Página principal
Dar aulas particulares
alt_photo

Plínio

Embaixador

  • Tarifa hora/aula 12€
  • Tempo de resposta 1h
  • Número de alunos 30
Fazer um pedido de aula

1ª aula grátis!

1ª aula grátis!

Aulas de inglês presenciais ou via Skype - Cambridge Certified Teacher / Università per Stranieri di Perugia

Embaixador

Possui todos os requisitos ideais dos nossos professores. Qualidade do perfil, excelência do diploma e resposta garantida. Plínio organizará com toda a dedicação a sua primeira aula de Inglês.

Sobre a aula

Licenciado em Tradução. Morador de Almada, Portugal. 30 anos.

Aulas voltadas a adolescentes e adultos com os mais variados objetivos, como cursos regulares, conversação, turismo, negócios, aprovação em exames e reforço escolar.

O método de ensino é ajustável ao objetivo do aluno. Daí a vantagem das aulas particulares.

Abordagem comunicativa sem descuidar da aquisição de vocabulário e gramática.

matérias

  • Inglês
  • Inglês comercial
  • TOEFL
  • +2

    FCE

    TOEIC

línguas

  • Inglês
  • Português
  • Italiano

níveis

  • 1º ciclo
  • 2º ciclo
  • Formação para adultos
  • +6

    A1

    A2

    B1

    B2

    C1

    Outra formação profissional

Sobre Plínio

Leciono inglês e italiano desde 2014 como professor particular e em escolas de idiomas e instituições independentes.

Cerca de 120 alunos já assistiram às minhas aulas, tanto em escolas quanto in-company ou como alunos particulares.

Entre eles está um aluno que concluiu seu doutoramento em Itália e hoje mora na Alemanha, estudantes aprovados no exame TOEFL e outros que conseguiram promoções no trabalho.

Preços

pacotes

  • 5h: 60€
  • 10h: 115€

webcam

  • 12€/h

aulas grátis

  • 1h

Detalhes

Tarifas especiais sob consulta para pacotes de aulas.

Mais detalhes sobre Plínio

  • 01

    Em qual momento da sua vida você soube que queria ser professor(a) de inglês? Existe algum(a) professor(a) ou momento importante que tenha marcado essa vontade de lecionar?

    Comecei a lecionar aos 24 anos, em 2013. Então foi algo que ocorreu relativamente cedo. Eu estava trabalhando apenas com traduções, mas queria mais independência e flexibilidade de horários. Sempre tive a sorte de contar com professores maravilhosos, além do fato de que há alguns profissionais de educação na minha família. Talvez meus professores na faculdade de Economia tenham sido aqueles que mais me inspiraram. Eles foram capazes de me abrir os olhos para questões que eu não conseguia enxergar.

  • 02

    Você teve uma inserção a cultura inglesa ou americana? Se sim, o que mais te cativou e qual o principal desafio linguístico encontrado?

    Nunca fiz intercâmbio, mas estudei por 9 anos em escolas em que o ensino da cultura anglo-americana era parte indissociável do aprendizado. Ao terminar o curso regular, comecei a ter aulas com uma professora britânica que teve um impacto duradouro na minha formação. Depois me graduei em Tradução e Interpretação, adquiri o certificado de proficiência da Universidade de Cambridge e a habilitação para lecionar inglês como segunda língua pela mesma instituição. Sempre admirei a pontualidade e a seriedade britânicas, além do sotaque. Consequentemente, consumo produtos culturais oriundos do Reino Unido há muito tempo. Pelo menos desde a adolescência, quando assistia a um programa de culinária único chamado Two Fat Ladies. Quanto ao principal desafio linguístico, eu diria que a riqueza do vocabulário e dos phrasal verbs é o que mais assusta e encanta ao mesmo tempo. Em 19 anos, não passo um dia sem encontrar uma palavra ou uma expressão idiomática nova.

  • 03

    Cite uma pessoa (da atualidade, histórica ou fictícia) que, na sua opinião, representa bem a cultura anglo-saxônica.

    Que pergunta difícil… Para ser mais diferente na resposta, acho que o John Cleese. Ele é um ator britânico famoso pelas comédias que fez. Participou do famoso grupo de humor Monty Python, cujo programa Flying Circus, dos anos 60 e 70, está agora disponível em streaming na internet. Ele representa muito bem o humor britânico, é meio rabugento, aristocrático e fez também o personagem Nick Quase Sem Cabeça (Nearly-Headless Nick) nos filmes da série Harry Potter.

  • 04

    Qual a expressão, palavra ou tradição anglófona que você considera bem típico e que goste bastante?

    Há tantas… Uma que é muito usada e que precisamos de mais palavras para explicar claramente em português é "take something for granted". Usamos quando queremos dizer que consideramos algo como algo dado, que não vai mudar, ou como real, certo, garantido.

    Por exemplo, "we should not take her support for granted". Ou seja, o apoio dela não é algo que devemos considerar como garantido. Pode ser inclusive usada para falar de pessoas. "Take somebody for granted" significa não valorizar alguém só porque essa pessoa está sempre à disposição.

  • 05

    Hoje o inglês é uma língua de extrema importância tanto no âmbito profissional, assim como pessoal e acadêmico. Na sua experiência como professor(a), qual destes âmbitos é o que mais impulsiona os alunos a aprenderem e porquê?

    Apesar de considerar o âmbito pessoal o mais importante, não tenho dúvidas de que é o fator profissional que mais impulsiona os alunos a aprender inglês ou outra língua estrangeira. Muitas vezes os alunos buscam um professor de inglês porque começaram a deparar-se com desafios maiores no trabalho e percebem que o seu nível atual não dá conta de superá-los. O problema disso é que frequentemente o aluno vem para as aulas com uma atitude de cobrança muito grande de si mesmo, sente-se extremamente pressionado e fica frustrado. Creio que parte do nosso trabalho, especialmente com os alunos mais novos, é fazer ver que dominar a língua estrangeira mais falada no momento, hoje em dia o inglês, é ser capaz de fazer o que quer que o encante com mais propriedade. Se você é um entusiasta das ciências naturais, das ciências humanas, do entretenimento, dos esportes, etc, ser capaz de consumir as informações relativas a essas áreas em inglês lhe trará muito mais conteúdo e prazer.

  • 06

    Qual a principal dificuldade da língua inglesa e como superá-la?

    A fonética inglesa é muito irregular. As mesmas vogais podem ser pronunciadas de diferentes maneiras, a depender da palavra. Por isso, sempre digo aos meus alunos que ter medo de errar a pronúncia de uma palavra não tem sentido. Eu os incentivo a aprender o alfabeto fonético para superar isso com mais eficácia. A prática e a repetição são métodos infalíveis. Mesmo depois da abolição do trema, quem fala português continua pronunciando "cinquenta" e "linguiça" da mesma maneira. Ler, escutar e falar são o caminho.

  • 07

    Durante as aulas, qual a curiosidade mais 'fun' ou 'weird' que costuma acontecer com recorrência?

    Creio que sejam os episódios nos quais os alunos pensam que uma determinada frase que tem uma sonoridade parecida com o português tem o mesmo sentido da língua materna. Dou um exemplo que ocorreu com uma colega: um aluno que contava sobre uma partida de futebol com os amigos. Minha colega perguntou "did he score a goal?" (ele marcou um gol?), e o aluno replicou: "escorregou?". O passado do verbo "pay" (pagar), que é "paid" às vezes provoca risadinhas pela semelhança com uma palavra engraçada em português: peido. A palavra "payday" (dia do pagamento) então, nem se fala!

  • 08

    "To be or not to be" um Superprof? Qual a receita para ser um?

    To be a Superprof! A receita é dar a atenção de que o aluno necessita e que os cursos convencionais, por conta do volume de alunos com que os professores têm de lidar, não conseguem dispensar. Além disso, trazer materiais que digam respeito às necessidades específicas e os temas de preferência do aluno. Em resumo: colocar-se à disposição, dar uma aula personalizada e apontar o caminho.

Encontre o seu professor de inglês
47820 profes disponíveis

  • Professora com mais de 10 anos de experiência dá aulas de inglês do básico ao avançado.

    Fedra

    Almada

    5 (16 avis)
    • 15 €/h
    • 1h grátis
  • Professora dá apoio pedagógico a 2º e 3º ciclos e ensino secundário.  Inglês, Francês e Português.

    Ana Paula

    Almada

    5 (11 avis)
    • 15 €/h
    • 1h grátis
  • Estudante no último ano do curso de Tradução dá aulas de Inglês e faz traduções.

    Peter

    Almada

    5 (4 avis)
    • 10 €/h
    • 1h grátis
  • Aulas de Inglês personalizadas de acordo com os objetivos e nível do aluno

    Rita

    Corroios

    5 (4 avis)
    • 6 €/h
    • 1h grátis
  • Estudante de Engenharia Informática Instituto Superior Técnico dá aulas de Matemática e Inglês

    Diogo

    Almada

    5 (2 avis)
    • 9 €/h
    • 1h grátis
  • Professora de inglês ( com 16 anos de experiência) dá aulas privadas desde 1º ciclo

    Susana

    Almada

    5 (1 avis)
    • 15 €/h
    • 1h grátis
  • Doutoranda com experiência em ensino de língua inglesa por mais de 15 anos

    Aurea

    Almada

    • 15 €/h
    • 1h grátis
  • English Teacher from England, 10 years experience teaching general and exam lessons

    Tom Whitty

    Almada

    • 16 €/h
    • 1h grátis
  • Studied Cambridge for four years , lived in South Africa, vamos aprender inglês numa forma mais divertida e eficaz

    Eliane

    Almada

    • 8 €/h
    • 1h grátis
  • Estudante de Business na Católica dá aulas de inglês a alunos do 1° ao 12° ano

    Inês

    Corroios

    • 14 €/h
    • 1h grátis
  • Estudante de Artes e Humanidades dá aulas de línguas (Francês, Alemão e Inglês)

    Alexandra

    Almada

    • 12 €/h
    • 1h grátis
  • Estudante do ensino médio dá aulas para alunos do 1° e 2° ciclo com dificuldades em inglês.

    Larissa

    Corroios

    • 7 €/h
    • 1h grátis
  • Professora de Inglês há 17 anos, moro em Almada Portugal. Tenho diploma em Letras Inglês e Mestrado em Letras

    Silvia

    Almada

    • 12 €/h
    • 1h grátis
  • Ever dreamt of hearing the words What State are you from?, eu posso ajudar.

    Paulo

    Almada

    • 35 €/h
    • 1h grátis
  • Estudante no último ano do Ensino Secundário com nível avançado de Inglês e nota máxima na disciplina.

    Carolina

    Sobreda

    • 7 €/h
    • 1h grátis
  • Dou aulas de Inglês a todos os anos e para adultos que queiram aprender

    Rubina

    Laranjeiro

    • 12 €/h
    • 1h grátis
  • Descendente de família americana, inglês de origem, ensino compreensão escrita e oralidade escrita

    Nicola

    Almada

    • 15 €/h
    • 1h grátis
  • Estudante com certificado advance do Cambridge dá aulas de inglês à tua disponibilidade!

    Joana

    Almada

    • 10 €/h
    • 1h grátis
  • 1ª Técnica de Turismo, recentemente no desemprego e com o First Certificate e Proficiency A em Inglês

    Susana

    Almada

    • 8 €/h
    • 1h grátis
  • Estudante de Educação Básica da aulas de inglês ao 1 e 2 ciclo

    Beatriz

    • 5 €/h
    • 45min grátis
  • Ver todos os professores