Seja como autodidata, com a ajuda de um professor particular ou se o que pretende é mesmo inscrever-se numa escola de música de forma a aprender a tocar um novo instrumento, saiba que existem diversas alternativas para tocar piano de acordo com as suas necessidades e objetivos específicos como estudante.

Cada estudante é poderá escolher a metodologia mais adequada às suas metas como músico pianista. Como conseguirá escolher a melhor maneira de aprender piano que melhor responda ao que procura retirar das suas sessões? Esta é a primeira pergunta que deve colocar antes de decidir começar a estudar um novo instrumento musical.

Antes de mais nada, podemos desde já adiantar uma resposta: não há um método milagroso, tudo depende das suas intenções, da sua motivação, da sua forma de trabalhar e de estudar o instrumento, do seu conhecimento prévio na área da música e do seu orçamento disponível. No entanto, uma coisa é certa: se o seu projeto é progredir rapidamente e aprender a tocar obras de piano cada vez mais complexas, recorrer a um professor especializado para o ajudar é o mais recomendado.

Quer saber mais? Então leia este artigo!

Aprender piano desde criança
Quanto mais cedo se iniciar na arte de tocar piano, melhor será para a sua evolução! | Fonte: Pixabay

Tenha aulas de piano para iniciantes ao começar por estudar a teoria da música

Antes de colocar as mãos no teclado para tocar a sua primeira música, terá de ser capaz de decifrar uma partitura. Para o conseguir fazer, verá que a aprendizagem do piano começa a partir do estudo da teoria musical e do solfejo.

Infelizmente, esta é a parte que muitos novos estudantes desejam poder escapar e que, por vezes, os faz desistir de começar a aprender um novo instrumento. Ao ser bastante pesada a nível teórico, estudá-la faz com que muitos dos alunos percam a sua motivação e até reconsiderem a sua vontade de se tornarem num músico pianista.

É possível evitar estudar a teoria musical nalguns casos, pois existem métodos de aprender piano que não exigem o estudo do solfejo, especialmente se apenas desejar reproduzir músicas já conhecidas através da imitação e não realmente aprender a tocar piano de forma autónoma. Hoje em dia, até já existem no mercado aplicações para conseguir! No entanto, saiba desde já que vai ficar limitado em termos de conhecimento.

Na verdade, quando alguém quer desenvolver de forma eficaz a sua prática de piano, ou de qualquer outro instrumento, aprender a ler música é essencial para a sua evolução.

Ler as notas é essencial para aprender a tocar piano.
Para uma aprendizagem mais fácil e completa do piano, comece por estudar a teoria da música

Razões para aprender o solfejo

Se, no início, o solfejo não parecer muito motivador, pense nos benefícios que irá ter ao estudá-lo:

● Poderá progredir mais rápido no piano com conhecimentos básicos em teoria musical;
● Conseguirá ler todos os tipos de partituras e não ficará limitado na escolha das obras para estudar no piano;
● Com pouca experiência já pode começar a escrever as suas próprias músicas e compor as suas próprias melodias;
● Ganhará autonomia na prática do piano já que o seu trabalho não será baseado na cópia;
● Treinará o seu ouvido e será capaz de reconhecer as notas musicais de qualquer música de piano que ouvir.

Como aprender o solfejo?

A teoria da música não é tão difícil de assimilar como pode pensar. Em poucas aulas já estará familiarizado com os conceitos básicos que facilitarão a sua prática e aprendizagem deste instrumento.

Para começar a estudar a teoria da música, existem várias possibilidades:

Sozinho: com um bom método e periodicidade no seu estudo, um metrónomo para marcar o ritmo, um pouco de assiduidade e perseverança nos seus treinos, é bem possível estudar como autodidata e evoluir de sessão em sessão de forma visível.
Com a ajuda de um professor particular: treinar alguns exercícios no início das suas aulas seguidos de um pouco de prática, serão suficientes para aprender o solfejo passo a passo. Para conseguir avançar ainda mais rápido, pode solicitar uma aula de teclado online ao seu professor e tirar partido das novas tecnologias disponíveis;

Inscrevendo-se numa escola de música ou conservatório: as aulas em grupo permitem que compreenda melhor como ler música e as respetivas partituras pois será capaz de ter a ajuda dos seus colegas, também eles inexperientes, para encontrar novos truques que o ajudarão na sua jornada. Neste tipo de ensino naturalmente mais rigoroso vai estudar leitura, escrita e vai fazer ditados de notas para que as consiga reconhecer mal as ouça.

O que irá aprender durante as suas aulas de piano teórica?

Quais são as bases essenciais do solfejo para aprender a tocar piano mais rápido? É muito simples. Só vai precisar de:

Distinguir as notas e as figuras musicais como a colcheia, a semibreve, a mínima, a semínima, a fusa, a semifusa, entre outras;
● Saber onde posicionar os seus dedos no teclado do piano para atingir determinadas notas, reconhecer as figuras nas suas partituras, como, por exemplo, o sustenido e o bemol (variação de 1/2 tom) e praticar as pausas inerentes a qualquer composição musical;
● Conhecer a representação das alturas através das claves de sol, de fá e de dó, algo geralmente estudado em níveis mais avançados;
● Saber o que é tempo e compasso.

Com estas primeiras bases, já será capaz de explorar muitas partituras de piano e praticar à vontade nas suas aulas de teclado.

Depois, irá aprender a tocar os acordes de piano na mão esquerda.

Jorge Palma é um artista português com excelentes interpretações ao piano!

Ter aulas de piano como autodidata: uma falsa boa ideia?

A verdade é que é possível aprender a tocar piano por conta própria. Em geral, nada é impossível e, atualmente, qualquer tipo de aprendizagem é facilitada devido às ferramentas digitais que temos ao nosso dispor.

Mas, para que os seus estudos como autodidata sejam eficazes, precisará de ter pelo menos três materiais/recursos didáticos disponíveis para as suas sessões. Esta é, de qualquer forma, a condição sine qua non para realmente aprender a tocar piano:

● um livro de métodos de estudo para aulas de piano, específico para novos músicos;
● um manual prático de solfejo para iniciantes;
● partituras simples para pianistas sem experiência;

Apesar disso, é importante fazer duas observações sobre este assunto:

● É possível encontrar materiais de estudo que integrem estes três itens na mesma obra;
● Em alternativa, a internet será uma boa ferramenta para encontrar recursos gratuitos para aprender a tocar piano, mas não é o ideal. Será necessário imprimir e ordenar dúzias, ou mesmo centenas, de documentos para estudar e trabalhar no seu percurso como estudante de piano. Por outro lado, não hesite em tirar partido desta ferramenta ao ver vídeos no YouTube ou até seguir as sugestões do Dailymotion, como tutoriais ou aulas com professores online. Ao existirem centenas de alternativas didáticas, em geral muito instrutivas, estas podem ser um complemento perfeito para os seus estudos.

Obviamente, a principal desvantagem em aprender sozinho é a falta de orientação e possível desmotivação quando encontrar um exercício, ou uma partitura, mais difícil de reproduzir. A realidade é que ninguém estará ao seu lado para aconselhá-lo pessoalmente sobre como tocar de forma mais correta ou aprender a teoria da música. Não vai ter ninguém para lhe dizer o quão bem está a progredir, nem como o aconselhar a fazer melhor e isso pode tornar-se um pouco frustrante. Como vai ser capaz de saber se está a cometer erros nas suas pausas rítmicas, na leitura das notas, na sua postura corporal, etc.? A aprendizagem de piano como autodidata tem o risco associado de criar maus hábitos que, posteriormente, podem ser bastante difíceis de corrigir.

Além disso, durante a aprendizagem do piano, é possível que tenha um bloqueio nos seus estudos. É inevitável e até os músicos mais experientes passam por isso. Muitas vezes é difícil superar esses obstáculos sem a ajuda externa e personalizada de um professor ou de um músico mais experiente.

Aprender piano como autodidata.
Motivação e perseverança são as palavras-chave para a aprendizagem de qualquer instrumento!

Em última análise, para aprender a tocar piano sozinho, é preciso estar particularmente motivado e ser perseverante. A experiência mostra que muitas pessoas que decidem começar a aprender piano por conta própria, e sem aulas com alguém que os consiga motivar ao longo do seu percurso, acabam por desistir. Mesmo que o piano seja apenas uma atividade de lazer, a sua aprendizagem exige força de vontade e esforço contínuo já que é bastante fácil desanimar ao encontrar uma composição musical mais trabalhosa de consolidar.

Em jeito de resumo, em teoria, é possível aprender a tocar piano como autodidata. Certamente, não é o método mais simples, especialmente se quiser progredir e adquirir um bom nível como músico rapidamente, mas poderá ser o seu ponto de partida para investir em algo mais aprofundado depois de já ter conseguido adquirir as bases ao seu próprio ritmo.

Ter aulas de piano para iniciantes com um professor: a abordagem mais rápida e eficaz

A vantagem é que nunca é tarde demais para aprender a tocar piano com um professor, quer seja iniciante ou músico experiente. A vantagem de aprender com um mentor é bastante óbvia: poderá desfrutar de um ensino personalizado, construído à volta das suas dificuldades e objetivos como estudante de piano.

Um professor de piano, seja este em regime particular ou vinculado a uma instituição, será como um guia que o irá ajudar a atingir as suas metas de aprendizagem. Mais do que apenas um orientador, o seu professor de piano também é uma pessoa que pode motivá-lo, e assim evitar que desista das suas aulas quando estas começarem a ser mais exigentes.

A realidade é que, muitas vezes, é difícil alcançar objetivos ambiciosos sozinho. O seu professor também pode fazer uma enorme diferença simplesmente ao partilhar do seu entusiasmo pela música: não há nada mais eficaz em termos de motivação do que ter um professor apaixonado pelo instrumento e pelo estilo musical que ensina.

Ao escolher um profissional na Superprof, terá de ter em conta vários critérios antes de tomar a sua decisão final. O principal é, naturalmente, o seu nível de estudos: se já tem alguma experiência e quer simplesmente aperfeiçoar a sua técnica no piano, evite optar por professores que ofereçam apenas aulas para iniciantes e procure alguém que irá conseguir puxar por si e melhorar as suas capacidades visivelmente de sessão em sessão.

Como aprender com um professor particular?
Descubra um dos nossos Superprofs de piano e dê início à sua jornada!

Por outro lado, enquanto que alguns professores têm uma abordagem centrada no piano como instrumento de entretenimento, outros oferecem aulas bastante mais académicas e exigentes. Assim, alguns alunos ambiciosos podem ficar desapontados com a falta de autoridade do seu professor, por mais paradoxal que possa parecer. Portanto, escolha um professor alinhado às suas expectativas não só como estudante, mas também como músico.

Para encontrar o professor de piano ideal para si, deve primeiro fazer várias perguntas:

● O que é que eu já sei? Quais são as minhas bases?
● Quais são os meus pontos fortes e os meus pontos fracos?
Como tocar posso aprender a tocar piano, mantendo a minha motivação?
● Que pontos gostaria de trabalhar em primeiro lugar: solfejo, técnica ou estilo musical?
● Porque é que quer aprender a tocar piano? Ou melhor: quais são os seus objetivos? Quer tocar apenas para familiares, quer fazer concertos ou quer aprender a compor novas partituras musicais?
● Quais as melhores metodologias para começar a aprender?
● Quantas horas por semana está disposto a dedicar a esta nova tarefa? Está disposto a fazer sacrifícios para alcançar os meus objetivos?

Quando tiver uma resposta pensada para todas estas questões, será mais fácil encontrar o professor adequado às suas necessidades. Explique-lhe claramente os motivos que o levaram a solicitar os seus serviços e, juntos, poderão definir um cronograma de trabalho que seja eficaz e motivador.

Ter aulas piano com um professor: escola de música ou aulas particulares?

Prefere ser orientado por um professor na altura de aprender as primeiras escalas no piano em vez de se aventurar sozinho, sem qualquer guia, aquando da sua aprendizagem? Então, antes disso, é preciso que faça uma escolha importante: professor particular ou escola de música?

Para estudantes mais jovens, aulas particulares de piano permitem um rápido progresso.
Pode aprender a tocar piano com qualquer idade. O mais importante para ter sucesso? Manter a sua motivação!

O primeiro critério de escolha será avaliar qual a alternativa que lhe será mais prática. Na verdade, se não tem uma escola de música ou um conservatório na sua cidade, terá de percorrer dezenas de quilómetros por semana para ir às suas aulas. Isto pode tornar-se incrivelmente desmotivante e mais um motivo de desistência quando o seu entusiasmo começar a desvanecer e, neste caso, será melhor encontrar um bom professor particular que vá até sua casa.
Caso tenha essas duas opções disponíveis, passe para a próxima etapa e faça algumas perguntas adicionais:

● Qual a sua finalidade para aprender a tocar piano: puramente por diversão ou para se tornar num músico profissional?
● Que tipo de aulas está à procura: aulas personalizadas, ensino mais focado em determinado assunto, ou ensino geral?
● Que tipo de música quer aprender a tocar: clássica, jazz, mpb, moderna ou rock?
● Prefere optar por aulas individuais ou em grupo?

Concretamente, depois de ter respondido a estas poucas perguntas, a escolha vai surgir com naturalidade.

Em jeito de informação adicional que o pode guiar na sua escolha, se optar por aulas num conservatório ou numa escola de música, vai encontrar:

● Rigor e regularidade no currículo;
● Uma formação voltada para o estilo clássico;
● Aulas de piano para iniciantes com sessões obrigatórias de solfejo;
● Intercâmbios facilitados entre estudantes;
● Exames anuais para validar o nível alcançado.

Por outro lado, com as aulas piano particulares, encontrará:

● Ensino personalizado e adequado às suas motivações;
● Maior oferta de estilos musicais;
● Flexibilidade na organização das suas sessões;
● Aulas adaptadas ao seu ritmo de aprendizagem.

Geralmente quem escolhe o conservatório ou a escola de música é porque está à procura de perseguir uma carreira profissional como músico pois trata-se realmente de uma forma de adquirir uma base sólida e uma cultura musical incrivelmente consistente. Se quiser aprender a tocar piano para se divertir e reproduzir músicas de que gosta, além do repertório clássico, um professor particular pode acompanhá-lo e será mais fácil atender às suas expectativas e manter o seu ânimo ao longo das suas aulas.

Dar um concerto de piano em adulto
Imagine um dia poder dar um concerto de piano em público? | Fonte: Pixabay

Saiba como encontrar um bom professor para as suas aulas de piano na Superprof!

Se aprender a tocar piano sempre foi o seu sonho, consulte as nossas ofertas de professores particulares na nossa plataforma. Temos inúmeras oferta distintas a pensar nas necessidades e objetivos individuais dos nossos alunos, já que nenhum percurso de aprendizagem é igual.

Fique a saber tudo o que deve considerar antes de optar por um mentor da Superprof, para que possa tirar o melhor proveito possível das suas aulas piano e evoluir de sessão para sessão, sem nunca perder a sua motivação! Leia mais abaixo algumas das perguntas mais frequentes dos nossos novos inscritos para que consiga tomar uma decisão informada quanto à sua escolha!

Quer sentir-se inspirado? Oiça Nuno Ventura de Sousa ao piano...

Precisa de um professor de Piano ?

Gostou deste artigo?

5,00/5 - 1 voto(s)
Loading...

Ricardo

Marketeer. Professor. Country Manager. Redator. Dedicação a 200% em tudo o que me comprometo ao longo da minha vida. Adoro as diferentes personalidades existentes em ambiente profissional e social. Em constante transformação. Escrevo para partilhar o meu conhecimento e entusiasmo aos leitores que queiram ver respondidas as suas questões ou aprofundar algum tema.