Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Desporto Artes e Lazer
Partilhar

Aprenda a definir o preço das suas aulas de guitarra

De Laura, publicado dia 30/10/2019 Blog > Música > Quanto pode ganhar um professor de guitarra portuguesa?

Começar a dar aulas de guitarra envolve reflexão e planeamento.

Existe uma série de critérios e de variáveis que influenciam a escolha e, depois, o desempenho dos alunos. São muitos os fatores que condicionam a aprendizagem de um instrumento musical, tanto para o aluno, como para o professor.

Então, se quer começar a dar aulas particulares de guitarra, há algumas questões sobre as quais deve refletir, como: que estilos musicais domina? Quanto gasta para dar aulas de viola? Que instrumentos se sente mais confortável para ensinar: a guitarra clássica, a guitarra eletrica ou a guitarra acustica? Que níveis está apto a lecionar: iniciante, intermédio, avançado ou todos?

Todos estes elementos são importantes para definir quanto vão custar as suas aulas.

E como não é assim tão fácil estabelecer valores, principalmente no início da carreira, “calçámos os sapatos” de um aspirante a professor de guitarra e respondemos a algumas dúvidas com as quais certamente se vai identificar. Mostramos-lhe, ainda, os preços médios de uma aula de guitarra por cidade.

Como encontro alunos para as minhas aulas de viola?

Portugal é um país musical. O tradicional fado é onde mais brilha a bonita guitarra portuguesa, mas existem outros ritmos e influências na cultura musical do nosso país e muitas com a envolvência dos acordes de guitarra. Dos compassos mais africanos às inconfundíveis sonoridades brasileiras e ao modernismo do pop e hip hop, a musica portuguesa é rica e variada e a sua produção tem crescido exponencialmente através de nomes que já vão sendo reconhecidos internacionalmente.

Temos, portanto, uma cultura musical forte, tanto de produção como de consumo. Certamente que este interesse também contribuiu para criar muitos guitarristas e deverá continuar a contribuir!

Portugal é um país pequeno, mas viu nascer muitos músicos, sejam eles cantores, guitarristas ou profissionais de outro instrumento. E muitos deles decidem seguir ou conciliar uma carreira no ensino, ou seja, tornam-se docentes para transmitir a sua paixão e os seus conhecimentos a outros.

Os professores querem ensinar, sim, mas também têm de receber pelo seu trabalho! Então, como vai encontrar alunos para as suas aulas de guitarra? E quando conseguir despertar o interesse de alguns participantes, como vai estabelecer os preços?

Computador e caderno em mesa de café para iniciar divulgação online Invista na divulgação online das suas aulas de viola. Os seus futuros alunos estão nas redes sociais! | Fonte: Unplash

Vamos começar por responder à primeira pergunta de forma simples: procure potenciais alunos no seu meio social mais próximo. Fale com a sua família, com os seus conhecidos, amigos e vizinhos! Divulgue o seu trabalho com anúncios impressos pelo comércio local e nas instituições da zona como escolas, centros de estudo, paróquias, papelarias, supermercados, mercearias, cafés, etc.

Além disso, invista em publicidade online. A internet é, hoje, o canal de comunicação ideal para vender serviços. Aliás, já pensou que pode dar as suas aulas de guitarra online?

Voltando à divulgação, pode utilizar as redes sociais, mas também divulgar o curso em sites especializados ou até mesmo criando o seu próprio site. Além da criatividade, lembre-se de utilizar palavras-chave que vão atrair mais os internautas, como:

  • Aprender guitarra
  • Aprender a tocar viola em (cidade)
  • Aulas de viola em (cidade)
  • Curso de guitarra em (cidade)
  • Professor de viola
  • Preço de uma aula de guitarra
  • Professor música

Com uma divulgação relevante e uma boa otimização para alcançar as pessoas, pode ser fácil e rentável centrar o seu negócio de aulas particulares de música na internet. Outra opção (e muito boa, por sinal) é inscrever-se num portal que reúna professores particulares e alunos. Aqui, na Superprof, por exemplo, entre todos os professores inscritos, existem mais de 1520 que lecionam guitarra em Portugal via webcam. É uma alternativa excelente para ter alunos independentemente da localização!

O que valorizar para que me escolherem como professor?

Seja na Superprof ou em qualquer outro canal, vai precisar de bons argumentos para atrair e convencer os seus futuros guitarristas. Como, por exemplo, oferecer um preço competitivo pelas suas aulas. Aprofundamos este tópico mais abaixo neste artigo.

Divisão de um músico com vários tipos de guitarra Faça sobressair as suas mais-valias enquanto profissional de guitarra e conhecedor de música. Conte o seu percurso nos anúncios. | Fonte: Unplash

Outro argumento positivo é reforçar o seu ecletismo e destacar a sua multifuncionalidade, por exemplo:

  • Se sabe tocar guitarra eletrica;
  • Se toca jazz;
  • Se domina o Bossa Nova;
  • Se é compostor;
  • Se toca os clássicos do rock…

Lembre-se de valorizar também a sua cultura musical. Se aprofundou conhecimentos sobre o rock dos anos 60 e 70, certamente vai atrair os fãs dos Rolling Stones, Beatles, Led Zeppelin, The Doors, Eric Clapton, e de outros artistas desse mesmo segmento.

Além disso, é recomendável destacar as técnicas que mais utiliza, além dos seus conhecimentos teóricos de música. Consegue ensinar o solfejo? Sabe ensinar os alunos a afinar a guitarra, ou como posicionar os dedos corretamente nas cordas ou, ainda, como sincronizar a mão esquerda e a mão direita?

Se já teve outras experiências relacionadas com aulas de guitarra, sejam individuais ou em grupo, coloque essa informação nos seus anúncios. A experiência do professor pesa bastante nas escolha do aluno, seja ele iniciante ou de nível avançado.

Como estabelecer o preço das minhas aulas?

Vamos agora abordar a questão financeira: como determinar o valor das suas aulas? Quando entramos para o mundo dos professores particulares, nem sempre sabemos quais são os preços praticados. É normal. Por exemplo: será que as aulas individuais de viola são mais caras do que as aulas em grupo? Os valores variam em função da localização geográfica, do instrumento e/ou do nível de estudos? Questões que esclarecemos agora, a partir das estatísticas do nosso portal Superprof!

Analise a concorrência – quanto cobram os outros professores?

Quer conhecer um pouco mais sobre o perfil dos educadores que se inscrevem em portais de aulas particulares?

Professora de guitarra a tocar Encontram-se mais professores de guitarra do que professoras, mas este panorama começa a mudar. | Fonte: Unplash

Quais são os perfis existentes na Superprof em Portugal? Saiba que entre os muitos professores de guitarra e demais instrumentos de cordas, encontram-se maioritariamente professores homens. Esta tendência reflete a maioria masculina que existe no mundo da música, mas em nada se relaciona com qualidade, experiência e talento. Simplesmente há menos professoras do que professores de guitarra. Aliás, deixamos desde já o convite: mulheres guitarristas, inscrevam-se na Superprof e comecem a ensinar a vossa arte!

Também podemos concluir que é nas grandes cidades como Lisboa e Porto que se encontram mais professores inscritos. Para concluir, quase todos têm como opção dar aulas via webcam.

Preço médio de aulas de guitarra cobrados por cidade

Talvez já se tenha dado conta de que os preços das aulas variam muito em função da localização geográfica dos professores. A concorrência, o custo de vida e vários outros fatores entram em jogo nessa equação.

Será que o lugar onde mora é o mais caro ou o mais barato quando se trata de dar aulas de guitarra?

Aqui fica um panorama da média de preço das aulas presenciais por hora, nalgumas cidades portuguesas:

  • Em Lisboa: 18 euros
  • No Porto: 14 euros
  • Em Setúbal: 18 euros
  • Em Aveiro: 14 euros
  • Em Évora: 11 euros
  • Em Coimbra: 11 euros
  • Em Portimão: 25 euros
  • Em Ponta Delgada: 10 euros

Como pode ver, Lisboa, Setúbal e Portimão são cidades em que é possível praticar um valor considerável por cada hora de aula.

A idade do docente também influencia os preços

Talvez nunca tenha pensado nisto, mas a idade tem influência na variação do preço de uma aula de viola.

Guitarrista com cabelo branco A idade pode refletir os anos de experiência o que influencia o preço: aulas dadas por guitarristas mais novos são, por norma, mais baratas | Fonte: Unplash

Assim como noutras profissões de diferentes campos do conhecimento, a idade também é sinónimo de experiência e de sabedoria. Nas grandes empresas, por exemplo, geralmente existe uma evolução salarial que acompanha a idade do funcionário, o tempo em que está na empresa e a sua experiência comprovada em certa função.

Para dar aulas particulares de guitarra acontece o mesmo. É comum os professores acima de 40 anos cobrarem mais do que os professores mais jovens. Esse acréscimo representa o valor da experiência.

Determine o preço em função do seu nível e do tipo de aulas

Muitos são os fatores condicionantes do valor de uma hora do tempo de ensino do professor. O cálculo inclui, como já falámos, idade, localização, mas também o nível de domínio do instrumento.

Tem o domínio necessário para ensinar música? Sabe ensinar apenas a prática base ou pode lecionar o solfejo, a leitura de partitura, o dedilhado, os acordes com pestana, estilos musicais variados…

Se tem todas estas e outras competências, valorize as suas aulas e cobre um pouco a mais pelo seu conhecimento!

Reserve, ainda, algum tempo para listar todas as modalidades que poderia ensinar: guitarra classica, guitarra elétrica e por aí adiante.

Defina as suas metodologias de ensino, se serão aulas mais teóricas, mais práticas ou um misto. Além disso, pense nos estilos musicais que melhor domina. Poderá diferenciar o seu perfil se dominar um estilo invulgar e se tiver experiências profissionais ligadas a alguma vertente ou grupo musical, vai tornar o seu currículo mais interessante para os alunos.

Defina também se oferece aulas individuais, em dupla, em grupo ou via webcam. Tudo isto também pode influenciar nos preços praticados.

Último conselho: seja flexível!

Para ajudar os seus alunos, pode fazer algumas propostas especiais, como:

  • Um desconto para o aluno que se desloca até si;
  • Valores reduzidos para pacotes de aulas (semestral, anual, etc);
  • Descontos para estudantes ou desempregados;
  • Descontos para aulas em grupo (de amigos ou família);
  • Ofereça aulas mais modernas e atraentes para novos alunos;
  • Aceite várias formas de pagamento (transferência, dinheiro e através de aplicações como o paypal ou outras);
  • Se puder, estabeleça uma parceria com alguma loja de instrumentos que possa dar descontos aos seus alunos;
  • Faça uma tabela de preços clara e legível, com todas as condições inerentes.

Aliás, nós aconselhamos que os professores sejam rigorosos quanto à frequência das aulas e aos métodos de pagamento. Isto porque, situações desse género podem ser um constrangimento para o professor, que estabelece uma escala de horários e de rendimento e, se tolerar faltas regulares, vai acabar por perder dinheiro e tempo.

Por isso, o melhor é que professor e aluno estabeleçam regras desde a primeira aula até para se criar desde logo uma relação de confiança e transparência. Pode, por exemplo, aplicar uma pequena multa caso o aluno anule a aula em cima da hora ou uma taxa extra caso haja atraso no pagamento.

Pronto! Esperamos ter ajudado a transmitir o essencial sobre a forma de definir o seu preço para aulas particulares de música.

Agora, resta-nos desejar-lhe um bom trabalho!

Partilhar

Os nossos leitores adoram este artigo
Este artigo contêm as informações que procura?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar