Aprender uma língua estrangeira é algo que traz inúmeros benefícios, principalmente se estivermos a falar de uma língua complexa como é o caso do árabe.

E sem dúvida que a melhor maneira de aprender a falar árabe fluentemente é fazer um curso arabe. Quer seja com um curso intensivo numa escola de línguas ou com aulas de árabe com um professor particular, existem variadas opções de como e onde aprender a falar árabe. E é uma enorme satisfação chegar ao final de cada sessão e sentir que sabe mais palavras em arabe.

Mas também sabemos que o caminho não é fácil e que as coisas não correm sempre como esperamos. Podem existir dificuldades de concentração, em memorizar partes do vocabulário ou até mesmo em entender os conceitos de gramática. No entanto, é imprescindível que não se deixe desanimar por esses obstáculos que podem surgir.

Por essa razão elaboramos este artigo sobre a história da língua árabe e a importância de a aprender, para o motivar, potencializar o seu desempenho durante os estudos e garantir que progride de maneira rápida e eficiente.

livro e terco
A língua árabe tem uma importância cultural e religiosa muito vasta, assim como uma história extensa e muito rica| Fonte: unsplash.com

E se está preocupado com o investimento que terá que fazer para aprender uma língua tão importante, relaxe! Pode ter aulas de árabe sem ir à bancarrota, com preços acessíveis a todos os orçamentos. Fique a saber quanto lhe pode custar o curso de árabe.

Os melhores professores de Árabe disponíveis
Bahir
5
5 (7 avaliações)
Bahir
16€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sanaa
5
5 (4 avaliações)
Sanaa
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Hamdi
Hamdi
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Omar
Omar
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Hicham
5
5 (4 avaliações)
Hicham
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Fares
Fares
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Jessica
Jessica
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Obai
Obai
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Bahir
5
5 (7 avaliações)
Bahir
16€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sanaa
5
5 (4 avaliações)
Sanaa
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Hamdi
Hamdi
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Omar
Omar
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Hicham
5
5 (4 avaliações)
Hicham
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Fares
Fares
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Jessica
Jessica
25€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Obai
Obai
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

História da língua árabe

O árabe é uma língua semita central, parecida com o hebraico, com quase 300 milhões de falantes nativos em todo o mundo. Atualmente é a língua oficial de 22 países no Médio Oriente, Sudoeste Asiático e no Norte de África.

A primeira evidência escrita da língua árabe é uma inscrição encontrada num deserto da Síria, com data do século IV d.C. A partir do ano 622 d.C., com a expansão do islamismo como religião dominante em várias regiões, o árabe tornou-se uma língua extremamente difundida. Durante a Idade Média o árabe foi também um importante veículo de cultura no continente da Europa, especialmente nas áreas da ciência, matemática e filosofia, e como tal acabou por influenciar igualmente diversas línguas faladas no continente.

A lingua arabe possui três variantes distintas: o árabe clássico, o árabe moderno padrão e o árabe coloquial também conhecido como árabe dialetal.

O árabe clássico é a língua utilizada no Alcorão e foi utilizada a partir do período da Arábia pré-islâmica até ao período do Califado Abássida. É também considerado a língua sagrada do islamismo e segue normas sintáticas e gramaticais distintas.

mesquita arabe
Além de possuir três variantes, a língua árabe também está ligada ao islamismo e, portanto, possui uma conotação religiosa muito importante| Fonte: pixabay.com

O árabe coloquial ou árabe dialetal refere-se às diferentes variantes nacionais ou regionais da língua na sua forma oral. O árabe coloquial é composto por todas estas variantes, que por vezes são tão diferentes a ponto de serem mutualmente ininteligíveis e que, por isso, são considerados idiomas totalmente distintos pelos linguistas. Os diversos dialetos e variantes de árabe coloquial dependem principalmente da origem dos seus falantes e, normalmente, têm o mesmo nome das áreas geográficas onde são falados.

Estas variantes são praticamente apenas orais e raramente aparecem escritas. Por vezes são utilizadas de forma informal nos meios de comunicação, como em telenovelas ou programas de televisão, e em algumas formas de comunicação escrita menos formal, como a poesia ou publicidade.

O árabe padrão moderno é a evolução do árabe clássico, com a adição de termos modernos que passam a ser usados de forma comum. Muitos destes termos provém de outros idiomas modernos, como é o caso do inglês, ou são alterações léxicas de palavras ou termos já existentes na língua. Desta forma, é a variante mais recente da língua mas continua a ser alterada e a evoluir.

A escrita árabe, que procede da aramaica, é feita da direita para a esquerda e os livros são lidos de trás para a frente. Esta escrita é baseada em 18 figuras distintas que variam segundo a relação com a letra anterior ou a seguinte. O sistema fonético conta com 28 consoantes e três vogais longas. As 28 consoantes são formadas graças a uma combinação de pontos em cima e em baixo das figuras.

Mesmo com a dificuldade da caligrafia, o alfabeto arabe é o segundo sistema de escrita mais utilizado no mundo e influenciou as terminologias de diversas outras línguas.

A relevância de aprender árabe

Conhecer uma língua estrangeira como o árabe é uma enorme vantagem. Falar esta língua dá-nos a hipótese de conhecer outra parte do mundo e facilita a comunicação com outras pessoas quando estamos num país onde o árabe é a língua materna. Mas, na verdade, saber uma língua é mais do que aprender a comunicar. É aprender uma história, um modo de vida, uma cultura e um povo.

Aprender árabe não se resume apenas à aprendizagem da numeração arabe ou do alfabeto, de gramática, pontuação, fonética ou pronunciação das palavras. Aprender árabe é também conhecer uma parte diferente do mundo e ao se preparar para as aulas de árabe fica logo em contacto com esta cultura.

folhas de livro
Aprender árabe é muito mais do que saber palavras, números e verbos. Saber falar a língua árabe tem a capacidade de abrir portas a muitas oportunidades| Fonte: unsplash.com

Para muitos alunos aprender árabe pode até parecer um luxo ao qual não têm acesso. Isto porque, nos dias de hoje, o árabe ainda é muitas vezes negligenciado na escolha da aprendizagem de uma segunda língua, quando comparado com idiomas como o francês, o alemão ou até mesmo o espanhol (nem vale a pena mencionar o inglês, que além de ter carácter obrigatório no currículo escolar dos alunos, está tão presente na nossa vida que quase pode ser considerado a nossa segunda língua oficial).

É um facto que quer no ensino básico e secundário, quer na universidade ainda são poucos os alunos que optam por cadeiras ligadas à aprendizagem da língua e cultura árabes, embora este número tenha começado a aumentar nos últimos anos. Mas, na verdade, falar uma língua como o árabe pode ser extremamente importante e estão ao seu alcance todos os recursos para aprender a língua.

Isto porque saber falar uma língua com uma reputação de ser difícil como o árabe pode abrir muitas portas a nível profissional, quer seja porque quer ser tradutor de árabe português, seja para trabalhar na área do turismo, para conseguir realizar negócios muito rentáveis com empresas árabes ou até para trabalhar numa embaixada ou num consulado num país do Médio Oriente.

Sendo que a maioria dos alunos se dedica a a aprender línguas como o francês ou o italiano, o árabe é uma excelente opção para conseguir ganhar vantagem no mundo do trabalho e aceder a áreas profissionais específicas. Pode alargar os seus conhecimentos de árabe e começar a trabalhar em campos como jornalismo, turismo ou economia num futuro próximo.

postais turismo
Saber falar árabe permite trabalhar em áreas como o jornalismo, o turismo e muitas outras relacionadas com a língua, a sua história ou cultura| Fonte: unsplash.com

As vantagens de ter aulas de arabe

Já está entusiasmado para começar a aprender árabe e planear o seu futuro? É uma fantástica ideia! Mas confira tudo o que deve fazer antes de começar as aulas de árabe, de forma a garantir que não negligencia nenhum aspeto importante da sua aprendizagem, mesmo ainda antes de começar.

No seu percurso de aprendizagem de palavras árabes, vai descobrir as nuances entre os dois países, as tradições, o peso da religião e os costumes que vai ficar a conhecer. Todos estes detalhes podem vir a fazer a diferença durante as suas futuras trocas comerciais, além de fomentar o interesse na língua árabe.

Ao fazer um curso de árabe vai ter a oportunidade de participar em inúmeros projetos em diversas áreas, entender as diferentes questões que se levantam quer do lado europeu quer do lado árabe, além de ter a oportunidade de desenvolver os seus conhecimentos do idioma a nível cultural.

Falar árabe, assim como outras línguas estrangeiras, pode ajudar a desenvolver as capacidades pessoais e de socialização, tais como a concentração e a curiosidade intelectual. Além disso, também permite desenvolver as capacidades linguísticas e cognitivas, uma vez que terá que se habituar aos novos sons da língua.

No entanto, nem tudo será novo. Na verdade, em muitos aspetos, o árabe já está presente no nosso dia a dia. Muitas das frases latinas do nosso idioma provêm de palavras árabes e, além disso, utilizamos algarismos arábicos. Começar a ter aulas de árabe só vai permitir saber ainda mais.

Por isso saiba já toda a informação necessária para começar a aprender árabe e aventure-se neste caminho de aprendizagem de uma língua com uma enorme importância cultural. Como diz o ditado popular, "não deixe para amanhã o que pode fazer hoje" e não há razão nenhuma no mundo para não começar a aprender hoje mesmo a língua árabe.

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Catarina

Eterna otimista, com um bichinho por viajar. Apaixonada por literatura e ficção. Metro e meio de pessoa, vivo pelo lema "Though she be but little, she is fierce". Trabalho atualmente como tradutora e redatora freelancer.