Quando usa a voz como instrumento de trabalho, até uma condição leve pode ser debilitante. Ter que continuar a falar, cantar ou gritar, mesmo quando deveria estar em descanso pode ser um erro muito grave.

Mas o que é que devemos fazer quando precisamos da voz para trabalhar? Nesse caso, é especialmente necessário cuidar da saúde. Quer saber como e quais são os cuidados que deve ter para evitar desenvolver um problema de saúde? Então continue a ler este artigo e descubra como pode cuidar da sua voz.

Os melhores professores de Canto disponíveis
Kelly
4,9
4,9 (15 avaliações)
Kelly
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Maja
5
5 (39 avaliações)
Maja
27€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (25 avaliações)
Susana
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Rosy
5
5 (29 avaliações)
Rosy
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Beatriz
5
5 (15 avaliações)
Beatriz
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sandra
5
5 (13 avaliações)
Sandra
17€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Diogo
5
5 (12 avaliações)
Diogo
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Lara
5
5 (11 avaliações)
Lara
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Kelly
4,9
4,9 (15 avaliações)
Kelly
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Maja
5
5 (39 avaliações)
Maja
27€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (25 avaliações)
Susana
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Rosy
5
5 (29 avaliações)
Rosy
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Beatriz
5
5 (15 avaliações)
Beatriz
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sandra
5
5 (13 avaliações)
Sandra
17€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Diogo
5
5 (12 avaliações)
Diogo
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Lara
5
5 (11 avaliações)
Lara
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

Aula de canto e os riscos associados ao excesso de esforço

É muito comum depois de passar muito tempo em esforço, seja num concerto ou numa aula de canto, apresentar uma sensação de desgaste, rouquidão, irritação ou até mesmo afonia. Muitos cantores sofrem desgaste das pregas vocais devido ao excesso de esforço.

Se usar constantemente e prolongadamente a sua voz sem o acompanhamento de um profissional, vai causar fadiga e desgaste, o que causa alterações no timbre ou afonia.

homem a cantar com microfone
Se fizer demasiado esforço nas aulas e a imitar as notas musicais de cada música depois, poderá ter desgaste. | Fonte: Pexels.com

A grande maioria destes sintomas são resultado de um mau comportamento fonatório, ou seja, alguns fatores que impedem que as cordas vocais conseguem vibrar corretamente. Alguns desses fatores são:

  • Tabagismo;
  • Stress;
  • Alcoolismo;
  • Privação de sono;
  • Má postura corporal;
  • Alimentação inadequada;
  • Ansiedade.

Certamente que alguns não são novidade, mas já sabia que pode estar a fazer demasiado esforço porque tem uma má postura enquanto canta? O posicionamento inadequado ao cantar pode ocasionar uma perda significativa do ar que é enviado aos pulmões, o que causa fadiga e impede a vibração correta.

E embora as cordas vocais possam parecer saudáveis, o desgaste causado pode evoluir e causar o aparecimento de nódulos. Nalguns casos, o cantor ou professor de canto pode passar da fadiga para uma laringite crónica, com uma inflamação persistente, que, juntamente com outros sintomas, pode alterar a intensidade das vocalizações que realiza durante as aulas.

Se isto for o seu caso, pode pedir ao professor de canto que o ajude a corrigir a posição em cada aula, de forma a evitar o desgaste. Se tiver sintomas persistentes, deve marcar uma consulta urgente com um médico otorrinolaringologista ou foniatra.

Este especialista pode recomendar terapia da fala em conjunto com as aulas de canto, com a finalidade de recuperar a sua vocalidade. Isto quer dizer que todas as consequências do excesso de esforço ou uso inadequado podem ser revertidas com a orientação de um médico foniatra, mas também deve pedir apoio ao professor de canto durante a aula, para trabalhar e melhorar a sua técnica vocal.

Saiba como pode reeducar a forma como canta.

Cursos de canto e os riscos de disfonia

O uso inadequado e o esforço prolongado pode causar disfonia, que é um fator de risco para o cantor, uma vez que afeta todas as funções acústicas da voz. Entende-se que existe disfonia quando se observa uma alteração nos seguintes níveis:

  • A intensidade é mais fraca e cansa-se mais rapidamente;
  • A tom de voz fica mais alto ou mais baixo que o normal;
  • Denotam-se alterações drásticas, fica agudo ou totalmente rouco.

É importante frisar que a disfonia é um fator de risco para todas as pessoas que fazem demasiado esforço e não apenas os cantores, uma vez que é resultado do uso inadequado do aparelho fonador. Este uso excessivo pode contribuir para a formação de lesões graves e, em particular, na formação de nódulos, pólipos ou cistos.

Sim, porque estes sintomas podem surgir em todas as pessoas e não apenas cantores profissionais. Todos utilizamos a voz durante o dia a dia, seja a cantar no carro e no chuveiro ou a falar no trabalho, em casa, com amigos, em festas, com a família, etc. Isto é perfeitamente normal, o problema surge quanto tentamos atingir notas musicais ou tons que não nos são naturais ou falamos durante todos os dias sem qualquer descanso.

professor com equipamento
Todos os alunos devem ter em conta os conselhos dos professores, sejam particulares ou da escola de música, para evitar o aparecimento de sintomas. | Fonte: Pexels.com

Um cantor amador não tem conhecimento das técnicas necessárias para atingir uma determinada nota musical, isso faz parte da formação que os professores dão nas aulas de canto. Desta forma, corre o risco de criar uma lesão.

Por outro lado, os cantores profissionais têm a orientação de um professor de canto, onde fazem audições, treinos, exercícios respiratórios e muito mais. O profissional trabalha com medidas preventivas para que o cantor não sofra irritações, alterações ou fadiga. Além de conseguir detetar sintomas mais sérios, como distúrbios inflamatórios, mais cedo, também pode orientar os alunos para um médico especialista, se for necessário.

Por isso, se sentir alguma alteração como rouquidão, desconforto ao falar, cansaço ou dor no pescoço durante mais de uma semana, procure imediatamente um otorrinolaringologista. As mezinhas naturais proporcionam conforto temporário, mas um médico é sempre a decisão mais adequada para tratar os seus sintomas.

Sabemos que muitas vezes é difícil convencer um cantor iniciante a repousar o necessário e agendar uma consulta com um médico, se precisarem. No entanto, lembramos que até os atletas precisam de repouso para não desenvolverem lesões duradouras.

Saiba quando deve considerar ser observado por um médico da voz.

Aulas de canto online e os riscos ligados ao estilo de vida

Certamente que não é a primeira vez que ouve que ter uma vida saudável e equilibrada ajuda a prevenir o aparecimento de doenças crónicas. De certa forma, várias doenças podem ser evitadas com mudanças simples no estilo de vida, tais como:

  • Parar de fumar;
  • Diminuir o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Manter uma alimentação saudável;
  • Praticar exercício físico regularmente.

A verdade é que existem inúmeros riscos associados a um mau estilo de vida. Os cantores que fumam, por exemplo, sofrem alterações na voz devido ao tabaco.

Isto porque o tabaco causa inflamação das membranas das mucosas, o que leva ao desenvolvimento de edemas que, muitas vezes, precisam de ser drenados para que o aparelho fonador volte a funcionar corretamente. Além disso, o uso contínuo de tabaco pode comprometer todo o sistema respiratório e levar ao desenvolvimento de muitas outras doença.

Por isso, quando um cantor canta e fuma, há um desgaste ainda mais rápido. É importante que estes cantores tenham mais atenção aos cuidados diários necessários, evitando também bebidas geladas e determinados alimentos que irritam a mucosa vocal.

mulher a cantar com microfone
Uma professora será capaz de ajudar cada aluno a desenvolver a sua capacidade musical, seja com aulas presenciais ou online. | Fonte: Pexels.com

A falta de hidratação também auxilia um desgaste mais rápido. Por isso, além de parar de fumar, é necessário manter-se sempre bem hidratado, o que obriga a beber pelo menos 3 litros de água, no caso de uma pessoa adulta. A água tem a função de hidratar as cordas vocais, evitando que as membranas da mucosa sequem.

Para os cantores profissionais ou iniciantes, é fundamental:

  • Ir a um otorrinolaringologista regularmente;
  • Proteger a zona do pescoço em dias frios (usar um cachecol);
  • Ter um humidificador de ar em casa;
  • Repousar o tempo necessário;
  • Ter um uma boa noite de sono;
  • Manter-se hidratado;
  • Evitar o excesso de esforço ao gritar, sussurrar, pigarrear, etc.

De todos os cuidados mencionados acima, é essencial que se proteja das variações de temperatura, minimizando o risco de dores de garganta que surgem com o frio ou exposição ao ar condicionado. Também pode trabalhar para desenvolver a sua capacidade de respiração e resistência fora das aulas, ao praticar desporto de forma regular.

Saiba quais são os cuidados que deve ter nas aulas de canto.

Aulas de canto e outros problemas que o cantor pode ter

Descansar regularmente e durante o tempo necessário pode ser o suficiente para minimizar alguns distúrbios da voz, mas para casos mais graves, onde já não consegue cantar, é recomendável marcar uma consulta com um médico foniatra.

Isto porque qualquer sintoma de desconforto vocal, se não for tratado, pode levar a problemas sérios que precisam de tratamento médico. É o caso de doenças graves como o cancro da laringe, boca, língua, etc.

Muitas vezes, os tumores não causam necessariamente dor, mas uma sensação estranha quando fala. E quando são detetados precocemente, os tumores têm uma taxa alta de recuperação total. Por isso, ao primeiro sinal de alerta deve consultar um foniatra ou otorrinolaringologista.

Normalmente, os cantores sabem quando é necessário um diagnóstico médico, seja através de um ou mais sintomas que persistem durante mais de uma semana. Sintomas como rouquidão, fadiga, pigarro ou dificuldade de atingir uma nota musical, por exemplo.

mulher a gritar
Deve ter atenção a todos os sintomas que surjam durante uma aula de canto, mas a professora do curso também terá. | Fonte: Pexels.com

Se precisar de uma consulta com um foniatra, deve relatar todos os sintomas que tem vindo a sentir. O diagnóstico poderá ser imediato ou pode ser necessário fazer um exame mais detalhado. Depois de ter um diagnóstico, o especialista dará início ao tratamento e, dependendo do caso, poderá prescrever medicamentos, terapia da fala, repouso vocal ou uma intervenção cirúrgica, se for necessário.

Cantar não é uma atividade arriscada, mas deve ter os cuidados necessários para garantir que não se magoa e, tal como acontece com outras atividade, é necessário ter técnica. Para isso, deve investir em aulas de canto onde pode aprender as técnicas necessárias com um professor qualificado, que lhe ensina os exercícios ideias para aumentar a sua capacidade vocal sem se lesionar. Pode ser uma aula numa escola de música com outros alunos, uma aula online ou até mesmo aulas com professores particulares. O que importa é que tenha o apoio necessário para aprender a dominar cada técnica.

Já conhece nossos professores de canto?

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Catarina

Eterna otimista, com um bichinho por viajar. Apaixonada por literatura e ficção. Metro e meio de pessoa, vivo pelo lema "Though she be but little, she is fierce". Trabalho atualmente como tradutora e redatora freelancer.