Sabemos que Lisboa é a capital do fado, mas esse não é o único ritmo musical que se ouve pelas ruas. Como grande metrópole cultural e histórica, é hoje uma cidade de muitos ritmos e melodias.

Por isso, não importa qual é o instrumento musical que tenha escolhido para tocar, nem em que nível de estudos está, porque há certamente uma opção de aprendizagem adequada aos seus objetivos nesta cidade.

Seja num conservatório, num centro cultural, em escolas ou então com professores particulares que dão aulas de viola em casa, as hipóteses são variadas. Para descobrir onde aprender a tocar guitarra em Lisboa, a fórmula é simples: estabeleça um objetivo, avalie o preço, a sua disponibilidade e a localização.

Porque ter aulas de viola em Lisboa?

Uma das primeiras questões a ponderar antes de dar qualquer passo em direção aos estudos de guitarra é “qual é o objetivo desta aprendizagem?”.

Caso pretenda tornar-se profissional de guitarra a médio ou a longo prazo, uma universidade ou um conservatório tradicional é o mais indicado.

Mas se for para aprender as noções de base do instrumento e depois tocar com músicos mais experientes? Escolas de música são locais ideais para a troca de experiência e de ideias que todos os futuros guitarristas desejam estabelecer.

Se o objetivo for somente lazer, pode decidir ter aulas de guitarra particulares e vai conseguir relaxar, divertir-se entre amigos, tocar num bar ou até também dar aulas também mais tarde. Nesse caso, uma boa alternativa é contratar um professor particular para ter aulas em casa, ou então os centros culturais, que propõem oficinas e cursos temáticos em função do que procura.

Depois de responder a esta primeira pergunta relativa ao objetivo, as questões de tempo e de dinheiro serão mais simples de resolver. As opções já serão mais reduzidas e poderá escolher com mais clareza, de acordo com as suas restrições.

Guitarrista toca música em varanda de Alfama, em Lisboa
Lisboa é uma cidade que respira música pelas ruas e com ótimos espaços para aprender a tocar guitarra! | Pixabay

Lisboa é uma cidade grande, a mais populosa do País, com mais de meio milhão de habitantes. Sabe-se que a história da cidade se mistura com a histórica da música portuguesa. Nas ruas dos diferentes bairros mais tradicionais, como Alfama ou a Mouraria, quantas canções não foram criadas e tocadas por guitarras portuguesas? Quantos intérpretes e compositores lisboetas já enriqueceram o património cultural nacional e internacional? Seja no fado, no rock, no hiphop, na música tradicional…

Por isso, não desanime: está no lugar certo e vai encontrar a melhor forma para seguir as suas aulas de guitarra e dar vida à sua paixão! E se um dia pretender sair de Lisboa também não é motivo de preocupação, pois vai encontrar escolas de música de alta qualidade em Viseu e em muitas outras cidades portuguesas com.

Academias e Conservatórios de Lisboa para aprender os melhores acordes guitarra

A oferta de Academias e Conservatórios de música é variada em Portugal no geral e em Lisboa em particular. Para um país com uma dimensão geográfica pequena, as entidades especializadas no ensino de música são muitas no norte, no centro e no sul!

Estas instituições, enquanto escolas de ensino especializado de música, oferecem uma sólida formação nas várias vertentes da música e capacitam os seus alunos para optarem por um percurso profissional na música. Isto porque, na sua génese, estas entidades estão integradas na rede do ensino particular e cooperativo, têm autonomia pedagógica podendo, assim, dar cursos básicos e secundários de música que, por norma, podem ser frequentados em regime integrado, articulado ou supletivo.

Contudo, não raramente as academias e conservatórios disponibilizam, igualmente, cursos livres e o ensino de instrumentos de modo a serem uma opção mais generalizada para quem quer aprender, por exemplo, a tocar guitarra. Vale a pena investigar!

Seguem abaixo alguns exemplos de instituições deste tipo que pode encontrar em Lisboa, mas lembre-se que há muitas outras opções que não conseguimos listas aqui! Pesquise sempre.

  • Conservatório Nacional – Escola Artística de Música: é uma das escolas que compõem o que é designado coletivamente como "Conservatório Nacional" e que outrora o fora. Desde os anos 80, a Escola de Música do Conservatório Nacional (EMCN) passou a lecionar apenas o ensino básico e secundário e, até hoje, mantém o lado tradicional da instituição, continuando a ser um dos principais intervenientes da formação musical portuguesa. Além dos seus cursos de ensino, é possível aprender aqui a tocar vários instrumentos em regime livre.

 

  • Academia de Amadores de Música (AAM): foi criada em 1884 pelo grupo de fundadores da orquestra do Clube Guilherme Cossoul – que tinha sido formada no ano anterior. Esta academia foi criada com o propósito de “difundir o gosto pela boa música, por meio de cursos regulares, concertos sinfónicos, palestras”, pode ler-se no site. Depois de obter o Paralelismo Pedagógico que lhe permite ministrar cursos a nível oficial, em 1996 a AAM é a primeira escola de Música do Ensino Particular e Cooperativo a obter Autonomia Pedagógica. Muitos nomes relevantes do panorama musical nacional já passaram pela AAM que, hoje, disponibiliza uma ampla variedade de cursos, sempre com o cunho de uma experiência secular e de alto destaque na capital portuguesa.

 

  • Acordarte – Academia de Música de Lisboa: A Acordarte é uma associação cultural sem fins lucrativos, de natureza privada, criada em 2003 com objetivos pedagógicos e culturais e para promover e contribuir para uma maior integração da formação musical. A Academia de Música de Lisboa nasce sob a tutela desta associação, resultado de um projeto de cidadania dos seus promotores que “elegeram a educação musical como área de intervenção prioritária e as crianças como o seu alvo de primeira grandeza”. Hoje a AML é é uma escola de música do Ensino Artístico Especializado, integrada na rede do ensino particular e cooperativo e afirma-se cada vez mais como uma instituição de relevância em Portugal, contribuindo com uma geração de novos músicos que todos os anos abraçam esta arte para o seu futuro profissional.

Para estudos avançados de viola: Instituições de Ensino Superior

Se quiser aprofundar os seus conhecimentos de viola para, quem sabe, futuramente ser profissional no mundo da música, além de diversas escolas de música, Lisboa oferece ótimas opções em Instituições de Ensino Superior. As faculdades e universidades ministram cursos para vários graus de ensino – da licenciatura ao doutoramento – e em várias disciplinas da música: do erudito ao popular, do canto à composição, da interpretação à produção musical.

Abaixo listamos algumas das principais formações na capital portuguesa para quem quer estudar música e guitarra:

  • Escola Superior de Música de Lisboa (ESML): A ESML foi criada no âmbito da reforma implementada no Conservatório Nacional, em 1983. Assim, designou-se como missão da ESML – e da sua congénere no Porto – formar ao mais alto nível intérpretes, compositores e docentes do ensino especializado de música, maximizando o seu desenvolvimento pessoal, artístico, científico, técnico e cultural, com vista a desempenhos profissionais empreendedores, nacional e internacionalmente competitivos e socialmente relevantes, nas áreas das Artes e Indústrias Musicais. Desde 1985 a instituição integra Instituto Politécnico de Lisboa e hoje ministra vários cursos, entre os quais a Licenciatura em Música (Composição, Direção Coral e Formação Musical, Direção de Orquestra de Sopros, Execução e Jazz), Licenciatura em Tecnologias da Música e, em associação com a Escola Superior de Educação de Lisboa, a Licenciatura em Música na Comunidade. A ESML ministra ainda dois Mestrados, em Música e em Ensino da Música, e dois Doutoramentos, em Artes Musicais e em Artes Performativas e da Imagem em Movimento.

 

  • AMEC | Metropolitana - Academia Nacional Superior de Orquestra (ANSO): Esta instituição de ensino superior politécnico, particular e cooperativo, constitui uma das três escolas que fazem parte do projeto da AMEC/Metropolitana – associação cultural sem fins lucrativos e declarada de utilidade pública – que integra o ensino artístico especializado da música. A ANSO foi criada em 1992 e oficialmente reconhecida pelo Ministério da Educação no ano seguinte e atualmente ministra licenciaturas para os cursos de Direção de Orquestra, Instrumentista de Orquestra e Piano para Música de Câmara e Acompanhamento. Os alunos do Curso de Instrumentista de Orquestra da ANSO constituem a Orquestra Académica Metropolitana, o eixo central da formação lecionada neste estabelecimento de ensino. As outras duas instituições do projeto são de nível não superior, mas podem ser uma opção a considerar: Conservatório de Música da Metropolitana e a Escola Profissional Metropolitana.

 

  • Universidade Nova de Lisboa (UNL): A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da UNL dispõe de uma licenciatura em Ciências Musicais que foi criada em 1980 e é pioneira nesta área científica em Portugal. Este curso oferece uma abordagem distinta e muito interessante no panorama dos estudos de música, pois, como se pode ler no site da UNL, “fornece conhecimentos ao nível da história da música, análise e teoria musical, etnomusicologia, sociologia da música, filosofia e estética da música, músicas populares, acústica, organologia e tecnologia musical” e é “focado na música enquanto fenómeno cultural”. De realçar também que, além desta formação permitir o acesso a várias profissões, muitos músicos práticos e profissionais optam por esta Licenciatura como complemento da sua formação. Na FCSH da UNL é ainda possível tirar os cursos de Mestrado e Doutoramento em, precisamente, Ciências Musicais, bem como Mestrado em Artes Musicais ou, ainda, Mestrado em Ensino da Educação Musical para o Ensino Básico.
Partituras musicais acompanhadas de uma esferográfica e de um par de óculos
Se pretende estudar música em Lisboa, pensa qual é o seu objetivo, o seu budget e a sua disponibilidade. As opções são muitas na capital portuguesa! | Unplash

Escolas de música para aprender a tocar guitarra em Lisboa

De acordo com o orçamento e o tempo que tiver disponível, as escolas de música particulares e as aulas livres que certos conservatórios e academias têm, como já referimos, podem ser uma ótima opção para quem quer aprender a tocar violão e guitarra em Lisboa. Seja para tocar guitarra classica, guitarra acustica ou guitarra eletrica, da teoria à prática e passando por vários estilos, de certeza que vai encontrar a sua escola ideal.

Confira algumas das escolas de maior destaque na capital alfacinha:

  • Escola do Museu | Museu do Fado: esta escola, inserida no Museu do Fado, está em funcionamento desde 2002 e tem por objetivo a preservação e a divulgação desta tradição portuguesa, bem como a promoção de novos talentos musicais ligados ao fado. Nesse sentido, o programa pedagógico da Escola do Museu inclui os Cursos de Guitarra Portuguesa, Seminário de Letristas de Fado, Seminário de Poética de Fado e o Gabinete de Ensaios para Intérpretes de Fado. No curso de guitarra portuguesa, constituído por aulas semanais e individuais com a duração de uma hora, pretende-se “a formação de guitarristas qualificados ao acompanhamento do fado e à abordagem solista do instrumento”.

 

  • Escola de Guitarra Duarte Costa: consta que foi a primeira escola de guitarra a surgir em Lisboa, na década de 1950. Foi aqui que o compositor e guitarrista José Duarte Costa implementou um método de ensino próprio – o “Método para Guitarra Espanhola” – e formou a primeira geração de guitarristas reconhecidos em Portugal. Atualmente, a escola apresenta uma oferta mais alargada, mas o seu “ex-libris” mantém-se na Guitarra Clássica, também em homenagem ao seu fundador. Nesta escola poderá encontrar aulas de guitarra clássica, de guitarra livre e, ainda, de piano, dos 6 aos 96 anos!

 

  • Escola de Música Lusomusic: criada em 2013, tem como objetivo democratizar o ensino da música e “permitir que as pessoas interajam com a aprendizagem musical de uma forma original, divertida e eficiente”.

 

  • Academia de Música de Telheiras: esta escola foi criada em 2005 e pretende desde então proporcionar aos seus alunos condições privilegiadas para o desenvolvimento artístico. Este caminho tem sido feito quer através da adoção de programas aliciantes e ao mesmo tempo exigentes, quer através da manutenção de um corpo docente empenhado e experiente. Além de instalações modernas, os conteúdos programáticos da AMT são definidos de acordo com os critérios exigidos pela Associated Board of the Royal Schools of Music, um organismo reconhecido internacionalmente na atribuição de diplomas na área da música.

 

  • Academia do Som: surgiu em 2003, a partir da convicção de que “o maior prazer que um músico pode ter é o de transmitir os seus conhecimentos e o seu amor pela música a quem quiser aprender a tocar um instrumento”. Assim, a escola conta com a experiência de vários professores para assegurar um elevado nível de qualidade no ensino de instrumentos que vão da guitarra ao violino.

 

  • Lugar da Música: é uma escola de música que proporciona aos seus alunos a aprendizagem de diversos instrumentos apostando no rigor, qualidade e modernidade. A Lugar da Música possui um método de ensino próprio criado pelo Diretor & Professor Henrique Borges. O seu sucesso desta metodologia pode ser comprovado através das centenas de alunos que aprenderam neste local ao longo dos últimos 20 anos. Vários alunos desta escola se encontram tocam hoje como músicos profissionais.

 

  • Academia de Guitarra . Música e Tecnologia: situada em Algés, esta academia disponibiliza aulas de vários instrumentos e também de canto para todas as idades e sem mensalidades. As aulas são adquiridas por packs, para responderem totalmente às necessidades dos alunos, que aqui encontram um plano de ensino ajustado aos seus objetivos, gostos, nível e disponibilidade.

 

Existem também algumas associações que desenvolvem programas sociais para crianças e jovens ingressarem no mundo da música pela prática de instrumentos como a guitarra. O objetivo é dar acesso à cultura musical, mas também contribuir para a transformação por meio da educação e da sociabilização possibilitadas pela música. Confira dois projetos que têm resultados significantes:

 

Fado - A música da guitarra portuguesa e das ruas lisboetas

Lisboa, como já mencionámos, é capital do Fado. Este é o género musical que mais caracteriza o espírito português, associado à sua história e suas raízes culturais. Tem, desde o seu nascimento nos anos 80, passado por uma evolução pautada por outras influências e uma nova geração, ainda assim, o nome de Amália Rodrigues permanece uma referência máxima neste género.

Azulejo que ilustra um momento tradicional de Fado
O Fado nasceu nas ruas de Lisboa e alcançou sucesso além-fronteiras, sendo hoje considerado Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO | Pixabay

O Fado nasce então enquadrado no panorama popular de Lisboa, relacionado aos momentos de convívio e lazer que podia acontecer em espaços públicos. E se nem sempre foi um estilo de música consensual, quando começou a ganhar protagonismo no Teatro de Revista, género de teatro ligeiro tipicamente lisboeta nascido em 1851, manteve a sua ascensão e rumou ao sucesso! Hoje é um estilo reconhecido internacionalmente, com nomes premiados como Mariza, Ana Moura ou Camané.

De realçar também que a guitarra é indissociável da história do fado. Ao longo do século XIX, a guitarra começa a “circular” dos centros urbanos para as zonas rurais do país e define-se numa componente específica de acompanhamento do fado. Aliás, a partir do início do novo século vê-se surgir nas fontes históricas a designação “guitarra portuguesa” atestando possivelmente o modelo de seis pares de cordas, uma alteração provavelmente introduzida em Portugal. Consta que foi essencialmente a partir de 1840 que este instrumento foi associado ao contexto fadista, onde assumirá para sempre um papel central e fundamental.

A importância que o Fado conquistou até hoje ficou marcada com a sua proclamação como Património Cultural Imaterial da Humanidade, em novembro de 2011 pela UNESCO.

Mas não podemos esquecer o Fado de Coimbra e, nesse sentido, a oferta de escolas na cidade dos estudantes é também diversificada.

As tradicionais casas de Fado de Lisboa

Com este sucesso comprovado, o Fado vai das ruas, das salas de teatro, das produções cinematográficas e da rádio para dentro de casas próprias, onde também se podem saborear pratos da cozinha tradicional portuguesa. Assim nascem as casas de Fado espalhadas um pouco por toda a Lisboa, com uma mística única e que proporcionam experiências sem igual.

A par destas casas surgem também aquelas onde se pode ouvir o Fado vadio, que é cantado por amadores e à desgarrada. Estes locais são ótimos para quem quer, por exemplo, treinar os seus dotes de guitarrista a acompanhar o Fado.

Esta tendência mantém-se até aos dias de hoje, sendo também uma atração turística memorável. Mas nem todas as casas de Fado são para turistas e deixamos abaixo uma pequena lista de alguns locais pelos quais vale a pena passar se estiver disposto a aproveitar uma verdadeira noite de fados em Lisboa!

  • A Baiúca
  • A Parreirinha de Alfama
  • A Severa
  • Adega Machado
  • Bacalhau de Molho
  • Café Luso
  • Casa de Linhares
  • Clube de Fado
  • Dragão de Alfama
  • Faia
  • Guitarras de Lisboa
  • Já Disse
  • Lisboa à Noite
  • Maria da Mouraria
  • Marquês da Sé
  • Mesa de Frades
  • O Canto do Camões
  • Páteo de Alfama
  • Restaurante Museu do Fado
  • Sr. Vinho
  • Tasca do Chico
  • Taverna Del Rey
  • Timpanas
  • Velho Páteo de Santana
A fachada do Café Luso, em Alfama, uma tradicional Casa de Fado lisboeta
Muitas são as Casas de Fado espalhadas por Lisboa, onde, em noite de Fado Vadio, amadores podem ocupar os espaços para cantar e tocar guitarra | Unplash

Aulas particulares de guitarra em Lisboa

Enfim, para ter aulas de guitarra e desenvolver um estilo em particular (fado, jazz, rock, blues…) ou aprofundar técnicas mais avançadas, as aulas particulares são a melhor opção. Estas aulas são acessíveis para todos os níveis de estudo, seja um guitarrista iniciante ou um profissional que quer aperfeiçoar a técnica ou adquirir conhecimentos teóricos. É uma maneira perfeita para aprender a improvisar na guitarra, por exemplo.

Há professores independentes em Lisboa que possuem uma formação e experiência de altíssima qualidade. Mas se estiver por exemplo no Funchal, também vai encontrar professores e escolas de música!

Mas nem sempre é fácil encontrar um professor que se desloque até sua casa e que atenda a todas as suas necessidades. Não se pode improvisar quando o assunto é um professor de música particular! Existe uma grande diferença entre tocar bem e ensinar bem. Se o professor não for um bom educador ou não tiver sensibilidade pedagógica, os conteúdos nunca serão transmitidos para o aluno de maneira certa.

Mais do que simplesmente praticar, com um professor particular pode realizar trocas de conhecimento sobre a música, descobrir os segredos do seu instrumento e conseguir finalmente tocar os acordes da sua música preferida na perfeição!

Aprender a tocar guitarra: motivação e diversão

Porque nem sempre praticar é sinónimo de diversão, certo? Para contrariar esta realidade e manter a motivação, um bom professor particular deve colocar o foco da aprendizagem no aluno. Enquanto docente, estará lá sempre para guiar, orientar e conduzir, mas o centro das aulas deve permanecer o aluno.

O verdadeiro professor de guitarra deverá ser um veículo de transmissão e compartilhar os seus conhecimentos para incentivar os seus alunos a seguir em frente.

Mas dedique-se seriamente a essa escolha: pesquise bem e informe-se para escolher o professor mais adequado ao seu estilo e necessidades. Isto porque, o profissional que acompanhará os seus estudos irá certamente influenciar a sua forma de tocar e a sua evolução musical.

Lembre-se que, por norma, um professor vai conseguir mantê-lo sempre motivado e vai encontrar a melhor forma para que ultrapasse os desafios. Mas atenção: cada profissional tem uma metodologia própria, portanto informe-se bem e faça perguntas aos profissionais sobre os seus métodos antes de iniciar aulas de guitarra.

Entre em contacto com mais do que um professor, questione e compare. Procure profissionais com referência!

A sua localização não vai ser um problema: existem professores em todos os locais de Lisboa e haverá com certeza algum mais próximo de si. E mesmo que mude de cidade, se estiver no sul vai poder ter aulas de música na mesma.

No portal da Superprof, encontra todas estas indicações de forma muito simples.

Aproveite a diversidade dos ritmos e mergulhe nos estudos, seja de guitarra classica ou de guitarra elétrica! Experimente e divirta-se.

Precisa de um professor de ?

Gostou deste artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Laura

Apaixonada por comunicação sob todas as suas formas, sempre soube que faria dela minha profissão. Sempre com as palavras e as pessoas no centro, tenho o privilégio de já ter sentido o poder transformador desta área nalgumas das suas múltiplas dimensões: no jornalismo, em marketing e em comunicação empresarial.