A época de maior stress para um aluno do ensino secundário é sem dúvida a aproximação das datas dos exames nacionais e a seguinte, a espera pelos resultados dos exames nacionais. 

Por norma, os resultados saem dentro de uma a duas semanas, por isso a espera não é longa, nem pode pois os alunos têm de decidir o que fazer com esse mesmo resultado, se fazem a candidatura ao ensino superior, se decidem tentar fazer a 2ª fase de exames nacionais ou ainda, se não concordam com a nota atribuída e se ponderam pedir a reavaliação do seu exame nacional de português.

Embora esta seja uma época de grande nervosismo e stress para a maior parte dos alunos, é possível ultrapassá-la com calma e tranquilidade, com uma boa preparação, apoio dos professores da escola e os particulares e com uma boa rotina de sono e de estudo.

Os melhores professores de Exames Nacionais disponíveis
Gabriel
5
5 (9 avaliações)
Gabriel
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sandra
5
5 (31 avaliações)
Sandra
9€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ana
5
5 (11 avaliações)
Ana
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Teresa
5
5 (15 avaliações)
Teresa
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Maria ana
5
5 (9 avaliações)
Maria ana
6€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sara
5
5 (4 avaliações)
Sara
11€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Margarida
5
5 (9 avaliações)
Margarida
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Maria
5
5 (8 avaliações)
Maria
11€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Gabriel
5
5 (9 avaliações)
Gabriel
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sandra
5
5 (31 avaliações)
Sandra
9€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Ana
5
5 (11 avaliações)
Ana
10€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Teresa
5
5 (15 avaliações)
Teresa
20€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Maria ana
5
5 (9 avaliações)
Maria ana
6€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Sara
5
5 (4 avaliações)
Sara
11€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Margarida
5
5 (9 avaliações)
Margarida
15€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Maria
5
5 (8 avaliações)
Maria
11€
/h
Gift icon
1ª aula grátis!
Vamos lá

DGES Resultados: Saber os resultados dos exames nacionais

No site da DGES (Direção Geral do Ensino Superior), os estudantes encontram todas as informações importantes e necessárias acerca dos exames nacionais e também sobre as candidaturas de acesso ao ensino superior.

No Guia Geral de Exames DGES, encontram-se todas as informações como:

  • o calendario de exames 1ª e 2ª fase;
  • como calcular a nota de candidatura ensino superior;
  • contactos das instituições de ensino superior;
  • os códigos dos exames nacionais que existem;
  • quais as provas de ingresso e exames nacionais que deve realizar;
Saber os resultados exames nacionais online
Os resultados dos exames nacionais para acesso ao ensino superior podem ser consultados online | Fonte: Unsplash

A 1ª fase dos exames nacionais 2020, de acordo com o calendario de exames, foi entre 6 e 23 de Julho sendo que os exames portugues foram no dia 6 de Julho.

O resultado foi afixado no dia 3 de Agosto, um  mês antes da realização da 2ª fase de exames. Durante esse tempo o aluno pode candidatar-se à 2ª fase ou ainda pedir a reavaliação da nota do seu exame nacional.

Exames nacionais: porque ter bons resultados

Dependendo do resultado que os alunos tenham nos exames nacionais, poderão ou não ter acesso ao ensino superior num dos cursos superiores que pretendam.

O exame tem a duração de 1:30, podendo os alunos ter direito a 30 minutos de tolerância. Convém que seja tudo lido e revisto antes de entregar para garantir que não há erros e que os resultados são os melhores possíveis.

Exames nacionais portugues, provas de aferição e provas de ingresso
Saber os resultados dos exames nacionais portugues | Fonte: Unsplash

Como sabemos, os resultados são importantes pois são eles que ditam se o aluno irá ou não frequentar o ensino superior.

Para ter os melhores resultados possíveis, há muito que os alunos podem fazer para melhorar e tornar o estudo mais eficaz.

Preparação para os exames nacionais portugues

Claro que, a melhor forma de se sentir descansado e relaxado enquanto aguarda os resultados dos exames nacionais portugues, que costumam demorar entre uma a duas semanas a serem afixados, é fazer uma boa preparação para os exames nacionais. 

Sabemos que estudar "em cima do joelho" nunca deu bom resultado, principalmente quando falamos de exames nacionais, que englobam matéria e informações que devem ser aprendidas e dominadas ao longo de 3 anos. É o tempo médio que demora um aluno a adquirir as capacidades exigidas para acesso ao ensino superior e no fundo, os exames nacionais servem para distinguir os alunos que conseguirem alcançar essas capacidades dos que não conseguiram.

Os exames portugues não têm questões de respostas decoradas como já sabemos. As questões serão maioritariamente acerca de trechos de textos de obras estudadas pelos alunos do ensino secundário ou então sobre um artigo aleatório. Ser capaz de fazer uma boa interpretação é a melhor forma de conseguir bons resultados nos exames nacionais portugues, por isso, quanto mais cedo iniciar as leituras obrigatórias, melhor!

Precisa de realizar a prova com calma e sentir-se o mais relaxado possível.
Manter a calma e descontração enquanto aguarda os resultados exames nacionais portugues | Fonte: Pixabay

Então, como fazer uma boa preparação para os exames nacionais? A resposta é simples:

  • Como já referimos, iniciar a leitura das obras o mais cedo possível para conseguir acompanhar as aulas de portugues e tirar duvidas com os professores na hora, aproveitando todas as oportunidades para aprender cada vez mais;
  • Ter uma rotina de estudos organizada, estudar 3 ou 4h por semana durante 3 anos é muito mais produtivo e traz mais resultados do que estudar 20h por dia na semana antes dos exames nacionais;
  • Não esquecer do descanso e momentos de lazer, estes são essenciais para dar uma pausa e descanso ao cérebro. Está provado que após 90 minutos concentrado numa atividade, o cérebro humano não consegue manter o mesmo nível de concentração, o que torna o estudo após esse tempo improdutivo. Por esse mesmo motivo as aulas e até os exames nacionais não ultrapassam os 90 minutos (embora os exames nacionais tenham uma tolerância de 30 minutos para os que queiram rever antes de entregar as provas). Deverá fazer pausas pelo menos de 90 em 90 minutos para manter os níveis de concentração;
  • Estudar com colegas, fazendo papel de professor à vez: ao explicar e encontrar formas de explicar coisas a outros, estamos também a aprender e consolidar conhecimentos;
  • Ter um professor particular para aulas de preparação de exames nacionais.

O papel de um professor particular é o mesmo que um professor da escola com uma grande diferença: um professor particular está atento e disponível apenas para um aluno, focando todos os seus esforços em ajudar as dúvidas e dificuldades específicas daquele aluno. Já os professores das escolas, têm que dividir a sua atenção por turmas bastante cheias o que pode resultar em alunos com mais dúvidas não esclarecidas porque o tempo não é suficiente para tudo e quanto mais se aproximam as datas dos exames nacionais, mais dúvidas aparecem.

Como encontrar um bom professor particular? A Superprof facilita o trabalho da procura pelos professores ideais para apoio ao estudo e preparação para exames nacionais portugues. Mas, deixamos um aviso importante: se tenciona contar com a ajuda de um professor particular para ultrapassar tranquilamente a época de exames nacionais, procure esse apoio no início do ano letivo. 

Além de, como já referimos, iniciar atempadamente o estudo e revisões, irá ter a garantia da ajuda do professor. Se procurar um professor particular para os exames nacionais em Janeiro, por exemplo, a probabilidade de não encontrar professores disponíveis é muito alta!

Embora na Superprof existam mais de 4200 professores particulares, não nos vamos esquecer que só nos exames nacionais 2020 participaram mais de 30 000 alunos e se apenas um quarto deles tiver um professor particular, não restam muitas opções para os restantes.

O valor das aulas para preparação dos exames nacionais com a Superprof ronda uma média de apenas 7 euros e 99% dos professores oferece a primeira aula gratuitamente, experimente!

Acesso ao ensino superior- Resultados

De acordo com a DGES, existem alguns requisitos que os alunos devem cumprir para conseguirem acesso ao ensino superior:

  • O estudante deve ter aprovação num curso de ensino secundário para poder prosseguir com o estudo e terem acesso ao ensino superior, ou ter uma equivalência ao 12º ano;
  • Deve ter feito os exames nacionais desse ano ou do anterior. As provas de ingresso podem ser as dos últimos três anos, contando com o atual e a classificação deve ser igual ou superior à mínima exigida;
  • Deve satisfazer os requisitos afixados por cada instituição de ensino superior individualmente;
  • A classificação da candidatura deve ser igual ou superior ao valor mínimo afixado pela instituição ou curso do ensino superior que pretende frequentar;
  • A classificação mínima exigida nos exames nacionais é de 9,5 numa escala de 0 a 20 valores;
  • Ter a ficha ENES com a data do ano em que vai fazer a candidatura ensino superior;
A candidatura ensino superior é um momento importante
Depois de todo o stress e nervosismo, os alunos chegam a um momento ainda mais importante: a candidatura ensino superior | Fonte: Pixabay

O resultado da candidatura ao ensino superior é o final desta etapa. Aqui os estudantes do ensino secundário irão ver o resultado final de muito trabalho, estudo e dedicação durante o ensino secundário. Muitos conseguem o resultado que queriam enquanto que a maior parte, terá de se contentar com a 2º, 3º ou 6º escolha ou então, nenhuma.

Ao fazer a candidatura, os alunos podem selecionar até 6 opções de cursos ou instituições de ensino superior diferentes e esta escolha deverá estar ordenada desde a preferida sendo colocada no 1º lugar e a menos preferida em 6º lugar.

Caso o aluno consiga ter uma boa classificação nas provas de ingresso, que será uma média entre o resultado final do ensino secundário e os resultados exames nacionais, terá maior probabilidade de conseguir entrar na sua 1ª opção. Caso contrário, poderá não conseguir entrar em nenhuma das suas opções tendo de fazer uma nova candidatura na 2ª fase.

Aqui, poderá arriscar e tentar candidatar-se novamente ao mesmo curso mas, as probabilidades de conseguir uma vaga são poucas pois algum dos alunos que tenha entrado nesse curso teria de desistir ou mudado de curso para que hajam vagas e esse aluno que faça a candidatura deverá estar em 1º lugar na lista de substituições.

Se existe uma grande diferença nas notas, por exemplo, se no curso do ensino superior que o aluno pretende, a média do último aluno a entrar for de 16,4 valores e a média desse mesmo aluno for de 13 valores, o melhor a fazer é encarar a realidade e não desperdiçar mais oportunidades e aqui tem duas opções: volta ao ensino secundário, melhora as médias e faz nova candidatura no ano seguinte ou faz uma nova pesquisa aos cursos superiores ou noutras instituições e procura um curso ligado à área que pretende que tenha uma média mais acessível.

Caso tenha entrado no curso que deseja, muitos parabéns, bem-vindo ao ensino superior e a uma nova fase da sua vida! Chegou a altura de conhecer uma nova realidade académica e saber o que é viver as praxes académicas!

Não se esqueçam que o estudo continua a ser essencial para ultrapassar todas as etapas mas, um bocadinho de diversão moderadamente pode ajudar a libertar todo o stress dos últimos anos e prepararem-se para os próximos!

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou deste artigo? Deixe a sua avaliação!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Cláudia

Sou uma pessoa dedicada e empenhada a 100% a todos os projetos, quer sejam eles de carácter mais pessoal quer sejam a nível profissional. Sou licenciada em Assessoria e Tradução de todo o tipo de matérias e para além disso sou especializada na língua inglesa e alemã. Tenho uma grande paixão pela leitura e escrita. Sou muito curiosa e aberta ao conhecimento o que me faz querer saber, aprender e partilhar mais sobre, na verdade, tudo um pouco.