encontrar o professor certo, precisa definir o seu próprio nível e escolher um professor mais ou menos experiente.
  • Qual são as modalidades do curso? - durante a sua conversa online com o seu professor, considere pedir a disponibilidade dele para verificar se corresponde com o seu próprio horário.
  • Saber quais os objetivos do curso - para ajudar os alunos a progredirem de forma eficaz, o professor precisa conhecer o propósito do curso. Isto pode ser uma preparação para uma prova ou um exame, aprendizagem de um conteúdo específico ou desenvolvimento de habilidades de estudo...,
  • Definir o preço desejado -  na Superprof, são os professores que definem o seu preço. No entanto, é possível negociar com pacotes vantajosos (por exemplo, 12 euros/hora, e 15 euros por 1h30),
  • Verificar a reputação do professor - os nossos super professores são avaliados pelos seus próprios alunos, que muitas vezes deixam comentários para explicar os pontos fortes dos seus cursos. As boas notas mostram que o professor é um super pedagogo e que realmente fez a diferença na vida do seu aluno!

Com a Superprof, os pais possuem pouco tempo para encontrar o professor ideal, pois têm um mês para entrar em contato com todos os professores de sua escolha. É importante escolher bem, já que os professores particulares frequentemente acompanham os seus alunos por vários anos! Com a ajuda de um professor competente, o aluno poderá rever todos os conteúdos do um determinado ano curricular!

De que está à espera? Não perca mais tempo e encontre ainda hoje o professor particular que o seu filho necessita.

Aulas online ou presenciais são fundamentais para aprender
A forma que vai escolher um professor para explicações pode determinar o êxito escolar. | Fonte: Unsplash

Saiba qual a importância do apoio ao estudo ou das explicações: educar faz a diferença

Conforme referimos, já passou o tempo em que o reforço escolar era visto de forma meio preconceituosa, como uma última tentativa de se evitar a repetição escolar ou o abandono escolar naquele ano. E, também, o reforço escolar não é só destinado para alunos problemáticos ou considerados fracos.

Elimine todos os preconceitos em relação ao acompanhamento ou reforço escolar. Atualmente, cada vez mais, o reforço escolar é uma etapa essencial no processo de aprendizagem de qualquer estudante, e não mais destinado apenas a quem fica para trás no ritmo de aprendizagem da turma.

Por outras palavras, o reforço escolar contribui para a compreensão de temas e tópicos que ainda não havia ficado claro para o estudante, ao mesmo tempo em que melhora o seu desempenho escolar.

Desta forma, independentemente da dedicação do aluno ou aspirante ao reforço, crianças e adolescentes sempre terão dificuldade em determinadas matérias ou tópicos. Observe também que, muitas vezes, apenas a matéria que é abordada nas aulas regulares não é o suficiente para uma aprendizagem sólida e orgânica, fluida.

Com estas informação e muitas outras razões, aconselhamos o investimento no reforço escolar. Desta forma, o aluno recebe a ajuda que precisa, tem mais uma oportunidade de compreender tópicos que antes não havia compreendido e, por consequência, melhora o seu progresso escolar.

Outro aspecto positivo, é interessante o que acontece quando o tutor ou professor particular trabalha com elementos que possam ser vinculados ao quotidiano dos estudantes. Temáticas assim atribuem energia e ânimo às discussões na sala de aula e aqueles alunos que apresentam dificuldades de aprendizagem ganham mais uma chance de acompanharem o ritmo da turma a partir das aulas de reforço.

Para além disto, discussões contextualizadas, que abordem a realidade e a vivência dos alunos fazem mais sentido para a vida dos mesmos e também para a escola, que se torna um porto de experiências reais e partilhadas.

Um explicador pode cimentar o conhecimento adquirido
Por vezes o que se aborda em sala de aula, pode não ser suficiente e o apoio escolar é fundamental. | Fonte: Unsplash

Existem preconceitos relativamente ao apoio escolar

  1. Só alunos problemáticos devem escolher ajuda escolar. Na realidade, qualquer tipo de aluno beneficia desta prática. atribuir este processo de acompanhamento escolar a um determinado tipo de aluno nos parece não fazer sentido. As pessoas são diferentes, tem origem em ambientes diferentes e não têm as mesmas oportunidades. Logo, faz parte da natureza humana que um indivíduo passe por dificuldades em determinada matéria ou disciplina que pode vir a ser facilmente dominada por outro.
  2. Acreditar que o reforço é chato, cansativo e aborrecido. Esta é uma visão, muitas vezes, deteriorada e estereotipada de todo o processo. No entanto, a metodologia aplicada é fundamental. Para aumentar o interesse do aluno, precisa ser interativa e muito criativa.
  3. Todas as aulas de reforço só devem acontecer a partir do 2º período. Nada mais falso! O ideal seria que as aulas comecem logo no início pouco antes das aulas normais do ano letivo. Assim, um bom programa de planeamento pode ser executado de forma a que o aluno esteja sempre atualizado com o conteúdo oferecido na sala de aula.
  4. Até recentemente, o reforço era considerado como algo vergonhoso, como se o aluno não fosse capaz ou capaz de aprender um determinado assunto ou matéria na escola ou até mesmo na faculdade.
  5. Só é permitido que os pais devem ser os tutores dos seus filhos. Esta era uma crença antiga, muito mal estruturada, pois existem relações nas quais pais e filhos são completos desconhecidos entre si. Desta forma, fica mais difícil ao pai identificar com precisão os pontos fracos e dificuldades do próprio filho.

Então, verifique que o reforço escolar não deve ser tratado como algo que seja mais importante do que a matéria aprendida. O reforço é um complemento dessa disciplina.

Todas as aulas de reforço visam respeitar os limites do aluno

Pode observar que cada pessoa tem um determinado tempo para aprender um conteúdo específico e que isso deve ser respeitado – ainda mais no caso das crianças. Estas, quando submetidas à pressão de ter que aprender determinado conteúdo, muitas vezes não o aprendem e apenas decoram a matéria, obtendo um resultado apenas temporário.

Podemos assumir que essa prática de decorar a matéria é péssima, em todos os sentidos. Quando algo é decorado em vez de ser compreendido, o que se depreende da ação é, em muitos casos, uma mera reprodução dos últimos factos ocorridos. O aluno que traz o que decorou na ponta da língua não sabe necessariamente relacionar pontos semelhantes. Por fim, nem sempre isso é garantia de um bom resultado.

Uma linguagem diferente é utilizada pelo professor particular de reforço ou explicação

Fique a saber que, a boa notícia é que durante as aulas particulares de reforço, muitas vezes contam com o professor que tende a ser mais atencioso e disponível, de fácil acesso. Durante as aulas, portanto, o professor, mais paciente, identifica as possíveis dificuldades do aluno e tenta saná-las.

Também. outro ponto interessante no reforço escolar é que é muito comum que o estudante não aprenda uma determinada matéria por não entender a linguagem usada pelo seu professor em sala de aula. Contudo, se outro professor explicar o mesmo conteúdo de uma maneira simples ou diferente, este aluno consegue compreender melhor e aprender o que está a ser ensinado.

Para além disto, a nova linguagem empregada pelo tutor ou explicador pode conter dicas ou até mesmo alguns exemplos, dependendo do conteúdo – os quais o professor em sala de aula pode não ter tido tempo ou chance de transmitir aos seus alunos.

O seu filho vai conseguir
Alunos com dificuldades, devem recorrer a explicações para desta forma aumentarem a sua auto-estima e terem sucesso escolar. | Fonte: Unsplash

Os explicadores têm como objetivo principal, focar em problemas ou exemplos pontuais

Trata-se de algo de comum, e não importa se o aluno estuda num colégio ou escola particular ou pública, ao professor na sala de aula não conseguir dar a devida atenção a todos os alunos e, desta forma, colmatar as suas dúvidas pontuais.

Também, um tutor encontra-se ali exclusivamente para ajudar o aluno, para contribuir com o seu progresso académico. Portanto, é o papel de um bom tutor ou explicador conseguir identificar e elucidar todas as dúvidas sobre os temas que forem mais desafiadores para o estudante na sala de aula.

Por isso, ao pensarmos a longo prazo, esta ajuda escolar oferecida pelo tutor, de forma tão pontual e pragmática, pode vir a ser fundamental para a formação e o desenvolvimento pessoal e profissional do aluno.

Através desta ideia, é muito comum que se um aluno, apresenta uma dificuldade num conteúdo em sala de aula e seus pais não se empenham para ajudá-lo, esta falta de suporte possa refletir diretamente no futuro do aluno.

Repare que, grande parte do conteúdo ensinado no ensino básico é complementada ou aprimorada nos ensino secundário e ensino superior. Por outras palavras, o cultivo de uma sólida base de conhecimentos neste período é essencial.

Desta forma, quando por exemplo, o aluno chega com dificuldade a matemática, nestes anos escolares mais avançados, muito provavelmente terá maiores dificuldades para aprender, o que pode resultar na diminuição da sua dedicação ou até mesmo um completo desinteresse por aquele assunto ou disciplina em especial. Isto deve ser evitado a todo custo, através do auxílio e diálogo com o aluno.

Descubra se um aluno precisa de reforço escolar ou apoio ao estudo

Hoje em dia, infelizmente, mesmo acompanhando a grelha de notas dos seus filhos e participando ativamente nas atividades da escola, não sabem qual o momento propício para contratar um professor de reforço escolar para o seu filho.

Deixamos uma dica para tirar esta dúvida, se o filho precisa ou não, naquele momento, de um acompanhamento com um tutor ou um explicador ou explicadora, é manter um diálogo constante com o professor, pois é quem irá identificar se há ou não necessidade.

De seguida, apresentamos alguns dos pontos que o professor da sala de aula poderá observar no comportamento do aluno:

  • A visível falta de interesse durante a aula para um determinado tema.
  • Uma completa desorganização e não entrega das atividades relacionadas com a matéria deste tema ou assunto.
  • Influência na confiança e diminuição da auto estima quando é questionado sobre o assunto abordado na sala de aula.
  • Quando se esquece rapidamente de materiais relacionados à matéria ou disciplina.
  • Sente a necessidade de chamar atenção na sala de aula todas as vezes que o conteúdo é abordado.

Fique a saber, e não se esqueça de que existem também aqueles alunos com inteligência acima da média e que se sentem entediados durante a aula, pois acham a aula muito fácil. Por essa e várias outras razões é tão importante a avaliação do professor sobre a necessidade do acompanhamento escolar ou não.

Portanto, cabe a si agora que sabe um pouco mais sobre a importância do reforço escolar e, por isso, sugerimos que comece a pesquisar aqui na comunidade Superprof.pt a oferta de professores que lecionam este tipo de acompanhamento. Garantimos que é um investimento que só lhe trará lucro e paz de espírito!

Precisa de um professor de Explicações ?

Gostou deste artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Ricardo

Marketeer. Professor. Country Manager. Redator. Dedicação a 200% em tudo o que me comprometo ao longo da minha vida. Adoro as diferentes personalidades existentes em ambiente profissional e social. Em constante transformação. Escrevo para partilhar o meu conhecimento e entusiasmo aos leitores que queiram ver respondidas as suas questões ou aprofundar algum tema.