Neste artigo falamos de alguns aspetos importantes a considerar na altura em que a indecisão pode invadir os encarregados de educação e alunos: afinal será melhor optar por uma escola privada ou pública? Em segundo lugar, deixamos alguns conselhos importantes (dirigidos sobretudo aos pais) para aumentar a motivação dos seus filhos em face da escola, adensar o seu interesse pela cultura, arte e conhecimento — e, consequentemente, pelas matérias lecionadas nas aulas.

Posteriormente, damos alguns razões para considerar as explicações como uma ajuda valiosa para a melhoria do desempenho escolar dos estudantes — quer estes queiram passar de uma nota negativa para uma positiva numa determinada disciplina, quer pretendam alcançar uma nota de excelência nos seus testes e exames ou mesmo trabalhar para uma média alta que garanta a entrada em qualquer curso universitário.

Em último lugar discorremos sobre a importância do bem estar físico e psicológico do aluno assim como sobre a pertinência do papel da família e dos amigos como determinantes do sucesso escolar do estudante. Curiosos? Vamos a isso!

Em primeiro lugar: escola privada ou pública?

Sabemos que, na altura das matrículas os filhos, muitos pais ficam hesitantes entre uma escola pública ou uma escola privada (na qual pagarão uma mensalidade pelo ensino dos filhos). De modo a poder fazer uma decisão consciente, devem debruçar-se sobre determinados aspetos e proceder a algumas tarefas como:

  • pensar nas despesas que uma escola privada implica vs escola pública;
  • visitar as escolas, avaliando a qualidade das instituições e percebendo se a abordagem curricular é conveniente e interessante;
  • conhecer minimamente o corpo docente e auxiliar da escola em questão;
  • perceber a reação do seu filho a determinada escola;
  • perceber qual a avaliação da escola nos rankings — sendo que este resultado é também relativo;
  • auscultar a opinião de outras pessoas sobre as escolas em que está a ponderar matricular os seus filhos;

Para além destes fatores, há outros que são pertinentes para tomar uma decisão no que toca à educação privada ou mesmo à melhor explicação a qualquer disciplina na Superprof, mas há que ter em conta que ambos os tipos de instituições têm vantagens e desvantagens e que, em última instância, o sucesso escolar do aluno dependerá do seu estudo, da sua dedicação e, claro, da qualidade dos seus professores.

Se eu procuro explicador de excelente qualidade, onde ir?

Depois de fazer a opção que melhor combina com a família e o educando em questão, o trabalho de tornar o seu filho um bom aluno não recairá (nem deve) exclusivamente sobre a escola. Afinal, há que vigiar o interesse e entusiasmo do aluno pela escola. Nesse sentido, damos alguns conselhos que podem ser úteis nessa que pode ser uma difícil tarefa de motivar os alunos para o conhecimento em geral e, por extensão, a escola.

Conselhos para aumentar a motivação dos alunos — um disfarçado apoio ao estudo

Otimizar o desempenho escolar dos estudantes deve passar por um incentivo à aprendizagem: uma entusiasta abordagem das diversas áreas do conhecimento, que deve ser levada a cabo pelos encarregados de educação. Contudo, a grande questão é perceber como motivar os estudantes para a cultura e, consequentemente, para as várias disciplinas da escola.

Pois bem, as nossas sugestões nesse sentido passam, primeiramente, por incutir hábitos de leitura nos estudantes, de modo a que o seu espírito crítico, capacidade cognitiva, originalidade e imaginação sejam, desde cedo, desenvolvidos e, com o tempo, se convertam em capacidades adquiridas.

 

Raparigas estudando juntas
Rever diariamente os apontamentos das diferentes disciplinas é absolutamente essencial. | Fonte: Unsplash

Uma vez adquirido o hábito da leitura, é provável que as crianças e jovens o mantenham pela vida fora e que, por isso, se interessem mais ainda por disciplinas como o português. Deste modo, será muito mais fácil interpretar os textos em prosa e poesia que surgem, por exemplo, nos testes e exames de português e será também mais fácil a tarefa de redigir uma composição bem escrita e original. É verdade ler ajuda-nos muito a melhor a nossa expressão oral e escrita, a aumentar o nosso vocabulário e até a pensar melhor.

Além disso é também importante que os estudantes vejam programas como documentários sobre as mais diversas áreas — desde história, ciência, vida selvagem, literatura, passando pela vida e rotina de diferentes povos de diversas culturas — entre tantos outros temas. Afinal, esta é uma forma de entretenimento que nos permite, simultaneamente, divertirmo-nos enquanto aprendemos mais sobre determinados tópicos.

Para aumentar a motivação dos estudantes no que concerne à aprendizagem de novos idiomas, aconselhamos que o aluno assista a filmes e séries nessas mesmas línguas a par da leitura de pequenas histórias e da escrita de textos na língua que se está a aprender. A prática de exercícios escritos e de áudio, o treino através de conversas com nativos ou colegas que também estejam a aprender a língua — acompanhado da consulta regular do dicionário — é também fundamental para agilizar a aprendizagem de um qualquer idioma.

Além de todos estes conselhos, há medidas para ajudar o desempenho escolar do aluno, como as explicações, que os encarregados de educação devem seguir para aumentar a motivação dos nossos estudantes e melhorar o seu desempenho na escola.

Algumas delas são:

  • referir e insistir na importância do conhecimento e da cultura em geral;
  • definir metas e objetivos específicos em relação às diferentes disciplinas;
  • realçar a importância da leitura e insistir na leitura diária, por exemplo, antes de dormir;
  • reforçar a importância dos trabalhos de casa e das tarefas da escola;
  • partilhar histórias e memórias dos tempos da escola e/ou da universidade com os seus educandos;
  • fazer perguntas sobre o dia escolar, as matérias etc...
  • garantir que o educando reserva, diariamente, tempo para o estudo;

Otimizar o estudo com explicações

De modo a melhorarem as suas notas, os alunos podem ainda recorrer às explicações Superprof. Afinal, existem professores/explicadores de todas as áreas — e para qualquer ano de escolaridade — que oferecem aulas particulares ou de grupo, presenciais ou via Skype. Esta modalidade de explicações online é muito prática, estando, literalmente, à distância de um clique, e permitindo a partilha de ecrã, para que o professor explique os conteúdos, e o envio instantâneo de ficheiros como fichas de exercícios ou links que possam ser úteis à explicação.

Basta apenas que o aluno consulte a página do professor em questão, na plataforma Superprof, para ambos entrarem em contacto e marcarem a primeira aula, que, normalmente, costuma ser gratuita. Na Superprof as explicações são acessíveis ao bolso de todos — afinal existem diferentes valores cobrados por hora, consoante os explicadores, a sua experiência profissional, currículo académico, metodologia e, claro, duração da aula. Além disso, as explicações Superprof têm-se revelado muito úteis e com numerosas vantagens. Enumeramos aqui apenas algumas delas. Vejamos:

  • Personalização da explicação (no caso de aulas/explicações particulares), orientadas para o sucesso do aluno;
  • Melhor organização do agendamento e priorização de tarefas;
  • Revisão e aprofundamento dos conteúdos lecionados nas aulas;
  • Esclarecimento de dúvidas persistentes;
  • Prática de exercícios com a vantagem de se ter o apoio de um explicador da área;
  • Aumento da motivação, da auto-estima enquanto discente e melhoria da relação com a escola;
  • Melhores notas nos testes, exames nacionais e um melhor desempenho nas apresentações orais de trabalhos e noutros momentos de avaliação;
  • Maior sentido de responsabilidade e reconhecimento da importância do conhecimento e da escola;

Em suma, explicação ideal, ao domicílio, para todos os tipos de alunos (ou via on-line) está ao alcance de qualquer um, na Superprof!

 

Pessoa a escrever
A resolução de muitos exercícios e supervisionar apelo explicador é uma das componentes de uma boa explicação. | Fonte: Unsplash

O suporte familiar como fator importante do apoio ao estudo

Um outro aspeto de extrema importância no que toca ao apoio ao estudo do aluno é o suporte familiar. A existência de um ambiente familiar feliz e saudável é crucial para o sucesso escolar de qualquer estudante. Ter, obviamente, um contexto social e familiar adequado influenciará em muito o bem estar de que o aluno tanto precisa para enfrentar os desafios da escola com confiança, de cabeça erguida e repleto de energia.

No caso de, infelizmente, esse bom ambiente familiar não existir, convém que o aluno converse sobre isso com um professor ou diretor de turma no qual confie e com quem se sinta à vontade, de modo a que a comunidade escolar esteja a par da situação e possa, assim, dar-lhe o apoio escolar extra de que necessita, ajudando-o a ultrapassar os obstáculos decorrentes desse ambiente familiar menos positivo e, consequentemente, a ter melhores resultados na escola.

 

3 amigos a conversar
Falar sobre a matéria depois das aulas com os colegas é uma boa forma de descobrir eventuais dúvidas. | Fonte: Unsplash

Além disso, ter uma boa rede de amigos nos quais os alunos confiam é também crucial. Afinal é com eles que podemos desabafar, partilhar medos e inseguranças (relativos também à escola) e até esclarecer dúvidas e questões relacionadas com determinadas disciplinas. Ter um grupo de amigos com quem estudar e alternar sessões de estudo individuais com sessões se estudo em grupo é também uma boa prática que os alunos podem adotar.

Para além de tudo isto, é de ressalvar que o aluno só poderá estudar e alcançar boas notas no caso de se sentir bem física e psicologicamente. Nesse sentido, é recomendável que realize atividades que promovam o relaxamento mental, como as caminhadas na natureza, programas diversos com os seus amigos mais próximos, a prática de atividade física (como pilates, yoga, aeróbica, natação etc) ou até mesmo a meditação nas alturas de maior stress como as épocas de testes, exames e de entregas de trabalhos — que, podem, por vezes ser verdadeiramente avassaladoras e deixar o estudante seriamente preocupado e nervoso.

Pessoa sentada num banco, a olhar para o rio
Saber ter momentos de pausa e descanso também é importante para otimizar os momentos de estudo. | Fonte: Unsplash

Ser bom aluno não implica que se esteja sempre a estudar mas sim que se saiba aproveitar e gerir muito bem o tempo. Afinal, é possível termos tempo para tudo, desde que nos organizemos. E sim, o descanso é também muito importante para otimizar os momentos de estudo e para manter a calma durante os períodos de maior stress — como a época dos exames nacionais. Não adianta querer estar constantemente a estudar, já que, ao fim de um determinado período de tempo, o nosso cérebro não mantém, da mesma maneira, o foco e a atenção. Por isso, é importante estudar atempadamente — só assim a véspera de um teste ou exame ser um dia perfeitamente banal — e zelarmos pelo nosso bem estar físico e emocional.

Afinal, a felicidade e o sucesso escolar caminham lado a lado!

E com o apoio ao estudo certo, com pedagogos de excelência... e a preços acessíveis, as boas notas vão invadir as pautas!

Precisa de um professor de Explicações ?

Gostou deste artigo?

5,00/5 - 1 voto(s)
Loading...

Elsa

Trabalho na área da consultoria linguística e produção de texto há três anos e sou, actualmente, professora de português para estrangeiros. Dedico a maior parte do meu tempo livre à leitura e à escrita, tendo já publicado crónicas e poesia em revistas culturais e literárias.