A história da costura engloba muito mais do que uma agulha e uma linha. Intimamente ligada à criação e desenvolvimento das roupas ao longo do tempo, a costura foi, e é hoje em dia, a carreira profissional de várias pessoas e historicamente falando, da grande maioria das mulheres.

Em fábricas ou em ateliers, este nobre ofício ultrapassa gerações, na área artesanal ou industrial, dando forma ao vestir e à expressão através da moda. Como tal, qualquer pessoa pode aprender modelagem, corte e trabalhar com a máquina de costura, mas tem que investir tempo e algum dinheiro.

Com a quantidade de cursos e workshops de formação disponíveis hoje em dia, e o avanço da tecnologia, pode ser difícil imaginar tempos em que essa formação não existia e se executavam técnicas que tinham sido passadas por gerações anteriores.

Sim, porque a costura, o design e o mundo da moda nem sempre tiveram o aspeto que conhecemos nos dias de hoje, e evoluíram de variadas formas. Desde os equipamentos que utilizamos para costurar, ao surgimento de cursos profissionais e workshops que permitem entrar no mercado de trabalho, houveram muitas mudanças desde o início dos tempos.

mulher a segurar tecido
Fazer cursos ou workshops de corte e modelagem, onde pode aprender técnicas essenciais para cozer à mão ou a utilizar a máquina e trabalhar num atelier, são uma enorme vantagem. | Fonte: Pexels.com

Saiba todas as informações necessárias para começar as aulas de corte e costura.

Os melhores professores de Costura disponíveis
Clara
5
5 (11 avaliações)
Clara
16€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Olinda maria
4,9
4,9 (7 avaliações)
Olinda maria
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (9 avaliações)
Susana
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sandra cristina
5
5 (12 avaliações)
Sandra cristina
8€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Catia
5
5 (2 avaliações)
Catia
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Patrícia
5
5 (6 avaliações)
Patrícia
12€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ana carolina
5
5 (3 avaliações)
Ana carolina
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Jessica
5
5 (4 avaliações)
Jessica
12€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Clara
5
5 (11 avaliações)
Clara
16€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Olinda maria
4,9
4,9 (7 avaliações)
Olinda maria
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (9 avaliações)
Susana
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sandra cristina
5
5 (12 avaliações)
Sandra cristina
8€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Catia
5
5 (2 avaliações)
Catia
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Patrícia
5
5 (6 avaliações)
Patrícia
12€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ana carolina
5
5 (3 avaliações)
Ana carolina
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Jessica
5
5 (4 avaliações)
Jessica
12€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

Uma breve história da costura para iniciantes

A costura é uma arte tão presente no nosso quotidiano que praticamente toda a gente conhece alguém que saiba costurar. E se não conhecer, veste o seu trabalho todos os dias. Desde o início das sociedades patriarcais que a costura é considerada uma tarefa feminina, e o conhecimento de costurar à mão, o tear e o bordado eram passados de mulheres de geração em geração, como uma herança e uma arte que se perpetuava entre elas.

Mas a história da costura em si é muito antiga. A sua história começa provavelmente com as primeiras vestes conhecidas, com origem no período Paleolítico, que tinham a função de proteção contra o frio e eram feitas de materiais aproveitados dos animais caçados para a alimentação. Daí resultavam peles curtidas, que eram unidas com o auxílio de ossos, as primeiras agulhas, e tiras de couro e tendões.

Acredita-se que a lã de animais e alguns fios de algodão já eram utilizados nas primeiras peças, há cerca de 25 mil anos atrás. Existem registos de povos nativos na América que utilizavam plantas como o agave, da qual se aproveitava a ponta da folha para agulha e as fibras secas para cozer itens.

No antigo Egito, as roupas eram artigos destinados aos mais ricos, que usavam vestes de linho com pouca costura. Mas foi nos povos da Pérsia que se encontram os primeiros registos conhecidos de roupa feita à medida, ajustadas ao corpo, além de sapatos de couro, peças com mangas e outros detalhes adicionados através do corte e da costura de tecidos como lã, linho e a seda vinda da China.

Na Grécia antiga, o trabalho com fios e tecido já estava inserido no contexto doméstico das mulheres, que produziam tecidos de lã, seda e linho, unidos em formato de cilindro no tear para serem usados como vestes franzidas e cinturadas por cordões, botões e alfinetes. O corte e a costura só foram introduzidos no século IV, quando essas mesmas vestes passaram a ter mais de uma peça, muitas vezes com mangas.

medir uma pessoa
As aulas do curso permitem aprender técnicas essenciais sobre moldes, corte e o material mais apropriado para cada técnica e ponto. | Fonte: Pexels.com

A partir da Idade Média, as roupas ficaram mais elaboradas, com mangas, barras e bordados. Denota-se uma evolução das túnicas para os vestidos para as mulheres, que começam a ter também uma função estética, além da proteção do corpo. No entanto, certos materiais e cores eram restritos por lei, uma forma de diferenciar entre nobres e plebeus.

Com esta diferenciação estética e com a ascensão das classes comerciais, surgiu a necessidade de criar roupas especialmente para a burguesia, gerando uma alta procura por costureiros na época. Entre os mais ricos, era comum contratar alfaiates e costureiras particulares para a confeção de artigos caros e que representavam o luxo e a riqueza de quem os vestia. Nas classes mais baixas, as roupas eram remendadas, ajustadas e mesmo costuradas do avesso para esconder o desbotamento do tecido. Eram as mulheres que as consertavam e faziam ajustes, para que pudessem durar mais tempo.

Com a Primeira Revolução Industrial, a costura deixa de ser uma atividade exclusiva dos lares e passa a ter produção em larga escala, graças à produção de tecidos por maquinários e à invenção da máquina de costura.

As mulheres mais pobres que usavam costura artesanal como fonte de rendimento não tiveram outra alternativa senão trabalhar nas fábricas da indústria têxtil, que estava em pleno crescimento no século XVIII. Muitas gastavam o pouco dinheiro que tinham para alugar uma máquina de costuras e produzir roupa em casa.

Por outro lado, com o preço mais baixo, as classes mais baixas passaram a ter acesso a outros tecidos e passaram a usar trajes que anteriormente só estavam destinados à nobreza, feitos com máquina de costura. As máquinas tornaram possível a padronização de itens de vestuário e a produção em massa, o que contribuiu para o crescimento da indústria têxtil e, de certa forma, para a valorização do artesanal.

alfaiate com roupa
Com a evolução da alta-costura, existem cada vez mais opções de cursos, workshops e aulas particulares de modelagem e design para os interessados a querer montar um atelier. | Fonte: Pexels.com

Sabe o que deve fazer antes de começar as aulas de costura?

O surgimento da alta-costura

A produção de roupas em massa causou uma procura por exclusividade e luxo por parte das que se queriam diferenciar pela extravagância da moda. A necessidade de vestir algo exclusivo deu origem à alta-costura, um conceito de produção artesanal e sob medida, com tecidos únicos, acessórios e modelos luxuosos. Foi na alta-costura que a arte reforçou o seu caráter artístico, que permanece vivo até hoje.

A alta-costura levou ao surgimento de diversos ateliers de moda, o primeiro deles pertencente ao inglês Charles Frederick Worth, pioneiro também nos desfiles com modelos, substituindo a exposição de roupas em cabides e manequins. A alta-costura ainda é um termo utilizado para representar criações de grandes casas de moda como Chanel, Dior e Versace.

Com olhos atentos e mãos dedicadas, a costura é um conhecimento que hoje se ensina em cursos de moda e workshops de design, mas que se concretiza na prática. E mesmo com o desenvolvimento das tecnologias que são utilizadas no mundo da moda, a profissão da costura permanece até hoje, firme e forte.

Os costureiros, designers e criadores trabalham em conjunto no atelier e em casa, fazendo alterações, roupas sob medida e criações famosas. São responsáveis por tornar real a ideia do estilista e dar forma ao trabalho do modelista. Com esta importância para a moda, não há quem negue que a costura, além de ser um ofício essencial, é também uma arte.

mulher a cozer
Existem vários benefícios de fazer um curso de costura ou modelagem, além das vantagens económicas. | Fonte: Pexels.com

Descubra como se preparar para um curso ou workshop de costura!

Benefícios de aprender a costurar

Ainda que possa parecer uma atividade comum e banal, saber costurar bem e com qualidade pode ter uma grande influência na nossa vida. E, por esse motivo, investir num curso, workshop ou qualquer outras das opções de aulas de costura pode fazer uma grande diferença no seu emprego e na sua saúde.

A costura é como uma terapia que traz inúmeros benefícios para a mente e corpo. Os trabalhos manuais são um bom tratamento para as pessoas que sofrem com o stress, uma vez que as atividades como artesanato e costura estimulam a criatividade ao mesmo tempo que servem de válvula de escape para a tensão acumulada.

Os cursos de costura ajudam a desenvolver a concentração e coordenação motora, além de ser um aliado para quem quer afastar ansiedade. Além disso tudo, pode ajudar a melhorar a autoestima e ativa hormonas da felicidade e bem estar, como a endorfina e a serotonina, que ajudam a que se sinta melhor.

Investir num curso ou workshop também lhe vai permitir poupar dinheiro. Sabemos o que está a pensar, poupar dinheiro a pagar por aulas de costura? Mas é a mais pura das verdades! Isto porque se dominar várias técnicas de corte e modelagem, vai poder criar uma peça em casa, o que é bem mais barato do que comprar numa loja. Mesmo com o custo das linhas, tecido e itens necessários para produzir o artigo que deseja, será capaz de ter roupas de qualidade, que assentam melhor e mais baratas.

Além disso, também pode utilizar os seus conhecimentos de modelagem para ter um rendimento extra, e vender os artigos que produz ou cobrar pelos ajustes que faz. Isto não só permite praticar a arte, mas ganhar algum dinheiro a fazer o que gosta.

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Catarina

Eterna otimista, com um bichinho por viajar. Apaixonada por literatura e ficção. Metro e meio de pessoa, vivo pelo lema "Though she be but little, she is fierce". Trabalho atualmente como tradutora e redatora freelancer.