A nossa saúde vocal é influenciada por vários fatores, como boa alimentação, cuidado com o tom adequado a falar, ingestão de uma grande quantidade de água, prática de desporto, etc. No entanto, podem existir algumas situações em que a voz se altera ou se cansa, devido a alterações naturais ou não.

O tabaco é um grande obstáculo para quem quer ter uma voz melodiosa, e é uma das causas mais comuns para a perca de voz, juntamente com o consumo de bebidas alcoólicas. Estes fatores, e outros, podem causar fadiga nas pregas vocais, impedindo as vibrações adequadas das cordas. Se quer garantir uma boa saúde vocal, deve ponderar fazer uma reeducação vocal.

Gostava de saber como? Neste artigo vamos partilhar todas as informações importantes sobre as técnicas essenciais para reeducar a sua voz.

Os melhores professores de Canto disponíveis
Kelly
5
5 (21 avaliações)
Kelly
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Rosy
5
5 (31 avaliações)
Rosy
17€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Maja
5
5 (43 avaliações)
Maja
30€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Shaw
5
5 (20 avaliações)
Shaw
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (25 avaliações)
Susana
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ana sofia
5
5 (14 avaliações)
Ana sofia
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Beatriz
5
5 (15 avaliações)
Beatriz
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Diogo
5
5 (12 avaliações)
Diogo
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Kelly
5
5 (21 avaliações)
Kelly
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Rosy
5
5 (31 avaliações)
Rosy
17€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Maja
5
5 (43 avaliações)
Maja
30€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Shaw
5
5 (20 avaliações)
Shaw
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (25 avaliações)
Susana
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ana sofia
5
5 (14 avaliações)
Ana sofia
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Beatriz
5
5 (15 avaliações)
Beatriz
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Diogo
5
5 (12 avaliações)
Diogo
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

Aula de canto e as causas possíveis para a fadiga e perca de voz

Durante o nosso percurso de vida e no dia a dia, a nossa voz é submetida a diferentes transformações que podem causar alterações e desgaste . Estas transformações podem ter causas naturais ou não. Entre as causas mais recorrentes destes distúrbios estão incluídos:

  • Excesso de trabalho do aparelho fonador , como falar alto, pigarrear ou gritar;
  • Inflamação viral ou bacteriana da mucosa laríngea;
  • Fatores de risco como tabagismo e alcoolismo;
  • Fatores externos como poluição urbana, ar condicionado, etc.

As causas da modificação ou perca da voz são o resultado sistemático de múltiplos fatores. E o tabaco é quase sempre um fator de risco.

cantora num estudio
Dentro e fora das aulas, existem vários fatores que podem afetar a sua formação, experiência e capacidade de aprender de forma profissional. | Fonte: Pexels.com

Sabe porquê? A nicotina diminui a elasticidade das cordas vocais, conferindo uma certa rouquidão à voz das pessoas que fumam. É muito comum os cantores que fumam terem uma vocalidade "rouca".

As doenças respiratórias, como asma, inflamações das vias nasais, inflamação da laringe, bronquite e outras, afetam a respiração e, como tal, podem causar alterações. Nestes casos, a prática de desporto pode ajudar a libertar o aparelho respiratório e a melhorar a qualidade da sua voz, para que depois sinta menos dificuldades nas aulas de canto.

Se gostava de saber cantar, mas ainda é muito iniciante na prática, procure por aulas de canto por perto, onde os professores de canto qualificados lhe vão ensinar a melhor técnica para ampliar o seu alcance vocal.

Técnicas para alongar as cordas vocais

Se tem algum tipo de irritação ou desgaste, é indicado que faça um repouso completo durante pelo menos dois dias. No entanto, esta dica não é ideal para cantores ou professores de canto que pratiquem e cantem regularmente. Estes profissionais, devido ao seu conhecimento profundo desta arte, utilizam outros truques para preservar a voz (continuando a descansar quando necessário, claro).

Vários dos truques que permitem preservar a saúde vocal são muito simples, como a ingestão de 3 litros de água por dia de forma a que esteja sempre hidratado, ter uma alimentação saudável, evitar consumir bebidas alcoólicas ou até alguns tratamentos homeopáticos. Também existem alguns truques sobre coisas que não deve fazer, como evitar comidas que irritam a garganta, como chocolate, por exemplo.

Juntamente com estas dicas, também existem algumas "mezinhas" antigas que podem ser utilizadas para trabalhar no aumento da sua extensão.  Uma delas é muito simples, e envolve num canudo de diâmetro pequeno. Deve soprar, tentando emitir um som em "U" contínuo que seja confortável. Ao fazer este som, faz uma pequena massagem na zona da sua laringe, relaxando toda a região do trato vocal.

Também pode colocar esse mesmo canudo dentro de uma garrafa, que esteja cheia com água até pouco mais de metade, e tentar soprar da mesma forma. Neste exercício a laringe relaxa e descontrai.

preparar para cantar
Durante cada aula, seja num curso numa escola de música ou aulas de canto particulares, vai aprender muito mais do que música e notas musicais, incluindo como melhorar o seu alcance musical. | Fonte: Pexels.com

Saiba quando deve ser observado por um médico para conseguir cantar melhor.

Exercícios de ginástica vocal das aulas de canto

Apercebeu-se que tem menos harmonia que antigamente? Não se preocupe, temos algumas dicas que podem ajudar a recuperar a sua musicalidade. Mas deve ter cuidado! Nem todos os exercícios de reabilitação vocal serão adequados a qualquer perfil ou a todos os distúrbios. Selecionamos algumas atividades que podem ser facilmente praticadas nas aulas de canto e no seu quotidiano, com objetivo de fortalecer os órgãos responsáveis pela voz. Como, por exemplo:

Exercício do V

Este exercício foi desenvolvido na Dinamarca e é uma forma de terapia que tenta minimizar a força de oposição das cordas vocais, com a finalidade de reforçar a sua vibração.  Para o executar, deve dizer "V" alto e tentar manter o som com a mesma energia durante alguns instantes. Vai sentir vibrações entre os dentes e pode ir alterando o volume para dificultar o exercício, se no volume médio for muito fácil de praticar. É importante que mantenha tensão na zona abdominal quando expirar e só a liberte quanto voltar a inspirar.

Exercício do M

Esta técnica de reabilitação foi desenvolvida em 2000 e consiste em pronunciar alguns sons. Deve começar com a letra "M", enquanto tenta sentir as vibrações ao redor da zona do nariz. A seguir, diz a letra "i" e segure a nota durante alguns instantes, percebendo as vibrações sentidas atrás dos dentes da mandíbula superior. Por último, diz "ou" e sinta as vibrações nos lábios.

Para executar ambos os exercícios é importante que encontre um tom confortável e que se concentre na sensação das vibrações produzidas enquanto altera as notas de cima para baixo. Desta forma, será capaz de identificar que é a extensão vocal que possui.

Para treinar a respiração

Deite-se de costas, inspire suavemente pelo nariz enquanto movimenta a barriga para fora, e conte até dois. De seguida, expire com o lábios entreaberto e conte até quatro. Ao fazer isso, deverá sentir a barriga a movimentar-se para dentro. Quando conseguir que está a progredir no exercício, pode aumentar o grau de dificuldade, ao colocar um peso leve em cima da barriga. Isto permite fortalecer o diafragma.

cantor num estudio musical
Durante cada aula, os professores vão ensinar a ouvir e identificar notas numa música, mas também como respirar e ganhar experiência de vocalização. | Fonte: Pexels.com

Saiba todas as nossas dicas para poder continuar a cantar.

Para soltar a língua

Tal como se estivesse a imitir o barulho de um telefone, vibre a língua e tente replicar o som "trrrrrrr". Repita este movimento quatro vezes. A grande vantagem deste exercício é que além de trabalhar a força da língua, também ajuda a minimizar o pigarro da garganta.

Para soltar os lábios

Neste caso temos duas hipóteses diferentes. Para o primeiro exercício, com a boca fechada, tente empurrar os lábios para dentro durante aproximadamente cinco segundos. Para o segundo, tente vibrar os lábios durante  aproximadamente 60 segundos. Descanse alguns minutos e repita o exercício.

Para relaxar

Se tiver o maxilar preso, tente articular e pronuncie: mua, mué, mue, mui, muó, muo, muu. Mantenha-se em silêncio uns minutos e depois repita o processo mais três vezes. Outro exercício é tentar imitar o som de uma abelha durante aproximadamente 60 segundos. Depois mantenha-se em silêncio durante 30 segundos e repita o exercício mais cinco vezes. Verá que no final estará muito mais relaxado.

Para melhorar a dicção

Se precisa de melhorar a dicção enquanto canta, tente expirar e contar até 30 ao mesmo tempo. Depois, inspire e expire lentamente enquanto enuncia as seguintes consoantes: P, B, T, D, G e Q.

Se sentir falta de intensidade

Se sentir que está muito suave nas aulas de canto e com pouca intensidade, tente ler pequenos textos enquanto pressiona as mãos na barriga. É importante que frise bem a leitura das consoantes, enquanto abre a boca de forma mais ampla.

homem a cantar num estudio
Deve praticar ao máximo em cada aula de canto e pedir ajuda ao professor sobre a sua formação como aluno sempre que for necessário. | Fonte: Pexels.com

Acima de tudo, lembramos que deve ter algumas precauções durante as aulas de canto e sempre que praticar.

Consultar um médico se precisar de reabilitação

Leu tudo, experimentou tudo o que recomendamos e mesmo assim não consegue fazer boas vocalizações nas aulas de canto? Ou continua a sentir muito incómodo ao cantar? Não o queremos assustar, mas pode existir alguma complicação ou problema mais acentuado que o esteja a impedir de cantar adequadamente e acompanhar a música. Neste caso, poderá ser necessário ter uma consulta com um especialista.

O otorrinolaringologista é um médico especialista responsável pelo tratamento de doenças dos ouvidos, nariz e seios paranasais, faringe, laringe, cabeça e pescoço. Como forma de prevenção, o médico pode considerar a possibilidade de realizar exames mais completos como, por exemplo, uma laringoscopia, para verificar o estado das vias respiratórias superiores. Com este exame, o especialista pode identificar se existe alguma doença na cavidade oral, hipofaringe, orofaringe ou na laringe.

Em casos mais graves como uma perca total da voz, o diagnóstico adequado proporciona soluções de reabilitação, medicamentos ou, em último caso, cirurgia. O otorrino poderá recomendar que faça algumas sessões de terapia da fala ou outros tratamentos necessários. Pode ser que o seu problema seja resolvido com algumas sessões de tratamento, mas também pode ser um caso mais delicado. Portanto, não se esqueça, assim que sentir sinal de desconforto enquanto está a cantar, procure ajuda médica profissional.

Para evitar que seja necessário consultar um médico, garanta que tem o apoio necessário do professor durante cada aula de canto. Quer tenha aulas numa escola de música ou aulas particulares, o professor que o acompanha deve ser o melhor. É essencial que tenha a formação e o conhecimento necessário para corrigir a técnica dos alunos e evitar que desenvolvam desgaste durante o curso.

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Catarina

Eterna otimista, com um bichinho por viajar. Apaixonada por literatura e ficção. Metro e meio de pessoa, vivo pelo lema "Though she be but little, she is fierce". Trabalho atualmente como tradutora e redatora freelancer.