Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Desporto Artes e Lazer
Partilhar

Invista em aulas de inglês e trabalhe em Londres

De Maria, publicado dia 31/10/2019 Blog > Idiomas > Inglês > Saiba porque deve começar já a tirar cursos de inglês

Sonha com um apartamento no meio de Camden Town, no centro-norte de Londres, desde a sua juventude?

Guarda ainda aquela lembrança mágica de andar às compras em Notting Hill?

Fica sempre surpreendida com o centro comercial Westfield Stratford City?

Pretende apreciar a elegância da capital inglesa como em “Quatro Casamentos e um Funeral” e ainda divertir-se na vida noturna?

É um amante da arte e quer descobrir, dia após dia, as inúmeras galerias de arte da Hayward Gallery, bem como da Serpentine Gallery?

Começar a trabalhar em Londres, pode ser o sonho de muitas pessoas, desde os mais aventureiros aos profissionais mais ambiciosos.

E então, de que está à espera? Por que não se arrisca nesta empreitada e começa a tirar cursos de inglês profissional?

Trabalhar em Londres depois de aprender inglês em casa

Como ganhar dinheiro na capital inglesa. Londres continua a representar um mundo de possibilidades para quem deseja emigrar! | Fonte: Pixabay

Como saberá, nada melhor do que a imersão total para dominar a língua inglesa. Se não tem a coragem para enfrentar um curso de ingles intensivo durante todo o ano ou assinar um programa intensivo online num site de idioma, e, sobretudo, se tiver meios financeiros para tal, a opção de trabalhar em Londres pode ser perfeita. Na vida real, tirará não um, mas vários cursos de ingles.

Em teoria, a sua empresa atual não o vai mandar para as margens do Tamisa enquanto não tiver um nível adequado de inglês para negócios. Afinal, raras são as empresas que convidam os seus funcionários a mudaram-se para outros país, apenas para se atualizarem profissionalmente. Não adianta sonhar!

No entanto,  também pode antecipar-se e começar a ter algumas aulas de ingles para aprimorar os conhecimentos de base da língua. Poderá aprender ingles em casa e assim adquirir os seguintes conhecimentos:

  • O vocabulário essencial para conseguir alugar um apartamento.
  • O vocabulário essencial para encontrar um emprego (com treino para entrevistas em inglês).
  • O vocabulário essencial para ir a uma consulta médica.
  • O vocabulário essencial para deslocar-se em Londres.

Este vocabulário de sobrevivência permite que consiga ter a autonomia para se instalar adequadamente na cidade, sem encontrar surpresas desagradáveis por não falar a língua e não entender as expressões idiomáticas. Não demore mais tempo e comece mesmo a aprender inglês em casa.

Mas, na verdade, por que trabalhar em Londres? Bem, raros são aqueles que têm a sorte de ter uma família por lá ou amigos com quem ficar para uma longa estadia. Ou então que têm a sorte de ter dinheiro suficiente para aproveitar a vida em Londres por um tempo, sem precisar de trabalhar… A grande maioria precisa de trabalhar todos os dias para ganhar dinheiro e poder morar fora do país.

Assim, depois de passar pela primeira etapa (que é conseguir o dinheiro e os documentos necessários), está pronto para partir em busca de um emprego na grande capital inglesa. Prepare-se para andar vários dias pela rua a distribuir o seu currículo novo!

Para encontrar apoio e ajuda sobre todos os tipos de informação, visite o portal Viver Trabalhar em Londres. Irá encontrar muitas dicas e conselhos sobre a vida em Londres. Em imersão total, irá surpreender-se com o seu progresso no inglês já nos primeiros 6 meses! Verá como aprender inglês em casa literalmente, ou seja morando em Londres, poderá ser verdadeiramente rápido.

Aulas de inglês online vão ajudar a ganhar mais em Londres?

Londres é uma das cidades do mundo que mais atrai os portugueses. Embora, o Brexit tenha diminuído a atração do Reino Unido para quem procura trabalho no estrangeiro, continua a ser o principal destino da emigração nacional.

Segundo o Ministério do Trabalho britânico, em 2018, estavam inscritos na segurança social cerca de 19 mil portugueses. Nada mal, certo?

O número de portugueses que adquiriram a nacionalidade britânica aumentou 54% relativamente a 2018, segundo dados divulgados pelo Ministério do Interior britânico. No total, totaliza 1.905 novos casos.

A principal motivo pelos quais os portugeses emigram é a busca de melhores oportunidades de emprego e consequentemente de uma vida melhor. A maioria pretende juntar dinheiro para mais tarde regressar a Portugal e poder investir numa casa própria, criar um negócio ou ajudar a família.

Vamos voltar a falar de dinheiro. Em primeiro lugar, não precisamos de dizer que o salário mínimo inglês (The National Minimum Wage and Living Wage) é bem maior do que o português. No total, maiores de 25 anos, ganham £8.21 p/h, e entre 21 e 24 anos, £7.70. Ou seja, uma pessoa com mais de 25 anos, recebe cerca de 9,5€ por hora. Um trabalhador que exerce suas atividades 40 horas por semana, recebe cerca de 600€ no final do mês. Parece uma fortuna!

No entanto, é preciso saber que Londres é uma das cidades mais caras do mundo. Sim! Pois bem, irá ganhar bem, mas gastar ainda muito mais. A boa notícia é que estamos a falar do salário mínimo. A Inglaterra está na lista dos países com melhores salários da Europa.

Portanto, dependendo da sua formação, experiência e horas trabalhadas, poderá receber um salário maior. E certamente que o domínio do inglês, depois das aulas de ingles online, o vão ajudar a valorizar o seu CV.

Para ter uma ideia, o salário de um médico de clínica geral é de £8.900 (cerca de 10.330€) e de um director financeiro, perto de £7,900 (cerca de 9.170€).

Encontre um bom curso de ingles no Superprof!

Tenha aulas de inglês em casa e torne-se baby sitter 

É possível que não encontre trabalho em Londres no tempo que definiu no início desta aventura. Uma opção mais rápida para jovens mulheres será a de oferecer serviços como baby sitter. É uma porta que também está aberta a homens, embora seja mais difícil ser aceite.

Vai precisar de dominar bem a língua inglesa, pois vai viver todos os dias num mundo onde todos falam inglês, além de participar indiretamente na educação da criança em questão. Certamente, os pais irão avaliar esse requisito na hora de escolher um profissional que fale inglês. De qualquer maneira, essa é uma excelente escolha para se tornar bilíngue em inglês. Se já tem um nível avançado, vai tornar-se praticamente nativa!

Aprender inglês em Londres Que tal cuidar de crianças inglesas? Pode ser uma bela aprendizagem | Fonte: Pixabay

Essa opção pode ser interessante a médio prazo. Consegue encontrar anúncios regularmente no Expat, com ofertas de 10 libras por hora, sendo 3 horas por dia, 4 dias por semana.

Tire um curso de inglês intensivo e parta à aventura 

É daqueles que adora desbravar o desconhecido? Partir numa aventura?  O que acontece, é que na vida real, entramos em piloto automático no nosso dia-a-dia. Levantamo-nos, apanhamos o transporte público, trabalhamos, regressamos a casa, dormimos e no dia seguinte tudo se repete. Esquecemos os nossos próprios desejos e todos os sonhos que temos para as nossas vidas. Às vezes, uma pausa na vida profissional ajuda muito a repensar o nosso dia a dia e voltar ao nosso centro de equilíbrio.

Alguns podem decidir começar uma missão humanitária ou um trabalho voluntário na África, outros podem desejar salvar os elefantes na Índia. E, ao viajar para Londres, também poderá realizar  “o seu ano sabático”. Por que não?

Uma vida nova, um novo ritmo, uma gastronomia diferente, novos amigos, e por aí fora…

Mas quais as possibilidades de encontrar um emprego na Inglaterra? Algumas dicas:

1: Procure um emprego no seu campo de atuação, de acordo com as suas qualificações e experiência.

2: Torne-se independente e dê aulas de português (ou outra língua que dominar) para crianças e adolescentes. Por outro lado, receberá boas aulas de ingles

3:  Faça alguns trabalhos mais informais. Desde empregado de mesa, distribuição de panfletos, funcionário numa cadeia de fast food, limpeza de casas particulares ou escolas… Um pequeno trabalho em Londres pode levar a um grande. Irá encontrar pessoas, realizar contatos. O importante é que se integre socialmente. E terá sempre no mundo real, verdadeiras aulas de ingles gratuitas.

4: Procure  empresas que estão interessadas no mercado português como agências de viagens ou escolas de idiomas. Será uma grande ajuda na organização de viagens personalizadas, desenvolvimento de novos produtos turísticos, etc.

5: Procure escolas, centros de recreação e associações culturais. Esta pode ser a última oportunidade de usar os seus talentos de palhaço, de designer ou de costureiro!

Por onde começar sua vida na capital inglesa. Perdido em Londres? Procure um trabalho e com a socialização desenvolva o inglês. | Fonte: Unsplash

Depois de aprender inglês em casa, trate da documentação e burocracia 

A Inglaterra faz parte da Grã Bretanha, com a Escócia e o País de Gales. O Reino Unido é constituído pela Grã Bretanha e Irlanda do Norte. Para todos estes países as leis de imigração são as mesmas.

O referendo sobre a permanência ou saída da UE realizado no Reino Unido em 23 de Junho de 2016 não introduziu para já nenhuma mudança no regime de entrada e estadia para os cidadãos da União Europeia. Deste modo, os portugueses não precisam de visto para visitas de turismo ou negócio, sendo o Cartão de Cidadão ou o Passaporte suficientes para entrar no Reino Unido.

Na qualidade de cidadão da UE para estadias no país, inferiores a três meses, apenas necessita de Bilhete de Identidade ou de Cartão de Cidadão válido. No entanto, aconselha-se igualmente que tenha consigo os seguintes documentos:

  • Cartão da Segurança Social;
  • Cartão Europeu de Seguro de Doença;
  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento.

Até à data de saída da sua saída, o Reino Unido é, à semelhança de Portugal, um Estado-Membro da União Europeia e, por isso, os direitos e deveres dos cidadãos portugueses permancem os mesmos.

Segundo o acordo de princípio alcançado entre o Reino Unido e a Comissão Europeia, em dezembro de 2017, os cidadãos europeus residentes no Reino Unido terão que candidatar-se ao settled status (estatuto de residência permanente), ou ao pre-settled status (estatuto de residência temporária), junto das autoridades britânicas para poderem continuar a residir legalmente no país.

Os cidadãos europeus residentes no Reino Unido à data de saída do país da União Europeia devem obrigatoriamente candidatar-se ao estatuto de residente (settled status ou ao pre-settled status) até 30 de junho de 2021 (em caso de o Brexit ocorrer com acordo) ou até 31 de dezembro de 2020 (em caso de o Brexit ocorrer sem acordo), através do EU Settlement Scheme.

A obtenção do estatuto de residente é obrigatória para que, após o Brexit, possam continuar a residir legalmente no Reino Unido, garantindo-lhes o acesso ao mercado de trabalho, aos serviços sociais e demais serviços públicos britânicos.

Se trabalha e vive em Londres, pode desfrutar do sistema de saúde Inglês, o National Health Service. Na maioria das vezes, não precisa de desembolsar dinheiro para despesas médicas.

No entanto, terá de gastar na aquisição de medicamentos, no pagamento de despesas dentárias ou em consultas com  especialistas (oftalmologista, ginecologista, psicólogo, etc.). Dica: escolha um bom médico generalista da lista de profissionais licenciados pelo NHS do seu local de residência.

Há muitas razões para ir trabalhar em Londres, mesmo nestes tempos turbulentos de Brexit. Quanto a si, já sabe quais os motivos que o irão levar para esta viagem incrível?

Caso necessite de uma força, não deixe de procurar por um curso de ingles intensivo online para se preparar para Londres!

 

 

Partilhar

Os nossos leitores adoram este artigo
Este artigo contêm as informações que procura?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar