O inglês é uma das línguas mais faladas no mundo e uma das mais importantes para a sociedade contemporânea, tanto do ponto de vista político como económico, já que é falada em todos os continentes e é ainda considerada a língua oficial de muitas áreas do interesse público. Graças à sua gramática simples, quando comparada a outras línguas estrangeiras, o inglês pôde expandir-se um pouco por todo o mundo todo sem grandes dificuldades.

Apesar disso, a língua de Shakespeare só ganhou destaque nas principais transações comerciais e diplomáticas quando os Estados Unidos se afirmaram como a primeira potência mundial após a Primeira Guerra Mundial. A sua influência, que antes era apenas financeira, passou a ser também cultural e assim surgiu o american way of life e a influência americana sobre os demais países do globo que se intensificou ainda mais durante a Guerra Fria e após o declínio da União Soviética.

De facto, por norma, o inglês americano tem uma procura esmagadora nas escolas de idiomas, comparativamente com a sua alternativa britânica, por ser a língua mais usada no cinema e nas séries de TV, e, portanto, a sua influência é assim bastante mais acentuada nos restantes países do mundo. Além disso, a indústria musical americana também é muito forte, o que influencia fortemente a nossa compreensão e expressão oral do inglês. Como consequência, os cursos de inglês britânico costumam ser mais caros do que os de inglês americano, pois são menos populares entre os estudantes de línguas.

Sabe quais são as principais diferenças entre o inglês americano e o britânico? Além do sotaque, existem algumas outras diferenças na grafia de alguns vocábulos, expressões idiomáticas e ainda nos significados de algumas palavras, como vamos ver a seguir. Se ficou curioso quanto a estas questões leia o nosso artigo até o final para descobrir como é que pode decidir qual variante deve estudar nos seus cursos de ingles.

Por influência da indústria, o inglês é um idioma muito falado
Devido à forte presença da indústria musical americana, é normal que tenha muito interiorizado o inglês americano. | Fonte: Unsplash

Conheça aqui quais os diferentes sotaques dos vários países anglosaxónicos.

Já pensou em tirar um curso de ingles para aprender as horas em ingles ou os meses em ingles?

Os melhores professores de Inglês disponíveis
Gerben
5
5 (16 avaliações)
Gerben
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Daniela
4,9
4,9 (18 avaliações)
Daniela
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Kerri
5
5 (10 avaliações)
Kerri
22€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ksenia
5
5 (69 avaliações)
Ksenia
22€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Andreia
5
5 (16 avaliações)
Andreia
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Natasha
5
5 (49 avaliações)
Natasha
19€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (31 avaliações)
Susana
16€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (8 avaliações)
Joana
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Gerben
5
5 (16 avaliações)
Gerben
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Daniela
4,9
4,9 (18 avaliações)
Daniela
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Kerri
5
5 (10 avaliações)
Kerri
22€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ksenia
5
5 (69 avaliações)
Ksenia
22€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Andreia
5
5 (16 avaliações)
Andreia
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Natasha
5
5 (49 avaliações)
Natasha
19€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (31 avaliações)
Susana
16€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (8 avaliações)
Joana
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

Conheça as origens históricas do inglês americano com um curso de ingles

Historicamente falando, os Estados Unidos são um país relativamente jovem. Na verdade, a língua inglesa foi apenas introduzida no território americano através da colonização britânica. Antes da chegada dos ingleses, havia outros povos que já habitavam o território que hoje constitui os Estados Unidos da América tais como holandeses, franceses, espanhóis, além dos povos indígenas. Toda essa diversidade étnica refletia-se não apenas nos costumes, mas também na língua falada por todo o continente.

A ruptura com a Inglaterra deu origem a uma nova língua inglesa, diferente da língua do colonizador.
A língua inglesa foi o elo que permitiu a unificação dos Estados Unidos e a construção de uma identidade nacional.

Após a independência do país dos seus colonizadores, surgiu uma importante questão: saber qual seria a língua oficial dessa nova nação cheia de sonhos e esperança. Segundo os resultados do primeiro censo realizado em 1790, para saber qual era o idioma mais falado no país, de um total de 4 milhões de americanos recenseados, 90% eram descendentes de colonos ingleses. Depois de terem sido analisados estes dados, deixou de haver dúvidas de que o inglês seria a língua adotada pela jovem nação. Não obstante, uma nova questão permanecia e, desta vez, estava centrada sobre qual vertente do inglês deveria ser escolhida.

A maioria concordava que o idioma dos colonizadores não seria condizente com o espírito de liberdade e esperança que todos sentiam. Os founding fathers, como eram chamados os fundadores do país, sabiam que o inglês falado pela jovem nação americana seria muito diferente do inglês falado pelos colonizadores e uma parte dessa diversidade manteve-se ao longo dos anos já que os Estados Unidos continuaram a receber um grande fluxo de imigrantes entre 1607 e 1840. O que a princípio poderia ser uma ameaça à unificação e à criação de uma identidade nacional acabou por ser, na realidade, o que uniu os americanos, tornando o inglês um elo importante no processo de construção do país.

Na verdade, há diferentes explicações para essa uniformidade linguística. A primeira delas é a constante movimentação da população, que costumava ir de um lugar a outro do país com bastante frequência à procura de trabalho e de uma maior estabilidade para as suas vidas, o que levou a um convívio constante entre diferentes nacionalidades. Esse contato frequente entre diferentes culturas e línguas obrigava as pessoas a comunicarem somente em inglês, para facilitar a compreensão e expressão oral dos diferentes povos, o que evitou a formação de dialetos. Apesar disso, existem alguns regionalismos nos Estados Unidos, é claro, mas nada de muito profundo que implicasse roturas linguísticas entre os falantes de inglês. Outro fator importante que contribuiu para a unificação linguística nos Estados Unidos foi o desejo de participar numa identidade nacional, bem como as pressões sociais e económicas que faziam com que as pessoas naturalmente adotassem uma forma padrão de língua para facilitar a sua vivência diária nos mais diferentes círculos sociais. Dessa maneira, os recém-chegados sentiam a necessidade de ser parte integral da vida americana e a principal forma de integração era o domínio da língua inglesa.

Aprender inglês com professores da Superprof
Uma das melhores maneiras de descobrir como aprender ingles é com explicações de um professor particular da Superprof! Pesquise na nossa plataforma e descubra o melhor explicador! | Fonte: Unsplash

A Irlanda também tem um sotaque muito diferente do inglês falado na Inglaterra. Entenda o que torna a pronúncia irlandesa tão especial!

Com aulas de ingles, descubra as particularidades do inglês americano

Se é adepto de filmes e séries americanas, então é provável que já tenha ouvido a expressão "sup y'all?", que não é nada mais do que a contração da frase "what is up you all?". Uma das características do inglês americano, que poderá observar facilmente em diferentes situações diárias, são as contrações frequentes não apenas na língua falada, mas também na linguagem escrita.

especificidades encontradas no inglês americano
Além do sotaque, o inglês americano possui um léxico e gramática um pouco diferentes da alternativa britânica.

Outra especificidade do inglês americano está no sotaque dos seus falantes. O inglês americano é uma evolução natural do inglês britânico e muitas das suas características identitárias são influenciadas pelo contato com outros idiomas e dialetos. Como citamos anteriormente, os Estados Unidos recebeu muitos imigrantes ao longo da sua história e todos esses encontros linguísticos permitiram o surgimento de uma nova língua, com sotaque, léxico e gramática diferentes do inglês britânico. A maior diferença que podemos perceber em relação aos sotaques britânico e americano está na posição da sílaba tónica em várias palavras utilizadas em ambas as versões do inglês.

Vejamos aqui alguns exemplos tirados do site blog.abaenglish.com. A parte em negrito representa a sílaba tónica de cada vocábulo:

  • britânico: address → americano: address;
  • britânico: adult → americano: adult;
  • britânico: ballet → americano: ballet;
  • britânico: brochure → americano: brochure;
  • britânico: cafe → americano: cafe;
  • britânico: advertisement → americano: advertisement;

Além do sotaque, existem também diferenças na pronúncia americana.  Um bom exemplo disso é a pronúncia do "a" em algumas palavras, que no inglês americano é pronunciado como /æ/ invés de /ɑː/. É o que observamos no caso de palavras como last, after, fast e rabbit. Eis como as palavras fast e last são pronunciadas quer no inglês britânico, quer no inglês americano:

  • inglês britânico: /fɑːst/, /lɑːst/
  • inglês americano: /fæst/, /læst/

A evolução no sotaque e na pronúncia em inglês americano ocorreu, provavelmente, de forma natural, como acontece com a maioria das línguas. No entanto, vale a pena ressaltar que logo após a independência dos Estados Unidos existia um sentimento e uma vontade de rutura com o país colonizador muito fortes e foi precisamente essa motivação para construir uma identidade nacional e de se afirmar como uma nova nação, independente e porta-voz de uma mensagem de liberdade, que contribuiu para que o inglês nos Estados Unidos evoluísse de forma diferente.

Quer entender melhor as principais características do inglês escocês? Veja as diferentes opções que temos à sua disposição na nossa plataforma. Com o tempo, aprenderá a dizer muito rapidamente as horas em ingles ou os meses em ingles!

Cursos de ingles: quais as principais diferenças entre o inglês britânico e o inglês americano?

Como já foi mencionado, o inglês americano teve a sua origem na língua inglesa britânica e foi sofrendo influências de diversos outros dialetos com o passar do tempo. A ortografia é uma das principais diferenças entre o inglês americano e o britânico, já que, aos poucos, o inglês falado pelos norte-americanos foi perdendo algumas das letras em determinados vocábulos quando comparados com a alternativa britânica, e ganhando até novas palavras para expressões já bem assimiladas na cultura deste país, até se tornar numa "nova língua", capaz de refletir a cultura e a identidade dos Estados Unidos.

palavras que se escrevem diferente nos Estados Unidos e na Inglaterra
Estes são apenas alguns exemplos de diferenças ortográficas entre o inglês americano e britânico. Fonte: Wikipedia.

Está à procura de cursos de inglês de qualidade? Com a Superprof poderá obter uma formação de excelência indicada para qualquer situação financeira.

A ortografia é, portanto, um elemento-chave na distinção entre o inglês americano e britânico, no entanto, também há algumas diferenças do ponto de vista gramatical. Nos Estados Unidos, o past tense é muito usado para descrever algo que aconteceu recentemente, já na Inglaterra utiliza-se o perfect present para o mesmo efeito. Por exemplo, enquanto que um americano diria "I went to the shop", um britânico optaria pela versão "I’ve been to the shop". Como podemos notar, a gramática americana é bem mais simples e talvez seja essa a razão pela qual o inglês norte-americano se tornou tão popular.

O vocabulário utilizado em ambos os países também possui algumas diferenças: enquanto que os americanos usam vacation para designar "férias", os britânicos usam a palavra holiday, apartment é modificado para flat e sweater muda para jumper. Estas são apenas algumas palavras em que se notam diferenças significativas, existindo muitas outras variações lexicais entre ambas as versões. Conhecer estas diferenças, ainda que elas sejam pequenas, ajudará qualquer aluno quanto à sua aprendizagem completa da língua inglesa e permite que o estudante conheça mais sobre a cultura de cada país.

Na Superprof poderá encontrar as melhores aulas de inglês independentemente da sua experiência atual neste idioma! Uma das primeiras coisas que aprenderá no seu curso de ingles é a dizer as horas em ingles ou os meses em ingles!

Os melhores professores de Inglês disponíveis
Gerben
5
5 (16 avaliações)
Gerben
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Daniela
4,9
4,9 (18 avaliações)
Daniela
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Kerri
5
5 (10 avaliações)
Kerri
22€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ksenia
5
5 (69 avaliações)
Ksenia
22€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Andreia
5
5 (16 avaliações)
Andreia
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Natasha
5
5 (49 avaliações)
Natasha
19€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (31 avaliações)
Susana
16€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (8 avaliações)
Joana
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Gerben
5
5 (16 avaliações)
Gerben
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Daniela
4,9
4,9 (18 avaliações)
Daniela
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Kerri
5
5 (10 avaliações)
Kerri
22€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ksenia
5
5 (69 avaliações)
Ksenia
22€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Andreia
5
5 (16 avaliações)
Andreia
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Natasha
5
5 (49 avaliações)
Natasha
19€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Susana
5
5 (31 avaliações)
Susana
16€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Joana
5
5 (8 avaliações)
Joana
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

Como aprender inglês de forma fácil com curso de ingles online ou presencial?

Os Estados Unidos souberam impor a sua cultura e o seu modo de vida um pouco pelo mundo inteiro. Desde Beyoncé a Ernest Hemingway, a cultura americana é conhecida em qualquer lugar do globo devido à grande influência que os americanos exercem na vida diária dos habitantes dos mais diferentes países através de uma presença fortíssima na área do cinema, da música e das séries de TV. De facto, o inglês americano é a língua mais estudada e também uma das mais fáceis de aprender independentemente da sua herança linguística.

ler livros em inglês para aprender o idioma
Quer melhorar o seu inglês? Os livros são uma fonte inesgotável de conhecimento para aprender qualquer idioma!

Está à procura de um curso de inglês online? Saiba como encontrar o regime de aulas mais indicado para si ao visitar a nossa plataforma.

Diferentemente das línguas europeias como o francês, o alemão ou o holandês, que além de possuírem uma gramática mais complexa, são pouco difundidas nos países lusófonos, o inglês está presente de diversas formas no nosso quotidiano, o que torna a sua aprendizagem bastante acessível. Uma boa dica para aprender, ou para melhorar o seu atual conhecimento do idioma inglês, será ver séries e filmes com legendas em inglês e tentar acompanhar o enredo o melhor possível para consolidar a sua compreensão tanto oral como escrita.

Com o tempo, o seu vocabulário irá aumentar significativamente e irá ser capaz de conhecer e utilizar frases e expressões usadas pelos americanos no seu dia a dia. De igual forma, os livros também são uma fortíssima alternativa para ter acesso a diferentes tipos de conteúdos quando deseja aprender novas palavras em inglês. Poderá também expandir o seu léxico em inglês através da leitura de jornais, programas de TV e rádio, revistas, músicas, e muito mais.

Mas, se o que realmente deseja é aprender este idioma de uma forma mais rápida e eficaz, seja para uma viagem de lazer ou por necessidades profissionais e/ou académicas, a melhor opção é contratar um professor particular para o acompanhar ao longo da sua jornada linguística. As aulas particulares de inglês são ainda a melhor maneira de aprender o idioma e, felizmente, existem diversos cursos de inglês online disponíveis com inúmeros excelentes professores à sua espera. Além disso, com um professor particular de inglês terá a oportunidade de aprender ao seu próprio ritmo e de acordo com os seus objetivos e necessidades. Independente da sua escolha relativamente ao tipo de inglês que deseja aprender, na Superprof irá encontrar professores de inglês americano e britânico espalhados por todo o país. Para dar início à sua aprendizagem basta inscrever-se como aluno na nossa plataforma e escolher o teacher mais adequado para si. Descubra como aprender ingles com a Superprof!

Veja ainda porque é que o inglês australiano é tão diferente!

É possível aprender inglês online
Hoje em dia, apenas precisa de uma ligação à internet e de um telemóvel ou computador para começar a tirar um curso de ingles online. Tire partido da tecnologia! | Fonte: Unsplash

Explore aplicações eficazes e tenha um verdadeiro curso de ingles online!

Se é o tipo de aluno que se aborrece facilmente a resolver fichas de exercícios, a redigir apontamentos resumo das suas aulas e até a ter sempre o mesmo tipo de plataforma para dar continuidade aos seus estudos, saiba que existem várias opções didáticas que pode considerar adotar para as suas sessões de revisão em casa, desde vídeos resumo no Youtube, podcasts linguísticos a jogos interativos, que irão incentivá-lo a continuar a sua aprendizagem de uma forma mais divertida e imersiva. De igual forma, poderá explorar também diferentes opções de aplicações da área de ensino disponíveis para os seus dispositivos móveis para que aprenda mais sobre este idioma onde e quando quiser, sem quaisquer tipos de restrições; basta que tenha acesso à internet para começar!

Uma aplicação bastante popular devido à sua atitude de gamificação da aprendizagem da língua inglesa é a Duolingo. Esta incrível ferramenta, que poderá fazer o download de forma completamente gratuita na Apple ou Google Store, é uma opção incrivelmente viciante que o irá ajudar a progredir nos seus estudos linguísticos sem que dê por isso.

O Duolingo, ao funcionar com um sistema de recompensas obtidas no final de cada capítulo, qualquer aluno poderá ver a sua evolução quanto ao seu conhecimento do inglês de uma forma bastante mais imediata, podendo ainda competir em quadros de pontuações com os seus amigos que também estejam a utilizar esta plataforma para aprender línguas estrangeiras.

Por outro lado, se o que procura é uma opção mais séria, mas não menos interativa, poderá considerar visitar o site da Babbel, também disponível em forma de aplicação para os mais diferentes aparelhos digitais como o seu tablet ou smartphone, e começar a aprender inglês de uma forma progressiva e bastante recompensadora. O bom desta alternativa em particular é que lhe irá fornecer um diploma de conclusão de curso no final de cada módulo, com o seu grau atingido até então, que poderá incluir no seu currículo, já que se trata de um certificado validado pelo Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas.

Qualquer que seja a sua escolha entre estas o Duolingo ou a Babbel e muitas outras aplicações deste género disponíveis para o seu tablet ou smartphone, irá ver que com este tipo de materiais irá conseguir progredir muito mais rapidamente nos seus estudos pois irá sentir-se cada vez mais motivado para continuar a estudar e a subir de nível sempre que visitar o seu perfil.

Melhore o seu inglês com o Duolingo ou a Babbel! Com o tempo, aprenderá a descobrir como aprender ingles de forma rápida e eficaz!

Inscreva-se em aulas de ingles na Superprof e melhore o seu inglês!

Ao usar a nossa plataforma para o seu curso de inglês, irá ter uma oportunidade inigualável de poder escolher o regime de sessões que melhor se enquadrar às suas necessidades e objetivos. Qualquer que seja a sua disponibilidade para as suas aulas, a sua tipologia de lições favorita, o seu nível atual de conhecimento desta língua ou ainda a sua localização geográfica, ao aceder ao nosso website poderá facilmente encontrar a escolha mais apropriada para si e evoluir na sua aprendizagem deste idioma de uma forma bastante mais eficaz.

A parte positiva deste tipo de ensino é que poderá escolher uma alternativa de sessões mais adequada ao seu estilo de aprendizagem, desde versões presenciais, online, ou até lecionadas ao domicílio, e ter ainda um papel ativo no planeamento das suas aulas já que poderá conversar com o seu professor sobre a reestruturação do seu plano curricular sempre que considerar adequado.

Para começar, basta visitar o nosso site e terá à sua disposição uma enorme oferta de professores especializados no ensino da língua inglesa para qualquer tipo de perfil de estudante, o seu nível atual de conhecimento na língua e respetivas motivações académicas. Para dar início às suas aulas só terá de decidir qual será o professor mais adequado às suas metas curriculares e agendar a sua primeira sessão. É normal que se sinta um pouco apreensivo na sua primeira lição, principalmente se nunca teve uma experiência anterior com aulas online, no entanto, saiba que será uma questão de tempo até começar a ver resultados bastante positivos das suas sessões. Em menos de nada irá ser capaz de formar frases completas em inglês, entender diálogos entre duas ou mais pessoas, conjugar verbos regulares e irregulares em diferentes tempos sem qualquer dificuldade, e verá também o seu vocabulário a aumentar cada vez mais ao longo do seu percurso.

Então, pelo que espera? Comece já hoje!

Viaje e converse com nativos
Uma das melhores maneiras de melhorar a aprendizagem do inglês é com viagens. Se tiver essa disponibilidade viagem para os Estados Unidos ou o Reino Unido e meta conversa com pessoas nativas! | Fonte: Unsplash

Como escolher o professor ideal para os seus cursos de ingles?

Agora que já decidiu usar os nossos serviços para a sua aprendizagem da língua inglesa, veja aqui como pode tomar a escolha mais apropriada quanto ao seu professor particular para que possa obter os melhores resultados possíveis do seu acompanhamento e manter a sua motivação ao longo das suas sessões, mesmo quando os conteúdos programáticos ficarem cada vez mais complexos.

Como já referimos no tópico anterior, são várias as opções que poderá ponderar de acordo com a sua rotina diária e necessidades de aprendizagem, por isso não se deixe intimidar com a variedade de professores particulares que terá à sua espera ao visitar o nosso site, pois iremos ajudá-lo a conseguir fazer a seleção mais indicada para o seu perfil como estudante de línguas estrangeiras. Para isso, a nossa recomendação é que faça uma introspeção atenta e honesta quanto às suas metas de aprendizagem e que tenha uma atitude realista quanto à sua aprendizagem.

Por exemplo, não faz sentido escolher o professor mais caro, mesmo que seja a opção mais indicada para si, se não tiver a disponibilidade financeira necessária para suportar os custos das suas sessões sem prejudicar a sua estabilidade económica. Na verdade, não lhe irão faltar outras opções igualmente apropriadas a preços mais acessíveis. De igual forma, algo que deverá ter em atenção antes de tomar a sua decisão final, recai sobre o clima e a atitude de colaboração atingível em cada uma das suas aulas. Pode parecer algo demasiado superficial de mencionar mas, a verdade é que se a sua personalidade não for compatível com a do seu professor, irá correr o risco de ponderar deixar de frequentar as suas lições, ou até desistir do seu curso de inglês por completo, pois não irá ter o à vontade necessário para expor as suas dificuldades ao seu professor nem irá conseguir sentir-se entusiasmado para continuar a progredir nos seus estudos.

Para que consiga fazer uma escolha informada, alguns professores oferecem a primeira sessão de uma forma completamente gratuita para que possam falar sobre quais são os seus objetivos, para que definam ambos um programa curricular ideal para os atingir, e ainda para que o aluno consiga avaliar se terá a confiança necessária para admitir quais são os seus obstáculos académicos sem quaisquer reservas.

Quer saber como aprender ingles? Procure por cursos de ingles na Superprof!

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

4,00 (2 note(s))
Loading...

Ricardo

Marketeer. Professor. Country Manager. Redator. Dedicação a 200% em tudo o que me comprometo ao longo da minha vida. Adoro as diferentes personalidades existentes em ambiente profissional e social. Em constante transformação. Escrevo para partilhar o meu conhecimento e entusiasmo aos leitores que queiram ver respondidas as suas questões ou aprofundar algum tema.