"Quem abre a porta de uma escola, fecha uma prisão." Victor Hugo (1802-1885)

Ter reforço ou explicações particulares em casa ou online é algo cada vez mais procurado mas, a concorrência entre os professores aumenta também. É necessário que sejam aulas de apoio escolar divertidas, interessantes,  e que consigam auxiliar os alunos com as maiores dificuldades.

Actualmente, a plataforma de aulas particulares Superprof, tem mais de 15 milhões de professores inscritos um pouco por todo o mundo.

Ao planear dar aulas de apoio escolar, é necessário um bom plano e organização de aulas, assim como uma boa forma de entreter os alunos enquanto estes aprendem!

Os melhores professores de Explicações disponíveis
1ª aula grátis!
Ana
5
5 (9 avaliações)
Ana
8€
/h
1ª aula grátis!
Isabel
4,9
4,9 (8 avaliações)
Isabel
6€
/h
1ª aula grátis!
Daniela
5
5 (3 avaliações)
Daniela
10€
/h
1ª aula grátis!
Eulália marques
5
5 (2 avaliações)
Eulália marques
7€
/h
1ª aula grátis!
Pedro
5
5 (15 avaliações)
Pedro
13€
/h
1ª aula grátis!
Samuel
5
5 (14 avaliações)
Samuel
3€
/h
1ª aula grátis!
Sandra
5
5 (30 avaliações)
Sandra
9€
/h
1ª aula grátis!
Eugénia
5
5 (5 avaliações)
Eugénia
10€
/h
1ª aula grátis!
Ana
5
5 (9 avaliações)
Ana
8€
/h
1ª aula grátis!
Isabel
4,9
4,9 (8 avaliações)
Isabel
6€
/h
1ª aula grátis!
Daniela
5
5 (3 avaliações)
Daniela
10€
/h
1ª aula grátis!
Eulália marques
5
5 (2 avaliações)
Eulália marques
7€
/h
1ª aula grátis!
Pedro
5
5 (15 avaliações)
Pedro
13€
/h
1ª aula grátis!
Samuel
5
5 (14 avaliações)
Samuel
3€
/h
1ª aula grátis!
Sandra
5
5 (30 avaliações)
Sandra
9€
/h
1ª aula grátis!
Eugénia
5
5 (5 avaliações)
Eugénia
10€
/h
1ª aula gratuita>

Qual é o papel do entretenimento nas explicações?

Alguns pais de alguns estudantes com dificuldades de aprendizagem sabem como a educação particular ou um reforço é uma forma de alcançar o sucesso escolar.

Um recurso importante e uma das melhores estratégias que contribui para combater algumas dificuldades escolares é combinar aprendizagem e entretenimento, envolvendo as brincadeiras.

Ao dar aulas neste formato, permite que a criança, independentemente da idade - dos primeiros anos do ensino básico até o ensino secundário - se divirta enquanto estiver a estudar uma matéria específica, como português ou matemática.

Graças aos jogos, o aluno não sente que está sob qualquer pressão ou obrigação e consegue, portanto, progredir ao seu próprio ritmo, sem a pressão de trabalhar sob a ameaça de punição (repetição de ano, notas baixas, exclusão da sala de aula, etc.).

As aprendizagem através dos jogos tem como principal objetivo incentivar na criança o gosto pelo estudo, além de contribuir para a socialização. Existem muitos dispositivos que podem ser utilizados em contexto de sala de aula: jogos, animações 3D, programas multimédia, música.

Educação divertida nas aulas de apoio escolar
Existem várias formas de dar aulas inovadoras e divertidas para todas as faixas etárias | Fonte: pixabay.com

Pensemos em sites educativos e cursos online, o ensino online oferece excelentes recursos educacionais que, muitas das vezes, são gratuitos.

Os professores particulares da Superprof são experientes e fornecem uma ajuda e apoio ao estudo fundamental como uma alternativa ao ensino tradicional nas escolas.

Nas aulas de apoio escolar de matemática do 6º ano, por exemplo, os professores podem propor uma revisão da geometria através do desenho (ao desenhar figuras planas, a imaginar a representação de uma bissetriz a cortar um pedaço de bolo, etc.).

Além disso, podemos trabalhar números inteiros e decimais com fósforos ou com doces, qualquer objeto disponível para que a criança possa construir uma imagem mental.

A Escola de Games, por exemplo é uma plataforma online gratuita, com mais de 1 milhão de utilizadores mensais, que oferece mais de 60 jogos para que crianças de 5 a 12 anos possam aprender sobre matemática, português, inglês, geografia, história, conhecimentos gerais e ciências. Um banco de jogos está disponível para pais e professores particulares, que podem escolher qual deles melhor se adapta à criança. O foco é em jogos de linguagem, lógica, habilidades motoras e atividades manuais.

Equilibrar os jogos e os livros escolares durante as aulas de apoio escolar

Naturalmente, os professores não propõem o mesmo tipo de entretenimento para os alunos das aulas de física, de artes ou de idiomas.

As aulas de reforço das disciplinas de ciências podem aliar a teoria à prática. Em física e química, por exemplo, um professor de aulas particulares precisa de dar um exercício com uma experiência científica.

O objetivo é fazer com que os estudantes desde o básico até ao secundário consigam representar concretamente o propósito do que aprendem e façam a associação à vida real. Isso é dar sentido ao conhecimento!

Nas aulas de línguas - aulas de inglês ou espanhol - uma forma eficaz e fundamental de aprender uma língua, memorizar vocabulário e rever a gramática, é simplesmente, cantar!

Cantar para aprender uma língua é uma técnica eficaz e funciona a todos os níveis, mesmo para os indivíduos com um bom nível académico.

Desde os primeiros anos do ensino básico, o currículo e a rotina escolar podem ser pesados para um aluno em dificuldades. Se conhecimento for fragmentado, ou seja, se não ocorrer a contextualização e o diálogo, a criança pode rapidamente ver-se perdida nas aulas.

Aluno com dificuldades
Tudo o que esteja ao alcance do professor para simplificar a aprendizagem do aluno, deve ser utilizado nas aulas de apoio escolar. | Fonte: Pixabay

No entanto, os anos iniciais do ensino básico são essenciais neste processo fundamental. É precisamente essa a missão do professor particular no reforço escolar: controlar e acompanhar regularmente o aluno com atenção e metodologia especializados.

Já desde o início, o professor precisa de identificar qual é o tipo de memória tem a criança (memória visual, auditiva, cinestésica, etc.) Cerca de 65% dos estudantes têm uma memória visual.

Uma das formas de contribuir para a aprendizagem é posicionar o aluno no centro: além dos estudos e dos exercícios, é preciso que ele se torne também autodidata. Ou seja, que consiga corrigir os seus próprios exercícios de matemática, que saiba identificar os seus erros de pronúncia ao ler um texto de inglês em voz alta, de forma a envolvê-lo ainda mais.

Escolher dispositivos de entretenimento de acordo com o gosto do aluno

É claro que as diferentes técnicas de entretenimento para as aulas de apoio escolar particulares devem agradar plenamente aos alunos, caso contrário, ninguém conseguirá aprender.

Cabe, portanto, ao professor particular implementar recursos criativos, divertidos, originais e eficazes, mas que, acima de tudo, que despertem o gosto pelo estudo nos seus alunos.

Como conseguir isso? Não é complicado: basta estudar e identificar o perfil, as preferências e o gosto de cada um dos seus estudantes.

Ao saber que alguns alunos gostam de música, outros de deporto, outros de desenho, artes visuais, literatura, televisão, notícias do mundo, vídeojogos, filmes, séries, entre outras atividades, poderá ser mais fácil ao professor dar aulas a cada um deles, pois ao utilizar nas explicações elementos que agradem aos educandos, estes irão sentir-se mais motivados, e o sucesso escolar pode depender da motivação do aluno para estudar e embora não seja apenas o papel do professor motivar o aluno, este tem uma grande responsabilidade para com os seus educandos porque afinal, todos os professores de aulas particulares e de grupo pretendem que os seus pupilos consigam atingir o sucesso escolar pois o sucesso do aluno leva ao sucesso do professor!

Como despertar então o interesse em estudar nos jovens que não gostam, não vêm utilidade e acham que os livros escolares não irão fazer diferença no seu futuro?

Professor particular em explicações particulares
As ferramentas online de complemento às explicações podem e devem ser amplamente utilizadas. | Fonte: Pixabay

O acompanhamento individual permite que o professor se adapte aos gostos dos seus alunos e os associe ao assunto ensinado na disciplina escolhida mas, explicar e fazer cada estudante ver a importância do estudo, do sucesso escolar e de um bom percurso académico para que no futuro possa deixar as suas opções em aberto e ter oportunidade de continuar a estudar depois dos 18 anos ou então, de terminar o percurso escolar ali.

A educação através das brincadeiras traz vários benefícios ao aluno:

  • O prazer de aprender;
  • O sentimento de realização;
  • A sensação de liberdade;
  • Relaxamento;
  • Explorar outros universos;
  • Alegria;
  • Autoconfiança.

Existem muitos métodos de ensino baseados na criatividade e no lazer para consolidar as conquistas de cada indivíduo, inspiradas por métodos educativos alternativos ao sistema escolar, como o método Montessori, por exemplo.

O papel da cultura geral nas aulas de apoio ao estudo

Alguns dos estudantes que tenham mais "queda" para a literatura, podem não compreender o porquê da memorização de fórmulas e outros conhecimentos teóricos. Os teoremas estatísticos utilizados nas aulas de matemática são um bom exemplo disto, assim como as várias fórmulas utilizadas em disciplinas como economia, física, química, entre ouras.

Mas, um dia, quando atingirem a idade adulta, os alunos compreenderão o porquê de terem de assistir a explicações e estudar disciplinas que não gostavam, porque, no fundo, nem sempre o objetivo de uma determinada disciplina é fazer com que o aluno decore as fórmulas para o resto da vida e sim, desenvolver pensamento crítico e raciocínio lógico.

Ao pesquisar online, encontram-se milhares de aplicações, sites para apoio escolar e plataformas de ensino, tal como a Superprof que podem e devem ser utilizadas por todos os alunos que desejem conseguir bons resultados!

Uma óptima forma de os estudantes conseguirem aprender de forma divertida poderá ser jogar jogos de história, fazer testes de escolha múltipla, substituir os trabalhos de casa por uma pesquisa sobre o assunto abordado na sala de aula, fazer testes de verdadeiro e falso, questionários, entre outras formas diferentes que existem de abordar os conteúdos escolares.

Historia romana nas aulas de apoio ao estudo interativas
Depois de confirmar os factos dos filmes, estes podem ser uma boa forma de dar aulas de história. | Fonte: unsplash.com

O aluno consegue progredir mais rapidamente enquanto se diverte e, além disso, desenvolve também o seu espírito crítico!

Como dar uma aula particular de história, de geografia ou de matemática divertida e interessante?

Se um aluno do ensino básico gosta dos números e não gosta das disciplinas literárias, por exemplo, por que não incentivá-lo a estudar com filmes históricos em que o cenário ocorra em vários países do mundo?

Há imensos filmes que abordam história e geografia em todos os períodos e em todos os cinco continentes: Lista de Shindler, O Pianista, Adeus Lenin, 12 anos de escravidão, Public Enemy, Gladiadores, entre outros.

Para aqueles que não gostem de matemática, poderão ver alguns filmes como: Uma mente brilhante, O jogo da imitação, Pi, Gênio Indomável, Mentes que brilham, etc.

Sejam filmes, séries, jogos ou brincadeiras, as opções são ilimitadas e dar aulas nos dias de hoje, em que temos tanta tecnologia disponível, pode não ser mais fácil mas, as ferramentas disponíveis de apoio ao estudo são certamente mais e facilitadoras da vida dos professores e dos alunos.

Precisa de um professor de Explicações ?

Gostou deste artigo?

5,00/5 - 1 voto(s)
Loading...

Cláudia

Sou uma pessoa dedicada e empenhada a 100% a todos os projetos, quer sejam eles de carácter mais pessoal quer sejam a nível profissional. Sou licenciada em Assessoria e Tradução de todo o tipo de matérias e para além disso sou especializada na língua inglesa e alemã. Tenho uma grande paixão pela leitura e escrita. Sou muito curiosa e aberta ao conhecimento o que me faz querer saber, aprender e partilhar mais sobre, na verdade, tudo um pouco.