Muitos experimentos de química levaram a descobertas que mudaram a maneira como vivemos. A contribuição do sujeito à biologia, medicina, engenharia e agricultura - entre muitas outras disciplinas - nos forneceu novas tecnologias que transformaram a maneira como comemos, nos comunicamos e combatemos doenças e lesões. As realizações de alguns químicos famosos não podem ser esquecidas, pois o mundo moderno não seria o mesmo sem elas.

Temos muito a agradecer aos nossos cientistas. Aqui estão algumas razões.

Descobertas em Química Medicinal

Penicilina

Em 1928, Alexander Fleming, médico escocês, farmacologista e bacteriologista, estava realizando algumas experiências em seu laboratório. Ele estava cultivando uma certa bactéria em uma placa quando percebeu que uma de suas amostras havia embolorado. No entanto, isso não era um simples bolor. Ele estava matando as bactérias em seu experimento!

Trata-se de uma forma de reciclagem realizada pela natureza
Você conhece a relação entre a penicilina e o bolor?

O processo químico passou a ser conhecido como penicilina e se tornou uma das mais importantes descobertas médicas já feitas. Mas isso não foi graças apenas a Fleming. Quando ele publicou um artigo sobre sua pesquisa, ninguém deu muita atenção - além de Howard Florey e Ernst Boris Chain, dois bioquímicos que continuaram a desenvolver sua descoberta.

Os três cientistas juntos ganharam o Prêmio Nobel por seu trabalho com a penicilina, e a descoberta salvou duzentos milhões de vidas. Existem mais descobertas acidentais de química em nossa divertida página de fatos sobre química!

Taxol

Você pode não ter ouvido falar em Taxol, mas, na verdade, deveria ter: trata-se de um dos tratamentos mais eficazes para o câncer no mundo. Este medicamento funciona impedindo a divisão das células, o que leva à morte da célula. Para o câncer, cujas células se dividem muito rapidamente, o Taxol é como um veneno.

Foi descoberto na década de 1960, quando Monroe Wall e Mansukh Wani estavam coletando amostras de árvores como parte de um projeto do Instituto Nacional do Câncer dos EUA, para encontrar novas substâncias com as quais combater o câncer. Esses dois químicos medicinais amostraram - entre muitas outras árvores e plantas - o Teixo do Pacífico e encontraram nele uma substância tóxica para as células. Eles a chamaram paclitaxel e, nas próximas décadas, a substância passou por uma pesquisa sistemática em laboratório antes de finalmente ser usado em pacientes em 1992.

Desde então, o paclitaxel provou ser tão eficaz que os ativistas ambientais ficaram preocupados com o perigo para o Teixo do Pacífico na produção da droga. Atualmente, as pessoas estudam a existência do produto químico em diferentes fontes biológicas. Meu tutor de química on-line me mostrou todas essas e mais descobertas!

Anestésico

Houve uma época em que se alguém precisasse de cirurgia médica, a única maneira viável de aliviar a dor, era usando álcool e esperando o melhor. Em meados do século XIX, isso realmente mudou, quando William Morton - um dentista e químico amador - descobriu que os animais desmaiavam após a inalação de éter sulfúrico. Em 1846, Morton liderou um show ostensivo, quando realizou uma cirurgia dentária em um paciente anestesiado na frente de uma multidão aplaudindo.

É um elemento fundamental para vários setores da saúde
Antes da invenção da anestesia, cirurgias eram realizadas com álcool.

Embora, depois disso, Morton sempre afirmasse que ele era o descobridor da anestesia, isso não é estritamente verdade. O ópio e o próprio álcool eram substâncias eficazes para o alívio da dor, e um tipo de éter já havia sido usado em 1525, por Paracelsus. Está aí um belo exemplo da química no dia a dia.

Invenções químicas na agricultura e alimentação

Pasteurização

Parece-nos óbvio agora que, quando você esquenta comida ou bebida, mata as bactérias nela existentes. Mas esse conhecimento não é algo que sempre tivemos.

Embora seja um processo que as pessoas estudaram no passado - na China do século XII, no Japão do século XVI e na Itália nos anos 1700 - Louis Pasteur é o homem que recebeu a honra dessa descoberta, porque vinculou calor à morte de bactérias. Hoje em dia, ele é definitivamente o nome mais famoso do assunto.

A descoberta de Pasteur, aparentemente quando ele estava de férias em 1864, foi feita quando ele aqueceu o vinho, mas o processo - pasteurização - tornou-se desde então associado principalmente ao leite. Esta é uma substância conhecida por ser um terreno fértil comum para bactérias muito perigosas. Enquanto muitas pessoas ainda optam por beber sem pasteurizar, temos a Pasteur para agradecer por podermos beber leite sem adoecer.

Processo Haber-Bosch

Oitenta por cento do ar que respiramos é nitrogênio - um elemento essencial para a vida. No entanto, como o nitrogênio é tão reativo, quimicamente falando, nosso corpo - e outras plantas e animais - precisou desenvolver métodos biológicos complexos para extrair o elemento do ar.

Mas na virada do século XX, os cientistas estavam tentando desenvolver métodos artificiais de extração de nitrogênio - para o desenvolvimento da agricultura (as plantas precisam de nitrogênio para crescer!). E para o desenvolvimento de armas. Anteriormente, eles estavam fornecendo nitrogênio a partir de ossos e fezes de animais. Um desses métodos - o mais eficiente em energia e mão-de-obra - foi proposto por Fritz Haber e transformado em um processo industrial maciço por Carl Bosch - daí o nome!

Este processo é uma das descobertas mais importantes na história da civilização humana. Ele permitiu que a agricultura quadruplicasse em eficiência - o que significa que haveria quatro vezes mais terras agrícolas em todo o mundo - e tem sido a força que permitiu o crescimento da população humana no último século.

Fique atento e não perca o que mais cai em química no enem.

Tecnologias químicas que mudaram nossas vidas

Plástico

Os plásticos estão absolutamente por toda parte: em telefones celulares, carros, quase tudo em sua cozinha, sacos plásticos, brinquedos e até a maioria de nossas roupas. Mas sabemos quem os inventou?

Embora os plásticos sejam mais sintéticos, a categoria similar de compostos químicos, os polímeros, ocorre naturalmente. Então, essa invenção é um termo complicado, porque algo como plástico - borracha - havia sido usado por populações americanas antes que os europeus soubessem o que era a América. Saiba mais sobre compostos em nosso dicionário de química!

No entanto, a primeira pessoa a construir um plástico sintético foi Alexander Parkes, em 1855. Parkes era inventor e pretendia que esse plástico fosse usado como revestimento impermeável para roupas de tecido.

O plástico revolucionou a indústria
Quantos objetos plásticos você tem em casa? Trata-se de mais uma descoberta da química.

Quando ele e sua empresa faliram, a invenção de Parkes deu início à indústria do plástico. Em 1907, um químico americano, Leo Baekeland, criou outro plástico chamado humildemente de baquelite, que era simplesmente uma substância química maleável feita de dois outros produtos químicos. Logo depois, ele passou a ser usado em todos os tipos de máquinas, e o mundo do plástico que conhecemos nasceu.

Telas LCD

Uma das descobertas mais importantes da química no último meio século foram as telas de cristal líquido, ou LCD. Embora isso possa parecer banal, pense no seguinte: smartphones e mídias sociais revolucionaram nossas vidas, mas isso só foi possível por causa da tela LCD - uma tela leve, pequena e que você pode colocar no seu bolso. O fato de que andamos por aí com nossos telefones e laptops o tempo todo não poderia ter prosperado sem essa tecnologia.

Embora os cientistas estivessem cientes dos benefícios do cristal líquido na década de 1960, acreditava-se que a tecnologia não funcionava a nada menos que uma temperatura muito alta - para manter o cristal líquido! Mas o Ministério da Defesa britânico queria telas em seus veículos que não fossem tão grandes quanto costumavam ser as TVs antigas, então eles contrataram um químico - George Gray - para estudar o fenômeno. Sua pesquisa inventou uma molécula específica que funcionava a uma temperatura mais baixa, e é essa a inovação - a molécula de 5CB - que pode ser encontrada na maioria das telas de LCD desde então.

Não deixe sua busca por um professor de química terminar em frustração. Contate o Superprof!

Radiação - uma grande descoberta científica

Marie Curie é a cientista mais famosa associada à descoberta da radioatividade. Sua biografia faz parte da descoberta da matéria química. No entanto, ela fazia parte de uma equipe de químicos e físicos que trabalhavam em raios-x, radiação e produtos químicos radioativos, como urânio e rádio.

A radioatividade foi realmente descoberta por Henri Becquerel, que estava examinando por que certos materiais brilham no escuro. Ele notou que o urânio - algo que agora sabemos ser altamente radioativo - mudou a cor das folhas sensíveis à luz, mesmo quando havia uma camada de papel entre a folha e o elemento. Ele percebeu que esse material devia estar emitindo algo que ele não podia ver com os olhos.

A contribuição particular de Curie foi descobrir o polônio e o rádio e dar ao processo o nome de 'radioatividade', algo que foi causado pelo colapso de átomos específicos. Seu legado era usar a descoberta de Becquerel com o objetivo de combater o câncer. Como química e física, ela se tornou a primeira - e ainda é a única - pessoa a ganhar o Prêmio Nobel em duas ciências.

Uma técnica de tratamento cada vez mais utilizada
A descoberta da radiação permitiu a criação da quimioterapia.

Pode ser que você tenha estudado esses assuntos em suas aulas de química faculdade. Ou mesmo em seu curso técnico em química. Se esse não for o seu ramo, pelo menos você aprendeu algumas curiosidades.

Para aqueles que querem aprender mais sobre química, confira nossos artigos sobre equipamentos essenciais de química ou conceitos básicos de química. Ou confira nosso guia geral de química.

Precisa de um professor de Química ?

Gostou deste artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Ricardo

Marketeer. Professor. Country Manager. Redator. Dedicação a 200% em tudo o que me comprometo ao longo da minha vida. Adoro as diferentes personalidades existentes em ambiente profissional e social. Em constante transformação. Escrevo para partilhar o meu conhecimento e entusiasmo aos leitores que queiram ver respondidas as suas questões ou aprofundar algum tema.